Série: MKT para todas áreas · 17/05/2021 - 08h23

Como fazer marketing eficiente na odontologia?


Compartilhar Tweet 1



Nem todo mundo sabe como fazer marketing na odontologia de maneira certa. Afinal de contas, existem muitos elementos a considerar e nem todos eles são sabidos pelos profissionais da área. Diego Andrade, co-fundador da Fluir Publicidade, conta que a estratégia mais poderosa no marketing odontológico é entregar conteúdo de valor, pois isso gera uma conexão com a audiência. E a conexão gera confiança.

Essa confiança é vital para o marketing na odontologia, especialmente por causa de dois fatores: a alta concorrência e o processo de tomada de decisão dos consumidores. No primeiro caso, o Brasil é o país com o maior número de dentistas do mundo. Logo, há muitos concorrentes para a sua clínica ou consultório, o que aumenta muito a dificuldade para conseguir novos pacientes.

Já em segundo lugar, é vital entender que o público médico no Brasil depende muito de pesquisas no Google e é muito desconfiado. Para se ter ideia, 26% dos brasileiros primeiro vai ao Google pesquisar um sintoma e só depois vai ao médico. Por isso, é vital produzir conteúdo que gere confiança e consiga trazer as pessoas para o seu consultório.

Quer saber como fazer marketing na odontologia do jeito certo? Então siga a leitura abaixo!

Como fazer marketing eficiente na odontologia em 4 passos

1. Encontre seu nicho

Se o seu marketing atual não está surtindo o efeito esperado, é provável que o erro esteja na definição do nicho.

A odontologia abrange diversas subcategorias como: ortodontia, cirurgia odontológica, procedimentos estéticos, odontopediatria e outros. No marketing, são diversos públicos, com motivações diferentes e até urgências variadas, e tentar colocá-los em um mesmo pacote de ações significa não falar com nenhum deles.

Então, antes de montar uma estratégia de marketing eficiente, defina quais nichos dentro da odontologia a sua clínica atua, e quais são o carro-chefe, que tomarão mais atenção, investimento financeiro e ocuparão mais espaço na divulgação da empresa.

2. Estabeleça estratégias de curto e longo prazo

Para colher frutos do sucesso na publicidade, é necessário trabalhar duas frentes simultaneamente: a de curto prazo e a de longo prazo. Negligenciar uma delas afetará o trabalho conquistado na outra, portanto, conheça como abordar estratégias de curto e longo prazo no marketing odontológico.

Estratégias de longo prazo

Engajamento orgânico é uma estratégia de longo prazo, mas crucial para criar uma base sólida para o seu negócio na era digital, independente das mudanças que acontecerão futuramente nas plataformas virtuais.

E como alcançar a interação orgânica? Sua clínica odontológica deve estar presente nas redes sociais, e ativa diariamente. Ela deve trazer conteúdo relevante, como informações a respeito de procedimentos, curiosidades sobre o mundo da odontologia, contar a experiência de fazer um tratamento na clínica, e outros conteúdos que possam causar interesse em seu público.

Para aumentar a interação, incentive seu público a comentar em suas postagens, salvar ou compartilhar o conteúdo. Fazer posts dinâmicos como vídeos, ou participar de memes, é uma boa forma de trazer atenção para a página, mas só faça isso se for relevante com a sua empresa e com a linguagem escolhida para se comunicar com seus pacientes.

Estratégias de curto prazo

Para ter retorno a curto prazo, é necessário investir em anúncios nas redes sociais e no Google. Porém, isso não quer dizer, que basta pagar para turbinar uma publicação para ter retorno, nem que, quanto mais dinheiro investir, mais clientes aparecerão em sua clínica.

Contrate um profissional de marketing especializado em tráfego pago, para que ele possa montar a estratégia ideal de forma a gastar menos dinheiro e ter mais retorno. Essa estratégia contará com diversos fatores como: qual o seu objetivo (trazer clientes, conquistar seguidores, divulgar o site da clínica), qual o seu orçamento, qual região sua clínica se encontra, e outros itens que podem colaborar com o sucesso do plano.

Lembre-se que o tráfego pago levará o nome de sua clínica para mais pessoas, em menos tempo que o tráfego orgânico, porém é o bom conteúdo e a consistência que manterão essas pessoas em sua página e as converterão em futuros clientes.

3. Comunique-se com seu público

A internet tem memória curta e, em meio a tanta informação, a empresa que não se pronuncia, logo cai no esquecimento. E, diferente da vida real, onde é necessário se falar apenas uma vez para ser ouvido, no reino virtual a repetição se faz necessária para vencer a concorrência e fixar no coração de seu público.

Para se comunicar na internet, seja nas redes sociais, no site ou em publicidade, é necessário ser claro na sua intenção. Se deseja informar seus seguidores sobre procedimentos, horário de funcionamento, ou como funciona a sua clínica, escreva de forma concisa e direta. Não tenha medo de usar adjetivos positivos para falar de sua empresa, pois é através deles que seus futuros clientes formarão uma opinião sobre o trabalho oferecido.

Repita as mesmas informações em ciclos semanais, assim você terá a chance de informar novos seguidores e alcançar antigos seguidores que ainda não tiveram acesso aos posts anteriores. É importante também repetir o que espera que seu público faça após consumir o conteúdo. Use verbos no imperativo para instruí-los, como “Compartilhe”, “Siga nossa página” ou “deixe um comentário”.

4. Tenha consistência

Pense no marketing como uma maratona. É impossível chegar ao final da corrida se usar o mesmo ritmo durante todo o percurso, ou a mesma velocidade. A única forma de finalizar a maratona é adotando métodos consistentes de aceleração e desaceleração, em um ritmo que condiz com seu porte.

Assim deve ser a sua estratégia de marketing: distribua níveis equivalentes de energia e atenção para cada etapa, e crie um ritmo cíclico, sem pular nenhuma fase, mesmo a de descanso. Adote uma rotina diária de postagem, criação de conteúdo, análise de resposta das ações e tráfego pago, sem perder tração, e a resposta de seu trabalho árduo virá rapidamente.

E aí, aprendeu essas 4 ferramentas que ajudarão no marketing na odontologia? Agora que você já sabe melhor como trabalhar com isso, é importante usar essas estratégias para conseguir mais pacientes para o seu negócio.

O que achou das nossas dicas? Conte em um comentário abaixo!

 

Comentar
Série: Notícia quente · 14/05/2021 - 10h31 | Última atualização em 14/05/2021 - 10h41

Méliuz acelera estratégia de aquisições e compra 'Melhor Plano'


Compartilhar Tweet 1



Belo Horizonte, 14 de Maio de 2021 - Dando sequência ao plano de aumentar o mercado endereçável da companhia, o Méliuz, empresa de tecnologia que oferece soluções digitais para conectar marcas e consumidores por meio do seu marketplace e da oferta de serviços financeiros, anunciou a compra do site Melhor Plano - segunda aquisição somente nesta semana.

 

A transação foi concluída por uma parcela inicial de pouco mais de R$10 milhões, que está sujeita a ajustes usuais em operações desta natureza, e refere-se a 100% do capital social total e votante do Melhor Plano. Além desse valor, os sócios da companhia terão direito a receber eventual Earnout, ganho adicional atrelado ao atingimento de determinadas metas financeiras.

 

O Melhor Plano iniciou suas atividades em 2015 e atua como um marketplace, oferecendo aos consumidores finais ferramentas de comparação de preços e serviços ofertados por terceiros, de modo a auxiliá-los na tomada de decisões para a contratação de serviços financeiros e de telecomunicações.

A empresa também conta com um testador de velocidade Minha Conexão, disponível em site e aplicativo, em que o usuário pode conferir a qualidade da sua conexão de internet e receber recomendações de ofertas semelhantes após o teste. Recentemente, também começaram a oferecer serviços de comparação de cartão de crédito e conta corrente, dando início à atuação no mercado de serviços financeiros.

Em 2020, registraram mais de 17 milhões de acessos, com uma média mensal de tráfego, nos últimos 6 meses, de 1,3 milhão de visitas. No último ano, o Melhor Plano obteve receita líquida de R$4,4 milhões, com um CAGR superior a 150% entre 2018 e 2020.

 

Atualmente, o Melhor Plano possui 48 funcionários, sendo 35% com foco em SEO - Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca, um importante canal de aquisição orgânica. Assim como na aquisição do Promobit, o tráfego de qualidade do Melhor Plano representa uma importante fonte de aquisição de novos usuários a baixo custo para o Méliuz.

 

O modelo de negócio do Melhor Plano se assemelha à proposta do iDinheiro, marketplace de Serviços Financeiros controlado pelo Méliuz e que integra o grupo CASH3. As marcas seguem independentes e com linha editorial isenta, focadas em oferecer a melhor oportunidade para o usuário.

 

“A chegada do Melhor Plano ao grupo reforça o nosso objetivo de estar presente em mais momentos na jornada de compra do usuário, contribuindo para um melhor processo de decisão. Nossa estratégia ganha força com o know how que eles possuem em produzir conteúdo relevante com foco em mecanismos de busca, o que aumenta o tráfego orgânico e diminui o nosso custo de aquisição de novos usuários”, comemora Israel Salmen, CEO do Méliuz.

 

Comentar
Já pensou em oferecer curso? · 13/05/2021 - 11h37

Ganhar dinheiro com cursos online: descubra como funciona


Compartilhar Tweet 1



Já imaginou ganhar dinheiro com cursos online? A ideia pode ser mais fácil de realizar do que você imagina. Graças à internet, o universo do Ensino a Distância (EaD) vem ganhando mais força a cada dia. 

 

É uma excelente oportunidade para todos, especialmente para os produtores, que podem lucrar de forma escalável. E, caso você não queira produzir um curso online, saiba que é possível ganhar dinheiro mesmo sem ter suas próprias aulas virtuais. 

 

Se você quer entender mais sobre essa forma de empreendedorismo digital, continue lendo o artigo. 

 

Por que criar um curso online?

 

O mercado EaD está cada vez mais forte, principalmente nos últimos anos. Para ilustrar, a modalidade de cursos online cresceu 51% apenas entre 2011 a 2015. Após a pandemia, o setor cresceu mais de 200%.

 

Atualmente, muitos produtores ganham muito dinheiro com isso. Há quem consiga ganhar milhões de reais apenas com criação e venda de cursos.

 

Essa modalidade abriu muitas portas, pois os custos para se produzir são bem menores que de um curso presencial. Logo, o retorno financeiro é visto em menor tempo. 

 

Dessa forma, os principais benefícios de produzir um curso são:
 

  • Baixo investimento inicial;
  • Escalabilidade;
  • Possibilidade de trabalhar de casa e ficar próximo da família;
  • Você mesmo pode definir sua carga horária;
  • Liberdade financeira.

 

Como ganhar dinheiro com cursos online

 

Muitos se perguntam como ganhar dinheiro com cursos online, ainda mais se ainda não têm um. Hoje, as principais formas são:

 

  1. Fazendo marketing de afiliados;
  2. Ajudando a produzir um curso;
  3. Criando seu próprio curso.

 

Marketing de afiliados

 

De maneira geral e simples, consiste em vender o curso de outra pessoa e receber uma comissão em cima por clique ou aquisição. 

 

A comissão por clique funciona quando você pode dedicar um espaço na sua página para exibir o anúncio de um curso de sua preferência. Assim, quando alguém clica na propaganda, você ganha um valor estipulado pelo programa de afiliados.

 

Oferecendo o serviço de co-produção

 

 Muitas pessoas não têm habilidade para criar um curso, então ganham dinheiro ajudando a desenvolvê-lo. 

 

São os co-produtores, que geralmente não aparecem nas aulas e ficam nos bastidores. 

 

Editores de vídeo, sonoplastas, diagramadores de e-book, gestores de tráfego e designers são alguns exemplos de pessoas que podem estar envolvidas com a produção das aulas. 

 

Sendo assim, se tem alguma habilidade que pode ser útil para quem está montando um curso online, ofereça os seus serviços.

 

Criando seu próprio curso

 

Se você é bom em alguma área, domina bem algum assunto, saiba que a criação de um curso online é uma excelente escolha. Além de partilhar o conhecimento, você pode gerar uma renda extra ou, até mesmo, transformá-la em sua principal fonte de dinheiro. 

 

Quem pode criar um curso online

 

Qualquer pessoa pode criar um curso online, desde que seja realmente boa explicando sobre um determinado assunto.

Muitos acham que essa habilidade precisa ser algo extraordinário, mas existem todos os tipos de cursos: de fazer suco de laranja, ensinando a fazer brigadeiro, inglês, passar em concurso, artesanato e os mais famosos são de ganhar dinheiro na internet. É possível ganhar dinheiro com cursos online dos mais variados temas. 

 

Sem falar que os cursos digitais podem ser ofertados nos mais diferentes formatos como: e-books, podcasts, videoaulas, entre outros.

 

Como fazer para criar um curso
 

A educação online é um mercado crescente, mas existe bastante concorrência. Muitas instituições de ensino estão investindo no EaD hoje em dia. Portanto, encontrar o caminho de como ganhar dinheiro com cursos online pode não ser fácil. E é por isso que é preciso ter planejamento, dedicação e estratégia.

 

O curso online dá a possibilidade do produtor focar naquilo que tem controle, o que facilita muito o processo. Conquanto, é importante que solucione alguma questão específica dos alunos. Lembre-se que não é apenas criar o conteúdo. Também é preciso:

 

Dominar as técnicas de gravar as aulas; o áudio, por exemplo, deve ser bom, então é necessário filmar em um ambiente calmo.

Definir como e quanto cobrar pelo curso; disponibilizar mais de um sistema de pagamento é fundamental;

Dominar técnicas de divulgação na internet, de marketing digital.


 

Passo a passo para criar um curso online

 

Para te ajudar a criar um curso online, listamos o passo a passo essencial para a produção. É claro que cada um vai ter seu próprio estilo de planejamento e produção. Todavia, ter uma noção geral pode te ajudar a se organizar melhor. Confira algumas dicas:

 

  • Escolha o segmento que você tem domínio;
  • Descubra quem é seu público ideal;
  • Defina o formato do curso online;
  • Planeje como fazer o conteúdo: metodologia, cronograma, recursos;
  • Faça o roteiro das aulas;
  • Produza o conteúdo;
  • Revise o conteúdo produzido;
  • Escolha uma plataforma EaD para hospedar o curso - há opções gratuitas e ótimas no mercado; 
  • Pense em sua estratégia de vendas e desenhe um funil de vendas;
  • Trabalhe a divulgação, crie uma landing page, invista em tráfego orgânico ou pago, crie perfis nas redes sociais, pense em um sistema de afiliação;
  • Escute o feedback dos seus clientes;
  • Ofereça garantias, como devolução do dinheiro em até 7 dias.

 

O que achou das dicas? Pronto para criar ou fazer parte da criação de um curso online? 

Com um pouco de conhecimento das ferramentas disponíveis e um bom plano de marketing digital, você vai conseguir alcançar resultados expressivos com produção ou co-produção. 

Comentar
Blog é importante: Veja · 11/05/2021 - 15h08

SEO para clínicas: como publicar conteúdo no blog da sua clínica


Compartilhar Tweet 1



 marketing é uma das melhores estratégias para alcançar pessoas e dar visibilidade para seu empreendimento. Mas é necessário usar boas estratégias de marketing para conseguir resultados favoráveis. Vamos conhecer um pouco do serviço de SEO para clínicas e ver como essa técnica pode te ajudar.

 

A internet é uma rede de comunicação internacional. Ela reduz significativamente a distância entre as pessoas, mas para ter sucesso em transmitir informações para pessoas interessadas é importante conhecer as técnicas de divulgação.

 

Todos os empreendimentos que criam uma plataforma na internet têm o mesmo objetivo, alcançar pessoas interessadas em seus produtos ou serviços.

 

Mas diante da quantidade de sites e outras plataformas como blogs, sites de entretenimento e redes sociais, alguns sites empresariais ficam sem visitação, ou como é costumeiro dizer, sem tráfego.

 

O tráfego é importante para ajudar as plataformas a alcançar os seus objetivos, por exemplo, no caso dos sites de clínicas e outros serviços de saúde, o objetivo é informar as pessoas sobre os serviços da clínica.

 

Mas se ninguém visitar a plataforma, consequentemente ninguém irá conhecer esses serviços, é para isso que existe o serviço de SEO para clínicas.

