Setor industruial piauiense · 27/05/2022 - 09h15

50% das industrias do Piauí estão na capital e 2022 tem queda de emprego


Compartilhar Tweet 1



Notícia da Manhã - O levantamento da SEMDEC, que é a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, a partir de dados do IBGE, apontou que Teresina concentra mais de 50% do total de indústrias no estado.

O no cenário da indústria do Piauí realmente vem avançando, e a capital não fica para trás, são mais de 55% da criação de empregos.

Segundo os dados do CAGED,  que é o Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, há um saldo positivo na indústria com 7 novas vagas geradas, e a insdústria da construção civil está sempre à frente.

De janeiro a março gerou-se 548 novas vagas de empregos para construção civil, sendo assim um avanço para a capital.

Em entrevista, o Fábio Camelo, que o gerente de planejamento da SEMDEC, falou sobre os números positivos no estado e o que que isso representa sobretudo considerando as características da indústria em Teresina.

    Reprodução

"Os números mostram que o Piaupi apesar de ser uma Unidade Federativa que representa pouco produto interno no país como um todo mostre que sua ecônomia se diversificado nos últimos anos. A questão de vida de empresas para cá, a prefeitura dispõe de dois polos empresariais que tem uma política de adensamento Industrial que centraliza-se na região Norte e região Sul, na área de transformação, na área de metalurgia, na área de móveis, na área de brinquedo parte de ração e até parte de alimentação e suplementação entre outras características", disse.

"É um setor que é considerado forte, que apesar da pandemia dos últimos 2 anos tem se mostrado bastante resiliente, com as políticas de incentivos fiscais tanto por parte do município parte do Estado, a nossa infraestrutura já é uma base bem positiva, porque as empresas ao virem para Teresina encontra um ambiente favorável, apesar de não ser o mais ideal, mas a prefeitura vem trabalhando para isso, para mitigar a questão do próprio desemprego, e com isso aumentar o nível de emprego e renda na cidade, para diminuir efeitos da pandemia uma forma geral", completou.

PostMídia: (86) 9 8803-2794

Comentários