Compartilhar Tweet 1



 

SUPOSTOS CRIMES NADA PERFEITOS

O prefeito de Bertolínia, do PT, Luciano Fonseca, deve usar "monitoramento eletrônico". É o que decidiu o desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) Edvaldo Marques. 

O petista foi alvo de operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e foi solto esta quarta-feira (15) pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) ministro Dias Toffoli.

- Clique e leia matéria completa

Comentar

"OPS"

Após a publicação intitulada "Prefeitura de Campo Maior paga R$ 3,4 milhões a vários fornecedores "não declarados" o campo onde demonstra os pagamentos realizados chegou a apresentar mensagem de "erro". Ou seja, não estava permitindo mais a pesquisa. "Oops. Ocorreu uma falha. Tente novamente", dizia a mensagem em vermelho.

A publicação inicial do 180 sustentou que entre os anos de 2018 a 2019 a prefeitura pagou cifra exata de R$ 3.495.783,01 a fornecedores “não declarados”, segundo era possível extrair do Portal da Transparência do município. 

E que até a data da publicação era impossível o contribuinte saber a quem foi realmente repassada essa quantia, que se subdivide em vários pagamentos, sendo 47 no ano de 2018 e cerca de 275 pagamentos no ano de 2019.

- Clique e leia matéria completa

Comentar

Compartilhar Tweet 1



 

EDITAL LANÇADO NAS VÉSPERAS DO NATAL

A Secretaria Municipal de Limpeza e Administração Pública do município de Campo Maior, cuja gestão mandatária é petista, e que tem à frente desta pasta o secretário Luís Mororó, lançou no último dia 24 de dezembro, véspera de Natal, um edital de chamamento público visando à seleção de entidades para formalização de parceria com organizações da sociedade civil (OSC) por um valor exato de R$ 3.437.190,16. Os recursos são oriundos de fonte própria da prefeitura e federais, segundo o edital.

Os serviços previstos “são coleta de resíduos sólidos domiciliares e comerciais, poda e varrição manual de vias públicas em regime de mútua cooperação com a administração pública municipal (...)".

A previsão de contratação ocorre, portanto, em um ano eleitoral, o que requer uma vigilância maior do contribuinte.

- Clique e leia matéria completa

Comentar
Engodo · 13/01/2020 - 13h12 | Última atualização em 13/01/2020 - 17h39

Mas o Partido dos Trabalhadores não disse que iria acabar com a fome no estado?


Compartilhar Tweet 1



OPS!

E o PT não acabou com a fome no estado não?

Não estamos em 2020 já?

Era só propaganda?

- TV Clube faz série especial sobre a fome e revela: 42% dos piauienses vivem famintos

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O CALCANHAR DE ‘AQUINO’ DIANTE DA FARRA DAS CONCESSÕES

A Secretaria de Transportes do Governo do Estado do Piauí (SETRANS), que tem à frente o secretário Manoel Gustavo Costa de Aquino, é alvo de suspeitas de prática reiterada de concessões de linhas de transporte interestadual de forma ilegal para apaniguados políticos da pasta, diante de pedidos de políticos. 

- Clique e leia matéria completa

Comentar

Compartilhar Tweet 1



PROFESSOR, PERSISTENTE E CORAJOSO, ELE ESTÁ SOB AMEAÇA

O homem que desde o ano de 2013 fiscaliza as contas do município de Bertolínia e fez inúmeras denúncias contra a gestão petista que lá aportou naquele ano, e cujos desmandos acabou por culminar na Operação Bacuri, do GAECO, é o professor de matemática e física Jones Werlen Miranda e Silva.

Na entrevista feita pelo Blog Bastidores, do 180, ele trata sobre as ameaças que vem sofrendo e como tem levado a vida após a deflagração da Operação Bacuri.

Clique e leia a entrevista com o vereador que denunciou o esquema em Bertolínia

Comentar
Tubos de concreto · 12/01/2020 - 17h33 | Última atualização em 12/01/2020 - 17h54

Empresa de Campo Maior leva todos os itens de pregão presencial do SAAE em valor de R$ 500 mil


Compartilhar Tweet 1



FINAL DO ANO DE 2019

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Campo Maior (SAAE-S.A.) licitou no último dia 23 de dezembro o valor de R$ 500 mil em tubos de concreto.

