Venda em qualquer época · 21/09/2021 - 10h21

Dicas para vender roupas em cada estação


Compartilhar Tweet 1



Quem trabalha com roupa precisa saber lidar com as mudanças de estação porque elas impactam no estoque e também financeiramente. Assim, neste artigo, apresentamos dicas para vender roupas em cada estação. Continue a leitura para conhecer as dicas.

 

Dicas para vender roupas em cada estação

Cada empresa tem as suas particularidades. Sendo assim, não há uma regra a seguir para vender roupas em cada estação.

 

No entanto, existe algo que toda empresa deve implementar: planejamento. É ele que vai orientar todas as ações que a loja precisa tomar para continuar a vender roupas em cada estação.

 

1.  Planejar

O planejamento é chave de todo negócio. Seja ele pequeno, médio ou grande.

O planejamento não é fixo. É preciso sempre revisá-lo, analisá-lo para decidir quais ações tomar a cada nova estação.

 

2.  Análise financeira da empresa

Paralelamente ao planejamento, é preciso acompanhar  a situação financeira da empresa de forma a agir estrategicamente e evitar prejuízos.

O uso de um sistema de gestão da loja facilita a análise de todas as áreas da empresa, o que permite tomar decisões mais acertadas sobre se deve comprar mais roupa inverno infantil ou se está na hora de uma fazer uma liquidação de roupa inverno infantil.

Ou seja, a análise dos dados apresentados pelo sistema permite entender qual é a situação do seu negócio e suas necessidades financeiras.

A partir desses dados, você consegue estabelecer novos objetivos para uma ação de troca de estação dentro das suas necessidades.

 

3.  Entenda o calendário das estações da moda

De acordo com Doris Treptow, autora de no livro “Inventando moda”, o calendário de troca de estação aqui no Brasil segue mais ou menos o seguinte padrão:

 

●     Janeiro e fevereiro: hora de fazer promoção com o que sobrou da coleção Primavera/Verão e festas.

●     Março e abril: lançamento e venda da coleção de Outono.

●     Maio e Junho: lançamento e venda da coleção de Inverno.

●     Julho e Agosto: promoção do que sobrou da coleção Outono/Inverno.

●     Setembro: Lançamento de coleção de Primavera.

●     Outubro: Lançamento da coleção de Verão.

●     Novembro: Lançamento da coleção de alto-verão e festa (fim-de-ano)

●     Dezembro: Vendas da coleção de alto-verão e festa.

 

Se você entende o que vender em cada época fica mais fácil organizar a sua loja, pois você pode planejar e antecipar as ações para cada época.

 

4.  Antecipe-se

Este tópico está ligado ao anterior. Desta forma, ao entender o que vender em cada época do ano, você pode planejar as suas ações antecipadamente.

Você pode pesquisar tendências para a próxima estação e trabalhar melhor o seu estoque utilizando estratégias de divulgação.

Antecipando-se, você tem mais tempo para negociar as melhores condições para a construção do seu estoque junto ao seu fornecedor.

 

5.  Tendências

Quem trabalha com roupas deve se atualizar pesquisando tendências em  sites e blogs de moda, nacionais ou gringos.

Normalmente, o Brasil segue a tendência de sucesso da Europa na temporada anterior. Lembre-se que as estações do Brasil são opostas às de lá.

 

6.  Organização

A organização é baseada no planejamento. E para tomar qualquer decisão sobre o seu negócio, você precisa conhecer, entender e acompanhar o desenvolvimento de sua loja.

E para te ajudar a se planejar, a melhor ferramenta é um sistema de gestão completo para você saber de todas as áreas da sua loja.

Assim, você tem tempo para agir com antecedência e não errar. Você pode acabar comprando uma roupa inverno infantil para vender no verão. Já imaginou  o tamanho do prejuízo?

 

Concluindo

Embora o artigo tenha trazido dicas para vender roupas em cada estação, a melhor dica é: conheça o seu negócio, use um sistema de gestão, planeje-se e antecipe-se.

 

Comentar
Otimize os processos · 20/09/2021 - 17h49

Como modernizar sua empresa de forma eficaz


Compartilhar Tweet 1



Descobrir como modernizar sua empresa de forma eficaz é o primeiro passo para aumentar a segurança, produtividade dos colaboradores, satisfação dos clientes, entre outros pontos relevantes em uma organização. Essa dica é válida não só para pequenas empresas, mas também para pequenas e grandes.

 

Por isso, desenvolvemos uma lista com diversas dicas para que você aprenda como automatizar processos com mais assertividade em sua companhia. Ao selecionar essas orientações, tomamos um cuidado especial para escolher sugestões que já foram testadas e comprovadas por diversos empresários.

 

Monitore os resultados com frequência

 

Vamos iniciar as nossas dicas falando sobre a importância de monitorar com frequência os números da companhia. A regra vale, inclusive, para aquelas áreas que estão tendo ótimos resultados. O mais indicado é fazer uma análise rápida para verificar quais são os pontos que precisam ser otimizados.

 

O acompanhamento dos resultados é muito importante, especialmente porque estamos lidando com um mercado bastante competitivo. Estratégias que eram aplicadas há dois anos podem não conseguir ótimos resultados nos dias de hoje.

 

Então, busque ter acesso a novas tecnologias e leia os melhores materiais sobre a área. Dessa forma, você conquistará um ótimo diferencial em relação aos concorrentes. 

 

Invista em tecnologias de qualidade

 

Não é novidade para ninguém que a tecnologia dominou vários setores da sociedade, garantindo ótimos resultados para uma companhia. Um software de gestão, por exemplo, consegue automatizar os processos da empresa, melhora a produtividade da organização e reduz os custos da companhia.

 

Já um software de finanças, faz com que os dados estejam mais centralizados, economiza tempo e dinheiro, elimina os erros e retrabalhos. O uso inteligente dessas ferramentas podem trazer resultados incríveis para o seu negócio.

 

No entanto, mesmo com tantos pontos positivos, temos que ter um cuidado redobrado com a contratação excessiva de ferramentas. Por isso, avalie o cenário atual da sua empresa e escolha somente os recursos que vão ajudá-lo naquele momento. Caso contrário, perderá tempo e dinheiro.

 

Organize os processos da companhia

 

A organização é uma das principais características para o desenvolvimento de qualquer empresa, seja de pequeno, médio ou grande porte. O cenário é ainda mais desafiador quando lidamos com uma quantidade grande de dados e não existem processos certos para armazenar esses conteúdos com segurança na companhia.

 

Para resolver gargalos, muitas empresas apostam em soluções que ajudam a gerenciar os arquivos com mais facilidade. Por meio do cloud computing, qualquer usuário cadastrado pode ter acesso aos dados da companhia. O processo é menos burocrático do que lidar com um grande número de papéis.

 

Invista em Certificado digital

 

Trata-se de um documento eletrônico que tem como missão identificar e representar uma pessoa física ou jurídica no ambiente digital. Um dos principais benefícios é que ele permite que qualquer pessoa assine documentos, com validade jurídica, em qualquer lugar do país.

 

É fundamental deixar claro que a assinatura é reconhecida em todas as operações que são feitas pela internet. O mais interessante é que o empresário não precisa ir até um cartório para fazer o reconhecimento de firma, garantindo mais praticidade e economia no dia a dia.

 

Com o certificado digital, você pode assinar contratos e autenticar documentos; resolver problemas com a  à Receita e outros órgãos; diminuir a burocracia e trazer mais simplicidade para a sua rotina.

 

Você pode adquirir o certificado digital por meio da internet. Dê preferência para o site oficial da empresa. Ela não envia mensagens por e-mail ou para o seu aparelho móvel. Caso receba algum conteúdo nesse sentido, desconfie, pois pode ser um golpe.

 

Após descobrir como modernizar sua empresa de forma eficaz, siga-nos nas redes sociais e conheça outras estratégias para conquistar sucesso em sua companhia.

 

 

 

Comentar
Atraia consumidores · 20/09/2021 - 17h34

Google para produtos personalizados: dicas essenciais


Compartilhar Tweet 1



Trabalhar com o Google para produtos personalizados não é mais uma opção, mas sim uma necessidade para aqueles empreendedores que desejam atrair mais consumidores para o seu negócio.

 

No entanto, grande parte dos profissionais não sabe como aplicar as estratégias com eficiência. Por isso, resolvemos listar diversas dicas que ajudam nessa tarefa. Acompanhe!

 

 

Defina o seu objetivo

 

O primeiro passo é estabelecer seu objetivo. Antes de tirar a sua ideia do papel, é necessário decretar quais são os números que pretende atingir com o anúncio que será compartilhado no principal buscador do mundo.

 

Na prática, a sua meta é compartilhar apenas um produto ou uma categoria do seu estabelecimento. Após definir essa etapa, é mais fácil entender o que será monitorado não só durante a estratégia, mas depois da ação.

 

Depois desse processo, você conhecerá quais foram as opções que surtiram mais efeito e quais são aquelas que precisam ser ajustadas.

 

Estabeleça o orçamento

 

Antes de desenvolver os seus anúncios ou aplicar qualquer outro tipo de estratégia de divulgação do seu estabelecimento, é fundamental compreender qual orçamento a sua empresa terá disponível para aplicar nesse tipo de investimento.

 

Se você optar por uma quantia mais baixa, poderá limitar as suas alternativas de divulgação e não trazer o retorno que era esperado no momento do planejamento.

 

Precisamos ser sinceros, caro leitor. Nem sempre os anúncios podem trazer o retorno esperado. No entanto, ao desenvolver uma estratégia com eficiência e aplicar um investimento corretamente, você terá diversos pontos positivos com essa estratégia.

 

Escolha a melhor estratégia

 

Agora, chegou um dos momentos mais queridinhos entre profissionais que trabalham com Google para produtos personalizados: definir qual tipo de anúncio é mais indicado para o seu negócio. O lado positivo é que existem diversas alternativas disponíveis no mercado.

 

Google Ads

 

Nessa primeira alternativa, você pode desenvolver anúncios em formato de texto de acordo com as palavras-chave da pesquisa.

 

O Google Ads é bastante utilizado para aumentar as probabilidades de adquirir novos consumidores que podem estar procurando exatamente por brindes personalizados.

 

Google Shopping

 

Aqui, você pode expor os itens do seu negócio em vários estabelecimentos na internet. Para isso, é necessário fazer um cadastro do seu negócio e dos itens que pretende comercializar para os consumidores. O Google Shopping é uma ótima sugestão para aqueles empreendimentos que optam por valores competitivos.

 

Rede de pesquisa

 

Provavelmente, você já se deparou com esse tipo de pesquisa no Google. Ela nada mais é que os links que são exibidos em destaque quando o usuário procura por uma determinada palavra-chave no buscador.