 

O que é SEO para clínicas

O SEO é uma técnica que funciona para atrair o tráfego orgânico, ou seja, fazer com que o número de visitas da plataforma aumente sem ser necessário investir em anúncios para a plataforma.

 

Como você já deve saber, existem basicamente duas maneiras de atrair o tráfego de pessoas para sua plataforma virtual, a primeira é o tráfego pago, ou seja, quando você compra créditos de divulgação para anunciar sua plataforma em sites, redes sociais, blogs e assim por diante.

 

A estratégia de tráfego pago costuma trazer resultados imediatos, fazendo com que o número de visitantes de uma página aumente em um curto período de tempo. O problema é que esses visitantes que são atraídos normalmente não possuem muito interesse no conteúdo da sua página, por isso a visita deles nem sempre rende resultados favoráveis.

 

Por outro lado, as técnicas de tráfego orgânico oferecem resultados mais satisfatórios e uma quantidade de leads maior, mas não é fácil usar essas técnicas. O SEO, é uma sigla em inglês para Search Engines Optimization, ou seja, são técnicas de otimização dos mecanismos de busca, como: Google, Bing e outros.

 

É evidente que quando as pessoas pensam em mecanismos de busca da internet, o primeiro que vem à mente de todos é o google. O SEO para clínicas são técnicas para otimizar o resultados das pesquisas no Google e direcionar as buscas para a plataforma da sua clínica.

 

Existem técnicas específicas para fazer com que as pessoas acessem suas páginas e conheçam o seu serviço, vamos ver algumas dessas técnicas e entender como elas funcionam.

Produza conteúdo de qualidade

 

Uma das coisas que mais atrai visitantes para as plataformas digitais, são os conteúdos publicados nessas plataformas. Quanto maior a qualidade do conteúdo, mais respeitos as pessoas vão ter por sua plataforma e mais vão visitar o seu site.

 

Produzir conteúdo é um trabalho que exige esforço principalmente para quem trabalha na área da saúde, seja ela física ou mental. Isso acontece porque os ramos da saúde são extremamente técnicos, então para oferecer conteúdo informativo de qualidade, é necessário usar termos médicos.

 

Mas para facilitar o entendimento do público e cultivar o interesse do público, é importante usar uma linguagem simples e fácil compreensão e caso seja necessário usar termos técnicos é viável explicar o significado do termo.

 

Escolha palavras-chave com cuidado

 

O uso de palavras-chave é importantíssimo para um bom projeto de SEO, mas é necessário saber como escolher essas palavras. Algumas ferramentas podem ser muito úteis nesse processo de escolha, dentre elas o google trends  e o Google keyword planner,

 

Essas ferramentas podem te ajudar muito, desde que você saiba como usar para escolher as melhores palavras-chave.  Além disso, no SEO para clínicas é bom lembrar de considerar as principais buscas na sua região. As clínicas normalmente atendem uma ou mais regiões dependendo do tamanho do empreendimento, então se possível, tente identificar as principais procuras na região onde seu estabelecimento está situado.

 

Desenvolva uma versão para dispositivos móveis

 

Hoje em dia, boa parte das pessoas acessam a internet através de dispositivos móveis, tendo em vista a praticidade é a acessibilidade dos aparelhos eletrônicos. Então, para ajudar a melhorar o acesso da sua plataforma, pode ser adequado fazer uma otimização para dispositivos móveis.

 

Se a pessoa estiver procurando por serviços que você oferece através do celular, mas não conseguir acessar a sua plataforma com o aparelho, é provável que você perca o interesse dessa pessoa, e considerando o número de pessoas que só usam o celular, as perdas seriam altas, por isso é viável fazer essa adequação.

 

Para conhecer mais serviços voltados para a saúde, como ajudar as pessoas que precisam de tratamento de dependência química como: Álcool, drogas entre outros, acesse a página da clínica viver sem drogas. Espero que você tenha gostado do nosso artigo sobre SEO para clínicas, não deixe compartilhar esse artigo com outras pessoas!

Comentar
Série: onde trabalhar na web · 11/05/2021 - 09h55 | Última atualização em 11/05/2021 - 15h03

Dicas de áreas para começar a trabalhar pela internet


Compartilhar Tweet 1



Se você está em busca de dicas de áreas para começar a trabalhar pela internet, este artigo te ajudará com algumas sugestões! 

 

A maneira como as pessoas ganham a vida está mudando rapidamente. Estamos vendo mais e mais pessoas adotando empregos online a cada ano que se passa. 

 

Se você está procurando escapar da rotina das 9h às 17h e se considera um empreendedor - ou se foi pego de surpresa financeiramente após a pandemia de COVID-19 - buscar empregos online em casa pode ser uma ótima opção para vocês.

 

Porém, à medida que as oportunidades de emprego se tornam mais competitivas e novos sites que afirmam oferecer as melhores oportunidades aparecem, fica mais difícil identificar empregos online que são confiáveis.  

 

Portanto, a primeira coisa que você deve fazer se deseja trabalhar na internet é saber em qual área deseja atuar. 

 

Você quer ter o seu próprio negócio e vender produtos com personalização, como por exemplo, taças personalizadas? Ou quer oferecer seus serviços como freelancer, escrevendo artigos, criando artes para social media e assim por diante? 

 

Neste post, estamos compartilhando uma lista das principais áreas para começar a trabalhar pela internet. Continue a leitura e confira as sugestões que separamos! 

 

Sugestões de áreas para começar a trabalhar pela internet

A internet oferece uma extensa lista de opções de trabalhos que podem ser realizados no conforto de casa. Basta ter acesso a internet e um computador que você já pode obter ganhos extra ou fazer desta a sua principal ocupação profissional. 

 

Mas, com tantas opções para se trabalhar pela internet, como escolher a área que irá atuar? 

 

Confira a seguir a nossa lista com algumas das principais áreas para começar a trabalhar e ganhar dinheiro com a internet. 

 

1. Gerenciamento de Mídias Sociais 

Se você tem alguma experiência na execução de campanhas em plataformas de mídia social, pode se inscrever para ajudar as empresas a promover seus produtos através do Instagram, Facebook, Twitter, etc. 

 

As empresas também podem precisar de ajuda para gerenciar comentários, aumentar sua comunidade e melhorar seus esforços de venda. 

 

Contanto que você seja capaz de adicionar sua voz e criatividade às postagens criando vídeos compartilháveis ​​ou incluindo GIFs engraçados, você pode começar a aceitar clientes hoje mesmo.

 

2. Educação

Você é um especialista em matemática, física ou uma língua estrangeira? Em caso afirmativo, pode se inscrever para empregos de ensino online que exijam que você seja tutor de alunos de todo o mundo. 

 

A maioria dos empregadores e portais de empregos exigem que os tutores tenham um diploma de bacharel, portanto, certifique-se de ter essa área coberta antes de se inscrever. 

 

3. Contabilidade

Você já trabalha com finanças? Em caso afirmativo, considere também trabalhar com contabilidade na internet. 

 

A maioria das empresas precisa de contadores para ajudá-los a controlar e gerenciar suas finanças. 

 

Os contadores realizam tarefas como registrar receitas e despesas, faturar clientes e preparar relatórios financeiros. 

 

Para encontrar seu primeiro trabalho de contabilidade online, entre em contato com empresas locais ou confira os sites de empregos. 

 

4. Redação Freelancer

Se você for um bom escritor, pode se inscrever para escrever para blogs, revistas, sites e até mesmo jornais que publicam seu conteúdo online. 

 

A escrita freelancer é um daqueles empregos online que pagam bem porque há uma grande necessidade de redatores, já que mais e mais empresas buscam fornecer conteúdo de qualidade para seu público. 

 

Além de excelentes habilidades de redação, você precisará de uma paixão pelo nicho específico em que trabalhará, como tecnologia ou moda, por exemplo. 

 

Também é importante deixar claro que o SEO (otimização de sites) é muito importante quando se trata de redação online, portanto, se não tiver conhecimento sobre as técnicas de redação para SEO, estude. 

 

Existem diversos conteúdos gratuitos na internet, além de cursos pagos, tanto online quanto presenciais. 

 

5. Web Designer

Se você tiver habilidade para projetar sites, poderá trabalhar para pequenos e grandes negócios, empresas de tecnologia e muito mais.

 

As empresas que poderão te contratar provavelmente testarão sua proficiência em Adobe Illustrator, UX e CSS. Portanto, certifique-se de estar bem preparado nessas áreas. 

 

Com apenas algumas habilidades e a capacidade de criar páginas da web atraentes, você pode facilmente ganhar uma boa renda. 

 

6. Atendimento ao Cliente

Hoje em dia, muitas empresas estão contratando representantes de atendimento ao cliente para lidar com as dúvidas do seu público enquanto trabalham remotamente. 

 

Um treinamento é fornecido e você poderá escolher um cronograma definido em uma variedade de turnos em um período de 24 horas. 

 

Se você tem excelentes habilidades interpessoais e gosta de ajudar os outros, considere se candidatar a um emprego de atendimento ao cliente online. Lembre-se de que você precisará de um espaço silencioso para trabalhar.

 

Conclusão

A demanda por empregos online não vai desaparecer tão cedo. E em uma era em que a renda está em declínio e as políticas de trabalho tradicionais mudam diariamente, a oportunidade de ganhar com a Internet pode ser exatamente o que você precisa. 

 

Quer sua meta seja trabalhar meio período para aumentar suas economias ou gerar uma renda em tempo integral trabalhando em casa, os empregos online podem fornecer uma grande flexibilidade que a maioria dos trabalhadores tradicionais jamais experimentará.

 

As áreas que citamos neste artigo são apenas algumas das opções que você pode optar ao começar a trabalhar pela internet. Porém, faça pesquisas até encontrar uma opção que realmente tenha a ver com você e atenda às suas necessidades! 

 

Comentar
Série: softskills · 10/05/2021 - 16h00

Videogame ajuda na memória: saiba como neste texto


Compartilhar Tweet 1



Videogame ajuda na memória mesmo? É verdade?

Sim, é o que dizem os estudos realizados pela Universidade de Montreal, no Canadá.

As pesquisas revelam que jogar diariamente em plataformas 3D resulta em um aumento significativo das atividades no hipocampo – a área responsável pela memória.

Quando o cérebro não está aprendendo coisas novas, a matéria cinzenta tende a atrofiar com o avanço da idade. É possível reverter isso, principalmente durante a velhice, através dos jogos de videogame.

Vamos explicar melhor o assunto neste artigo!

O Videogame e o desenvolvimento cognitivo na velhice

Cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, revelaram, através de um estudo, que é possível idosos conseguirem desenvolver habilidades e melhorar sua capacidade cognitiva.

Desmitificando a ideia de que novos neurônios só surgem até os 20 anos de idade, em média.  Essa capacidade se mantém na velhice e conseguimos desenvolver nossa capacidade cognitiva mesmo quando mais velhos.

Ao submeter participantes entre 60 a 85 anos, ao submetê-los aos jogos e à tecnologia, os estímulos multitarefa e o desempenho cognitivo dos idosos tiveram uma melhora drástica.

Podemos destacar a melhoria na atenção e memória a curto prazo como uma das habilidades que mais se desenvolveram com o uso do videogame, além de retardar o envelhecimento.

Por isso, a equipe canadense que citamos no início do texto, defende que as partidas eletrônicas podem ser uma estratégia de prevenção contra o déficit de memória, demências mais leves e até o Alzheimer.

 

 Videogame ajuda na memória também na infância?

É um mito que foi construído dizer que os videogames tornam os indivíduos mais dispersos e menos atenciosos em suas tarefas.

Estudos realizados pela Universidade Aberta da Catalunha (UOC) comprovaram que jogar videogame pode, realmente, melhorar as atividades cognitivas a longo prazo.

E, essas melhorias continuam mesmo anos depois de os indivíduos deixarem de jogar.

A pesquisa envolveu 27 pessoas entre 18 a 40 anos que tiveram, ou não, experiência com jogos durante a infância e/ou adolescência.

Foi comprovado que, aqueles que eram jogadores ávidos, apresentaram um desempenho melhor em tarefas de memória operacional e eram mais rápidos em suas atividades do que aqueles que não jogavam.

Outros benefícios do videogame para o desempenho cognitivo

Além disso, o videogame garante outros benefícios para o cérebro:

Melhora o raciocínio:

Ao jogar, o cérebro recebe vários estímulos, visuais e auditivos. Ao jogar com frequência, os indivíduos tendem a ter uma maior concentração e pensamento mais rápido, melhorando o raciocínio.

Melhora as habilidades visual-espacial:

Principalmente se tratando de jogos 3D, no qual os jogadores precisam navegar e se habituar através de sua própria memória e noção espacial, sem GPS no jogo. Com isso, os indivíduos conseguem ter uma melhor compreensão da distância e do espaço.

Melhora as habilidades multitarefas e a coordenação motora:

Um jogo, principalmente da ação, exige do jogador que ele faça várias coisas ao mesmo tempo: mexer as teclas do controle e o mouse (ou o controle) enquanto lutam com adversários, olham suas munições restantes, o tempo que lhes resta, etc. permitindo que o jogador observe e reaja de forma pensada, mesmo sob pressão.

 

Melhora as habilidades sociais:

Os jogos online multiplayer permitem que o jogador converse e interaja com o seu time, comunicando suas necessidades e entendendo os outros jogadores. Isso auxilia no desenvolvimento das habilidades sociais e até diminui a timidez.

Videogame ajuda na memória e é super divertido

Viu só? Jogar videogame é um ótimo exercício para a mente e pode ser uma fonte de entretenimento para toda a família.

Prefira jogos 3D que sejam por fases, que exijam habilidade espacial, memória e concentração. Assim, os efeitos serão ainda mais positivos.

Quer começar no jogo já super forte e com ótimos equipamentos? Visite nossa loja DFG Games e compre uma conta upada lvl alto para começar com tudo no seu jogo favorito.

 

Comentar
Veja como vender pacotes · 06/05/2021 - 16h24

Marketing no setor de turismo: dicas essenciais


Compartilhar Tweet 1



O marketing no setor de turismo é um pouco diferente dos demais estilos de campanha. Afinal, existem diversas possibilidades extras que não são encontradas em outros nichos.

No entanto, é preciso aproveitar as vantagens que temos à disposição. Aliás, entender o que o consumidor quer é de vital importância. O foco no turismo é a experiência do consumidor — e isso abrange todos os detalhes da viagem.

Aproveite estas 10 dicas de marketing no setor de turismo!

1. Marketing no setor de turismo e a experiência do consumidor

As pessoas viajam, em geral, apenas por dois motivos: vão a trabalho ou querem se divertir e conhecer coisas novas. O turismo se enquadra no segundo caso, e isso deve ser levado em consideração.

Muitas vezes, o consumidor não quer apenas economizar, mas, sim, viver experiências incríveis. Portanto, focar nas experiências que sua empresa proporciona pode ser melhor que apresentar preços baixos.

A melhor maneira de garantir uma boa experiência é usufruindo dos benefícios de um seguro viagem. Acesse o site para saber mais!

2. Os vídeos comerciais são poderosíssimos

Os materiais textuais são fundamentais para o marketing, mas os vídeos, no caso do turismo, acabam por impactar um pouco mais. Afinal, boa parte da experiência da viagem é “consumida com os olhos”.

Elabore vídeos comerciais expondo tudo que você tem a oferecer. No caso, tente ser dinâmico quanto a apresentação, mostrando, de fato, tudo da perspectiva do consumidor.

Evite apenas fazer uma lista e lê-la enquanto imagens de fundo são apresentadas.

Se possível, use um pouco de storytelling!

3. Aproveite todas as aplicações do QR Code

A tendência do marketing e da internet, no geral, é usarmos cada vez menos nossas mãos. Ao invés de liberar um link para o consumidor, envie um QR Code. Da mesma forma, use QR Codes em suas propagandas. Com certeza terá um efeito benéfico.

4. Use alguns influenciadores digitais

Atualmente, os influenciadores digitais se tornaram excelentes ferramentas de marketing. Quando falamos em marketing no setor de turismo, o investimento pode ser pago patrocinando um passeio para o influenciador.

No caso, esses profissionais carregam uma legião de fãs na internet, os quais tendem a fazer o que eles pedem. Da mesma forma, se um deles disser que o lugar X é bom, dezenas de fãs vão querer experimentar também.

Existe a possibilidade de comprar apenas uma ou duas propagandas para seu site. Mas isso nem se compara com o influenciador postando dezenas de fotos relacionadas à sua empresa.

