Pagamentos serão suspensos -

PMT pode entrar na justiça para cancelar contrato caso 'greve dos ônibus' continue

O secretário de Finanças de Teresina, Robert Rios (PSB), disse que a prefeitura cumpriu toda a sua parte no acordo e que não possui nenhuma pendência homologada com nenhuma empresa de transporte.

"A prefeitura cumpriu toda a sua parte no acordo. Não temos nenhuma pendência homologada com nenhuma empresa. Há um problema interno das empresas com a categoria de motoristas e cobradores. Dr Pessoa está bastante irritado, e com toda razão. Por que cumpriu com tudo, o que ele deveria fazer, ele fez e o transporte está desta maneira", disse Robert Rios, em entrevista divulgada pelo quadro Jogo do Poder, do programa Agora na TV Meio Norte.

De acordo com o secretário de finanças, se a greve for confirmada a prefeitura vai recorrer a justiça para cancelar o contrato atual e e dar início a um contrato de emergência com dispensa de licitação. Os pagamentos também serão suspensos.

"Já fizemos contatos com várias empresas de fora do Piauí, principalmente com  empresas da Bahia. Estão prontas para assumir o transporte público no Piauí. Se essa crise continuar, se os motoristas e cobradores não se entenderem com os empresários do transporte, aí nos vamos para o plano B. Que é trazer empresas de fora para cá. E quando as empresas de fora vierem pra cá, nós queremos que seja tudo novo, que as empresas venham, tragas seus ônibus como consta no edital atual, e que também contrate novos motoristas e novos cobradores", explicou o secretário de Finanças.

Comentários