 

Rede de display

 

Essa alternativa mostra os anúncios em páginas que pertencem a rede. Assim como na opção anterior, eles são segmentados. O ponto positivo é que a exibição é feita em vários formatos. Dentre os mais comuns, encontram-se: texto, vídeo ou imagem.

 

Mídia Display

 

Trata-se dos banners que são exibidos em vários momentos.

 

  • Home principal;
  • Páginas de categoria;
  • Páginas de busca;
  • Páginas de produtos.

 

O diferencial desse anúncio é que ele destaca conteúdos visuais e que permitem a segmentação da audiência.

 

Crie textos e títulos de qualidade

 

Não basta apenas investir o seu dinheiro em uma palavra-chave. É importante trabalhar com títulos e conteúdos bem atrativos. Dessa forma, será mais fácil prender a atenção do cliente.

 

Liste as vantagens do produto

 

Vamos finalizar as nossas dicas falando sobre a importância de destacar os benefícios do produto.

 

  • Condições de compra;
  • Frete;
  • Prazo de entrega;
  • Garantia;
  • Ofertas diferenciadas.

 

Aqui, mencionamos as melhores orientações do Google para produtos personalizados. No entanto, continue sempre testando novas alternativas. Quanto mais você treina, maiores são as chances de conquistar ótimos resultados.

 

Após descobrir dicas sobre Google para produtos personalizados, siga-nos nas redes sociais e conheça outras orientações que impactam no sucesso do seu negócio.

Comentar
Você conhece essas dicas? · 17/09/2021 - 16h10

7 Formas de ter sucesso na sua agência de Marketing digital


Compartilhar Tweet 1



Sabemos que, hoje em dia, a internet está presente em todo tipo de mercado. Tanto produtos como serviços são, atualmente, oferecidos no marketing digital. Porém, com tanta opção no universo virtual, podemos ter sucesso em nossos negócios. Veremos, abaixo, 5 formas de ter sucesso na sua agência de marketing digital.

 

Gerar Leads de qualidade

Gerar Leads é um dos princípios do marketing digital e isso não significa que é só atrair os usuários para páginas da Web ou para as redes sociais do nosso empreendimento. Precisamos, também, converter essas visitas em Leads com artigos que mantenham a atenção do público que queremos atingir.

 

Desse modo, a geração de Leads qualitativos é uma das formas de ter sucesso na sua agência de marketing digital exatamente porque os bons conteúdos fazem os visitantes comprar mais por meio do funil de vendas gerado.

 

Otimizar Conversão de funil de vendas

Geração e venda de Lead é importante, mas uma das formas de ter sucesso na sua agência de marketing digital é melhorar a capacidade de aumentar as conversões em vendas.

 

Para isso, é preciso fazer uma análise constante dos Leads criados e reduzir o tempo para efetivar as vendas.

 

Essas são duas das mais importantes formas de converter o funil de vendas.

 

Torna-se referência

Hoje em dia, com tanto conteúdo, é difícil se destacar, visto que os internautas são bombardeados com muitas informações em pouco tempo. Então, tornar-se referência no que faz, com certeza é uma das principais formas de ter sucesso na sua agência de marketing digital.

 

Para isso, a empresa deve produzir bons conteúdos, otimizados por SEOs que irão usar as palavras-chave corretas, além de outras ferramentas disponíveis para produzir um bom conteúdo na internet.

 

Aumentar a produtividade

Assim como qualquer negócio físico, o marketing digital também exige que os empresários sejam produtivos, afinal, para ser vista na internet em meio a tanta informação, a pessoa que quer se destacar deve produzir conteúdo diariamente, se possível, visando alcançar o público-alvo em questão.

 

Para isso, não é necessária uma equipe muito grande. Pelo contrário, porque uma equipe enxuta, porém focada, tende a ser capaz de produzir bastante conteúdo com qualidade.

 

Reduzir custos

Assim como toda empresa, essas não são diferentes em relação à redução de custos. Por exemplo, em uma empresa online, o dono do negócio já possui custos fixos como a energia elétrica consumida e a internet banda larga rápida usada para trabalhar no dia a dia. Mas além desses fixos, existe o custo de aquisição de clientes e esse pode ser revisto com técnicas de Cold Call, por exemplo.

 

Esse tipo de técnica é uma das melhores formas de ter sucesso na sua agência de marketing digital, visto que é uma ótima estratégia para forçar uma venda para alguém que está indeciso ou que nem mesmo tenha interesse no produto.

 

Aprender com especialistas

Essa com certeza é uma das formas de ter sucesso na sua agência de marketing digital e na vida, pois consultar quem já se provou no tempo por sua expertise é muito importante, já que essas pessoas já conseguiram provar que é possível realizar o que almejamos.

 

Devemos buscar pessoas, projetos, empresas que possuam um método comprovado de crescimento saudável e longânimo.

 

Afinal, se trilharmos à risca os caminhos que experts no assunto seguiram, a chance é grande de que consigamos alcançar os objetivos que definimos.

 

E, um dia, quando nos tornarmos referência, devemos passar o conhecimento adiante, pois assim manteremos o crescimento do marketing digital por meio de nossa experiência.

 

Fidelizar a clientela

Hoje em dia, o foco das grandes empresas, sejam físicas, sejam digitais, não é mais conquistar inúmeros clientes sem ao menos conhecê-los como acontecia antigamente. Agora, o que buscam é manter os clientes fiéis à marca.

 

Isso mudou porque o marketing digital aumentou bastante a concorrência e isso é muito bom, já que estimula a melhoria na disponibilidade de serviços prestados à população.

 

Sabendo disso, devemos trabalhar buscando sempre manter um público-alvo fiel a o nosso produto e/ou serviço por meio de publicações mais pessoais, mensagens frequentes, e e-mails humanizados.

 

Conclusão

Com essas dicas, o profissional em marketing digital conseguirá trilhar caminhos de sucesso, tornar-se-á referência no que faz e ainda manterá uma base fiel de clientes fazendo o negócio prosperar.

 

Portanto, devemos sempre buscar mais conhecimento acerca do que pretendemos vender ou oferecer para que nosso produto seja o reflexo da empresa que construímos.

 

O marketing digital é o futuro dos negócios e toda empresa que se negar a entrar nesse universo, tende a minguar com o tempo. Até porque, os clientes estão ali e não querem mais ter que ir presencialmente às lojas ou contratar um serviço pessoalmente.

 

O empresário que se atentar a essas formas de ter sucesso na sua agência de marketing digital já está na frente da concorrência.

Comentar
Donos de salão de beleza: · 17/09/2021 - 16h04 | Última atualização em 17/09/2021 - 16h09

Como fazer marketing na área da estética?


Compartilhar Tweet 1



Os meios de como fazer marketing na área da estética são diversos, e vem crescendo as diversas opções e variedades para melhorar o mercado.

 

Atualmente, muitos setores apostam nas estratégias de marketing, pois estas buscam as melhores táticas para ajudar nas vendas, otimização da produção e desenvolvimento de propagandas e divulgação dos negócios.

 

O que é Marketing?

O marketing consiste em diversas estratégias com o objetivo de analisar o público consumidor para conhecer seus gostos, vontades, o que lhe chama mais a atenção.

 

A principal finalidade é a de conseguir definir as demandas e necessidades e, assim, estipular o ritmo e o que produzir para vender mais.

 

Essas técnicas visam aumentar os lucros por meio da otimização dos outros processos.

 

As propagandas são uma das táticas mais trabalhadas, e nos dias de hoje são feitas principalmente pelos canais de comunicação e redes sociais.

 

A internet fornece o marketing digital que vem ganhando cada vez mais força e espaço dentro das estratégias de economia e vendas das empresas.

 

Área da estética

A área da estética vem crescendo muito, pois junto com aumento da exposição nas redes sociais, a boa aparência e os padrões de beleza estão cada vez mais difíceis de serem alcançados.

 

É um mercado que envolve várias áreas, dentre elas temos: os serviços de beleza, a qualidade de vida, a saúde, a imagem individual e a autoestima.

 

Serviços de beleza

Os serviços de beleza envolvem procedimentos e cirurgias para melhorar a fisionomia da parte do corpo.

 

Já existem diversos tratamentos especializados para ajudar as pessoas a terem seus resultados, mas mesmo assim, é um espaço que está em desenvolvimento para técnicas mais seguras e de qualidade.

 

Qualidade de vida

A beleza e o modo como a pessoa se vê anda no mesmo caminho da qualidade de vida, pois isso envolve bem-estar físico e emocional.

 

Para sentir-se bem com o corpo e a mente, o indivíduo acaba focando nos aspectos estéticos, e procura alternativas para isso.

 

Entre as principais podemos citar: massagens, hidratações, esfoliações, drenagens e terapia capilar na Capelli Divine.

 

Essa área vem sendo estudada e muito procura, pois ajuda com diversos problemas que o estresse do cotidiano causa.

 

Saúde

É uma área que contribui para a saúde dos seres humanos, pois procura cuidar do corpo e, consequentemente, da mente.

 

Muitos procedimentos ajudam as pessoas a perderem massa corporal, gorduras localizadas, entre outros problemas que podem afetar a saúde de uma pessoa.

 

Imagem individual e autoestima

O desenvolvimento da autoestima e da imagem própria são aspectos também trabalhados na área da estética.

 

As transformações ajudam os pacientes a tratar traumas, melhorar a autoestima e desenvolver a confiança.

 

Nesse ramo, existem procedimentos e cirurgias para melhorar os aspectos de queimaduras, cicatrizes e marcas pelo corpo. Tudo para melhorar a autoestima das pessoas.

Por onde começar o marketing na área da estética?

Umas das melhores estratégias é investir no marketing digital, pois é uma maneira de atingir muitas pessoas e despertar interesse para conhecer os serviços oferecidos.

 

É preciso apostar em meios que tragam mais visibilidade para a área destinada.

 

Entre eles podemos citar:

 

Site

Ter um site para divulgar seus serviços é um meio de expandir os olhares para seu negócio.

 

É um ótimo começo para trabalhar o marketing digital na área da estética, pois pode ser um meio de trazer novas informações para as pessoas, e estes, tornarem-se novos clientes.

 

O site deve estar sempre atualizado e trazer todas as formas para entrar em contato, acessar o local de atendimento e saber sobre os procedimentos realizados.

 

Conteúdo

Buscar conteúdos com novidades e atualidades sobre a área da estética, traz credibilidade para o atendimento, pois demonstra conhecimento dos assuntos.

 

Investir sempre em novos conteúdos é o ideal para estar inserido nas pesquisas e redes sociais.

 

Redes de comunicação

As redes de comunicação envolvem tanto as redes sociais como a propagandas em canais interativos. São formas de divulgar os serviços da área d

a estética e atrair potenciais clientes que se interessem por esses atendidos.