5. Otimize suas páginas com SEO

O SEO é um conjunto de técnicas que visam ranquear um determinado conteúdo nos mecanismos de busca. No caso, quanto mais próximo do primeiro lugar, melhor.

A ideia é elaborar conteúdos voltados para certas palavras-chave, criando vídeos e textos sobre o assunto.

Essa estratégia é poderosa, pois, quanto mais material publicado, mais pessoas entram em contato com sua empresa — desde que o trabalho seja feito de maneira adequada.

6. Aproveite comentários e avaliações de seus clientes

Existe um gatilho mental chamado de “validação social”. Em resumo, o ser humano é muito “Maria vai com as outras”, e tende a ser influenciado pela opinião de outras pessoas.

Sabendo disso, você pode aproveitar as avaliações e comentários positivos sobre seus serviços. No entanto, antes de qualquer uso comercial desse material, lembre-se de pedir permissão para o dono original do conteúdo.

7. Faça parceria com blogs de turismo

Existem milhares de blogs de turismo pela internet, tanto nacionais quanto internacionais. Fazer parceria com eles é muito benéfico, ainda mais se forem blogs grandes e chamativos.

No caso, essa estratégia surge como uma auxiliar ao SEO de seu site, dado que uma parte do tráfego de usuário do blog parceiro virá para o seu.

Essa é, sem dúvidas, uma das melhores estratégias para se destacar no mercado.

8. Realiza ações de marketing nas redes sociais

As redes sociais possuem a atenção de uma bela parcela do público brasileiro. Já no mundo, são quase 70% da população mundial nas redes. Você não vai deixar isso passar, não é verdade?

Uma página simples, com algumas postagens por semana, já vai gerar resultados.

9. Invista em tráfego pago

O tráfego pago é fundamental dentro do marketing no setor de turismo. Em resumo, você paga ao algoritmo das redes ou do próprio Google para apresentar suas ofertas a pessoas interessadas.

Se for feito de maneira adequada, com certeza vai gerar resultados surpreendentes para sua empresa.

Tenha em mente que a informação mais importante é conhecer quem é seu público-alvo. Uma vez com essa informação em mãos, basta configurar as ferramentas.

10. Mostre o diferencial de sua empresa

Por fim, se você quer chamar atenção de pessoas interessadas em seus serviços, seja de turismo ou não, mostre qual é seu diferencial. Isso é muito importante, e tem um peso enorme na decisão final dos consumidores.

Gostou destas dicas? Compartilhe com seus colegas de trabalho!

 

Comentar
Veja como não passar perrengue · 03/05/2021 - 09h58 | Última atualização em 03/05/2021 - 11h29

Como montar um computador perfeito para home office


Compartilhar Tweet 1



Construir um PC continua sendo uma tarefa difícil para muitos, mas não precisa ser, ainda mais quando se trata de montar um computador para home office. 

 

Mesmo se você ainda não pegou uma chave de fenda e juntou alguns componentes, este artigo te ajudará com umas dicas para que monte o seu computador perfeito para trabalhar em casa. 

 

Claro, existem diversas peças que você pode utilizar para montar um PC, desde case para HD até placa mãe. 

 

Porém, a primeira coisa que você deve fazer é não se desesperar e ficar com medo de não conseguir montar um computador de qualidade. 

 

A parte mais importante para acertar é escolher as peças que façam o que você quer e que funcionem em conjunto. 

 

A escolha de peças de PC incorretas ou incompatíveis pode causar problemas, danos a outros componentes ou demorar para devolver esses produtos aos varejistas. 

 

Continue a leitura para conferir as nossas dicas para montar um computador perfeito para o seu home office! 


 

O que é necessário para montar um computador? 

 

Para montar o seu computador para home office, você precisará de uma placa-mãe, uma CPU (unidade de processamento central), armazenamento, memória, fonte de alimentação, um gabinete e um monitor. 

 

A única coisa que você pode não precisar se estiver usando este PC principalmente para tarefas de escritório doméstico é uma GPU (unidade de processamento gráfico), mas é necessária para edição de fotos ou vídeo e jogos. 

 

Aqui está um pequeno detalhamento do que cada componente faz, junto com algumas recomendações de hardware.

 

1. Placa-mãe

Todos os outros componentes se conectam a esta placa de circuito. É a estrada que eles usam para se comunicar e colaborar. 

 

Eles vêm em tamanhos e configurações diferentes, e cada um parece um pouco diferente, mas todos preenchem a mesma função.

 

2. Processador (CPU)

Este é o cérebro do seu computador. Ele se conecta diretamente à placa-mãe e é o componente mais importante do seu PC. Mas isso não significa que tenha que ser o mais caro. 

 

Se a CPU não mencionar a inclusão de pasta térmica, certifique-se de obter um pouco também. 

 

3. Placa Gráfica (GPU)

Se você for jogar nesse PC, precisará de uma unidade de processamento gráfico ou GPU (também chamada de placa gráfica). Este é um processador especializado projetado e otimizado para lidar com dados visuais, como gráficos em jogos. 

 

Também é usado na edição de vídeo e foto, e outras tarefas com uso intensivo de gráficos. 

 

4. Armazenamento (SSD)

Este é o closet do seu PC. É aqui que você armazena todos os seus arquivos, seus jogos, seus filmes, seus documentos, suas fotos, seu tudo.

 

Você sempre pode adicionar mais armazenamento posteriormente, se precisar.

Hardware sugerido
 

5. Memória (RAM)

Você verá muitos dos mesmos termos quando estiver olhando para memória e armazenamento, mas eles são muito diferentes. 

 

A memória é mais como aquela mesa na qual você joga coisas para lidar mais tarde. É papel de rascunho; é de curto prazo. É muito importante, porém, porque o software usa memória para armazenar dados em cache (armazenar temporariamente) em um local que pode ser recuperado muito rapidamente.

 

6. Fonte de alimentação (PSU)

Sua fonte de alimentação é uma pequena caixa que mantém a eletricidade funcionando para cada um dos componentes. Ele determina o quão rápido e poderoso seu PC pode ser. 

 

Quanto mais rápido ele for, mais energia ele precisará, e você sempre deseja ter um pouco mais do que precisa, apenas para garantir. 

 

7. Case

A case é uma caixa de metal. Pode ser coberta por painéis de vidro e alumínio gravado, mas por dentro é apenas uma grande caixa de metal que mantém tudo junto.

 

Existem muitos tipos diferentes de gabinetes por aí, alguns são super pequenos, outros são enormes. E sua decisão, no final das contas, dependerá do design que você gosta mais do que qualquer outra coisa.
 

8. Sistema operacional

Uma coisa a lembrar é que, quando você monta um PC, não inclui automaticamente o Windows. Você terá que comprar uma licença da Microsoft ou de outro fornecedor e fazer a sua instalação.
 

Conclusão

Não estamos passando um guia completo aqui, porque as partes internas de cada PC são um pouco diferentes, mas, em geral, é assim que você deve fazer para colocar todos esses componentes juntos.

 

Seja trabalhando em um escritório, fora de casa, ou como home office, é muito importante que você tenha acesso a um computador de qualidade para que possa fazer as suas tarefas com sucesso. 

 

Esperamos que agora, depois deste artigo, esteja mais claro como montar um computador perfeito para home office. 

 

Se tiver dúvidas sobre quais peças escolher, procure pela ajuda de um especialista e faça muitas pesquisas na internet, em busca de indicações e avaliações de clientes. 

 

Essa é a melhor maneira de você montar o seu computador com qualidade e que seja perfeito para home office! 

Comentar
Saiba onde investir · 30/04/2021 - 15h38

Como funciona o Marketing de Afiliados? Entenda o mercado


Compartilhar Tweet 1



O marketing de afiliados nada mais é do que uma estratégia utilizada pelos profissionais de marketing digital em empresas e até mesmo por empreendedores que atuam digitalmente, com o objetivo de aumentar as suas vendas por meio de redes de sites parceiros e cliques em anúncios.

Tal estratégia é adotada por grandes lojas virtuais e de referência no mercado. Isso faz com que a sua estrutura de vendas aumente com anúncios remunerados que podem ser encontrados em blogs, redes sociais e até mesmo em sites de conteúdo.

Ele vem conquistando muitas pessoas, sendo assim, o número de adeptos do marketing de afiliados cresce consideravelmente não só no Brasil, mas em todo o mundo. Isso acontece, pois, a sua implementação é considerada simples, porém extremamente eficiente, além de barata.

Saber como funciona o marketing de afiliados é muito importante, não somente para aumentar as suas vendas, mas também para quem deseja ganhar dinheiro com a internet.

Entenda tudo sobre o marketing de afiliados e aprenda a ganhar dinheiro online. Boa leitura!

 

O que é marketing de afiliados?

O Marketing de afiliados é visto também como uma relação comercial. Sendo assim, o afiliado faz a divulgação do produto de uma determinada empresa ou de um empreendedor. Em troca, ele recebe uma comissão por cada venda concluída.

Trata-se também de um estilo de publicidade, sendo uma ótima alternativa para quem deseja atuar com vendas pela internet. Além disso, é uma opção de estratégia digital para quem busca o aumento da divulgação dos seus produtos de forma orgânica.

Veja alguns benefícios do marketing de afiliados

Com o avanço tecnológico, muitos produtos surgiram e mudaram. O marketing de afiliados, mesmo que pareça algo novo, está no mercado desde a década de 90. 

A Amazon foi a pioneira quando passou a disponibilizar o serviço para aqueles que quisessem divulgar os produtos que estivessem disponíveis na loja. 

Confira abaixo alguns dos benefícios dessa prática.

Os afiliados podem rentabilizar os seus sites, assim como blogs e as redes sociais através da venda de produtos terceirizados sem que seja necessário ter uma ideia ou criar um determinado serviço ou produto;

Produtores podem ganhar uma série de canais de distribuição. Com isso, é possível impactar um número maior de clientes e, claro, consequentemente realizar mais vendas;

Clientes também contam com essas vantagens, já que eles ganham mais canais para realizar pesquisas sobre os produtos para fazer uma compra mais assertiva.

Conheça os tipos de divulgação para afiliados

Atualmente no mercado do marketing digital, é possível encontrar uma série de formatos para quem busca programas de afiliados. Se você é o produtor, cabe a você decidir qual deles melhor se adequa ao seu tipo de negócio.

Mesmo se assemelhando, o marketing de afiliados que se volta para a geração de leads se difere daquele que se volta totalmente para a conversão, mesmo que ambos estejam em busca de retorno financeiro. 

Veja quais são os tipos de divulgação para afiliados e aplique aquele que funciona melhor para o seu negócio:

CPC – Custo por Clique

Aqui, a remuneração do afiliado se dá por meio dos cliques. Ou seja, todas as vezes que alguém clicar no pop-up, banner ou qualquer outra publicidade e que o seu blog, site, rede social ou outro estiver em exposição, ele receberá uma remuneração.

Nesses casos, o retorno do afiliado dependerá exclusivamente de como será o desempenho da campanha de quem está anunciando.

CPA – Custo por Ação

A remuneração do afiliado, no caso do custo por ação, só será válida quando os usuários fizerem o clique na publicidade, mas também realizarem alguma ação dentro da página onde o anúncio for destinado. Isso se dá por meio de cadastros, solicitação de orçamentos e, claro, realização de uma compra.

Aqui, não se trata somente do vínculo com a publicidade. O afiliado também terá que fazer o uso da sua influência para convencer as pessoas de que realmente, a oferta é confiável.

CPM – Custo por Mil Impressões

Neste formato, quem está anunciando realiza o pagamento de um valor fixo para o seu afiliado assim que o banner alcança suas mil visualizações. É muito importante lembrar que a quantidade de impressões equivale ao número de pageviews do blog.

Sendo assim, quem estiver navegando em uma página, já será impactado pela publicidade que ali estiver presente.

Por isso, esse tipo de divulgação é uma boa opção para aqueles afiliados que já contam com um bom número de acessos. 

Sendo assim, ele sempre será remunerado, mesmo que o número de visitas não seja o mesmo de acordo com os cliques no banner.

CPV – Custo por Venda

Aqui, o afiliado só poderá receber a sua comissão quando o link que for compartilhado por ele, gerar vendas. Este tipo de divulgação é uma boa opção para os pequenos produtores.

Sendo assim, se você está buscando se tornar um afiliado, porém ainda conta com o receio de ser lesado de alguma forma, não há com o que se preocupar.

Veja quais são os canais que um afiliado pode divulgar o produto

Para que você possa ter bons resultados como afiliado, você não precisa de um canal exclusivo para tal objetivo. Porém, é recomendável que você alcance os seus consumidores onde quer que eles possam estar.

Veja agora alguns dos canais digitais que você pode utilizar para divulgar e vender os produtos:

E-mail marketing

Quando um afiliado conta com uma base sólida de e-mails, ele possui a oportunidade de ter um relacionamento de longo prazo com os seus clientes. 

Isso acontece, pois nesses casos, eles entregam um conteúdo de qualidade aos seus leads, fazendo com que eles sejam convencidos a realizar a compra.

É uma estratégia considerada simples, porém, extremamente eficaz, já que mostra para quem te acompanha que você não quer somente vender, mas também agregar valor dentro daquela jornada de compra, oferecendo conhecimentos sobre o produto e mostrando que se trata da solução que ele buscava para seus problemas.

Porém, é muito importante lembrar que, antes da escolha do canal para divulgar os serviços ou produtos, você deve entender o público que poderá consumi-lo. Ou seja, você deve investir em canais que possuem um maior número de potenciais clientes.

Uma ótima dica é: sempre mapeie suas personas para a divulgação de acordo com o amadurecimento do seu negócio.

Plataformas como Systeme.io podem ser muito úteis para a sua estratégia de e-mail marketing, integrada ainda com outras funções importantes no processo de vendas.

Sites e blogs

Um dos grandes benefícios de ter um blog ou site é ter a total liberdade de edição, ou seja, neles você poderá escrever e terá outras infinidades de opções dentro da página para deixá-la com a cara das pessoas que consomem o seu conteúdo.

Isso não pode ser realizado, por exemplo, nas redes sociais, pois elas já possuem um layout fixo e muitas vezes, limitações para caracteres.

Uma das grandes utilidades de um blog também é a possibilidade de reviews que podem ser realizados sobre os produtos. 

Isso permite que você realize argumentos visuais, além dos escritos para que haja persuasão com seus leitores, reforçando ainda mais a sua autoridade em determinados assuntos.

Redes sociais

Atualmente, as redes sociais estão sendo os canais mais usados por quem busca divulgar os seus produtos e serviços. 

Isso acontece, pois elas são capazes de proporcionar resultados expressivos ao que se diz respeito a vendas, porém, para que isso seja possível, elas precisam ser utilizadas de maneira correta.

Entre as redes sociais mais utilizadas para a divulgação dentro do marketing de afiliados, estão:

  • Facebook;
  • Instagram;
  • Twitter;
  • Pinterest;
  • YouTube.

Por conta do alcance que as contas citadas possuem, são ótimos canais para quem busca o reconhecimento e aumento das suas vendas. 

Isso pode ser notado somente ao rolar um pouco o feed. Ali, já pode ser encontrado uma diversidade de anúncios de marcas.

Agora que você já sabe como funciona o marketing de afiliados, que tal colocar os seus conhecimentos em prática e começar a ganhar dinheiro sem sair de casa? E caso tenha mais alguma dúvida, deixe o seu comentário e responderemos para você.

Comentar
Especialize-se e abra portas · 30/04/2021 - 13h24

Pós-graduação: por que você deveria apostar na especialização


Compartilhar Tweet 1



Para crescer profissionalmente e conquistar ótimas oportunidades, você deve apostar em uma pós-graduação. Isso porque o mercado de trabalho está cada vez mais dinâmico, exigente e competitivo. Além do que, hoje em dia, muitas empresas buscam por profissionais que sejam especialistas em sua área de atuação e estejam na busca constante de conhecimento e aprendizado.

 

Mesmo com tantos benefícios à vida profissional, muitas pessoas ainda ficam em dúvida se devem apostar em uma pós-graduação. Diante disso, para mostrar a importância de realizar um curso de especialização, separamos 6 motivos que vão levar você a dizer “sim” para essa próxima etapa da sua carreira. Vamos conhecê-los?

