Teens

Foi cortado de ‘The Flash‘ · 19/01/2021 - 15h58

Ray Fisher é demitido de ‘Flash’ e não volta como Ciborgue

Acredita que o chefe da DC interferiu na investigação em que ele alegava abusos no set


Compartilhar Tweet 1



Ray Fisher confirmou que a Warner Bros. oficialmente demitiu o ator como Ciborgue, e o personagem foi cortado de ‘The Flash‘.

O ator está revoltado pois acredita que o chefe da DC, Walter Hamada, interferiu na investigação em que ele alegava abusos no set de ‘Liga da Justiça’.

“Recebi a confirmação oficial de que a Warner Bros. Pictures decidiu me remover do elenco de The Flash”, começou Fisher. “Discordo totalmente da decisão deles, mas não é surpreendente. Apesar do equívoco, o envolvimento de Ciborgue em The Flash foi muito maior do que uma participação especial – e enquanto eu lamento a oportunidade perdida de trazer Victor Stone de volta à tela, trazer a consciência para as ações de Walter Hamada provará ser uma contribuição muito mais importante para o nosso mundo. ”

Na última semana, foi anunciado que Walter Hamada renovou seu contrato como presidente da DC Films, e vai permanecer no cargo até 2023.

Fisher criticou a decisão em seu perfil do Twitter e revelou que não iria trabalhar na DC enquanto Walter Hamada estivesse no comando do estúdio – o que fez com que seu personagem fosse cortado de ‘Flash‘.

Agora, o ator se revoltou contra o site The Wrap por ter afirmado que o ator havia renunciado ao papel – afinal, se ele prometeu não trabalhar com o diretor da DC consequentemente ele não voltará como o personagem.

“Eu sugiro fortemente que o TheWrap altere este artigo imediatamente. Embora aprecie o desejo imorredouro do repórter de agradar a @wbpictures e Walter Hamada – é factualmente imprecisa. Eu não renunciei publicamente a nada.”, disse o ator.

Fisher sugeriu que Hamada deveria estar sob investigação por conta de comportamentos abusivos nos bastidores do filme.

Na publicação, o astro ressalta que Hamada também estava trabalhando com Geoff Johns, produtor que encontra-se sob investigação interna da Warner pelo mesmo motivo.

Fisher parecia irritado ao afirmar que a Warner “esqueceu de mencionar que Hamada estava trabalhando com Johns no mesmo período das refilmagens de ‘Liga da Justiça‘, quando os episódios de abusos foram denunciados.

Ele ainda deixou claro que deve contar mais sobre o assunto futuramente.

Confira:

“É estranho como esses anúncios reacionários da Warner Bros sempre esquecem de mencionar que Walter Hamada estava trabalhando diretamente com Geoff Johns e Toby Emmerich (em ‘Shazam!‘) DURANTE as refilmagens de ‘Liga da Justiça‘. Mais em breve.”

Anteriormente, Fisher disse que nunca mais vai trabalhar com Hamada devido às suas mentiras.

“Walter Hamada é o tipo mais perigoso que existe de mentiroso. Suas mentiras e o contato de 4 de setembro da assessoria de imprensa da Warner Bros pretendiam prejudicar as questões reais por trás da investigação sobre Liga da Justiça. Não participarei de nenhum filme produzido por ele”, afirmou.

 


Fonte: Cine Pop

Comentários