SEO Dicas de como fazer marketing na área da estética

Além das estratégias de marketing digital, apostar em outros meios pode ser um diferencial para quem oferece serviços na área da estética.

 

Analisar feedbacks

Quando os clientes apontam as suas sugestões, o melhor a se fazer é procurar meios de realizar as melhorias necessárias, pois isso desenvolve os serviços oferecidos.

 

Dicas para os clientes

Ensinar a passar dicas para os clientes, principalmente, na área da estética, traz confiança e credibilidade dos atendimentos.

 

Promoções

As promoções são meios de conseguir mais pacientes, por isso, formas como cartões de desconto, cartões fidelidades e vantagens oferecidas atraem mais pessoas.

 

Vídeos

Criar vídeos que mostram os resultados dos atendimentos, somando dicas de cuidados estéticos, desperta o interesse do público para os seus atendimentos. Com isso, é possível fazer marketing na área da estética.

 

Aplicar cada uma dessas técnicas vai te ajudar a entender como fazer marketing na área da estética.

Comentar
Investimento é para todos · 17/09/2021 - 15h50

Como investir com pouco dinheiro?


Compartilhar Tweet 1



Mercado oferece opções que exigem aporte inicial inferior a R$ 100, mas especialistas recomendam pesquisa e planejamento antes de começar a investir.

 

Engana-se quem pensa que para investir é necessário muito dinheiro. Há diversas modalidades no mercado financeiro que são acessíveis ao pequeno investidor e, mesmo assim, oferecem bom rendimento. Algumas aplicações exigem aporte inicial inferior a R$ 100. Especialistas recomendam conhecer melhor as opções disponíveis e se planejar para começar os investimentos.

Os títulos públicos do Tesouro Direto, o Certificado de Depósito Bancário (CDB), os Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs), o Exchange Traded Fund (ETF) ou fundos de índice e as ações no mercado fracionário são algumas das alternativas. 

No caso de alguns títulos públicos, é possível começar a investir com R$ 30. São opções direcionadas para investidores iniciantes, que não querem correr muito risco e que desejam sair da Poupança ou criar uma reserva de emergência. Nessa opção estão o Tesouro Selic, o Tesouro prefixado e o Tesouro IPCA. 

As ações fracionárias também podem ter valores inferiores a R$ 100. Trata-se de uma opção em que não é necessária a compra de um lote, o que encarece a operação, mas uma ou mais unidades. Já o CDB, os fundos imobiliários e os ETFs são possibilidades a partir de R$ 100.

Como escolher o melhor investimento

Para escolher qual é a melhor opção, a orientação é avaliar o perfil do investidor para identificar a sua tolerância aos riscos. Outro aspecto a ser analisado é com qual objetivo pretende-se começar a investir. Assim é possível definir por uma aplicação de curto, médio ou longo prazo. Essas informações ajudam a fazer uma escolha mais assertiva.

Os investidores com perfil conservador priorizam a segurança do investimento, sendo recomendada a modalidade de renda fixa, da qual fazem parte os títulos do Tesouro Direto e o CDB. 

Aqueles com perfil moderado podem optar por investimentos de renda variável – modalidade mais arriscada do que a renda fixa – que não conferem tantos riscos ao patrimônio, como os FIIs e os ETFs. 

Quem tem o perfil arrojado, ou seja, tem maior tolerância ao risco e prioriza o retorno financeiro pode escolher as ações. Elas também integram a modalidade renda variável, mas são mais arriscadas em comparação com os FIIs e os ETFs.

Passo a passo para investir

A criação da reserva é importante para o planejamento financeiro do investidor. De acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), para começar a investir é necessário realizar um planejamento financeiro, buscar informações sobre os tipos de investimento e entender o mercado. 

Sobre o planejamento financeiro, a orientação é ter certeza de que as contas estão em dia. Uma vez que as finanças estejam controladas, o passo seguinte deverá ser abrir a conta em uma corretora de investimentos para começar a criação de uma reserva de emergência.

Essa reserva pode ser, inclusive, a primeira aplicação do pequeno investidor. Ela é necessária para assegurar o equilíbrio financeiro em meio aos momentos inesperados, como a perda do emprego ou uma emergência de saúde. Por isso, é aconselhável que ela garanta, pelo menos, seis meses das despesas.

 

Comentar
Faz diferença: · 17/09/2021 - 15h46

3 vantagens de ter um website institucional


Compartilhar Tweet 1



É impressionante a quantidade de vantagens de ter um website institucional. No entanto, grande parte das pessoas ainda tem dúvidas sobre a força desse tipo de investimento. Por isso, a partir de agora, vamos apresentar quais são os impactos positivos de ter uma página na internet. Acompanhe!

 

1- Aumentar a presença digital

Sabemos que, para construir e fortalecer a marca de um empreendimento, não é uma missão conquistada da noite para o dia. No entanto, quando temos as ferramentas mais adequadas, é possível observar resultados com mais agilidade.

 

Ter uma presença digital é muito importante para garantir um diferencial no mercado. Quem não tem uma página na internet, tem menos chances de ser reconhecido por clientes e profissionais o da sua área.

 

A dinâmica é simples: quem não pode ser visto com frequência, não é lembrado pelos seus consumidores.  E, precisamos ser sinceros, caro leitor, não é esse tipo de cenário que você deseja para o seu empreendimento, não é mesmo?

 

Por isso, recomendamos ter um site. Essa deve ser a primeira estratégia que o seu negócio precisa implementar, antes de produzir uma estratégia de marketing de conteúdo ou ações para divulgar seu negócio.

 

Um bom portal é aquele que esteja adaptado para diversos tipos de dispositivos e que pense na experiência do cliente. O usuário não pode ter que clicar em várias páginas até chegar em seu destino principal. O percurso precisa ser simples e agradável. Caso contrário, você não conseguirá agradá-lo com o conteúdo.

 

Para se ter uma ideia, de acordo com um estudo divulgado pela Portent, em 2019, e compartilhado pela Hubspot, os  primeiros cinco segundos do tempo de carregamento da página têm o maior impacto nas taxas de conversão. As taxas de conversão do site caem em média 4,42% a cada segundo adicional de tempo de carregamento.

 

Então, ao construir um site, é fundamental pensar tanto no visual, quanto na qualidade do conteúdo e na experiência do usuário.

2- Possibilidade de ter uma loja aberta 24 horas

A crise econômica causada pelo novo coronavírus impactou diversos setores da sociedade. Os preços estão altos e manter um estabelecimento físico no mercado se tornou um grande desafio, seja pelo preço do aluguel, da conta de luz, da conta de água ou de outros itens.

 

Além de aumentar a sua presença digital, a construção de um site permite que o empreendimento esteja aberto 24 horas por dia, 7 dias por semana, com mais economia e praticidade. Portanto, antes de tirar a sua ideia do papel, vale a pena analisar com cuidado os benefícios de ter uma página na internet.

3- Alcançar mais clientes

Quando uma página é funcional e pensada de acordo com a experiência do usuário, ele consegue alcançar mais clientes. O contato com os consumidores vai muito além do que o seu círculo de amizade, vizinhos e colegas de trabalho.

 

Existem páginas que estão conectadas a milhões de clientes diariamente. Mesmo que alcançar esse número seja complicado em uma área muito específica, é possível atingir uma audiência incrível no mundo virtual.

 

Uma dica interessante para otimizar os seus resultados na internet é investindo em estratégias como SEO (Search Engine Optimization). Ele nada mais é que um grupo de técnicas que têm como missão alcançar as principais posições dos principais buscadores do mercado, como o Google. O lado positivo é que a internet contém diversos cursos gratuitos sobre o tema para otimizar o seu aprendizado.

 

O desenvolvimento de site ainda traz diversos benefícios para a sua empresa, entre os quais: construir um relacionamento com o consumidor, gerar autoridade, aumentar o número de vendas do empreendimento e reduzir os gastos com publicidade.

 

Após descobrir as vantagens de ter um site institucional, siga-nos nas redes sociais e conheça outras estratégias que podem impactar nos resultados da sua empresa.

Comentar
Força da marca · 16/09/2021 - 08h52

Os carros da Toyota mais vendidos no Brasil


Compartilhar Tweet 1



Os principios da marca no país

 

Uma das principais montadoras de carros do Brasil é a Toyota. A empresa chegou ao país em 1958, em São Paulo, onde foi devagarinho crescendo no mercado automotivo, competindo com a Ford e o Volkswagen.  Em setembro de 1998 a Toyota inaugura a segunda fábrica no Brasil no interior de São Paulo. Nesses anos o Toyota Corolla foi aumentando as vendas. O Corolla é o carro mais vendido do mundo, adaptável para todos os países e culturas. O modelo tem a força e a confiança da marca que tem história mundial desde os anos 30.

Depois do começo, a marca ficou crescendo na região e ganhando clientes. Atualmente a Toyota tem quatro fábricas no país e ficam sendo pilares de abastecimento de carros na região.

No mercado automotivo a marca fica na competição com outros grandes nas vendas de carros, como por exemplo a Volkswagen e Chevrolet. Eles são muito fortes no segmento de vendas de carros usados e seminovos, o Volkswagen e pioneiro nas vendas de carros usados quanto com o Fiat.

Os modelos da Toyota mais baratos

A companhia fez um bom preço para cada tipo de cliente. No ano de 2021 a Toyota lançou o Toyota Etios com a sua versão sedã e hatch, também colocou no mercado o Toyota Yaris, na versão também hatch e Toyota Yaris sedã. E logo após tem o líder mundial de vendas o Toyota Corolla. Os preços vão desde 58000 reais no caso dos modelos Yaris, até 120.000 no caso do Toyota Corolla novo.

Além dos modelos mais baratos, tem também os grandes modelos mais vendidos da marca como a Hilux que logo após do Corolla é o veículo mais vendido do mundo. Tem também o modelo Toyota C-HR que é um pequeno SUV da marca que oferece um sistema de motor híbrido e um painel multimídia de avançada tecnologia, além do sistema de segurança que os carros da marca apresentam nos seus veiculos.

Tem outro modelo como o Toyota Prius que é o carro híbrido que mais popularizou a marca com um visual charmoso, moderno e futurista.

Logo após vem o Toyota GT86 que fica sendo o cupê esportivo da companhia com tração dianteira e traseira, que é um símbolo da Toyota pra quem gosta de alta velocidade.

Os carros que mais gostam da Toyota

Na hora de escolher um bom carro, o público prefere um veículo forte e reconhecido. Por falar disso, um dos carros mais vendidos no Brasil da marca é o Toyota Corolla, o líder mundial de vendas. E claro que não é um carro muito barato de comparar com os outros no mercado automotivo.