 

6 motivos para apostar em uma pós-graduação

 

1 - Aprofundar seus conhecimentos

 

A pós-graduação permite que você vá além dos conhecimentos adquiridos durante a graduação. Com ela, é possível escolher um caminho para se tornar especialista, se aprofundar em temas específicos, conquistar novas habilidades e desenvolver-se profissionalmente para alcançar os objetivos traçados em suas estratégias de carreira.

 

Além disso, a valorização por profissionais que buscam uma especialização não para de crescer. Por esse motivo, é sempre importante manter-se atualizado para não perder espaço no mercado de trabalho. As pessoas que permanecem ativas se mantêm competitivas, atentas a tendências e sabem, de fato, fazer a diferença.

 

2 - Ganhar destaque nos processos seletivos

 

Vamos imaginar que você esteja participando de um processo seletivo. Caso já tenha uma pós em seu currículo, você está um passo à frente dos outros candidatos. Mais do que nunca, as empresas valorizam profissionais que continuam seus estudos após o fim da graduação e se especializam.

 

Para muitas organizações, a pós-graduação já deixou de ser um diferencial e passou a ser um pré-requisito, principalmente para vagas com salários mais atrativos. Além disso, o profissional pós-graduado consegue conquistar novas habilidades e competências, de forma a estar mais preparado para os desafios do dia a dia de trabalho.

 

 

3 - Ter salários mais altos

 

Que tal receber uma promoção? Conquistar uma oportunidade com um salário mais elevado? Então, você deve se especializar. Para se ter ideia, uma pesquisa feita pela Catho mostra que pessoas com pós-graduação ganham 50% mais do que as que possuem só graduação. Isso significa que, com maior capacitação profissional, você consegue alcançar cargos mais altos e ser devidamente reconhecido e recompensado financeiramente por isso.

 

4 - Fazer networking

Fazer uma especialização permite que você se conecte com outros profissionais e amplie a sua rede de contatos. Assim, dá para conhecer pessoas com os mesmos interesses que o seu, trocar experiências, compartilhar conhecimentos e ter a oportunidade de aprender cada vez mais para evoluir profissionalmente.

Com essas conexões, caso esteja procurando uma nova oportunidade, você tem mais chances de ficar por dentro de novas vagas com antecedência e pode ser indicado pelos colegas. Assim, a recolocação no mercado de trabalho pode acontecer com mais facilidade e rapidez.

Aproveite para fazer trocas ricas e que agreguem valor com essas pessoas. Crie relacionamentos genuínos e aprenda com o que o outro tem para ensinar. Além do mais, você pode se conectar com os professores, que já possuem alta experiência de mercado e podem contribuir com seus ensinamentos.

Nesse processo, vale a pena criar um bom perfil e investir no LinkedIn, que é a rede social ideal para se conectar com outros profissionais e compartilhar muito conteúdo sobre sua área de atuação. Preencha bem suas experiências, da forma mais completa possível, para atrair a atenção dos recrutadores.

5  - Total flexibilidade com a pós-graduação EAD

 

A pós-graduação EAD atrai a atenção dos profissionais por diversas razões. Além de toda a praticidade que a modalidade oferece, em que você pode estudar em casa ou onde desejar, ainda dá para ser flexível. Afinal, com o estudo EAD, é possível fazer os seus próprios horários e assistir às aulas quando você preferir. Essa flexibilidade no cronograma permite que você monte a sua rotina da melhor forma.

 

6 -  Tornar-se especialista em pouco tempo

 

Na pós-graduação, em especial no EAD, os cursos podem ser realizados em menos tempo, com opções que permitem você se tornar um especialista em apenas 6 ou 10 meses, por exemplo. Dessa forma, você se qualifica para o mercado de trabalho e enriquece seu currículo com mais velocidade.

 

Além disso, você pode expandir seus horizontes e ampliar suas chances com as especializações. Se você cursou a graduação em direito, por exemplo, há possibilidade de investir em uma pós para ter conhecimentos mais profundos sobre vários caminhos que essa área abrange, como direito ambiental, civil, penal e constitucional.

 

De forma geral, sabemos que fazer uma pós-graduação é a possibilidade de dar um salto na carreira e alcançar os objetivos profissionais. Portanto, corra atrás das suas metas, desenvolva as habilidades necessárias para ser uma bem-sucedida e não pare de estudar. Lembre-se sempre que você deve ser o protagonista da sua vida profissional.

 

 

 

Comentar
Planejamento é a chave · 29/04/2021 - 17h32

Como planejar conteúdo sobre contabilidade para seu site


Compartilhar Tweet 1



Todo escritório de contabilidade que trabalha com Marketing de Conteúdo precisa saber como planejar conteúdo sobre contabilidade para seu site. Afinal de contas, essa é a maneira mais estável e eficaz de atrair potenciais leads e convertê-los em clientes ou, no mínimo, aumentar a autoridade da sua marca e ficar mais fácil de conseguir novos contratos.

A produção de conteúdo é uma das formas mais eficazes de atrair visitas constantes e qualificadas para o site. Só o Google, por exemplo, conta com mais de 100 bilhões de pesquisas por mês. Some isso ao tráfego que é possível obter nas redes sociais (o Instagram tem 66 milhões de usuários brasileiros) ou o YouTube, e, assim, entenderá que é possível criar leads consistentemente com essa estratégia.

Para isso, no entanto, é essencial entender como planejar conteúdo sobre contabilidade para seu site. Quer aprender? Então veja algumas dicas abaixo!

 

Como planejar conteúdo sobre contabilidade para seu site em 3 passos

 

1. Defina quem é seu cliente

O primeiro passo de como planejar conteúdo sobre contabilidade para seu site é entender quem é o seu cliente. Ou seja: quem é exatamente a pessoa que comprará o seu serviço. Afinal de contas, o material preparado só fará sentido para um tipo específico de leitor.

Por exemplo, suponha que seu escritório de contabilidade seja especializado em BPO Financeiro. Como você provavelmente já sabe, o BPO Financeiro é uma ferramenta que permite à empresa terceirizar seu departamento financeiro para um escritório de contabilidade.

Esse serviço pode ser usado por empresas de muitos tamanhos e tipos diferentes, mas é importante saber quem é o seu leitor para adequar os argumentos ao perfil de dores que ele tem.

Imagine, por exemplo, que o seu leitor seja o gestor de uma empresa de médio porte. O BPO pode interessar a ele por ser uma forma de reduzir custos, modernizar a parte financeira e agilizar o serviço interno. Já para o dono de uma pequena empresa, o BPO pode ser um atrativo por reduzir erros e aliviar o trabalho de gestão do empreendedor.

Por isso, é importantíssimo definir exatamente quem é o seu leitor, pois isso guiará todo o material que você escreverá.

2. Estruture a jornada de compras

Sabendo quem é o seu leitor, você poderá estruturar a jornada de compras que ele fará em seu site. Isso é feito por meio de uma engenharia reversa dentro do processo de tomada de decisão de compras.

Por exemplo, imagine que o seu principal serviço seja a abertura de empresas. Seu escritório é especializado em abrir novos negócios e, então, oferecer o serviço de contabilidade para quem já conhece você.

Suponha, portanto, que você queira “atacar” o mercado de novas lojas digitais e dropshipping. Nesse caso, inicie pela engenharia reversa:

  • por que o leitor fecharia acordo com você? R: especialização no assunto e melhores tarifas;
  • por que o leitor contrataria um escritório de contabilidade para isso? R: para impedir erros, estruturar a empresa corretamente e agilizar o trabalho;
  • por que o leitor abriria uma empresa para ter uma loja virtual? R: menos impostos do que pessoa física, maior segurança jurídica e melhor gestão.

Assim, nós temos um “caminho” para conduzir o leitor desde não ter um CNPJ aberto até ele finalmente contratar você para isso. Seus artigos podem começar com o ganho do último item e ir avançando com base nessa ideia. Veja uma estrutura com esse exemplo:

  • Artigo: “Como reduzir custos na sua loja virtual?” R: com CTA para…
  • Infográfico: “PF x PJ. Qual é mais vantajoso?” R: com CTA para…
  • Ebook: “O guia completo para estruturar sua loja digital”, onde você pega o e-mail do lead para enviar…
  • E-mail: “Case de sucesso: como nosso escritório garantiu o sucesso de 120 lojas digitais!”.

Repare que, nesse planejamento, apresentamos “abrir uma empresa” como uma ferramenta para reduzir custos em uma loja digital. Depois, mostramos em um infográfico como isso é vantajoso. Quando o leitor já estiver convencido disso, apresentamos um ebook para que ele saiba como fazer o processo. Com o e-mail deles, mandamos um case de sucesso mostrando por que nosso escritório é o ideal para o trabalho

3. Procure por palavras-chave

Para finalizar, faça uma busca por palavras-chave que tenham bom volume de pesquisas no Google. Afinal de contas, isso é importante para garantir que pessoas que estão pesquisando sobre o assunto caiam no seu site.

Use palavras-chave com bom volume de busca, mas que sejam alcançáveis ao seu site. Ou seja: termos muito competitivos são difíceis de ranquear na primeira página do Google. Portanto, pense em como equilibrar o volume de buscas com competitividade.

Pronto! Agora você já sabe como planejar conteúdo sobre contabilidade para seu site. É normal ter dúvidas no início, caso essa seja a primeira vez que você esteja trabalhando com esse tipo de estratégia. Sendo assim, o recomendado é que você faça testes e vá construindo o seu desempenho aos poucos. Não tenha medo de errar. O importante é analisar resultados, ver o que dá certo e o que não dá tão certo assim e trabalhar a partir disso.

E aí, gostou do conteúdo? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

 

Comentar
Veja como estar dentro da lei · 28/04/2021 - 11h42

Como entender a legislação específica para o seu negócio?


Compartilhar Tweet 1



Hoje em dia temos muitos canais de informação para buscar apoio legislativo aos mais variados negócios. É importante você, empreendedor ou futuro empreendedor, entender que cada negócio que você inicia, possui uma legislação que deve ser seguida para não lhe trazer maiores problemas no futuro.

Uma multa por não estar totalmente em conformidade com a lei pode ser o ponto crucial entre o seu sucesso e a sua falência, então separamos algumas dicas de portais que podem te ajudar com esses feitos.
 

  • Portal jurídico: Aqui podemos encontrar conteúdo de uma forma sutil e de fácil entendimento, como se fosse um portal de notícias, mas voltado para profissionais e empreendedores. Temos artigos para quem deseja empreender desde o mundo do futebol como empresário até a artigos sobre direitos trabalhistas para colaboradores de qualquer ramo. 
     
  • Canal justiça: Já pensou em  um lugar onde pudesse encontrar artigos voltados tanto para profissionais de direito quanto estudantes de concursos? Pois é este o lugar ideal. A linguagem também é muito simples e direta, sem muito juridiquês, mas os conteúdos são muito relevantes e acaba se tornando uma alternativa ao Portal Jurídico. Neste site você encontrará tudo sobre legislação de áreas como saúde, imposto de renda, e muito mais.
     
  • Direito Digital: Temos aqui um site jurídico voltado para o mundo digital. Veja artigos sobre LGPD completos e bem elaborados, assim como tudo que tange o universo de e-commerce. Veja como abrir loja virtual nos termos da lei brasileira, como funciona a aposentadoria, abrir o MEI para loja virtual, e por aí vai. Tudo é explicado sem complicações e bem direto no ponto.
     
  • Respostas.sebrae.com.br: Aqui temos um site análogo ao SEBRAE, onde por meio de colaboração de diversos empreendedores e advogados, é publicado diariamente diversos artigos sobre como abrir empresas e gerencia-las. Recomendamos muito principalmente por causa da sua linguagem e conteúdos mais extensos, sem falar que você pode tirar dúvidas pertinentes ao mundo do empreendedorismo.

 

Agora que listamos os principais portais para você encontrar informações de que precisa, é necessário conversarmos sobre um fator importante para abrir o seu negócio, seja o nicho que for, que é: Compliance.
 

O Compliance é a forma que sua empresa interage com a legislação. Muitas empresas grandes hoje em dia possuem um setor interno especializado em buscar e resolver qualquer pendência jurídica da empresa. Isso é importante não só para a imagem que a empresa se mostra ao público, mas também pelos incentivos que o governo dá a quem se esforça para fazer tudo certo.

Veja alguns pontos positivos em relação a empresas que investem em compliance:
 

  1. Aumento da satisfação dos colaboradores. 
  2. Melhora da reputação da empresa. 
  3. Atração e retenção de talentos. 
  4. Facilidade na obtenção de recursos.
  5. Aumento da produtividade. 
  6. Minimização dos riscos jurídicos e financeiros. 
  7. Redução dos custos. 
  8. Impacto positivo no mercado.

Há muitos outros pontos positivos, mas acreditamos que para o nosso artigo de hoje, estes já são motivos suficientes para você pensar sobre o assunto e implementar um setor de compliance na sua empresa, não é mesmo?

Temos inúmeros outros artigos em nossa coluna que falam sobre o assunto, tal como gestão de empresas que pode te ajudar a elevar o seu negócio. Se você está começando no empreendedorismo agora, recomendo muito que fique de olho por aqui, pois todos os dias trazemos conteúdo de grande relevância sobre o mercado no geral.
 

Se souber de outro site bacana além dos que aqui estão listados, sinta-se a vontade para comentar.

Comentar
Vender é fácil, e fidelizar? · 28/04/2021 - 11h20

Dicas para o Pós Vendas da sua empresa


Compartilhar Tweet 1



Hoje nós estramos cada vez mais trabalhando pela internet. Até lojas físicas estão se adequando ao mercado virtual. Embora a pandemia seja um grande motivo para que isso ocorra, ao final da mesma todas as projeções apontam para que essa tendência continue firme e forte.

Até empresas de nichos que não possuem produto para vender no digital, como a mudanças lisboa, possuem endereço virtual para pelo menos atender melhor os clientes.

Embora isso seja algo extremamente positivo para o vendedor e cliente, há alguns pontos que precisamos discorrer, que é justamente o pós vendas, e também sobre como cobrar dívidas, que querendo ou não, faz parte da pós vendas também.

Não é incomum encontrar clientes insatisfeitos reclamando de empresas na internet. O Próprio site do reclame aqui é um diretório de reclamações. E dificilmente você encontra críticas positivas sobre as empresas, isso porque é natural do ser humano criticar ao não gostar de algo, mas caso ele goste, simplesmente aproveita seu produto ou serviço. Obviamente há poucas exceções a isso.

Mesmo que as críticas dominem as redes virtuais, é possível diminuí-las, e a melhor forma de fazer isso é oferecer um pós vendas  com um ótimo atendimento ao cliente. Ter alguém responsável por este setor que seja cordial, paciente e educado é essencial.

Ninguém gosta de ser mal tratado ao reclamar de um serviço, e isso pode ser decisivo na hora da fidelização.

Há empresas que deixam o cliente a deriva sem qualquer escrúpulos após a venda de seus produtos, e embora a venda já tenha sido realizada, isto evite que haja outras vendas para o mesmo cliente.

Como dissemos, o mercado digital está inflando, e a concorrência é grande. Enquanto uma loja oferece um serviço e atendimento ruim, há inúmeras outras que oferecem o mesmo produto ou serviço, com um atendimento humanizado.

Outro fator interessante é olharmos o lado do vendedor também, pois as vezes a pessoa pode simplesmente cancelar a compra em seu cartão, após ser aprovado no site e o produto ser enviado.

Este problema pode ser resolvido com uma empresa específica, como vivo negociar dividas. Ter um setor responsável para cuidar das dívidas de seus clientes é essencial, principalmente para manter o profissionalismo e cordialidade. As vezes erros podem acontecer e não ser culpa do cliente. E como você lidaria com isso?

É muito difícil manter a cabeça fria quando se envolve dinheiro perdido, isto vale para o cliente na hora de reclamar do produto, e do vendedor que vendeu o produto, entregou e não recebeu por isso.

 

Agora vamos para um último ponto primordial no pós vendas: procurar o cliente e saber de sua satisfação!

Aqui é diferente de você captar o email de seu cliente na hora da primeira compra dele, e depois ficar enviando spam com produtos para ele comprar. Estamos falando de você enviar um email perguntando sobre como está sendo a experiência do cliente com o produto adquirido, procurando saber se ele está satisfeito ou se poderia melhorar.

Dessa forma simples, sutil e educada, você poderá medir o quão sua empresa está satisfazendo a necessidade dos clientes e também irá ajudar na fidelização, pois clientes gostam de se sentir importantes, e isso nunca foi novidade.

