Hospital do Parque Piauí · 01/06/2020 - 15h11

Programa de combate ao tabagismo realiza atendimentos on-line


Compartilhar Tweet 1



O Programa Municipal de Controle e Tratamento do Tabagismo, do Hospital do Parque Piauí, continua suas atividades mesmo durante a pandemia de Covid-19. Cerca de 40 pessoas que já estavam em tratamento na unidade recebem atendimento on-line semanal. Em 10 anos de existência, o Programa já realizou 1.460 inscrições para ingresso no tratamento por demanda espontânea; desses, 61% pararam de fumar.

Os encontros presenciais dos grupos encontram-se suspensos, mas está sendo realizado acompanhamento remoto aos pacientes que já estavam em tratamento, através de grupos de whatsapp e de contatos telefônicos realizados pela equipe do programa. As turmas novas estão suspensas temporariamente, mas as inscrições continuam sendo realizadas diariamente pelo telefone 3220-4747.

“Com a chegada da pandemia, percebemos que não poderíamos parar o tratamento das pessoas que já estavam inseridas no programa, pois o nível de ansiedade nesta época é muito elevado. Nós enviamos no grupo on-line as sessões de relaxamento e eu faço atendimentos individuais no meu privado do whatsapp, onde eles podem me relatar como estão dormindo, nível de ansiedade e se tiveram alguma recaída quanto ao uso do cigarro”, explica Gardene Lacerda, que é psicopedagoga, psicanalista e terapeuta em hipnose.

Para Ana Barros, que participa do Programa Municipal de Controle e Tratamento do Tabagismo, do Hospital do Parque Piauí, o atendimento on-line é um apoio na desafiadora decisão de deixar de fumar: “Estou com sete meses e 26 dias que parei de fumar. Os agradecimentos são para muitas pessoas. Primeiro para Deus, porque parar de fumar não é fácil. Depois quero agradecer aos profissionais de saúde, que nos incentivam. Não posso esquecer da minha família, que também é parte essencial nesse processo. E digo que não é fácil,o cigarro não é companheiro de ninguém e ficar sem fumar é muito melhor. Não fumem e fiquem em casa, se sair usem máscara”, relata.


Fonte: Prefeitura de Teresina

Comentários