Além do Corolla, outro modelo muito bem aceito pelo público e o Toyota Yaris hatch, ele vendeu até agora mais de 15000 unidades, ficando dentro dos carros mais vendidos da marca no país.

O Toyota Yaris  é um carro muito recomendável da marca já que tem todas as características claves da marca, bom desempenho, visual típico da Toyota que marca elegância e estilo. Entre as características chaves do carro tem, sistema multimídia Toyota Play, novo motor 1.5, transmissor de 7 velocidades, tem teto solar elétrico, além do conforto e segurança que oferece a marca.

Se falar dos preço, quem quer comprar um Toyota Yaris usado 2017 pode pagar a partir de 70.000 reais, mas se quiser um carro novinho com todas as inovações tecnológicas que vem nesse ano 2021 o preço para um Toyota Yaris preço O km fica a partir de 90.000 reais. Vem várias versões do modelo, como o Toyota Yaris XL que tem preços ainda maiores, já que é o modelo mais completo da marca. Fica sendo outra opção para quem não pode comprar o Corolla e quer ter um carro completo da Toyota.

No 2021 a empresa aposta para o futuro com os carros híbridos, já tem vários modelos desse jeito e a competência fica de olho com o futuro de eletrificação total dos carros. Com o sucesso do Toyota Corolla, a marca tem ainda muito mais por aproveitar.

Comentar
Gerir loja de carro: dicas · 15/09/2021 - 13h59

Gestão de lojas de veiculos: 5 fatores importantes para ter sucesso


Compartilhar Tweet 1



A gestão de lojas de veículos não é uma tarefa fácil. Para alcançar os seus objetivos, o empresário precisa ter atenção com vários detalhes, como treinamento, motivação dos colaboradores e definição de metas.

 

Para ajudá-lo nesse desafio, resolvemos destacar algumas orientações que influenciam positivamente em sua rotina. Acompanhe e otimize os resultados da sua loja.

 

1- Invista na comunicação interna

Vamos iniciar a nossa lista de dicas de gestão de lojas de veículos destacando a importância de investir na comunicação interna. Em um primeiro momento, essa dica pode parecer óbvia, mas nem todos os profissionais prestam atenção na forma como as informações estão sendo compartilhadas na empresa.

 

Ruídos na comunicação interna trazem consequências negativas para todos os setores do negócio. Quando os comunicados ocorrem com desalinhamento ou quando a ausência de transparência em relação a dinâmica dos processos, a probabilidade é de desorganização e até discussões entre os colaboradores.

 

Um gestor de sucesso é aquele que aborda claramente quais são os detalhes mais importantes da loja, oferece feedbacks valiosos aos membros do seu time e cria um ambiente de liberdade para compartilhamento de informações entre os colaboradores. Dessa forma, todas as pessoas conseguem melhorar o desempenho, trazendo mais resultados positivos para a loja de veículos.

2- Execute o mapeamento de processos

O mapeamento de processos é fundamental em uma loja de veículos. Trata-se de uma estratégia em que o gestor documenta, estabelece etapas e executa diagnósticos para que os fluxos de atividades ocorram sem problemas.

 

Na prática, funciona assim: o gestor pode criar uma padronização de documentos conforme cada área da empresa. O setor de vendas pode ter algumas regras toda vez que alguma modificação é feita em um automóvel.

 

A orientação é válida também para a área de finanças, que pode ter os assuntos distribuídos em subpastas. Dentre os mais comuns, encontram-se: salários, fluxo de caixa, entre outros.

 

O lado positivo é que a internet contém diversas ferramentas gratuitas para que os gestores desenvolvam os workflows de cada etapa. Elas permitem que os profissionais visualizem o conteúdo com mais facilidade, auxiliando no desenvolvimento das tarefas.

3- Treine os colaboradores da loja

A regra é clara: quanto mais capacitado for o seu time, mais eficiência e dedicação os colaboradores terão em suas tarefas diárias. Por isso, o investimento em treinamentos é fundamental para o sucesso da equipe.

 

Se você tem como objetivo melhorar a performance do time de vendas, recomendamos convidar o colaborador mais experiente do seu time para que ele compartilhe diversas orientações com os seus colegas de equipe.

4- Busque motivar os colaboradores

Precisamos ser sinceros, caro leitor. A motivação dos colaboradores é um dos principais desafios que os gestores enfrentam ao longo da sua rotina.

 

Para conquistar esse objetivo, vale a pena construir metas individuais para cada área ou membro do time. Quando um colaborador cumprir a missão, ofereça prêmios para reconhecê-lo pelo excelente trabalho.

 

Existe uma ferramenta de gestão que ajuda a escolher metas e objetivos. O método SMART (Specific, Measurable, Attainable, Realistic e Time-bound) é um dos mais conhecidos entre os empresários. Trata-se de um recurso que destaca as principais características de uma meta. De acordo com essa teoria, elas precisam ser: específicas, mensuráveis, atingíveis, realistas e temporizadas.

5- Trabalhe com o marketing da empresa

Vamos finalizar as nossas dicas de gestão de loja de veículos falando sobre a importância do marketing para um negócio. Atualmente, é bastante complicado prender a atenção da audiência. Por isso, é essencial o investimento nesse tipo de estratégia.

 

A Hubspot, uma das empresas mais importante do segmento, trouxe resultados interessantes sobre várias estratégias que podem ser implementadas em um negócio. Vale a pena estudar os números para descobrir qual alternativa faz mais sentido para a sua empresa.

 

Uma estratégia de marketing é fundamental não só para uma empresa que vende carros novos, mas também aquela que comercializa carros seminovos

 

Após descobrir as melhores dicas de gestão de loja de veículos, siga-nos nas redes sociais e conheça outras orientações que impactam no sucesso do seu negócio.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Dropshipping nacional é uma estratégia de vendas realizada somente em terras brasileiras. Você trabalhará somente com fornecedores nacionais (usando só os produtos que eles possuem) — que enviarão as mercadorias diretamente para os clientes — e delimitará o seu público como pessoas que moram no mesmo país em que você atua.

 

Neste texto, irei falar sobre os mais famosos fornecedores brasileiros e também te explicar um pouquinho mais sobre o dropshipping nacional. Vamos lá?


 

Mas afinal, o que é dropshipping nacional?

 

Dropshipping nacional é uma estratégia de vendas em que você irá focar só no marketing dos artigos, nas vendas e no atendimento ao cliente, enquanto seu fornecedor ficará responsável pela parte de produção e entrega do produto aos clientes em nome da sua empresa.

 

Para começar com essa estratégia, o primeiro passo é criar seu site de vendas e escolher qual fornecedor oferece, com qualidade e bons custos, o que você quer vender e demonstrar ao público.

 

Nesse modelo, quando você realizar uma venda, receberá o pagamento do cliente e encaminhará o pedido ao fornecedor, que ficará responsável pela produção e envio do produto.

 

Sempre observe a reputação, a qualidade e também os preços de cada fornecedor com quem for trabalhar, pois o seu lucro será a diferença entre o custo do produto no atacado, contando também com o frete, e o preço de revenda no varejo para o seu cliente final.

 

Saiba também o passo a passo de como vender na internet.

 

Vantagens e desvantagens do dropshipping nacional

 

Assim como qualquer estratégia, você irá precisar analisar os prós e os contras do dropshipping nacional. Então, vamos conhecer as vantagens e desvantagens desse modelo:

 

Vantagens

 

  • Não é necessário pagar nenhum imposto de importação;
  • Os prazos de entrega são muito menores;
  • Como as transações são todas realizadas apenas com a moeda brasileira, fica mais fácil negociar;
  • Há mais tranquilidade e facilidade nas trocas e devoluções de produtos.

 

Desvantagens

 

  • O número de fornecedores é mais limitado do que no dropshipping internacional;
  • Há uma menor variedade de produtos;
  • Às vezes, os fornecedores brasileiros não acompanham as tendências de outros países tão rápido, e você pode ficar um pouco atrasado no mercado.

 

Se você se interessou por esse modelo de vendas, a seguir, você confere uma lista que separei com os principais fornecedores nacionais de dropshipping.



 

Lista dos principais fornecedores de dropshipping nacional


 

  • MixBarato (moda);
  • Xtreme Atacado (moda);
  • LuxJóias (jóias e bijuterias);
  • Empório Bags (bolsas e mochilas);
  • Kaisan (moda);
  • Atacado barato (moda);
  • Imagem Folheados (jóias e bijuterias);
  • Hayamax (eletrodomésticos);
  • Gearbest (eletrodomésticos);
  • Lightinthebox (maquiagem e moda);
  • Gazin (eletrodomésticos e móveis).

 

Como é possível ter um crescimento no e-commerce com o dropshipping nacional?


 

O dropshipping nacional pode contribuir em grande parte  com o crescimento de seu e-commerce, pois o modelo facilitará seus negócios ao máximo.

 

Depois que montar sua loja virtual, pesquisar seu nicho de mercado, verificar seu público alvo e achar seus fornecedores, tudo estará encaminhado.

 

Lembre-se de que você ficará com a “parte das vendas” e, se seu fornecedor sempre entregar seus produtos de forma perfeita, você será capaz de fidelizar seus clientes.

 

Escolha bem o fornecedor pelo produto e pelo preço, pois é por meio do valor que você poderá planejar quanto irá lucrar com cada venda e criar todas as estratégias de marketing com responsabilidade financeira.

 

Para te ajudar a começar seu negócio, separamos um vídeo excelente que te mostrará os 5 produtos que você deve evitar vender na estratégia de dropshipping. Confira:

 

Embbed: https://www.youtube.com/watch?v=AjIEN6XESng



 

E o dropshipping internacional, também vale a pena?


 

O dropshipping internacional tem o mesmo modelo que o nacional, mudando apenas algumas coisinhas sobre as quais falaremos agora.

 

O dropshipping internacional nos traz uma lista bem maior de fornecedores, sem contar que você conseguirá produtos das mais novas tendências do mercado no mundo inteiro.

 

Também será possível lucrar mais, pois fornecedores da China são capazes de oferecer preços muito atrativos e bem mais baratos do que os daqui do Brasil.

 

Porém nem tudo é um mar de rosas, não é mesmo?

 

Além de esperar um tempo bem maior pelas entregas, você também terá que pagar as taxas de importação de cada produto. O bom é sempre fazer todas as contas para ter lucro no final do mês.

 

Sem falar que toda a negociação será feita em outro idioma e o pagamento será em outra moeda, então é sempre bom verificar o preço do dólar antes.



 

Experiência do cliente

 

Deixei este tópico por último (mas isso não significa que ele é menos importante), para você lembrar que a experiência que o cliente tem com sua loja será fundamental em todo o processo.