Então, gostou da nossa dica? O que você achou? Conte para nós, e leia também nossos outros artigos para entender melhor sobre empreendedorismo.

Comentar
Será que ainda vale? · 28/04/2021 - 10h24 | Última atualização em 28/04/2021 - 11h25

Trabalhar com franquias: vale a pena em 2021 e durante pandemia?


Compartilhar Tweet 1



A cada ano, o número de franquias sobe consideravelmente. Segundo dados de 2019, 3 franquias eram abertas por hora no Brasil. Isso é um número alto, e nos remete a duas observações:

  • 1ª - Mercado está saturando;

ou;

  • 2ª - Mercado está valendo muito a pena;

Em nossa opinião a segunda observação é a mais certa. Isto se analisarmos que embora 3 franquias sejam abertas por hora, há um número vasto de tipos de franquia. Você pode escolher trabalhar com cinema, onde temos arcoplex, arco-iris, etc. Assim como pode trabalhar até com sorvetes, como a franquiadesorvete.com

O que podemos  afirmar é que esse número de crescimento de franquias não teve uma grande queda durante a pandemia, e isso deve-se ao fato de que é muito mais barato e "certo" você trabalhar com uma marca já fixa e conhecida no mercado.

Vejamos por exemplo a Cacau Show: ela é uma marca de chocolates que está sempre presente na TV em comerciais. Abrir uma franquia de chocolates  como esta é muito mais barato do que você abrir uma loja de chocolates caseiros e ter que investir em propaganda. O investimento é menor enquanto o retorno tem uma garantia maior.

Para gerir uma destas franquias é mais simples, pois quanto maior for a marca, mais cursos e suporte elas oferecem. Cursos como administração de franquias, e gestão de equipes é algo que pode fazer a diferença, e as vezes você fazer um curso desses em uma universidade pode custar já o valor de abrir uma franquia, a longo prazo, é claro.

Você também pode sempre contratar uma agencia de marketing digital para lhe auxiliar nos processos de redes sociais e website.

Gerar conteúdo digital hoje em dia é muito importante, e embora as coisas no mundo da internet se atualizem com muita frequência, a necessidade de estar presente com conteúdos será sempre a mesma.

Agora você deve estar se perguntando quanto custa abrir uma franquia hoje, certo?

Bom, enquanto algumas franquias como a BK está vendendo a R$ 1,1 milhão a R$ 3,5 milhões, lojas como Cacau show custam em torno de R$ 35 mil e R$ 50 mil.

A diferença de valores deve-se ao fluxo de compras e atividade no mercado. Um restaurante do BK pode atender o dia inteiro com alta demanda, e a fatura mensal é muito alta, enquanto a Cacau Show apesar de vender também durante o dia todo, há picos como páscoa e natal para vender mais.

Esses detalhes você deve levar em consideração para prever o quanto tem para gastar e o quanto quer ter de lucro. Vale a pena estudar o local onde você quer abrir uma franquia. Não adianta por exemplo abrir uma franquia de sorvetes em uma cidade fria na maior parte do ano. Talvez uma franquia de chocolates faça maior sucesso por lá.

Agora que você leu nosso artigo, esperamos que tenha uma ideia de onde investir. Leia nossos outros artigos para maiores informações.

Comentar
Veja o ponta pé inicial · 28/04/2021 - 09h56 | Última atualização em 28/04/2021 - 10h54

Como começar a trabalhar com fotografia


Compartilhar Tweet 1



Com a crescente do mercado tecnológico, houve uma explosão no mundo da fotografia. Tanto como forma de arte criativa quanto como escolha de carreira.

O básico para se tornar um fotógrafo é incrivelmente fácil agora:

  • Você pode comprar uma câmera e alguns equipamentos;
  • Aprender fotografia em uma infinidade de cursos de fotografia online gratuitos;
  • Praticar suas habilidades fotográficas;
  • Encontrar um nicho em que possa se sentir confortável, como no mercado de casamentos, fotografando cenas emocionantes como os Votos de casamento.

De fato, você mesmo pode encontrar suas próprias razões para adentrar neste mercado. Mas isso é diferente e muito mais complicado quando pensamos em ter “sucesso profissional”. Continue lendo nosso artigo para entender:

 

Tornando-se um fotógrafo profissional

Embora pareça fácil, a verdade não é tão simples. A fotografia é um campo extremamente competitivo que exige que você tenha talento, habilidades, perspicácia de marketing e disciplina para deixar sua marca como fotógrafo profissional. Para ter sucesso, os fotógrafos profissionais precisam não apenas ser talentosos; eles também precisam de tenacidade para trabalhar muitas horas, competir arduamente devido ao desequilíbrio entre oferta e demanda de um mercado saturado e gerenciar seu negócio como empreendedor.

 

Embora você possa ganhar muito como fotógrafo, com base em seu talento, habilidades, portfólio e visão de negócios, seria sensato ter certeza de que é sua paixão a fotografia, e que é essa paixão que está conduzindo sua decisão de se tornar um Fotografo profissional.

 

Depois de descobrir o que o motiva e decidir seguir a fotografia como carreira, é hora de começar a olhar para a grande questão sobre 'como se tornar um fotógrafo profissional'.

 

Neste guia abrangente, cobrimos alguns dos principais aspectos e etapas que você precisa seguir para completar sua jornada de fotógrafo amador para se tornar um fotógrafo profissional:

 

Aqui está um guia passo a passo sobre como se tornar um fotógrafo profissional:

ele.

 

Obtenha a educação certa em fotografia

A Fotografia Profissional é um dos poucos campos onde o treinamento estruturado não é um pré-requisito. Você pode ser autodidata, praticar e melhorar suas habilidades sem ir a uma instituição educacional formal. No entanto, fazer um bom curso pode agregar muito valor à sua carreira, habilidades e experiência como fotógrafo profissional.

 

Muitos fotógrafos profissionais fizeram cursos de fotografia nas melhores escolas de fotografia, universidades ou institutos de design. Além de um curso formal de instrução para desenvolver suas habilidades, um fotógrafo deve ter um olho aguçado, muita criatividade e habilidade técnica. Listamos algumas etapas simples para você começar.

 

Escolha os equipamentos de câmera fotográfica profissional

Escolher com sabedoria entre os muitos recursos de fotografia disponíveis no mercado hoje, faz a diferença. Existem n marcas de câmeras. Algumas são mais baratas e entregam exatamente a mesma qualidade de outras mais caras.

Entender como funcionam os produtos pode fazer você economizar no investimento inicial, e assim poderá guardar uma reserva para os meses seguintes da sua empresa.

 

Conhecer as lentes como a palma da sua mão pode ajudar também, principalmente na hora de entregar qualidade ao seu cliente.

 

Os programas de Fotografia São recursos importantes. Saber manipular as fotos faz tanta diferença quanto usar a máquina e a lente certa. Então neste ponto você precisa realmente relevar fazer um curso profissionalizante, ou pelo menos procurar tutoriais na internet de como usar esses programas da forma correta.

 

Entenda como funciona o mercado

Você não precisa apenas saber como usar software de fotografia e técnicas de manipulação de imagens. Isto é apenas o básico para o sucesso.

Qualquer empreendedor precisa entender como funciona a sua área, saber como enfrentar sua concorrência é algo muito importante e você não pode ignorar.

Simplesmente sair pela internet ou pela rua panfletando não vai fazer você vencer sua concorrência. Como já falamos, a fotografia é um mercado saturado. Não há um investimento alto para começar a trabalhar com isso, então faça uma pesquisa de mercado da área que você vai atuar, seja seu bairro, cidade, e até num sentido mais amplo como região.

Após entender a concorrência, você vai descobrir como atingir o seu público. Saiba onde seus concorrentes erram, e acerte. Saiba onde eles acertam, e copie. Assim você terá muito mais chances de sucesso!

 

Invista em um Website

Você deve procurar um Web Designer SP que tenha experiência com este tipo de site. A sua empresa de fotografia precisa ter um portfólio, uma página que diga quem você é e quais suas qualificações, e também com o seu contato.

Ter um website não é algo tão simples, pois você vai precisar procurar uma revenda de hospedagem que lhe ofereça um serviço bom para o seu site. Ter um blog é outra dica essencial hoje em dia, pois você produzir conteúdo qualificado sobre a sua área passa mais credibilidade.

 

 

Conclusão

O que abordamos aqui hoje, foram dicas para iniciantes. Vale lembra-lo que aqui você tem um ponta pé inicial, mas se olhar a nossa coluna com atenção, encontrará muito mais informações sobre empreendedorismo em si.

Noções de empreendedorismo é essencial para alcançar o sucesso. Saber como administrar e gerir uma empresa, mesmo que ela seja composta apenas por você, é essencial.

Esperamos ter ajudado você de alguma forma. Fique ligado em nossa coluna, e até mais!

Comentar
Tenha sucesso com sua loja! · 28/04/2021 - 09h47

Dicas que podem ajudar um e-commerce a fazer sucesso


Compartilhar Tweet 1



O mercado de e-commerce cresceu consideravelmente em 2020, muito deve-se pela pandemia global, e também por tendência mercadológica. O fato é que empresas de qualquer ramo estão investindo cada vez mais na internet. Muitos empreendedores já notaram que o hotmart vale a pena investir, por exemplo.

Mas o que de fato faz um e-commerce alavancar suas vendas? O que poderia ser benéfico em realidade para fazer com que determinado produto venda mais? É isso que vamos falar hoje aqui.

É sabido que um produto não se vende sozinho. Muita publicidade e marketing em geral é preciso para que atraia a atenção de consumidores. Não só isso, o próprio site do e-commerce precisa ser muito bem estruturado e apresentado para agradas aos clientes.

Inovar é a palavra da vez, e isso nem sempre é uma tarefa simples, na verdade, é muito mais difícil que a maior parte das etapas para o sucesso. Há hoje em dia inúmeras técnicas que fazem um e-commerce se tornar atrativo, seja cashback, ou simplesmente um pós vendas de qualidade. Para ajudar a você em cada etapa, elaboramos cinco dicas que consideramos de extrema importância para o sucesso de um e-commerce:

Dica 1 – Começar pelo básico: O site

O que faz um e-commerce específico estar na cabeça das pessoas é a praticidade, agradabilidade e funcionalidades que ele oferece. Não é muito incomum encontrarmos sites de vendas que possuem milhões de burocracias para fechar negócio. Tem aqueles que oferecem sistemas de pagamentos que são mais duvidosos do que uma bola quadrada.

Tudo que o que você puder fazer para passar transparência e responsabilidade para o cliente, é melhor. Porém burocracia de mais é algo totalmente reprovável por qualquer internauta. O ideal é você usar sistemas que sejam responsivos e automatizados. Quando alguém compra algo em um site, e recebe um e-mail de confirmação, já é um ponto muito positivo.

Se a cada etapa (confirmação do pagamento, separação do produto, envio na distribuidora, e chegada ao cliente) for informada por e-mail, melhor ainda, pois assim demonstra que a loja tem preocupação em ser o mais transparente possível.

Uma coisa certa é que a cada ano que passa, a população fica mais ansiosa. Isto deve-se ao fato de que tudo está na palma das mãos das pessoas. Com um smartphone você consegue resolver qualquer necessidade que envolva compra e venda, e é justamente essa praticidade que faz com que as pessoas fiquem ansiosas. Quem nunca comprou algo na internet e contou os minutos para receber a encomenda, não é mesmo? Exatamente por isso que é interessante que o e-commerce envie atualizações de cada etapa da venda ao cliente.

Adentrando mais ainda na questão do site, lembra da frase: “as pessoas comem com os olhos”? É isso mesmo, um site bonito e com layout agradável faz toda a diferença na hora de vender. Nada de exagerar em botões e campos desnecessários.

Dica 2 – SEO OnPage e Link Building

SEO on page é uma outra coisa importante. Para ter um site de vendas bem posicionado nos motores de busca, é preciso antes otimizar suas páginas. Deixa-las rápidas e responsivas.

Desde a escolhe do servidor de hospedagem até a aquisição de um profissional para gerenciar as páginas, são etapas que irão definir um e-commerce ser de sucesso ou de fracasso. Por isso existe algo chamado de agencia de marketing digital pela web. Quanto mais o setor de e-commerce cresce, mais agências surgem para suprir essa demanda de profissionais para gerenciar sites.

Quando o site já está otimizado e responsivo, é hora de investir em OutReach, principalmente com técnicas de link Building. É importante que o site seja citado em vários outros e ganhe autoridade. Além disso, posicionar para termos específicos é muito importante.

Por exemplo, se um e-commerce que vende sapatos estiver posicionado em primeiro no google para o termo “comprar sapatos baratos e de qualidade” provavelmente irá adquirir muitos leads qualificados. Esses leads quase sempre são convertidos em vendas. Então quanto melhor posicionado nos motores de busca para palavras sobre seu produto, mais tráfego qualificado o site de vendas irá ganhar.

Dica 3 – Conteúdo Digital

O e-commerce que já tem um site bonito, responsivo, rápido e bem posicionado vai precisar agora de conteúdo que fidelize seus clientes e que também chame a atenção para novos leads.

Isso pode ser feito através de blogs e redes sociais. Uma boa alternativa de conteúdo é criar vídeo com fotos, e usa-los como convite para que as pessoas conheçam um pouco mais sobre os produtos que o e-commerce está vendendo. Exaltar as qualidades sempre é uma boa opção de promoção.

Produções audiovisuais chamam muita atenção até em publicidade paga, como Google Ad’s ou Facebook Ad’s. É importante ter em mente que você pode precisar de um profissional qualificado para auxiliar na criação dessas campanhas pagas. Isso porque o direcionamento de público é um assunto muito delicado. Quando você faz uma campanha de publicidade a ideia não é apenas gastar dinheiro para ter visibilidade, mas sim investir dinheiro para ter um retorno maior do que o investido.

E é justamente nessa parte que muitas empresas acabam patinando, pois não conseguem enxergar o que é gasto e o que é investimento. Atente-se sempre aos detalhes, e saiba que toda ajuda profissional e de qualidade nunca será dinheiro gasto, mas sim investido.

Dica 4 – Pós vendas

E agora que o produto foi vendido? O que deve ser feito? Com toda certeza não é levantar as mãos para o alto e agradecer. Agora é o momento de arregaçar as mangas e prestar o serviço de pós vendas.

Tudo bem que muitas vezes a gente consome em um lugar determinado produto, e passa bastante tempo sem precisar adquiri-lo novamente. Mas quando há um pós vendas, a porcentagem de vender novamente para um cliente e mais rápido aumenta consideravelmente. Você pode oferecer um cupom de desconto promocional a cada venda realizada.

Ter alguém responsável por isso é importante, mesmo que muitas mensagens sejam automatizadas, o contato humano x humano ainda faz a diferença. Voltando ao nosso exemplo de e-commerce que vende sapatos, pense o seguinte: tudo bem que o cliente adquiriu um sapato ferracini onde você lucrou R$200,00. Mas será que se oferecer a ele um par de meias que combinem com o sapato, não poderá lucrar mais? Mesmo que em um par de meia o lucro seja de R$10,00, já é algo a mais. Se a cada mensagem de pós venda for ganho este valor, em dez vendas o lucro a mais será de R$100,00. Este valor pode ser usado para novas campanhas de marketing, o que fará com que o site de vendas tenha mais ainda clientes e fature mais.

Então podemos concluir que todas estas dicas que estamos dando são como engrenagens de uma máquina, a “máquina de vendas”. Existem muitos cursos por aí que cobram mais de cinco mil reais para, no fim, dizerem o que estamos falando aqui neste artigo.

Dica 5 – Cordialidade e a razão do cliente

Um dos maiores erros que um e-commerce pode cometer é pensar que como as vendas são automatizadas e o dono da loja não tem contato direto com o cliente, poderá trata-lo de qualquer jeito. Na verdade, a realidade é bem ao contrário desse pensamento: é muito importante que você tenha em mente que o cliente “sempre tem razão”, por mais clichê que a frase possa parecer. Obvio que esta frase não deve ser levada ao pé da letra, mas sim dentro do limite da razoabilidade.

O cliente deve sempre ser tratado com respeito, até mesmo quando ele está exaltado. É comum que clientes tenham reações negativas quando se frustram com um produto ou até mesmo com a experiência em todo o processo de compra. Afinal, é impossível agradar a todas as pessoas. Mas mesmo que um cliente comece a desrespeitar a equipe de um site de vendas, é crucial manter a calma e trata-lo com respeito e seriedade. Assim também se evita aborrecimentos maiores tais como processos por injúria e afins.