A empresa vencedora dos sete lotes do pregão presencial foi Ana Luiza de Sousa Lima ME, sediada no centro do município. 

Comentar
OPERAÇÃO BACURI · 12/01/2020 - 15h01 | Última atualização em 12/01/2020 - 17h29

Inquérito contra Luciano Fonseca por porte ilegal de arma chega à Justiça do Piauí


Compartilhar Tweet 1



Chegou à justiça última semana o inquérito contra o prefeito preso e afastado de Bertolínia, Luciano Fonseca, por porte ilegal de arma de fogo permitida, em caso que se amolda ao artigo 12 do Estatuto do Desarmamento, segundo a autoridade policial. 

A pena estabelecida para esse tipo de conduta é de 1 a 3 anos de detenção, além de multa. 

Em face de mandados de prisão e de busca e apreensão expedidos pelo desembargador Edvaldo Moura, relator da Operação Bacuri, foi encontrado na Chácara Bonita, zona rural de Bertolínia, arma de fogo modelo espingarda, três cartuchos calibre .28 e um cartucho modelo .32, na posse do gestor. 

Luciano continua preso há quase 40 dias.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



VEREADOR DENUNCIANTE REPORTA ALGUMAS DAS AMEAÇAS

Um dos nomes declinados ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), em face de supostas intimidações e ameaças contra o vereador que denunciou o suposto esquema de ampla corrupção no município de Bertolínia, é reportado pelo próprio, então presidente da Câmara Municipal Jones Werlen Miranda e Silva, como um possível “capanga” do prefeito do município alvo da Operação Bacuri, Luciano Fonseca de Sousa.

“Inobstante tenha somente cumprido seu papel vem também sofrendo ameaças por parte de um senhor, Osandir da Silva Castro, conhecido como “Di do Major”, contratado pela Prefeitura Municipal de Bertolínia - PI, para exercer a função de Agente de Endemias, que segundo informam seria capanga do prefeito preso Luciano Fonseca de Sousa”, traz documento assinado pelo próprio vereador, endereçado ao GAECO. 

- Clique leia matéria completa

Comentar
Atuação do Legislativo · 09/01/2020 - 14h58 | Última atualização em 09/01/2020 - 18h40

Blog Bastidores publica entrevista com vereador que denunciou esquema em Bertolínia


Compartilhar Tweet 1



O Blog Bastidores publica nesta sexta-feira (10) entrevista com o vereador do município de Bertolínia, Jones Werlen Miranda e Silva, responsável por várias denúncias contra a gestão municipal e que acabaram por culminar na Operação Bacuri, deflagrada pelo GAECO. 

Comentar

LÁ ONDE AS AUTORIDADES NÃO OLHAM....

O vereador Rodolfinho denunciou que no município de Dirceu Arcoverde um caminhão do PAC foi usado para abastecer de material de construção um depósito privado.

O vereador flagrou o suposto uso indevido do transporte ao receber denúncias de populares.

O membro do Legislativo esperou a polícia para apreender o veículo. Ela não apareceu.

Em Dirceu Arcoverde isso é o mínimo.

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



_Unidade Escolar Terra Dura, uma das que foi supostamente reformada
_Unidade Escolar Terra Dura, uma das que foi supostamente reformada 

SUSPEITAS DE FARRA

Ao denunciar membros da gestão municipal de Pedro II ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), um grupo de vereadores do município indica que pode estar existido na cidade uma “organização criminosa”, em face da suspeita de várias reformas em escolas com suposto superfaturamento. 

- Clique e leia matéria completa

Comentar

Compartilhar Tweet 1



PRESO EM OPERAÇÃO DO GAECO PEDE EXPLICAÇÕES A DESEMBARGADOR

O ex-prefeito de Sebastião Leal, José Jeconias, preso pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) por suspeitas de envolvimento em suposta organização criminosa alvo da Operação Bacuri, protocolou através de seus advogados pedido de explicações ao desembargador Edvaldo Moura (TJ-PI), no tocante à trecho de decisão em que o magistrado nega a soltura do ex-gestor expondo como um dos motivos as supostas ameaças a que vem ou vinha sofrendo o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Bertolínia, Jones Werlen Miranda e Silva.