 

Por isso é tão importante verificar e observar o fornecedor com quem fará a parceria, pois os clientes sempre voltam quando lembram que foram bem atendidos — e isso inclui o prazo de entrega cumprido.

 

Além de recomprar, clientes satisfeitos indicam e fazem aquela famosa prova social que todos os empreendedores amam, não é mesmo? 

 

O dropshipping veio para ajudar milhares de empreendedores, facilitando suas vidas com a venda simplificada de produtos, deixando você focado somente no marketing digital.

 

Então, pegue todas essas dicas, crie sua loja virtual, escolha um bom fornecedor e arrase em suas vendas!



 

----

 

Informações da autora

Giovanna Parra é a responsável pelas parcerias de conteúdo da Nuvemshop, a maior plataforma de comércio digital da América Latina, com mais de 90 mil lojas ativas. Formada em marketing e gestão financeira, ama entender e ajudar as pessoas.

 

E-mail: giovanna.parra@nuvemshop.com.br

BIO: Com mais de 90 mil lojas ativas, a Nuvemshop é considerada a plataforma líder no comércio digital da América Latina. Sua tecnologia é ideal para PMEs e grandes marcas — através do plano Nuvemshop Empresarial — que buscam aumentar suas receitas através da internet.

 

Comentar
Empreender com risco ou sem · 09/09/2021 - 14h45 | Última atualização em 16/09/2021 - 08h32

5 dicas importantes para quem procura empreender no mundo digital


Compartilhar Tweet 1



Devido aos moldes e exigências de negócios do mundo contemporâneo, quase todo empreendedor é, ao menos parcialmente, um empreendedor digital. Dessa maneira, nos setores impulsionados pela tecnologia, a utilização de ferramentas online se tornou essencial para o sucesso de uma empresa, bem como as estratégias de marketing digital que giram em torno da Internet.

Portanto, apresentamos cinco dicas valiosas para você alavancar o seu negócio no mundo online e, assim, dar o primeiro passo para atingir o próximo nível no empreendedorismo digital.

1 - Marketing digital é muito mais que anúncios pagos a cada clique

No passado, as pessoas pensavam que os anúncios pagos, como por exemplo o serviço de publicidade Google AdSense, eram a solução definitiva de marketing digital. Atualmente, porém, esse tipo de estratégia tem menos impacto junto ao consumidor que outrora.

Isso quer dizer que o Google AdSense não é mais útil? Não, você pode continuar com o serviço de AdWords, a questão é que há caminhos mais efetivos para trazer clientes no meio digital. Dentre maneiras distintas de conseguir alcançar o público-alvo, são necessários vários anúncios, construção de marca e distintas estratégias de relacionamento para destacar um produto. 

Uma técnica adotada por muitas grandes empresas é ingressar a fundo nas redes sociais de maior alcance, para que os consumidores interajam com as marcas e promovam maior engajamento. Mas pouco adianta se você não encontrar novos métodos e ideias para sair do senso comum. Por exemplo, companhias como Honda e Toyota produzem muitas campanhas de marketing anuais, cada uma delas promovendo um produto específico de diferentes maneiras.

2 - A plataforma digital deve ser otimizada para smartphones

No Brasil, o e-commerce cresceu aproximadamente 74% em 2020, com o celular sendo o principal meio de acesso à internet. Portanto, se você deseja ter sucesso no mundo digital, a otimização para dispositivos móveis não é mais opcional, agora é obrigatória.

Um aplicativo ou site com desempenho decente para smartphones oferece a todos os tipos de usuários uma ótima experiência, em aparelhos e redes de recursos diferentes. Além do mais, você pode maximizar e atrair seu público testando e otimizando sua plataforma digital para alcançar um nível interessante de excelência.

3 - Trabalhar com o SEO ainda é importante

 

 

Ao contrário do que alguns podem pensar, o SEO (Otimização para Mecanismos de Buscas) não está morto. Pelo contrário, essa técnica foi e continua sendo uma das principais prioridades quando se trata de vender serviços ou produtos online.

Isso porque, ao pesquisar um conteúdo na internet, os usuários são inclinados a escolher as principais sugestões que o buscador (Google, por exemplo) indica a eles. Nesse caso, o SEO auxilia você a aumentar seu tráfego e a ganhar maior visibilidade online, tornando os clientes em potencial mais propensos a engajar com o seu produto.

Por outro lado, se o trabalho de SEO não ser bem feito ao longo do tempo e o site não for atualizado com alguma frequência, seu alcance atingirá um teto limite nas pesquisas e simplesmente irá estagnar.

4 - Criar um blog com conteúdo atrativo pode ser uma boa ideia

Produzir conteúdo de qualidade faz toda a diferença nos negócios que envolvem marketing digital. Portanto, não meça esforços na criação de materiais de alto nível. Realize pesquisas para compreender o que seu público procura no mundo online e verifique quais dos projetos que você criou proporcionaram maior interação.

Criar um blog para alavancar o produto principal, em muitas oportunidades, é um bom negócio, visto que o empreendedor consegue se aproximar de seu público-alvo com artigos que geram engajamento. Não por acaso, grandes empresas adotam essa estratégia de marketing há alguns anos, aliando produto e conteúdo ao mesmo tempo.

Nesse sentido, vale pegar como exemplo o site de apostas esportivas Betway. Uma das líderes do segmento de apostas online no Brasil, a empresa mantém em sua página o blog Betway Insider, com muitas dicas, prognósticos e artigos relevantes de especialistas para a sua audiência.

5 - Otimize para pesquisa por voz

Um dos maiores desenvolvimentos que impactam o mundo do marketing digital hoje é a implementação da tecnologia de busca por voz, que está transformando a maneira como os profissionais de marketing otimizam os sites para classificação de pesquisas direcionadas e de palavras-chave. 

Além disso, os números não mentem sobre a relevância dessa inovação no mercado. De acordo com a pesquisa realizada pela consultoria de análise de dados Ilumeo, em 2020, 48% dos brasileiros que têm acesso a esse tipo de tecnologia, por meio de assistentes virtuais como Siri, Alexa, Cortana e outros, realizam pesquisa por voz ao menos uma vez por semana.

 

Comentar
Conheça esse mercado · 08/09/2021 - 15h03

Como é o mercado de trabalho para publicidade e propaganda?


Compartilhar Tweet 1



Você já se perguntou como é o mercado de trabalho para publicidade e propaganda? Se quer entrar no segmento ou fazer uma faculdade ou curso ligado à área, é importante entender se existem vagas atualmente, como elas funcionam e qual o tipo de experiência de trabalho esperar nesse setor. Isso pode ajudar a tomar a sua decisão sobre entrar ou não na área.

Hoje em dia, a economia nacional não vem bem das pernas e são poucos os segmentos que conseguem ter algum desempenho positivo, especialmente nesse período de pandemia do novo coronavírus. Some isso com os 14 milhões de desempregados no Brasil e temos um cenário em que há pouca massa salarial de consumo, o que prejudica as empresas e, por consequência, as agências de marketing.

No entanto, isso não significa que o mercado esteja ruim. Quer saber como é o mercado de trabalho para publicidade e propaganda? Então siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

Como é o mercado de trabalho para publicidade e propaganda: 5 pontos a considerar

 

1. Foco no Digital

Hoje em dia, o Marketing Digital é a área da publicidade e propaganda com maior movimentação, vagas e crescimento. Só em 2020, o crescimento foi de 25%, muito acima do restante da economia no mesmo período.

Isso acontece por uma série de razões. Em primeiro lugar, as ferramentas digitais já alcançam mais gente e são mais precisas do que as tradicionais, como TV e rádio. Em segundo lugar, trabalhar com elas tem ficado mais fácil com o desenvolvimento de novos softwares, técnicas e soluções.

Além disso, fazer Marketing Digital é mais barato, o que coloca pequenos negócios dentro da estratégia, ao contrário da Publicidade tradicional, que é mais cara e inacessível.

Por isso, muitas agências estão trabalhando exclusivamente com o foco digital e trazendo cada vez mais know-how e expertise para o mercado. Um exemplo é a Chili, agência especializada em projetos de SEO, cujo foco é ajudar empresas a ter um melhor desempenho no Google.

2. Pejotização

Infelizmente, o fenômeno da “Pejotização” é a regra no mercado de trabalho para Publicidade e Propaganda. A maior parte dos profissionais do setor trabalham nesse modelo, emitindo nota pelos serviços prestados. A parte positiva é que a maior parte deles não tem fidelidade com agências, trabalhando em projetos específicos e, muitas vezes, atendendo diferentes agências e times ao mesmo tempo.

É por isso que a maior parte dos profissionais do Marketing trabalham como MEI (programa em franco crescimento), garantindo o básico de apoio da Seguridade Social e um modelo de trabalho mais flexível.

3. Pagamento por demanda

Uma das consequências desse modelo de trabalho mais liberal é que o mercado publicitário tem pagado os profissionais por demanda e não por salário. Por exemplo, um gestor de tráfego pode receber por campanhas gerenciadas, enquanto um copywriter pode receber por copy escrita em vez de ter um salário propriamente dito.

Isso faz com que os profissionais tenham um rendimento atrelado à sua produtividade. Quanto mais fizerem, mais ganham. Em alguns meses e casos, o rendimento pode ser bem significativo.

Ao mesmo tempo, algumas agências trabalham com modelo de bônus com base em metas atingidas, especialmente em relação a lançamentos de produtos feitos nas redes sociais.

4. Início facilitado

Uma das vantagens desse mercado mais flexível é que o início da carreira é um pouco mais facilitado. Na prática, não é necessário um diploma para conseguir uma colocação específica no mercado, desde que se tenha conhecimento e portfólio.

Por isso, conseguir uma primeira oportunidade é um pouco mais simples e, depois que se tiver um portfólio, conseguir oportunidades melhores, com pagamentos mais altos, é mais tranquilo.

Isso permite que haja um caminho de desenvolvimento bem claro para os profissionais que estão começando agora, ainda que não seja algo ideal para a maioria das pessoas.

5. Perspectiva de crescimento

Por fim, vale lembrar que o Marketing está em constante crescimento, especialmente o Digital. O trabalho em redes sociais e no Google tem tudo para se manter relevante por muitas décadas ainda, o que é o suficiente para atrair quem procura um segmento mais seguro para dedicar a carreira.

A grande diferença para outros setores, no entanto, é que o segmento pode exigir atualizações constantes. Por exemplo, algumas das principais profissões da área hoje (gestor de tráfego, especialista em SEO) mal existiam há 7 anos. O que será que os próximos 7 anos trarão?

Pronto! Agora que você já viu como é o mercado de trabalho para publicidade e propaganda, pode decidir se quer ou não entrar na área. Afinal de contas, esse cenário pode ser mais ou menos interessante para as pessoas, dependendo do nível de comprometimento ou de intenção em participar do setor, além do interesse na área, claro.

