Geral

No primeiro semestre · 19/08/2019 - 11h42

Mais de 13 mil toneladas de lixo irregular foram recolhidas nas regiões Centro e Norte de Teresina

A quantidade supera os resíduos recolhidos em capina, que foram de 10 mil toneladas


Compartilhar Tweet 1



O depósito irregular de lixos e entulhos é uma prática comum realizada pela população que traz riscos à saúde e bem-estar das comunidades. De acordo com dados da Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Centro Norte, só no primeiro semestre de 2019 foram recolhidas mais de 13 mil toneladas de lixo irregular nas zonas Centro e Norte da capital. A quantidade supera os resíduos recolhidos em capina, que foram de 10 mil toneladas.

O lixo oriundo de depósito irregular é coletado frequentemente em 30 pontos de transbordo da região e em áreas delatadas através do aplicativo Colab. O gerente de serviços urbanos da SDU Centro Norte, Renato Lopes, explica que as equipes de limpeza estão sempre retornando aos locais que já foram limpos anteriormente e que os moradores precisam se conscientizar e evitar o hábito do descarte irregular.

“Removemos o lixo destes pontos para evitar transtornos nas comunidades. No entanto, esses pontos não são regularizados e geram gastos desnecessários para o município. A população precisa se conscientizar e evitar esse péssimo hábito”, enfatiza o gerente.

Para o superintendente da SDU Centro Norte, Weldon Bandeira, os teresinenses precisam evitar a prática, pois assim estão colocando em risco a saúde de todos. “Infelizmente, a população insiste em depositar o lixo de forma inadequada. Isso é uma ameaça à saúde pública e ao meio ambiente”, diz Weldon.

Além de intensificar os serviços de limpeza, a SDU Centro Norte tem acionado a sua Gerência de Controle e Fiscalização e o Lixo Zero para que localizem e notifiquem os responsáveis pelo descarte inadequado nesses pontos.

O cidadão também pode colaborar e delatar casos de depósito irregular através do aplicativo Colab ou entrando em contato com o Lixo Zero pelos números (86) 3226-2028 ou 99806-6171.


Fonte: Com informações da PMT

Comentários