- Clique e leia matéria completa

Comentar

Compartilhar Tweet 1



* Publicado pelo 180 em 28/12/19, durante recesso, e incluída no blog em 07/01/20

 

Em decisão do desembargador Edvaldo Moura, relator da Operação Bacuri no TJ-PI, o magistrado reportou a informação de que o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Bertolínia, Jones Silva, estaria sendo ameaçado. Ele é o autor da denúncia que desbaratou o esquema no município.

As ameças figuram como um dos motivos pelos quais o desembargador não está disposto a liberar acusados no âmbito da operação.

“Não é demais ressaltar que, recentemente, em 3/12/2019, o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Bertolínia - PI denunciante do esquema criminoso investigado, protocolou pedido de medidas de proteção ao Grupo de Atuação Especial de Combate à Corrupção (GAECO) do Ministério Público, em razão de supostas ameaças que têm recebido, inclusive, por parte do cunhado do prefeito Luciano Fonseca, e de um dos investigados, José Jeconias". 

- Veja a matéria

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O vereador eleito pela oposição no município de Dirceu Arcoverde, José Américo, fez nesta sexta-feira (20) um esforço 'sobre-humano' para não complicar a vida do prefeito Carlão do Feijão. 

Simples. Uma tomada de contas especial do Tribunal de Contas do Estado (TCE) detectou que Carlão do Feijão deu para o primo R$ 750 mil sem qualquer justificativa. 

- Clique e leia matéria completa

Comentar
Nota sobre o caso · 19/12/2019 - 16h36 | Última atualização em 19/12/2019 - 18h28

Empresa MC Construções e Assessoria se manifesta após citação na Operação Bacuri


Compartilhar Tweet 1



A empresa MC Construções e Assessoria encaminhou ao 180graus o direito de resposta sobre matéria publicada, "Exclusivo: Investigação fez incursão em Alagoas antes da Operação Bacuri". 

 

 

Comentar
Fim de Ano · 17/12/2019 - 19h57

Blog Bastidores retorna em 2020


Compartilhar Tweet 1



O Blog Bastidores retorna para 2020.

Boas festas a todos!

Comentar

Compartilhar Tweet 1



EFEITO PEDAGÓGICO

As investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) chegou a ir in loco no Bairro de Xingo, município de Piranhas, no estado de Alagoas, para que fosse averiguada a sede da empresa MC Construções e Assessoria Eireli EPP.

Foi para essa empresa de fachada que o prefeito preso e afastado de Bertolínia Luciano Fonseca remeteu R$ 1,5 milhão entre os anos de 2015 e 2018. A empresa tinha como responsável Nilmar Alves de Carvalho, natural do município de Bertolínia, segundo o Ministério Público. 

- Clique e leia matéria completa

Comentar

Compartilhar Tweet 1



_ Imagem (180graus.com)
_ Imagem (180graus.com) 

"COM O RELATOR"

Ao julgar as preliminares - alguns pedidos das partes para não figurar no polo passivo da ação, os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) responsáveis pelo julgamento das três primeiras tomadas de contas especiais que envolvem o Caso IDEPI foram unânimes ao negar os pedidos dos supostos envolvidos. O julgamento do mérito está marcado para ser apreciado em janeiro de 2020. Ao todo são mais de 30 tomadas de contas especiais.

- Clique e leia matéria completa

Comentar

Compartilhar Tweet 1



ENTRANDO NA GELADA. PERDÃO… NUMA FRIA

O prefeito de Campo Maior, José Ribamar de Carvalho, o Ribinha do PT, contratou uma empresa para o concurso público do município que tinha duas proprietárias. Uma ex-dona de um bar e uma também dona de um salão de beleza e enfermeira.

As informações constam de relatórios que integram as investigações da Delegacia de Combate à Corrupção do Estado do Piauí. Tais constatações acabaram por levantar mais ainda desconfianças sobre a prestadora de concursos públicos que atua em diversos municípios de vários estados.

Nesta terça-feira o Blog Bastidores, do 180, publicou que o gestor petista de Campo Maior tenta liberar na justiça o andamento do concurso e consequente nomeação dos aprovados no certame suspeito contratado junto ao Instituto Machado de Assis.