E aí, o que achou do conteúdo? Comente abaixo com a sua opinião sobre o tema!

 

Comentar
Se não sabe, aprenda agora: · 03/09/2021 - 08h37 | Última atualização em 03/09/2021 - 09h08

O que é, afinal, Marketing Digital?


Compartilhar Tweet 1



Dificilmente você encontrará alguém no ramo empresarial que não tenha ouvido falar sobre o que é marketing digital.

Na internet, por exemplo, numa simples pesquisa é possível perceber o quão importante é esta estratégia para os negócios, além de encontrar diversos materiais completos sobre o tema, tais como apostilas, e-books, artigos, e por aí vai.

No entanto, por existir uma centena de conteúdos disponíveis na internet, nem sempre será uma tarefa fácil encontrar informações que sejam confiáveis e que te ajudem a colocar esta ideia em prática.

Pensando nisso, reunimos neste artigo, algumas informações que vão te ajudar a descobrir o que é marketing digital, desde o seu conceito, seus mitos e verdades, e até os caminhos que você deve trilhar para atingir o sucesso nesta estratégia.

Preparado?

 

Afinal, o que é Marketing Digital?

O marketing digital não é mais novidade no mercado de negócios, mas o seu conceito ainda gera muita confusão.

Afinal, o marketing digital se refere a publicidade da marca nas redes sociais? Campanhas de marketing no ambiente digital? Ou uma maneira de interagir com o seu público-consumidor através da internet?

Isso pode gerar ainda mais confusão para aquelas pessoas que não sabem – de fato – o que é marketing digital, mas apenas para confundir um pouco mais a sua cabeça, a resposta é: depende.

O marketing digital está alinhado com todas estas atividades que foram mencionadas aqui, porém, de uma forma mais abrangente.

Ele funciona como uma ponte entre sua empresa e o seu consumidor, de forma a facilitar esta comunicação entre o seu público.

Em tese, o marketing digital são ações alinhadas aos seus canais digitais, tais como redes sociais ou blogs, de modo que se estimule a interação, a relação entre marca-consumidor, o contato e a divulgação dos seus produtos ou serviços, e assim por diante.

 

 

O Marketing Digital na Prática

Você já sabe bem como é, né? “Quem não é visto, não é lembrado”, e essa é uma das frases que mais refletem o que de fato é o marketing digital.

Afinal, para conquistar novos clientes através dessa estratégia – o que vale até mesmo para o marketing tradicional , antes, é preciso impulsionar sua marca para que esteja em um campo de visão do consumidor.

Mas para que você entenda melhor o que eu estou dizendo – o que é marketing digital – e como ele funciona na prática, vamos ilustrá-lo através de um cenário que muito provavelmente você já tenha passado e nem se deu conta.

Digamos que você tenha se programado para um evento com seus amigos que acontecerá em outra cidade, de uma das suas bandas preferidos.

No entanto, você não se comprometeu em procurar por aquela camisa estampada com a logo da sua banda, e checa ela somente um dia antes do evento.

Certamente este será um show imperdível, então não dá pra recusar de última hora, não é? Ainda mais se levarmos em conta o investimento aplicado neste passeio. Você vai desistir?

Claro que não, e é nesse instante que você busca na internet por lojas próximas que oferecem camisas estampadas desta banda, e que ofereçam um bom custo-benefício para o seu problema.

E é aqui que você entra!

Você deve focar seus esforços em conteúdos que sejam de fácil acesso para o seu público-alvo, de maneira que eles o encontrem rapidamente ao pesquisar pelos termos referentes à sua marca.

Essa operação é conhecida pelo Google como micro-momento, que nada mais é do que uma situação onde o consumidor se enxerga com um problema, e esta resposta é encontrada por meio de canais do marketing digital, influenciando na decisão de compra.

Esses canais variam bastante e podem ir desde redes sociais, a até mesmo landing pages ou softwares de gestão.

Estas ferramentas trazem uma série de benefícios e são o alicerce da sua estratégia, promovendo a resolução das suas próprias necessidades.

Portanto, agora que você já sabe o que é marketing digital, que tal conhecer os principais canais para aplicação do marketing e aprender a colocá-lo em prática em seus negócios. Vamos ver?

 

 

Canais de Comunicação para se Conectar com o seu Público-Alvo

Para que uma informação chegue até o seu destino final, é preciso que ela passe por alguns caminhos. Certo?

No marketing, estes caminhos são conhecidos por canais/ferramentas de comunicação que ajudam as empresas a se conectarem com os seus clientes, com a informação certa e no momento certo.

As principais ferramentas, são:

 

#1 – Site

Nada mais justo que falar dos sites quando o assunto é marketing digital, sobretudo, ele é considerado o centro de toda a sua estratégia.

É através deste canal que os seus potenciais consumidores podem obter informações mais detalhadas sobre sua marca, a história da sua empresa, o time responsável pelo trabalho ofertado, telefones e e-mails para contato, e até mesmo o seu portfólio de serviços e produtos.

 

 

#2 – Redes Sociais

As redes sociais são as queridinhas do povo, e hoje em dia, é quase difícil não encontrar uma pessoa sequer que não utilize alguma rede social para se comunicar através da internet.

Existem uma variável delas que são destinadas à uma série de objetivos distintos, no entanto, um ponto em comum é a vantagem da segmentação de público que elas oferecem, sendo uma oportunidade para quem deseja anunciar de forma simples.

Confira algumas opções que você pode investir:

 

  • Facebook: a rede social permite que as empresas interajam de forma mais fácil com o seu público, além de segmentar campanhas que podem ser usadas para atrai-los até a marca;
  • LinkedIn: a plataforma é perfeita para estimular o contato profissional;
  • Instagram: aqui, a recomendação é apostar em conteúdos transformadores para a vida do usuário, de maneira a consolidar a marca na mente das pessoas;
  • YouTube: a rede social estimula o aprendizado entre os consumidores – o que por sua vez, ajuda na criação de autoridade da marca.

 

 

#3 – E-mail Marketing

O e-mail marketing é outra ferramenta essencial quando falamos sobre o que é marketing digital, afinal de contas, é através dele que será possível nutrir seus leads, enviar ofertas, compartilhar conteúdos do seu blog/site, e muito mais.

Sempre o direcionando até o local mais importante: o site da sua empresa.

 

 

#4 – SEO

O SEO – ou Otimização para Mecanismos de Busca – é a técnica responsável por promover o tráfego do site através de desempenhos orgânicos, isto é, sem precisar investir nas mídias pagas para direcionar campanhas até o seu público-alvo.

Essa estratégia é feita através das palavras-chave – ou termos – que são usados para encontrar sua página com mais facilidade.

 

 

#5 – Publicidade Online

Campanhas publicitárias são eficientes quando o assunto é promover os serviços ou produtos que são ofertados pela sua marca.

Estas campanhas ajudam no descobrimento do seu negócio, e até mesmo dos conteúdos publicados em seu site.

Algumas ferramentas de publicidade que podem te ajudar em sua gestão de marketing, são:

 

 

  • Facebook Ads;
  • Instagram Ads;
  • Twitter Ads;
  • Google Ads.

 

Conclusão

A internet se tornou uma peça indispensável na vida de qualquer empresário, afinal, os consumidores estão cada vez mais exigentes e precisam de respostas rápidas e em qualquer lugar.

Sendo assim, os canais de comunicação online se tornam uma importante ferramenta para gerar entretenimento, vendas, interação e, acima de tudo, um ambiente de discurso onde os consumidores podem expor suas opiniões e interagir com as marcas.

Como qualquer ser humano, as pessoas querem marcas que solucionem suas necessidades, e que forneçam experiências únicas e relevantes para as suas vidas.

Por isso, entender o que é marketing digital é o primeiro passo que você deve dar para atender as expectativas dos seus maiores promotores: seus clientes.

Então, pronto pra fazer o dinheiro trabalhar pra você?

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A pandemia de Covid-19, trouxe muitos desafios para todos nós. Muitos foram demitidos de seus empregos formais e partiram para o empreendedorismo, trilhando o próprio caminho para o sucesso e apostando neste rumo. 

 

Mas, e para quem já era dono do próprio negócio enquanto tudo isso começou a rolar por aqui? 

Recentemente, um dado sobre o ramo da gastronomia virou notícia. A Abrasel-SP, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de São Paulo, divulgou o número assustador de 12 mil estabelecimentos fechados quando a “marca” foi atingida. 

Só para ficar no exemplo da cidade de São Paulo. 

Inclusive, muitos restaurantes que não tinham delivery, tiveram que se adaptar e passar a contar com esse sistema. 

Com as pessoas passando mais tempo em casa, vários estabelecimentos passaram a contar com o sistema de entregas à domicílio. 

É aí que os empresários têm que usar a criatividade para inovar e sobreviver aos tempos de crise. Hoje é importante pensar até em marketing para médicos.

Pensando nisso, escrevemos esse artigo para mostrar as principais inovações dos   empreendedores para superar a pandemia. Quem sabe não ajuda você a também dar a volta por cima? 

 

O empreendedorismo e suas inovações durante a pandemia

 

Para muitos, a pandemia foi catastrófica. Para outros, oportunidades vieram. Mas é preciso abraçar essas oportunidades e inovar.

Para se ter uma ideia, segundo o SEBRAE, em uma pesquisa juntamente com a FGV, descobriram que um em cada quatro microempresários que inovaram de alguma maneira seu negócio, conseguiram reaver seus níveis de faturamento. 

Esses inovadores tiveram perda de 32% de sua receita, enquanto que, os que não inovaram de nenhuma maneira, registraram cerca de 39% de perda de suas receitas. 

A inovação pode abrir um mundo de oportunidades para seu negócio, seja qual ramo você esteja. 

Portanto, vamos listar aqui algumas inovações que empreendedores implantaram em seus negócios para superar essa pandemia que nos assola. 

 

Inovação através da criação de um novo produto ou serviço

 

Para você que é empresário(a), tem que estar sempre atenta(o) às necessidades e reclamações de consumidores. Por exemplo, muitas pessoas que usam óculos reclamam de como as lentes embaçam enquanto estão usando máscaras faciais. 

Eis que um empresário do ramo da ótica percebeu essa janela de oportunidade e junto com outros empresários, criaram uma flanela antiembaçante. Já são mais de 325 mil flanelas vendidas em cerca de quatro meses, segundo eles. 

E há quem comece um novo serviço que não é muito explorado por aqui. Como ser “personal shopper” de plantas. 