Agora que expomos e explicamos as CINCO dicas que fazem um e-commerce alavancar e ter sucesso, o que acha de nos contar o que achou do artigo? Caso tenha algo para contribuir, sempre é bem vindo também. Aguardamos por você!

Comentar
Entenda o mercado digital · 26/04/2021 - 09h04

Mercado de marketing digital cresce a cada ano no Brasil


Compartilhar Tweet 1



O mercado de marketing digital cresce a cada ano no Brasil e isso, sem dúvida alguma, é um marco que não passa despercebido. Pois se existe uma área em que a tendência é só crescer em cada período, esse é o campo online.

Isso quer dizer também que, as pessoas que atuam nessa área buscam, cada vez mais, especialização, assim como conhecimentos específicos. Dessa maneira, lidar com as condições e performances desse mercado é um passo muito importante.

Primeiramente, ao tratar de marketing digital e o seu crescimento a cada ano no Brasil, é certo que, principalmente quem pegou os primeiros passos, sabe que ele chegou de forma tímida.

No entanto, atualmente, já pode ser considerado um dos segmentos que mais alcançaram crescimento. Inclusive, a cada ano, esse aumento tem se dado de forma estruturalmente acelerada.

Por isso, o avanço do marketing digital no país é motivado também por conta das empresas. Ou seja, essas, por sua vez, estão cada vez mais inseridas no contexto virtual. Com isso, não se pode esperar menos que diretrizes alinhadas a esse novo contexto.

Dessa maneira, espera-se, a todo instante, mais e mais formas onde seja possível garantir o aumento das estratégias para conseguir propagar produtos, serviços, além de marcas e, consequentemente, atrair clientes.

Ainda sobre as questões que fazem do mercado de marketing digital um sistema que cresce a cada ano no Brasil, a parte principal se deve também ao fato de que a internet é uma realidade para a maioria da população.

Ou seja, uma circunstância que antes não era possível de se alcançar. Isso quer dizer que para o marketing digital é ainda mais interessante trabalhar com tanta diversidade de usuários que, cada vez mais, chegam na realidade virtual.

Sendo assim, os passos estratégicos para as vendas, são ainda mais fáceis de se conquistar. Isso também explica o motivo pelo qual o marketing tem se reinventado a cada instante.

Em outras circunstâncias, mesmo que as mídias tradicionais ainda tenham a maior parte do investimento, ainda se deve considerar bastante o que é a proliferação do público no meio digital.

Porque é importante acreditar na potencialidade do marketing digital?

 

Considerando o crescimento acelerado e assertivo dessa estruturação que é o marketing digital, pode-se dizer que, não existe outro apontamento, se não o de crescimento. Isso também quer dizer que, mais investimentos têm sido direcionados às expectativas no marketing digital.

Considerando todas essas características, é essencial que as empresas, bem como qualquer outro empreendimento, possam pensar nas possibilidades de se encaixar no meio digital.

Conforme algumas pesquisas, desde 2018, o e-commerce tem sido um dos setores que mais se destacam em termos rentáveis. Mesmo em tempos de crise, como é o caso da atual pandemia.

Ou seja, o meio digital continuou se desenvolvendo de forma acelerada. Mediante a essas análises, fica ainda mais fácil considerar a importância que se tem em estar ajustado com essa nova realidade.

Os meios digitais não só podem, como devem ser, uma das ferramentas de maior alcance de um determinado público de interesse. Isso quer dizer que um empreendimento certamente vai encontrar todas as ferramentas que necessita para o seu impulsionamento de vendas nos meios digitais.

Como uma empresa pode se destacar nos meios digitais?

Direcionado para essa realidade que os meios digitais possibilitam, os empreendimentos podem encontrar ainda mais do que precisam para se firmar nesse meio. Ou seja, a primeira coisa a se pensar para já construir passos no campo digital é nos recursos que ele oferece.

O primeiro deles, no entanto, é encontrar uma empresa que realize a criação de sites. Nesse caso, confira agora, clicando no link. Essa é considerada uma das etapas essenciais para tornar um negócio conhecido.

Isso porque, um site tem capacidade de alcançar um público que está além dos conceitos básicos. Ou seja, por meio de um site, a empresa pode ter a garantia de construir um perfil consolidado e que possui amplo interesse em comprar aquele determinado produto, ou até mesmo serviço.

Sem contar que, um site é uma ferramenta essencial para que as pessoas consigam realizar pesquisas mais completas e satisfatórias. Visto que, a composição de uma página na internet permite que todos os produtos, bem como serviços, possam ser melhor detalhados.

 

 

Comentar
Aprenda a contornar a crise: · 22/04/2021 - 17h31 | Última atualização em 22/04/2021 - 18h06

Qual o segredo para uma empresa sobreviver à crise provocada pela Covid-19?


Compartilhar Tweet 1



Sobreviver à crise provocada pela Covid-19 é um desafio bastante grave que se impôs desde março do ano passado. Pequenas e médias empresas, principalmente, encontram dificuldades de se manter em atividades com a queda da economia.

Isso se deve a inúmeros motivos. Por exemplo, à ausência de medidas que concedam aos pequenos empresários algum tipo de auxílio emergencial. Igualmente, pela queda no poder aquisitivo do brasileiro, bem como pelo cenário de insegurança e número cada vez maior de mortes diárias.

Porém, um ano após a chegada da Covid-19 no Brasil temos em mãos alguns exemplos que indicam estratégias que podem auxiliar na sobrevivência ao período pandêmico. Com elas, então, é possível garantir a manutenção da empresa e a superação desse período. 

Como sobreviver à crise provocada pela Covid-19? Veja estratégias

Abaixo, listamos algumas estratégias que têm se mostrado bastante eficazes para as pequenas e médias empresas, bem como para profissionais autônomos. Elas podem ser essenciais para que você mantenha as portas abertas e seu negócio em andamento.

Oferte seus produtos online

A primeira dica não poderia ser outra e condiz à oferta dos seus produtos ou serviços na internet. Por exemplo, empresas que se relacionam com negócios físicos devem necessariamente ter um e-commerce correspondente.

Igualmente, prestadores de serviços também podem fazê-lo. Por exemplo, considere um profissional com especialização em nutrição pode prestar seus serviços de maneira remota, como em consultas por videoconferência.

Portanto, torna-se essencial estar presente na internet e encontrar formas de realmente dar um atendimento de qualidade. Essa atuação online pode salvar inúmeros negócios.

Invista em Marketing Digital

Além disso, para superar a crise provocada pela Covid-19 é crucial que haja investimento em marketing digital. Ou seja, não basta estar no ambiente online, é preciso chegar até o seu público e chamar a atenção dele perante a concorrência.

O marketing digital, então, responsabiliza-se por reconhecer seu público-alvo e por desenvolver estratégias para que sua marca chegue até eles. Isso inclui o estabelecimento de persona, campanhas e interações.

Mantenha-se em contato com o seu público

Quanto às interações com o público, saiba que elas também estão dentre as estratégias para superar a crise provocada pela Covid-19. Afinal, mesmo que você já tenha consumidores fiéis, eles devem notá-lo com freqüência.

Isso pode se dar pelo envio de newsletter, pela interação em redes sociais e uso das suas ferramentas. Por exemplo, engajamento por meio de stories com caixas de perguntas, enquetes ou promoções.

Igualmente, convide o seu público a conversar com a sua empresa, tirar dúvidas e conhecer seus produtos, sejam eles novos ou não.

Capacidade de adaptação

Ainda, diante da necessidade de suspensão de muitas atividades presenciais, a capacidade de adaptação também se torna indispensável para superar a crise provocada pela Covid-19.

Isso diz respeito à existência de um servidor ao qual seus funcionários tenham acesso remoto. Da mesma forma, à concessão de materiais para prestação de serviços à distância, como computadores e outras ferramentas, caso necessário.

Boa comunicação

Não basta ter capacidade de prestar atividades à distância. Elas devem ser coordenadas, de forma que os colaboradores e equipes trabalhem de forma conjunta e somando esforços em prol de um resultado final.

Para isso, a comunicação é essencial. Em outras palavras, ela não se limita ao seu diálogo com o público, mas também exige que ele ocorra entre os colaboradores e gestores, bem como entre as equipes.

Para superar a crise provocada pela Covid-19 e garantir a manutenção da qualidade dos seus produtos e serviços, aposte em ferramentas inteligentes e imediatas de comunicação. Por exemplo, sistema interno de mensagens ou reuniões por videoconferência.

Tenha uma causa e faça com que seu público se identifique com ela

A superação da crise provocada pela Covid-19 impõe, também, que você pense nas causas que a sua empresa representa. Por exemplo, considere um e-commerce de produtos naturais de autocuidados.

Nesse sentido, boas bandeiras são a ausência de testes em animais, o uso de ingredientes e matérias-primas naturais e a dispensa de produtos que podem ser prejudiciais à saúde e ao meio ambiente.

Assim, não deixe de nas suas publicações e divulgações de produtos, de lembrar quais são as causas aos quais eles se relacionam. Eles ajudam no processo de identificação do público, o que é essencial em tempos de pandemia e crise.

Renegocie contratos

Por fim, nossa última dica para sobreviver à crise provocada pela Covid-19 é buscar a renegociação de contratos. E, aqui, as oportunidades são inúmeras.

Não deixe, por exemplo, de renegociar os contratos com os fornecedores, especialmente se houver queda na produção ou suspensão dela. Da mesma forma, busque renegociar valores de aluguéis e outros gastos.

Com isso, torna-se mais fácil superar a crise da Covid-19, eis que se limitam os seus gastos no momento em que as demandas estão menores ou a produção inexiste. Todos saem ganhando, eis que se evitam quebras de contratos, apenas flexibilizando-os durante o período.

 

Comentar
Já pensou em abrir Coworking? · 19/04/2021 - 17h45

Como construir uma marca de coworking poderosa


Compartilhar Tweet 1



Este artigo lança um guia passo a passo de construção de marca. Eu o dividi em pedaços de informação ​​para que você pudesse digeri-los facilmente. Você encontrará dicas práticas de como construir uma marca de escritório de coworking, que você pode começar a implantar imediatamente.

 

Por que é importante construir uma marca de coworking

Antes de prosseguir, você precisa entender claramente por que a construção da marca é crucial para coworkings globais e locais.

  • A marca é uma ferramenta de negócios de coworking essencial.
  • Ela deve ser um dos focos de prioridade máxima para proprietários de empresas de coworking, independentemente do tamanho da empresa.
  • Essa marca permite que seu espaço de trabalho fique atualizado e atraente para os consumidores.
  • Ela define também o vetor de desenvolvimento do amanhã.
  • O componente mais importante da marca de coworking é o posicionamento.

 

O que é posicionamento de marca / exemplos de posicionamento de marca de coworking

O posicionamento da marca é um ponto de diferenciação, uma ideia fundamental, uma ideia estratégica que torna o negócio único.

É uma resposta simples para uma pergunta aparentemente simples: “O que o torna diferente?” A busca por uma resposta a essa pergunta leva meses e anos. Ele define o quão atraente / competitivo / bem-sucedido você será. Além disso, essa resposta define o futuro do seu negócio.

 

O que é marca - definição

Agora você sabe por que deve construir uma marca. Você também sabe que sua marca deve ter um bom posicionamento. Bem, vamos descobrir o que é uma marca de coworking.

Uma marca é uma compilação das percepções dos clientes sobre seu produto. Em outras palavras, uma marca é o que os clientes pensam sobre o seu escritório de coworking, o que significa que as marcas vivem na cabeça dos lojistas.

Por que isso é importante para você? Porque os clientes em potencial baseiam sua decisão de comprar uma assinatura não em fatos objetivos, mas em seus próprios julgamentos subjetivos.

Boas marcas de coworking despertam emoções. As pessoas escolhem espaços onde se sintam uma versão melhor de si mesmas, onde se sintam inteligentes e inspiradas.

Se você perguntar a um membro do escritório de coworking por que ele escolheu esta ou aquela marca, ninguém dirá que gosta da marca porque ela é barata. Portanto, como proprietário de um escritório de coworking, você deve aprender a lição :

Não se torne barato!

Ser o escritório de coworking mais barato da cidade é um mau posicionamento. É impossível vender um produto de alta qualidade a um preço extremamente baixo. Se você não for uma rede gigante de coworking que pode pagar uma margem baixa devido à economia de escala, brincar com o preço significará que seu negócio sacrificará a qualidade ou perderá receita.

A marca é um valor. É uma emoção que dá ao consumidor. É uma margem que o consumidor está disposto a pagar por essa emoção.

Os clientes estão prontos para pagar um dinheiro extra a uma marca de coworking forte porque acham que vale a pena.

Por exemplo:

Algumas grandes redes de coworking ao longo do mundo, como Creative States e Regus, oferecem soluções de luxo especiais para empreendedores e empresas que se preocupam com o status elevado de seus negócios.

Eles oferecem locais de trabalho exclusivos e caros que inspiram e impressionam. Esses locais de trabalho impressionam a imaginação com os locais mais desejáveis, serviço de qualidade premium e interiores reais. Tudo isso dá aos membros um sentimento de superioridade e de pertencimento à classe superior. Eles estão dispostos a pagar mais pela possibilidade de trabalhar no "hotel 5 estrelas".

A lição é: quando falamos de uma marca forte, é sempre sobre a simbiose de emoções / sentimentos e finanças / transações. Uma marca é uma ferramenta de negócios que não pode ser separada de sua empresa, de seu orçamento e do retrato emocional do consumidor. Se você conseguir mesclar perfeitamente todos os aspectos acima, sua marca trabalhará para o sucesso do seu negócio.

 

Como os consumidores tomam a decisão de compra de membros

No final do dia, todo o processo de tomada de decisão se resume a algumas perguntas:

  • O que torna o seu escritório de coworking diferente?
  • Por que devo escolher seu escritório de coworking?
  • Que emoção deve sentir quando venho ao seu espaço todos os dias?
  • Que valor você me dá?
  • Quanto dinheiro extra devo pagar por este valor?
  • Por que devo pagar esse dinheiro para você?

Todas as grandes marcas são reconhecíveis, destacam-se dos concorrentes graças ao posicionamento adequado. É isso, se você estiver pronto para dar respostas claras às perguntas abaixo, é provável que feche o negócio:

  • Quem sou eu?
  • O que estou oferecendo?
  • O que me torna diferente?

Quanto mais simples e clara for a resposta à pergunta "Por que eu?" é, mais dinheiro você pode ganhar.

Por exemplo:

Alguns espaços de coworking modernos resolvem esse problema por meio da especialização. Hoje podemos observar o aumento dos seguintes tipos de locais de trabalho:

  • Coworkings para mulheres
  • coworkings para famílias com crianças
  • coworkings para nômades digitais
  • coworkings para chefs
  • coworkings para empresários de suprimentos para animais de estimação e assim por diante.

Lembre-se de que, se você não tiver uma resposta imediata para a pergunta "Por que uma pessoa deve escolher seu escritório de coworking?" não espere que um membro em potencial o busque por conta própria.

  • Porque você pode levar seu filho com você!
  • Porque temos uma cozinha para você experimentar sua nova receita!
  • Porque você pode vir com seu cachorro!

Se sua resposta à pergunta acima for confusa, ela criará ainda mais confusão na cabeça de sua equipe e clientes. Se um freelancer não vê um motivo evidente para escolher o seu escritório de coworking, ele simplesmente paga alguém que dê esse motivo.

Porém, se você conseguir entrar no mercado com um posicionamento de marca distinto, vai ganhar muito dinheiro.

Como regra, os operadores de escritório de coworking têm muito pouco tempo e dinheiro, eles não têm muitas chances de cometer um erro, então a questão chave é onde focar.

 

Em que apostar para escalar um negócio de Coworking?

A maioria dos empresários compartilha das mesmas preocupações, tem medo de perder tudo, de errar, de falhar. Devido a essas preocupações, os empresários tendem a fazer algo comum, experimentado e testado. Eles tendem a copiar algum modelo que funcionará com certeza.

Cuidado com a armadilha aqui. Se você está seguindo um padrão clássico de negócios, vai encontrar muitas outras pessoas que agem de forma semelhante.

Mais um risco é que alguma grande corporação de coworking venha a sua cidade e venda sua franquia para seu vizinho.