A banca organizadora de concursos foi alvo da Operação da Polícia Civil denominada de "Dom Casmurro".

- Clique e leia matéria completa

Comentar

Compartilhar Tweet 1



_Promotor de Justiça Rômulo Cordão, ex-coordenador do GAECO
_Promotor de Justiça Rômulo Cordão, ex-coordenador do GAECO 

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

O ex-coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), promotor de justiça Rômulo Cordão, criticou a liberalidade do Ministério Público  Estadual em permitir, no âmbito de um processo judicial, que o ex-procurador-geral de Justiça Emir Martins, alvo na Operação IL Capo, pudesse reaver seu passaporte e viajar ao exterior. Segundo o próprio ex-PGJ, o destino seria Portugal ou Estados Unidos. 

Para Cordão, em publicação na rede social, após divulgação sobre o caso feita pelo Blog Bastidores, do 180, a Operação IL Capo se trata de “um dos maiores escândalos de corrupção de uma instituição que deve dar exemplo como o Ministério Público”.

- Clique e leia matéria completa

Comentar

PARA ENCERRAR O ANO

Última semana o Blog Bastidores, do 180, publicou matéria intitulada "Prefeito tem que devolver R$ 750 mil repassados à empresa do seu primo".

A matéria contava a historinha, verdadeira, do repasse, sem qualquer cobertura contratual, da vultosa quantia de R$ 750 mil das contas da prefeitura de Dirceu Arcoverde, que tem à frente o gestor conhecido por Carlão do Feijão, para a empresa do primo do prefeito, Dalvarez Gomes de Oliveira, a D G de Oliveira ME. Simples assim. 

Um dos vereadores que assinou a denúncia e a remeteu ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) foi Abi Baldoino de Castro.

- Clique e leia matéria completa

Comentar
Continua na cadeia · 16/12/2019 - 20h44 | Última atualização em 16/12/2019 - 21h06

Ministro do STJ nega liminar ao prefeito de Bertolínia preso na Operação Bacuri


Compartilhar Tweet 1



Prefeito preso e afastado de Bertolínia
_Prefeito preso e afastado de Bertolínia Luciano Fonseca

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Joel Ilan Paciornik negou liminar ao prefeito preso e afastado de Bertolínia Luciano Fonseca. 

O político havia recorrido ao STJ na expectativa de ser liberado antes do Natal ou Ano Novo. Até o momento não logrou êxito.

O ministro abriu vistas à Procuradoria Geral da República (PGR).

OUTRAS NEGATIVAS

O ministro também não concedeu liminar ao assessor do prefeito Rodrigo de Sousa Pereira e ao suposto empresário Kairon Tácio Rodrigues Veloso.

Comentar

GABARITANDO

O prefeito de Campo Maior José de Ribamar Carvalho, o Ribinha do PT, está tentando obter liminar junto ao Tribunal de Justiça para dar prosseguimento às nomeações dos candidatos aprovados em concurso público para “suprir necessidade de agente de endemias e agentes comunitários de saúde”.

Ocorre que a banca responsável pelo certame, a Instituto Machado de Assis, foi alvo de Operação deflagrada pela Polícia Civil denominada de “Dom Casmurro”, devido a inúmeras suspeitas de irregularidades.

No Tribunal de Justiça, o desembargador responsável por analisar o mandado de segurança com pedido de liminar é Jose James Gomes Pereira, que preferiu ouvir primeiramente a Corte de Contas antes de se manifestar sobre o pedido de liminar. 

- Clique e leia matéria completa

Comentar
Muitas Irregularidades · 16/12/2019 - 20h35 | Última atualização em 16/12/2019 - 20h40

FEPISERH anula pregão suspeito para compra milionária de remédios no Piauí


Compartilhar Tweet 1



OPS!

O atual presidente Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH), Welton Luiz Bandeira de Sousa, apadrinhado pelo deputado estadual Pablo Santos (PMDB), acabou por anular o pregão suspeito para compra milionária de medicamentos. 

Blog Bastidores, do Portal 180graus, havia divulgado três publicações sobre somente algumas das incongruências dentre todas aquelas detectadas.

- Clique e leia matéria completa

Comentar