Uma ex-empresária do ramo de eventos que viu seu negócio ruir por causa da pandemia, agora se vê com esse negócio totalmente novo de analisar o apartamento dos clientes, conferir sua luminosidade, espaço e até a rotina do morador para sugerir a espécie de planta ideal para a residência. 

Ela juntou a paixão por plantas e começou seu próprio negócio. Quem sabe sirva de inspiração para você? 

 

Investir em e-commerce

Para seu negócio crescer hoje em dia, você precisa considerar ter uma loja virtual para seu produto ou serviço. 

Sim serviço também, não importa o ramo, você consegue inovar. Há quem está realizando serviços de barbearia à domicílio, por exemplo. 

Afinal, como foi dito antes, muitas pessoas passaram a fazer de tudo em casa. O home office está aí. Então, nada como ter seu produto ou serviço entregue no endereço de preferência do cliente. 

Para se ter uma ideia, o setor de e-commerce cresceu 73,88% no acumulado do ano de 2020. 

 

Vantagens de se ter uma loja virtual

Aqui vamos listar as principais vantagens de abrir um e-shop para entregar seus produtos. E aqui vamos além de anunciar em rede social, pois rede social é boa para criar relacionamentos. 

Mas enfim, isso é assunto para outro post. 

Confira as vantagens de você inovar com uma loja virtual:

 

custos mais baixos

 

Com uma loja virtual, os custos em comparação a uma loja física são bem menores. A hospedagem de um site é menor que o aluguel de um salão. 

 

 praticidade para seus clientes

 

Com uma loja virtual, seus clientes podem te achar mais rápido e facilmente. Entender melhor os seus produtos ou serviços, e por fim, conhecer mais sobre você e seu negócio. 

 

melhor controle de resultados

 

Muitas plataformas de marketplaces oferecem sistemas de métricas para melhor mensurar os resultados. Quantidade de vendas, cliques nos anúncios, volume de transações, entre outras funções são muito úteis para quem tem e quer ter uma loja virtual para alavancar as vendas. 

 

fazer a loja trabalhar para você

 

Com um negócio online, se também formos comparar com uma loja física, pode ficar aberta durante 24 horas, ao invés do famoso horário comercial. Pessoas podem comprar na calada da madrugada enquanto você estiver dormindo. Ou também, vincular seu negócio com o Google e usar o calendário do dele para agendamento dos seus serviços.

 

Inovação em seu site ou blog

 

Outra dica essencial que podemos dar a você sobre inovações de empreendedores para superar a pandemia é, com certeza, aprimorar seu site e, se ainda não tem, implantar um blog para ele. 

Você sabia que com um blog, você pode duplicar os acessos ao seu site? 

Com um blog você pode: 

 

  • criar autoridade ao longo do tempo
  • entender melhor as necessidades dos seus clientes fiéis
  • conseguir novos clientes
  • agregar valor ao seu site

 

Claro que com isso, vem mais uma responsabilidade para seu negócio, mas vem mais autoridade com o tempo. 

Isto é, através de seu nicho de mercado, com a experiência adquirida, você se torna um especialista. Daí que vem sua credibilidade para postar conteúdo de qualidade e construir autoridade no mercado. 

Garantindo assim, um público cativo que vai tirar dúvidas com você sempre que precisarem. 

Quem sabe para isso, você precisará de um planejador web, afinal, isso pode ser feito por uma agência de marketing. 

Isto é, muitos empresários, devido a correria que é cuidar já de tanta coisa, não tem tempo para cuidar do marketing da empresa. 

Lembre-se, muitas pessoas estão passando cada vez mais tempo em casa e na internet. 

Pode ser uma boa ideia ter um plano de ação para atuar online. 

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O CapCut, aplicativo de edição de vídeo preferido entre criadores de vídeo de curta duração, está lançando uma novidade. O aplicativo para editar vídeo traz agora o contorno corporal, um efeito que cria flashes de luz ao redor do corpo do usuário.

Esse efeito é especialmente útil para os criadores e vlogueiros que não têm muita experiência com edição de vídeo no celular, pois agora eles não precisam mais fazê-lo manualmente de acordo com a imagem de cada frame.

Ao todo, o editor de vídeo para celular vai atualizar 8 efeitos especiais. Assim, os usuários poderão fazer suas próprias combinações, além de poderem sincronizar o vídeo com músicas e criar looks customizáveis.

Conforme estudo feito pela empresa SensorTower, o editor de vídeo grátis CapCut atingiu a primeira posição no ranking de apps gratuitos disponíveis da App Store, e a nova posição no Google Play. No total, são 250 milhões de instalações, em todo o mundo nas duas plataformas. Nas lojas de apps dos EUA, são 9,5 milhões de downloads.

O app editor de vídeo utiliza efeitos de AI para ajudar seus usuários a editar vídeo no celular. Entre as funcionalidades oferecidas pelo aplicativo CapCut, estão: cortar vídeo online, editar vídeos no celular, remover fundo de vídeo e aplicar diferentes efeitos/filtros aos vídeos gravados.

Além disso, o CapCut oferece o recurso de criação de trends, como a #moveandglow. Outro ponto positivo é que o app de edição de vídeo permite criar legendas automáticas para a produção dos conteúdos, ajudando na visualização para deficientes auditivos, o que o destaca dos aplicativos concorrentes.

Veja abaixo como fica o efeito contorno corporal em vídeo:

 

Para aprender como editar vídeo e utilizar o efeito contorno corporal, siga os passos abaixo:

1° passo: Abra o app CapCut e clique em “Novo projeto”, escolhendo um vídeo da sua galeria ou um projeto existente.

2° passo: depois de abrir o vídeo, clique no botão “Efeitos”.

3° passo: Após o segundo passo, clique em “efeitos de vídeo”.

4° passo: Clique em “Contorno Corporal”.

5° passo: Por fim, escolha uma das alternativas de contorno corporal.

Agora o efeito já está em seu vídeo! Ajuste como quiser e depois salve para publicar nas redes sociais.

Acesse o link para baixar o CapCut.

Comentar
Marketing odontológico · 31/08/2021 - 12h32

Noções de empreendedorismo para dentistas


Compartilhar Tweet 1



 

Desde o ano passado, devido a situação que estamos vivendo de pandemia, o mundo mudou e isso também está afetando a área de odontologia. 

 

Hoje em dia, por exemplo, o marketing odontológico se tornou mais importante do que nunca, sendo essencial para que uma clínica se destaque na internet e atinja seus potenciais clientes. 

 

Os proprietários de consultórios odontológicos sempre precisaram enfrentar desafios na busca por atender melhor seus pacientes, isso não é diferente agora. Afinal de contas, é sempre possível melhorar. 

 

A retenção da base atual de clientes, a aquisição de novos pacientes e a lucratividade final exigem os mais altos padrões e profissionais, além de um ótimo gerenciamento de negócios. 

 

Mas o que será que define um dentista empreendedor? 

 

Eles são aqueles que você encontra em conferências e constantemente buscando por soluções que possam oferecer maior eficiência. São aqueles que se inscrevem em cursos para expandir seus conhecimentos. 

 

Acima de tudo, dentistas empreendedores são aqueles que investem nas melhores maneiras de se destacar no mercado e fazer o máximo possível para estar no topo. 

 

Se você está pensando em montar uma clínica odontológica ou se já possui o seu negócio, continue a leitura e confira algumas dicas que separamos sobre empreendedorismo para dentistas! 

 

Dicas de empreendedorismo para dentistas

 

As dicas abaixo são exemplos de algumas das estratégias que podem ser usadas para obter sucesso na área de odontologia. 

 

1. Preocupe-se em oferecer serviços de qualidade e personalizados

 

Construir relacionamentos mais próximos com os pacientes por meio de um atendimento mais personalizado e de maior conveniência certamente chamará a atenção do seu público-alvo. 

 

Quanto mais você se preocupar em oferecer serviços de qualidade - e isso inclui desde o atendimento para marcação de horários até o pós-consulta -, mais você irá responder às necessidades dos clientes. 

 

Isso ajudará a destacar a sua clínica odontológica no mercado e irá conquistar a fidelidade de seus pacientes. 

 

2. Contrate boas pessoas para gerenciar seus consultórios odontológicos

 

Geralmente, os dentistas são ótimos em ciências. Todos os dias, eles usam suas mãos e habilidade para reconstruir e substituir os dentes, criando sorrisos que irão melhorar a qualidade de vida de seus pacientes. 

 

Mas os empreendedores odontológicos também devem ser excelentes nos negócios - e isso inclui saber como contratar as pessoas certas para ajudá-lo a ter sucesso.

 

A maioria dos empreendedores são pessoas muito criativas que têm um milhão de ideias. Então, eles precisam contratar pessoas para implementá-las.

 

O dentista precisa ser capaz de explicar sua filosofia e dar o exemplo para todos.

 

Pode ser um desafio para os dentistas aprender a se tornar líderes inspiradores, mas é importante se esforçar para atingir este objetivo. 

 

O chefe precisa estar entusiasmado com as mudanças em andamento e animado sobre como elas irão beneficiar tanto os membros da equipe quanto os pacientes.

 

3. Invista no marketing odontológico

 

Se você quer se destacar no mercado, atingir seus potenciais clientes e ter mais pacientes, precisa investir no marketing odontológico. 

 

Os clientes estão cada vez mais exigentes e presentes na internet, onde fazem diversas pesquisas sobre produtos e serviços para que possam escolher as melhores opções que atendam às suas necessidades. 

 

Portanto, se você não estiver online, o seu concorrente estará e, provavelmente, você perderá muitos pacientes para ele. 

 

Ter um site de qualidade, que tenha uma fácil navegação, conte com informações importantes - como suas experiências e dados para contato - e ofereça uma ótima experiência ao usuário, é apenas o passo inicial para se destacar na internet. 

 

O marketing digital é composto por diversas técnicas, ferramentas e estratégias. Porém, para dar os seus primeiros passos, é importante que você foque em:

 

  • E-mail marketing;
  • Mídias sociais;
  • Tráfego pago (publicidade paga);
  • SEO - técnicas de otimização de site para obter um bom posicionamento nos resultados de sites de pesquisa, como o Google. 

 

Quanto mais você aprender sobre marketing odontológico e colocar suas ideias em prática - desde que sejam aplicadas corretamente -, maiores serão os seus resultados. 

 

4. Crie um ambiente de aprendizagem

 

Muitos dentistas falam em desenvolvimento profissional, mas apenas os grandes fazem parte da cultura do consultório odontológico. Pode ser difícil motivar os membros da sua equipe para que se aprimorem continuamente.

 

Precisa ser divertido, gratificante e precisa mostrar claramente o benefício para o membro da equipe.

 

Muito poucos dentistas podem enviar todos os seus colaboradores para seminários e conferências. 