Operar em um formato clássico é mais seguro porque você está usando uma tecnologia de trabalho, mas mais cedo ou mais tarde você se verá no meio do oceano vermelho de uma competição feroz. Todas as empresas concorrentes perderão dinheiro e ficarão com receita mínima no final. O mais fraco dos concorrentes pode até ir à falência.

 

Como evitar o oceano vermelho

Existem algumas maneiras confiáveis ​​de evitar colisões com os concorrentes.

Seja o primeiro a construir seu negócio e conhecimento da marca para transmitir claramente ao consumidor a mensagem de que você é o melhor.

Coworking é uma indústria local, então você pode trazer alguns novos conceitos para sua área local (por exemplo, abra primeiro o coworking com uma cozinha como a Cook Beyond ). Não tenha medo de replicar ideias do exterior.

Compreendendo o nível futuro de competição, esforce-se para criar algo único. Decida claramente o que tornará seu negócio único. Por exemplo, você pode ser o primeiro e o único escritório de coworking usando uma tela de sala de reunião, um conjunto exclusivo de benefícios de associação ou organizando eventos exclusivos como festas do pijama às sextas-feiras.

 

Conclusão

A principal lição do nosso primeiro artigo de construção de marca é que, se você não se destacar entre os concorrentes, se um consumidor não achar que seu escritório de coworking é único, ele nunca lhe dará um centavo.

A situação é muito mais favorável para espaços de coworking investindo na sua imagem de marca porque a marca é parte integrante de um negócio rentável de sucesso.

Comentar
Veja dicas para vender carro · 16/04/2021 - 15h30 | Última atualização em 16/04/2021 - 15h34

Como vender seu carro usando a internet


Compartilhar Tweet 1



Você sabe como vender seu carro usando a Internet? Se não, então é hora de aprender. Afinal de contas, pode ser que esse seja um dos melhores momentos para vender o seu automóvel, dependendo do contexto claro. Afinal, a pandemia do novo coronavírus mudou muitas coisas no nosso dia a dia, o que alterou bastante a necessidade de veículos para muita gente.

Por um lado, a prática do home office explodiu no país por causa da quarentena do novo coronavírus. O resultado tem sido surpreendente: 7 em cada 10 trabalhadores que migraram para esse modelo de trabalho preferem continuar assim após o fim da pandemia. É claro que nem todas as empresas vão manter o sistema quando a crise acabar, mas é possível que muitas continuem assim.

Por causa disso, muitas pessoas que tinham carro apenas para trabalhar, não precisam mais dele. Ao mesmo tempo, outras pessoas que pegavam o transporte público passaram a precisar andar de carro para reduzir os riscos de contaminação com o vírus.

Por isso, esse é um bom momento para saber como vender seu carro usando a Internet. Quer aprender? Então siga a leitura abaixo!

Como vender seu carro usando a Internet em 5 passos

1. Prepare seu carro

O primeiro passo para vender o seu automóvel na Internet é preparar o carro. Afinal de contas, é fato que o veículo não costuma ser atrativo o suficiente para ser vendido no dia a dia. Não dá para negar que aquela bagunça no banco de trás, a sujeira perto dos pneus ou outros problemas não afastam os potenciais interessados.

Por isso, o primeiro passo é dar uma geral no veículo, levando-o para uma lavagem completa e uma limpeza interna também. O ideal é deixá-lo com uma aparência o mais próximo da perfeita possível. Somente assim será possível impressionar os potenciais interessados no carro.

Depois, você precisará organizar toda a papelada envolvendo o automóvel. Quanto menos tempo levar para fechar negócio, melhor. Por isso, não vale a pena perder nem um segundo com documentação fora de ordem. Portanto, pague os impostos que estão em aberto, veja dívidas que ainda existam e outros detalhes para poder deixar a situação jurídica dele em ordem.

2. Tire boas fotos

Para poder vender seu carro na Internet, é essencial ter fotos para divulgá-lo online. Por isso, você precisará de uma boa câmera para tirar as imagens e poder colocá-las em seu anúncio.

No entanto, não basta simplesmente fotografar o carro. É importante enquadrar as imagens de modo a não só mostrar o veículo, mas valorizá-lo, construir perante o consumidor o interesse pelo veículo.

Para isso, aposte nas texturas do veículo, em ângulos interessantes e que valorizem o carro. Veja como as grandes marcas fazem e tente reproduzir os ângulos para as suas próprias fotos. Além disso, garanta uma boa iluminação para que a imagem saia com qualidade.

3. Faça anúncios em boas plataformas

Para poder vender o seu carro mais facilmente, você precisará fazer anúncios em boas plataformas. Existem duas principais vantagens para trabalhar com as plataformas de vendas de carro na Internet. A primeira delas é o grande público, já que elas reúnem um enorme volume de tráfego de potenciais clientes.

Já a segunda vantagem é a segurança. Afinal, as plataformas intermediam o negócio e garantem a proteção de todos os envolvidos, tanto os compradores, quanto os vendedores. Dessa forma, tudo fica mais seguro.

As melhores plataformas para venda de carros são a Sul Carro, Karvi, OLX, Mercado Livre e iCarros.

4. Prepare o anúncio com antecedência

Antes mesmo de fazer seu anúncio, comece a escrevê-lo com calma e paciência. Isso porque é importante fazer as coisas com calma para não esquecer de nada. Aos poucos, você pode ir pesquisando anúncios de automóveis para ver quais se destacam mais, que informações eles têm e como frasear o assunto.

O ideal é que seu anúncio tenha, no mínimo, 350 palavras e use termos chave para que o seu modelo de carro seja encontrado mais facilmente. Além disso, informe todos os detalhes sobre o automóvel no anúncio para facilitar as coisas.

5. Interaja com as pessoas

Por fim, você precisará interagir com os interessados. Lembre-se de responder rapidamente para manter o fogo do interesse acesso e aumentar as chances de fechar negócio. No entanto, nunca saia da plataforma que garante a segurança e nem corra riscos desnecessários. Mesmo que esse primeiro interessado não compre, outros vão surgir para comprar seu automóvel com mais segurança.

E aí, aprendeu como vender seu carro usando a Internet? Agora é hora de usar essas dicas para poder vender o seu automóvel e transformá-lo em dinheiro. Com esses cuidados, você logo conseguirá vários interessados no seu veículo. O próximo passo é cuidar para que eles todos tenham as condições de fechar negócio e você não caia em algum golpe, já que existem muitas pessoas com intenções ruins na Internet (por isso é bom vender em plataformas).

Gostou das dicas? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

 

Comentar
Nunca se deve parar de estudar · 15/04/2021 - 17h48 | Última atualização em 15/04/2021 - 18h02

Motivação nos estudos: 5 passos para manter o foco


Compartilhar Tweet 1



Estar sempre com a motivação nos estudos em alta não é tarefa simples. Se você está se preparando para provas, conheça 5 passos para manter o foco no aprendizado.

Se preparar para provas importantes exige dedicação e persistência. Mas com uma rotina tão maçante, como ter motivação nos estudos? Conheça 5 passos para manter o foco.

Essa seleção de dicas inclui métodos testados e aprovados por estudantes que tiveram sucesso em exames como o Enem ou provas de vestibular. E ainda que o Brasil esteja passando por um cenário de pandemia, estudar e estar bem preparado é sempre importante.

Por isso, se você está passando por um período de preparação e a motivação nos estudos está em baixa, não deixe de aplicar esses 5 passos para manter o foco na sua rotina. Confira!

Estabeleça metas

Manter a motivação em dia quando não se sabe onde se quer chegar é uma tarefa praticamente impossível. Isso porque, sem objetivos claros, o cérebro não consegue reconhecer por qual motivo precisa se esforçar.

Na prática, quando você estabelece metas, favorece o seu psicológico a manter o foco nos estudos. Assim, toda vez que o desânimo bater, você terá um lembrete de porquê está passando por tudo isso.

Suas metas podem ser variadas: você pode definir passar no Sisu com sua nota do Enem, ingressar em uma universidade particular ou mesmo ser aprovado em um exame profissional.

E para manter essas metas sempre em mente, a dica é escrever em um papel e deixar em um local onde você sempre consegue visualizar seu objetivo.

Fuja do que te distrai

Quantas vezes você parou para checar o Instagram por cinco minutos e acabou perdendo meia hora?  Esse tipo de situação é bem comum, especialmente quando falamos de redes sociais ou de jogos, que são divertidos e geram conforto mental.

Porém, em momentos em que manter o foco é importante, essas distrações precisam ser evitadas. E para fugir do que te distrai, a dica é se afastar desses recursos.

Quando começar a estudar, deixe seu smartphone longe da vista. No computador, não deixe suas redes sociais conectadas, pois se você precisar colocar dados de login, a tendência é que você desista antes mesmo de entrar.

Vale até colocar o celular em modo avião para que as notificações não sejam prejudiciais para a motivação nos estudos.

Crie um cronograma de provas

Uma das melhores formas de manter a motivação nos estudos é ter em mente quais serão as próximas provas que vão exigir a sua dedicação.

Por isso, o terceiro dos 5 passos para manter o foco, é criar um cronograma de provas, com aquelas que você gostaria de participar.

 

 

Vale incluir no seu cronograma provas importantes como o Enem ou o vestibular de universidades públicas, além de períodos de inscrição em programas como o FIES ou o Sisu.

Assim, sabendo dessas datas, você pode criar uma estrutura de estudos diários, que fica mais focado conforme as provas se aproximam.

Faça pausas enquanto estuda

Nosso cérebro tem certas limitações, especialmente quando se trata de manter o foco por longos períodos. Por isso, em fases de preparação e estudos, é fundamental fazer pausas em sua rotina.

Não é por acaso que métodos como o pomodoro são funcionais e aprovados por especialistas: eles propõem um certo tempo focado e longe de distrações, com intervalos para que a mente “descanse”.

Você pode criar blocos de estudos e, entre cada bloco, incluir 5 ou 10 minutos de descanso. Além disso, nos momentos de refeição (almoço e janta), faça pausas maiores. Assim, você pode voltar aos estudos revigorado!

Use a tecnologia a seu favor

Para muitas pessoas, os recursos tecnológicos nada mais são do que distrações para quem quer manter o foco nos estudos.

Entretanto, não faltam opções educativas que permitem que você use a tecnologia a seu favor. São aplicativos, sites, plataformas e outros recursos para que o estudante busque outros métodos de adquirir conhecimento.

Uma das vantagens de utilizar recursos tecnológicos é que, muitos deles, possuem o conceito de gamificação, para que o usuário se mantenha interessado nas próximas lições.

Para encontrar opções educativas, vale fazer uma boa pesquisa em sites especializados. O Sebrae, por exemplo, é uma ótima instituição para cursos online, que estimula não só o aprendizado como um todo, mas também incentiva o empreendedorismo.

Além disso, você também pode visitar a sua loja de aplicativos na seção de aprendizado ou educação para descobrir opções para seus estudos.

Motivação nos estudos

 

 

Manter o foco nos estudos pode não ser uma tarefa simples. E é por isso que essas dicas são interessantes, pois permitem que você aproveite ao máximo o tempo disponível para, de fato, estudar.

Ao criar uma rotina, estabelecer metas e utilizar recursos a seu favor, as chances de ter sucesso nas próximas provas aumentam consideravelmente.

E depois que essa fase passar, a recompensa pelo esforço certamente virá!

Comentar
Vender p/ crianças: dicas · 15/04/2021 - 10h05

Como montar um e-commerce voltado para crianças?


Compartilhar Tweet 1



O público infantil é um ótimo nicho para quem quer iniciar um comércio online. Afinal, ele possui inúmeras demandas que incluem acessórios, segurança, vestiário e brinquedos. Mas como montar um e-commerce voltado para crianças e garantir sucesso?

Para isso são necessários alguns cuidados. Afinal, você deve atrair não apenas a criança, mas também os pais ou responsáveis pela compra. Igualmente, é preciso se diferenciar perante a concorrência que se mostra cada vez mais acirrada.

Entretanto, não é preciso desespero, eis que na realidade o trabalho nessa área não é nenhum bicho de sete cabeças. Assim, separamos algumas dicas importantes para você obter sucesso nas suas vendas online para o público infantil.

Dicas para criar seu e-commerce para crianças

Abaixo você encontra algumas dicas simples, mas que fazem toda a diferença para as suas vendas e destaque como e-commerce para crianças. Por isso, confira algumas maneiras de se direcionar desde logo para o caminho correto.

Escolha seu segmento

Em primeiro lugar, o seu e-commerce para crianças deve escolher um nicho. É claro que ele pode abarcar pessoas de 0 a 14 anos. Por outro lado, pode ser mais específico, como voltado às crianças menores (0 a 2 anos) ou em idade escolar.

Essa escolha influencia muito na ação do seu comércio. Afinal, você precisará conhecer tudo sobre o nicho e sobre quais são as demandas deles. Por outro lado, é possível abarcar o público em geral, mas isso requer a manutenção de diversos fornecedores e estoque, geralmente.

Tenha um catálogo variado

Outra dica que é muito importante para que um e-commerce para crianças obtenha sucesso é a variedade do catálogo. Independentemente de você escolher um nicho ou não, é preciso ter produtos diversos.

Por exemplo, note que você deve ter desde livros para a faixa etária de trabalho até brinquedos educativos e, ainda, o que há de mais moderno para o público infantil. É importante que haja variedade, o que lhe permitirá vender ainda mais.

Conheça as tendências

A terceira dica que trazemos para melhorar as chances de sucesso ao criar um e-commerce para crianças é estar sempre a par do que é tendência. Quais são os produtos mais desejados pelos pequenos e, também, pelos responsáveis por eles.

Nesse caso, tenha em mente que muitas questões da sociedade se refletem no consumo. Por isso, por exemplo, há tendência de que brinquedos fiquem menos categorizados por sexo, assim como que surjam outros que demonstrem algum tipo de empoderamento para meninas.

Use redes sociais e blogs para gerar interesse no seu produto

Em quarto lugar, não deixe de estar presente nas redes sociais. Afinal, quem realiza as compras são os adultos que, por sua vez, estão nessas redes. Com isso, você pode apresentar seu produto, patrociná-lo e gerar uma relação com o público.

Assim, não deixe de ficar presente nelas. Crie, por exemplo, um design que escolha cores que suas publicações devem seguir. Igualmente, para além da estética, pense no conteúdo. Não basta compartilhar fotos sobre as mercadorias.

Nesse caso, considere que você venda playmobil. Por que não convidar alguém que saiba da história do produto ou, então, de formas diferentes de usá-lo para interagir com crianças, e fazer uma live? Também, faça uso de vídeos, entrevistas e textos.

Quanto aos últimos, é crucial que você também aposte, para além do site do e-commerce, em um blog que se dedique exclusivamente à criação de conteúdo. E saiba que as opções de assuntos são infinitas.

Por exemplo, você pode investir em conteúdos sobre a educação infantil. Igualmente, sobre comportamentos diversos, desenvolvimento, interesses e novidades que se apresentam para esse público.

Com isso você não se limita apenas a ser um e-commerce para crianças, mas também se torna uma referência sobre assuntos que digam respeito aos pequenos.

Ofereça outras facilidades que vão além dos brinquedos

Muitas empresas estão se destacando por oferecerem, na venda de produtos, algo a mais, que não necessariamente o complementa, mas se volta ao mesmo universo e nicho.

Por exemplo, você pode contratar desenvolvedores de um jogo simples ou somente imprimir alguns materiais como desenhos para colorir ou joguinhos de escrita para enviar aos clientes junto aos produtos que eles obtiveram.

Nesse caso, o investimento é baixo e o retorno é enorme. A clientela se vê valorizada por sua empresa ao mesmo tempo em que vê esforços de apresentar outras atividades aos pequenos.

Por isso, pensar na criação de brindes ou de disponibilização de materiais (o que pode ser feito online no blog) é outra maneira de chamar a atenção para o seu e-commerce para crianças.

Faça parcerias

Por fim, a última dica que trazemos para seu e-commerce que se volta às crianças é a realização de parcerias. Com elas você divulga de melhor forma seus produtos e sua loja no geral. Além disso, pode usá-las para criar conteúdos interessantes.

Dentre as parcerias, considere criadores de conteúdo ou mesmo outros profissionais que trabalhem com o público infantil.

 

Comentar
KW não são suficientes. Veja · 14/04/2021 - 15h27

Estratégias de SEO: 4 dicas para aumentar o tráfego do seu em 2021


Compartilhar Tweet 1



Veja aqui algumas estratégias de SEO que foram utilizadas em 2020 e aumentar o tráfego do seu site e também serão úteis em 2021!

