Região do Vale do Canindé · 22/04/2020 - 10h43

Promotores e gestores de saúde discutem estratégias de enfrentamento ao novo coronavírus no Piauí


Compartilhar Tweet 1



Promotores de Justiça e secretários municipais de Saúde da Comissão Intergestores Regional do Vale do Canindé estiveram reunidos, na manhã dessa terça-feira (21), para discutir a situação da rede de saúde para atendimento a pessoas que venham a contrair o novo coronavírus, nos municípios da região de Oeiras e Simplício Mendes. A reunião foi promovida pelo Conselho de Secretários Municiais de Saúde do Piauí (Cosems-PI). A presidente da entidade, Auridene Tapety, que é coordenadora do CIR do Vale do Canindé e secretária de saúde de Oeiras, organizou e presidiu as discussões.

Representando o Ministério Público Estadual, os promotores Vando Marques, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Oeiras; Emanuelle Belo, titular da Promotoria de Justiça de Simplício Mendes; Romana Leite, titular da Promotoria de Justiça de Itainópolis; Cláudia Seabra e Jorge Pessoa, coordenadora e auxiliar do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde (CAODS), respectivamente. Participaram também os prefeitos de Simplício Mendes, Colônia do Gurgueia e Floresta, representantes de Oeiras e da Secretaria Estadual de Saúde, a diretora da Vigilância Sanitária Estadual, Tatiana Chaves.

Os participantes da reunião de trabalho discutiram questões como o deslocamento de pessoas de outros estados e a estratégia de barreira que alguns municípios estão adotando. Foi discutida ainda a possibilidade, por exemplo, de ampliação do número de leitos do hospital de Simplício Mendes. A unidade atualmente possui 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva. Segundo informações da direção, já está em elaboração um planejamento para implantar mais seis novos leitos. 

Durante o encontro, os membros do MP falaram ainda do trabalho desenvolvido pela instituição para orientar órgãos e instituições dos setores público e privado no enfrentamento ao novo coronavírus. Um dos exemplos são as recomendações e notas técnicas elaboradas pela instituição para nortear as ações de prevenção e combate à disseminação da Covid-19.

Os gestores conversaram ainda sobre as portarias do Ministério da Saúde que tratam do financiamento da Atenção Básica, do uso de leitos de hospitais de pequeno porte para cuidados prolongados, e do remanejamento de recursos do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde e do Bloco de Custeio das Ações e dos Serviços Públicos de Saúde – Grupos do Piso de Atenção Básica PAB e MAC, para ações contra o novo coronavírus.


Fonte: Ministério Público do Estado do Piauí - MPPI

Comentários