Investir em estratégias de SEO é essencial para quem trabalha com marketing digital. Afinal, ter um conteúdo perfeito para oferecer aos leitores faz toda a diferença para quem busca por tráfego orgânico.

Mas sabemos que os mecanismos de busca passam por constantes mudanças e por isso é necessário manter-se sempre atualizado. Assim, é possível garantir bom posicionamento da sua página nos resultados de buscas.

E como é possível estar por dentro das transformações, de modo a aumentar o tráfego do seu site? A melhor maneira é conhecendo as estratégias de SEO de 2020 que não estão ultrapassadas e contribuem com o sucesso da sua marca.

Investir em palavras-chave não é o suficiente

Conforme Guilherme da Luz, fundador da Gluz Digital e especialista em SEO, trabalhar com palavras-chave competitivas e fortes contribui com o sucesso da sua marca. Isso porque elas ajudam sua página a estar nas primeiras posições do Google, nos mecanismos de buscas.

Mas isso não é suficiente para o ranqueamento, ou seja, é um recurso essencial, sendo necessário trabalhar todo um conjunto de SEO.

Para te ajudar, selecionamos algumas estratégias de SEO de 2020. Veja quais são e como utilizá-las!

1. Considere a experiência do usuário

Entre as principais estratégias de SEO de 2020 está considerar a experiência do usuário. Ou seja, para alcançar um bom ranqueamento, é necessário colocá-lo em primeiro lugar, focando na sua experiência como leitor, que deve ser incrível.

Portanto, foque em oferecer boa experiência, criando uma página intuitiva, pensando na arquitetura do seu site. Além disso, é preciso se atentar à velocidade de carregamento da página, bem como investir em bons servidores de hospedagem.

Lembre-se de que as pessoas estão acessando a internet cada vez mais por seus dispositivos móveis, como smartphones. Então, otimize suas páginas para esse tipo de navegação, tornando a experiência do usuário melhor.

De acordo com Guilherme, investir em segurança é primordial e não deve ser ignorado. É necessário trabalhar essa questão, de forma que garanta a proteção de dados. Assim, os usuários poderão realizar transações seguras, bem como saber que seus dados estarão protegidos.

Luz ainda aponta a necessidade de se trabalhar o conteúdo, já que é o ponto focal. Para ele, é preciso deixá-lo mais elaborado e completo.

2. Foque nos Featured Snippets

Todos já devem ter percebido que o Google está cada vez mais “humano”, ou seja, ranqueando páginas que falem para as pessoas e não ao robô. Portanto, seu objetivo é oferecer o que os usuários estão procurando, dar respostas a eles e não gerar tráfego para suas páginas.

Portanto, os Featured Snippets são bastante relevantes quando se fala em investir em estratégias de SEO. A saber, trata-se de um quadro com respostas diretas, sem que o usuário tenha que acessar outra página.

Os Snippets, como também são chamados, aparecem acima dos links orgânicos, por isso são conhecidos como resultado zero. Para Guilherme, apesar de alguns considerarem ignorar os snippets por não converterem, eles são de suma importância para que sua marca seja lembrada e possam despertar o interesse da pessoa saber mais e acabar clicando.

Ele ainda complementa: “Existem diferentes maneiras de trabalhar estratégias de SEO de 2020 nesse campo e uma delas é investindo em parágrafos que sejam objetivos e possam responder a uma pergunta”.

Luz dá exemplo de tabelas com valores e informações relevantes ao usuário, especialmente quando este quer comparar preços. Assim sendo, os snippets são de grande ajuda para quem busca ranqueamento.

Podemos citar, como exemplo, o site de um dos clientes da Gluz Digital, a Smartia, que está com posição zero para um dos modelos de veículos mais vendidos em 2020.

Guilherme da Luz e sua equipe criaram um conteúdo estruturado e qualificado. Portanto, alcançaram excelente posição, estando à frente de grandes seguradoras.

Luz ainda destaca sobre a importância das famosas FAQs, sendo esta outra possibilidade, já que mostram as perguntas mais feitas por usuários, trazendo respostas diretas.

3. Crie conteúdos relevantes e foque na credibilidade

Muitos são os fatores que mensuram a qualidade de um conteúdo, determinando assim se a página é ou não relevante. É por meio deles que o Google classifica as páginas para exibi-las nos resultados.

Entre eles, podemos citar fatores como E-A-T, ou seja, nível de conhecimento, autoridade e confiabilidade. A saber, é importante que a sua página tenha uma breve descrição na categoria “Quem somos”, mas também inserir conteúdos de especialistas no assunto, já que estes são mais valorizados se comparados aos feitos por outros profissionais.

Além disso, investir em links que direcionam para a página traz mais confiança aos leitores sobre ela.

4. Atente-se às buscas por imagens e voz

Com o avanço da tecnologia, cada vez mais as pessoas utilizam a internet por meio dos dispositivos móveis e investem em novas formas de pesquisas. É preciso acompanhar essa mudança e facilitar o modo de fazer buscas para seus usuários.

A saber, uma das ferramentas que mais vem se popularizando é a busca por voz. E muitas marcas já perceberam a importância de investir em frases com as long tails. Portanto, as palavras-chave curtas já não são importantes.

Em relação às buscas por imagens, no Google Lens elas vêm ganhando cada vez mais espaço, mesmo que devagar. A ferramenta vem se mostrando muito útil, já que é preciso apenas apontar a câmera do celular para obter informações sobre determinada imagem ou escaneá-las para transformá-las em texto.

Essa ferramenta vem ganhando ainda mais espaço entre os viajantes quando estes realizam pesquisas sobre determinadas pessoas ou refeições em um restaurante ao escanear o cardápio.

Além disso, se o local estiver cadastrado no Google Meu Negócio, as chances de ser encontrado são maiores, bem como os resultados mais relevantes. Conforme Guilherme, investir em conteúdo visual contribui nas estratégias de SEO e é uma garantia de que sua página esteja nos resultados por pesquisas de imagens.

Isso não significa que os textos vão perder sua importância. Pelo contrário, estes são mais fáceis de serem identificados. Então, acrescente breve descrição e o título em cada imagem para tornar ainda mais possível compreendê-las.

Vale ressaltar que as estratégias de SEO de 2020 não englobam somente conteúdo em texto em uma página. Para ser bem ranqueada, a página precisa investir em recursos adicionais que respondam às dúvidas dos usuários.

Lembre-se de que o Google está cada vez mais atento em melhorar a experiência deles e, para isso, dará prioridade para os sites que falem com o leitor.

 

Comentar
Atraia público nas redes · 13/04/2021 - 12h07 | Última atualização em 13/04/2021 - 14h01

Biografia para Instagram: 5 dicas para escrever biografias criativas para atrair seu público


Compartilhar Tweet 1



Quando foi a última vez que você atualizou sua biografia para Instagram? Já que seu perfil do Instagram é na verdade sua nova página inicial, ter uma boa biografia para Instagram é mais importante do que nunca para ajudá-lo a atrair seu público ideal.

Isso significa que sua biografia para Instagram precisa estar bem equipada para ajudá-lo a causar uma ótima primeira impressão! Você está pronto para aprender o que é necessário para criar uma biografia do Instagram que atinja o alvo? Confira as dicas abaixo!

Biografia para Instagram: 5 dicas para escrever biografias criativas para atrair seu público

1. Use sua biografia do Instagram para atrair seu público ideal

Se você deseja obter novos seguidores no Instagram, eles precisam entender rapidamente do que se trata o seu perfil. Uma boa biografia do Instagram explica o que seu negócio é e o que você faz.

Se você deseja se destacar por uma habilidade, profissão, hobby ou interesse particular, você deve incluir esses detalhes em sua biografia para Instagram. Também é uma boa ideia destacar como você ajuda e inspira seus seguidores ideais - fazendo sua biografia falar mais sobre eles do que sobre você. 

Ao escrever uma biografia para Instagram que fala diretamente ao seu público-alvo, você atrai mais seguidores de qualidade alinhados à sua marca e com maior probabilidade de se tornarem seus clientes!

Pense em como você pode usar os 150 caracteres de sua biografia para Instagram para escrever uma versão que atraia clientes e clientes em potencial - as pessoas com maior probabilidade de clicar no botão Seguir.

2. Adicione links clicáveis ​​em sua biografia para Instagram para mencionar contas relacionadas

Antes de março de 2018, seu perfil do Instagram só podia conter um hiperlink clicável - o URL na parte inferior de sua biografia do Instagram. No entanto, após uma atualização recente, qualquer nome de usuário de perfil ou hashtag que você adicionar à sua biografia do Instagram agora também se tornará um link clicável!

Quando você inclui um "#" ou "@" em sua biografia, ele se torna automaticamente um link clicável que leva os visitantes a uma hashtag ou outro perfil. Isso significa que você pode usar sua biografia pessoal do Instagram para promover seu perfil de negócios no Instagram ou compartilhar onde você trabalha mencionando o nome de usuário do Instagram da sua empresa.

Se você é uma marca maior, como @nike, também pode usá-la como uma oportunidade para se conectar a outras contas de marca, como @nikewomen.

3. Compartilhe a hashtag de sua marca em sua biografia do Instagram

Depois de adicionar nomes de usuário aplicáveis, você também pode adicionar hashtags! Ao adicionar hashtags à sua biografia para Instagram, os visitantes do perfil podem clicar diretamente para visualizar seu respectivo conteúdo, então esta é uma grande oportunidade de compartilhar a hashtag de sua marca.

Inserir hashtags em sua biografia não torna seu perfil pesquisável dentro dessas hashtags, mas adicionar a hashtag de sua empresa à biografia do Instagram é uma ótima maneira de compartilhar sua comunidade e convidar outras pessoas para participarem também.

4. Mude para um perfil empresarial do Instagram para que os visitantes possam contatá-lo com mais facilidade

Se você deseja que seu perfil do Instagram seja um balcão único para novos visitantes, recomendamos que eles possam entrar em contato com você facilmente ou encontrar sua localização. Uma das melhores maneiras de fazer isso é mudar para um perfil de negócios do Instagram.

Além de criar postagens e anúncios promovidos, adicionar links para os stories do Instagram e ter acesso às análises integradas do Instagram, mudar para um perfil de negócios do Instagram também dá a você a capacidade de adicionar informações de contato importantes diretamente em seu perfil do Instagram.

Depois de mudar para um perfil empresarial do Instagram, você pode optar por incluir seu endereço de e-mail, número de telefone e endereço físico em seu perfil. Uma vez configurado, o visitante do perfil pode clicar facilmente em um desses links em sua biografia para Instagram e contatá-lo diretamente por e-mail ou telefone, ou obter instruções para sua localização.

5. Compartilhe seus melhores stories do Instagram como destaques de sua biografia para Instagram

Uma das mais novas e emocionantes adições à biografia do Instagram são os Destaques dos stories do Instagram! Os Destaques do Instagram são coleções permanentes de seus melhores stories do Instagram que você pode apresentar em seu perfil do Instagram.

Eles aparecem diretamente abaixo de sua biografia do Instagram e funcionam como uma história independente quando alguém clica neles. Você pode pensar em Instagram Stories Highlights como um trailer cinematográfico para seu feed do Instagram, e eles são a maneira perfeita de compartilhar as melhores partes de sua marca com novos visitantes de perfil.

Se você é uma loja de roupas online, provavelmente tem uma página diferente no site da sua marca para tops, vestidos, acessórios e assim por diante. Você pode usar essas mesmas "páginas" em seu site como inspiração para as categorias que deseja criar com seus momentos de Histórias do Instagram!

Os destaques do Instagram permitem que você compartilhe muito mais do que você poderia em apenas algumas frases em sua biografia para Instagram, e é por isso que você vai querer ser estratégico sobre como você escolhe configurá-los.

Por exemplo, você pode usar seus momentos de stories do Instagram para promover seus produtos, compartilhar códigos de cupons e ofertas e convidar visitantes a baixar seu aplicativo.

Configurar o Instagram Stories permite que a marca compartilhe muito mais informações e valor com os visitantes do perfil.

Conclusão

Como você pode ver, sua biografia para Instagram é uma parte extremamente importante para atrair seu público ideal, aumentando o tráfego para seus produtos e serviços e fazendo mais vendas.

E com tantas outras ferramentas disponíveis, é o momento perfeito para revisitar sua biografia atual do Instagram e ter certeza de causar uma primeira impressão impressionante a cada novo visitante.

Comentar
Oportunidade de Monitoria · 08/04/2021 - 08h48 | Última atualização em 08/04/2021 - 10h11

A rankingCoach está dando 50.000 contas grátis!


Compartilhar Tweet 1



A ajuda que você pequeno empreendedor precisava chegou. Nossa missão é ajudar os pequenos empreendedores, e sabemos que estamos passando por um período de crises, sabemos que as empresas que querem se manter no mercado precisam estar online, mas com essa crise toda muitas empresas não tem como arcar com os custos de ferramentas que possam ajudá-lo. Esse problema acabou.

 

RankingCoach anunciou oficialmente o lançamento de seu aplicativo de monitoramento da marca Free Limited Edition. O aplicativo foi criado em Colônia, Alemanha, e adaptado às necessidades das pequenas empresas locais, empresários e start-ups. Ele ajuda essas empresas a rastrear, proteger e fazer crescer suas marcas online e ganhar valiosas informações em tempo real sobre seus concorrentes.


 

"Nossos clientes, pequenos empresários locais, foram duramente atingidos durante estes tempos difíceis", diz Thomas Meierkord, co-fundador do rankingCoach. "Com uma versão gratuita do rankingCoach ajudamos as pequenas empresas a conhecer o quão vital é a visibilidade online e que as revisões ou informações dos clientes sobre seus concorrentes podem melhorar radicalmente a forma como fazem negócios. Ao dar a nossos usuários estas informações gratuitamente e em tempo real, ajudamos a crescer neste mundo digital.


 

O usuário da rankingCoach Free Limited Edition recebe:


 

Tudo o que acontece online em um único feed:

  • Rastreamento de 20 palavras-chave no Google
  • Relatórios para 5 palavras-chave e locais
  • Rastreamento de 3 promoções e anúncios da concorrência
  • Monitoramento das redes sociais
  • Alertas de revisão de negócios e notificações por e-mail em tempo real
  • Alertas para menções online da marca do usuário
  • Google Analytics e Google Meu Negócio

 

Para acessar o rankingCoach de graça, vá para: https://www.rankingcoach.com/pt-br

O serviço grátis permite às PMSs monitorar o desempenho do marketing digital de seus negócios e sua concorrência. Após um fácil onboarding e um pequeno scaneamento do site do usuário, a rankingCoach fornece um fluxo contínuo de informações semelhantes ao Facebook para o proprietário do negócio, enviando mensagens individuais ao usuário cobrindo os eventos online mais importantes que impactam a presença digital de seu negócio e de seus concorrentes.

Isto inclui revisões sendo publicadas em diretórios online, atividade de mídia social, ranking de palavras-chave no Google, ou anúncios de concorrentes sendo lançados com palavras-chave relevantes para o usuário. Com o rankingCoach, os usuários da versão grátis podem acompanhar o desempenho de suas palavras-chave, conectar-se ao Google Analytics e sincronizar-se com o perfil do Google Meu Negócio por tempo ilimitado.


 

Sobre a rankingCoach

rankingCoach é um aplicativo de marketing digital DIY que permite que todos tenham sucesso online mesmo sem um grande orçamento de marketing ou experiência em marketing digital. rankingCoach oferece uma variedade de soluções de marketing revendível cobrindo SEO, listagens, monitoramento de marca, anúncios do Google, marketing móvel e de mídia social.

RankingCoach está agora disponível em 32 países e 14 idiomas. Fundada em 2014 por Daniel Wette, Marius Gerdan e Thomas Meierkord, a sede da empresa está localizada em Colônia, Alemanha, com múltiplas localidades em toda a Europa.

As premiadas soluções de software da empresa estão integradas aos serviços de numerosas empresas de web hosters bem conhecidas, CMS, telecomunicações e MarTech. Saiba mais sobre a empresa em https://www.rankingcoach.com

 

Contato

Cristiana Cruz

Brand Manager

Im Mediapark 6B, 50670 Cologne, Germany

+49 221 - 370502 - 17

c.cruz@rankingcoach.com

 

Comentar