 

Felizmente, existem muitos webinars e oportunidades de treinamento online disponíveis. A chave é garantir que as lições aprendidas sejam colocadas em prática.

 

Conclusão

 

Como observamos, mais do que nunca, os dentistas devem se dedicar a conduzir seus consultórios como um empreendimento.

 

É importante buscar por aprimoramento, oferecer ótimos serviços aos pacientes, se preocupar com a sua equipe e investir em marketing odontológico para se destacar no mercado. 

 

Um dentista empreendedor precisa se preocupar com todos esses fatores para conseguir manter a sua base de clientes e conquistar novos pacientes. 

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Quais hábitos que sua equipe precisa eliminar no home office?

Tendência no meio corporativo, o home office é um modelo de jornada bastante comum nas grandes empresas. Seja no regime de full time ou na jornada híbrida, o trabalho remoto realmente veio para ficar.

 

 

Mas como anda o desempenho da sua equipe durante o trabalho à distância? Os colaboradores respeitam limites? Regras sobre o controle de ponto, por exemplo, são levadas a sério por todos?

 

Os questionamentos acima são o prelúdio para anunciarmos uma realidade: há uma série de hábitos que comprometem a produtividade no home office. A boa nova, no entanto, é que neste artigo você confere alguns maus hábitos que impactam na qualidade do trabalho remoto de uma equipe.

 

Segue o flow!

6 hábitos que comprometem a qualidade do home office; o quarto é surpreendente

Esse assunto daria assunto para vários artigos, conforme você pode supor. Para sintetizar essa questão, no entanto, optamos por elencar os maus hábitos mais influentes no desempenho de uma equipe em home office. Vamos lá?

1. Não vestir roupas adequadas

O sistema home office exige bastante profissionalismo e disciplina. Esse cuidado, inclusive, começa na hora de escolher a roupa para trabalhar. O moletom surrado ou a pantufa confortável não são as melhores escolhas para o trabalho à distância. O desleixo na vestimenta tende a reverberar na qualidade e na seriedade dedicadas ao empenho das tarefas. Por isso, a sugestão é que se vestir tal como se fosse para mais um dia de trabalho na empresa. 

2. Improvisar o espaço de trabalho

O nosso lar é o melhor lugar da galáxia. É sempre prazeroso ter o sofá, as guloseimas, os hobbies os pets e a família por perto. Agora, imagina trabalhar, literalmente, a poucos passos de distância disso tudo? A tentação em pausar o trabalho para curtir um pouco é eminente. Por isso, o ideal é aconselhar aos membros da equipe que não improvisem o espaço destinado ao escritório. Em outras palavras, o home office deve ser praticado em um local com privacidade, organização, boa iluminação e ventilação.

3. Pouca interação com a equipe

Na jornada em home office, os encontros casuais e reuniões foram substituídos por conversas eletrônicas. Por consequência, o cafezinho com o colega e as conversas decisivas acontecem em ambiente online. A frieza da tela de um computador, bem como o pouco volume de prosas informais, favorecem o distanciamento e esfriam as relações interpessoais.

 

Para corrigir esse problema, o gestor deve incentivar a equipe a manter a interação e o trabalho em conjunto. Outra a até promover happy hours utilizando as ferramentas eletrônicas atualmente disponíveis.

4. Ficar desatento com o controle de ponto - erro crasso no home office

O trabalho remoto não exclui a necessidade de registro de jornada. Dessa forma, se a equipe está em home office, a empresa precisa continuar fazendo o controle de ponto. Afinal, é indispensável gerenciar as marcações de entrada e saída, bem como as de intervalos interjornada e intrajornada.

 

Se no trabalho in loco já é comum o esquecimento das batidas de ponto, imagina quando se trabalha de casa? Esse mau hábito é bem comum e traz consequências bem ruins para a empresa. Primeiramente, precisamos frisar que uma única marcação esquecida pode bagunçar o fechamento inteiro de uma folha de pagamento. Além disso, o descuido com o controle de ponto pode motivar horas extras ou bagunçar o banco de horas.

 

Já que do ponto de vista logístico o relógio de ponto tradicional é impraticável nesse tipo de jornada, o ideal é contar com tecnologias inovadoras. Nesse sentido, um Controle de Ponto Eletrônico Digital é a solução ideal para o gerenciamento de equipe. Atualmente já se pode ter automatização de cálculos [férias, horas extras, etc], relatórios, bem como criar escalas de trabalho personalizáveis para gerenciamento remoto. Ademais, a ferramenta via sistema e aplicativo possui importação e exportação legal de AFD, AFDT e ACJE, além da foto e localização do colaborador em tempo real.

Em entrevista, o CEO da Genyo, Leopoldo Magnus, diz que uma nova liderança de mercado está chegando com a vida adulta da Geração Z. Nascidos na era da tecnologia e da mobilidade, os novos líderes sempre priorizarão atender a requisitos legais com recursos inovadores e tecnológicos, afirma.

 

Por fim, o controle de ponto digital é a solução que ajuda na disciplina da marcação de jornada, bem como facilita o trabalho do RH e do departamento pessoal.

5. Desrespeitar os horários de trabalho

Por mais que tenha suas flexibilidades, o home office é mais saudável quando a jornada de trabalho acontece dentro das horas previstas. Em outras palavras, não é prudente haver concessões que possibilitem ao funcionário o "luxo" de acordar no meio da tarde e pegar serviço. Isto é, se a empresa segue o horário comercial, das 09h às 18h, o ideal é que a jornada não fuja desse cronograma. Claro, por uma questão de compromisso e ética profissional.

 

Essa é uma ótima alternativa para evitar desencontros que possam comprometer a boa execução e comunicação com a empresa. O bom senso, no entanto, permite acordos para concessões que não ultrapassem o limite do razoável. Dessa forma, no hipotético horário supracitado, não há problemas bater a entrada às 9h30, por exemplo.

6. Deixar escritório invadir o lar

A comodidade do home office pode, facilmente, impulsionar a falta de limites entre espaços. O conforto do sofá, de fato, tende a gerar menos incômodo em lidar com questões do trabalho, mesmo em horário de folga. Logo, a invasão do escritório no lar ocorre quase que de forma inconsciente.

 

Para lidar com essa situação, no entanto, o conselho é bem simples: nos momentos em que estiver disponível para a família, o funcionário precisa sair de cena. Assim, depois que registrar a saída do expediente no aplicativo de controle de ponto, o funcionário deve ser encorajado a não atender telefonemas ou checar e-mails relacionados ao trabalho.

 

Se sua equipe permanecer em home office ou pretende migrar para a jornada híbrida, não deixe de compartilhar esta matéria. Afinal, as aparentes pequenas mudanças de hábitos tendem a promover resultados grandiosos no ambiente corporativo.

Comentar
Comece agora mesmo · 30/08/2021 - 11h55

Como trabalhar com Marketing Digital: dicas para começar


Compartilhar Tweet 1



 

Com a tendência de alto crescimento das plataformas no meio online, vemos nitidamente um aumento muito significativo também nos serviços que dão suporte digital para que grandes empresas posicionem corretamente suas marcas nesse vasto mercado.

 

Seguindo os métodos adequados de Marketing Digital, as grandes empresas garantem uma presença mais forte nesse meio, aumentando gradativamente a visibilidade da sua marca para um maior público de pessoas.

 

Quando uma empresa compreende a importância de se investir em Marketing Digital, ela precisa entender que esse investimento não trará um retorno imediato para as suas vendas, pois é ilusório pensar em lucros em um curto período de tempo de investimento, isso em qualquer vertente que seja trabalhada.

 

Os verdadeiros e significativos resultados costumam aparecer ao longo do processo, todas as melhorias bem pensadas e aplicadas em algum momento trarão resultados ainda maiores do que os que eram esperados pela empresa, isso com toda a certeza.

 

Para você, que vê nesse mercado uma possibilidade muito lucrativa e abrangente de posicionamento da sua empresa, que tal começar a investir nele? 

 

Para que esse primeiro passo seja um sucesso para a sua empresa, é necessário que você entenda quatro questões muito importantes de serem analisadas, que são: qual vai ser o seu objetivo com o marketing digital, qual vai ser o seu público que deve ser atingido, quais serão os canais de atuação e a geração de conteúdo desses canais.

 

Abaixo, iremos entender um pouco mais acerca desses pontos importantes: 

 

Definindo o objetivo

 

Sem dúvida alguma, o marketing digital é essencial para qualquer empresa que deseja crescer no mercado digital, e definir o objetivo do foco que esse marketing deve tomar, garantirá que essa entrada no meio digital já se inicie com o pé direito.

 

Os principais objetivos de marketing digital que são levantados como primordiais pela maioria das empresas são: o aumento das suas vendas, o lançamento no mercado de novos produtos ou serviços, aumento da relevância e visibilidade da marca como um todo, melhorar e aproximar o relacionamento da empresa com os seus clientes e gerar novas possibilidades de negócios.

 

Nessa primeira fase, desenhar metas claras deve ser o principal foco a ser tomado, acompanhando de perto os objetivos que serão alcançados e dando o devido valor aos pequenos passos dados e as pequenas conquistas que forem sendo acumuladas. 

 

Definição dos canais de atuação do marketing digital

 

Os canais em que o marketing digital irá atuar certamente irá influenciar e muito nos seus bons resultados. Atualmente, esses canais de atuação podem ser diversos, como: sites, blogs, as plataformas de redes sociais, e-mails e anúncios.

 

Para começar sua estratégia com o pé direito, defina com cuidado quais serão os canais de marketing digital que serão utilizados pela sua empresa.

 

Uma dica muito importante de canal de atuação é a empresa, mesmo sendo de pequeno ou médio porte, possuir um site próprio, isso independente do segmento em que ela atue.

 

Não possuir um site próprio na internet já deixará a empresa há alguns passos atrás de empresas concorrentes, e certamente irá atrapalhar o seu processo de posicionamento de marca no mercado.

 

Geração de conteúdo

 

Chegamos agora em um passo muito importante desse processo, que é a geração de conteúdos de divulgação para o posicionamento positivo da empresa no mercado.

 

O que deve ser bem trabalhado e visado na sua campanha de marketing digital é, sem dúvida alguma, o seu produto ou serviço prestado.

 

Essa é a hora ideal de planejar qual será a sua linha de comunicação para atrair a atenção do seu público, e uma forma de se fazer isso é criando conteúdos de qualidade em seus meios de comunicação.

 

No site Meu Redator você poderá adquirir pacotes fechados de criações que compensam muito para essa intenção de criação de conteúdo com qualidade. 

 

Essa plataforma possui redatores qualificados que irão garantir para a sua empresa conteúdos específicos com a sua área de atuação com muita qualidade. 

 

E que tal agora começar?

 

Com as dicas acima compreendidas, você certamente já pode começar a pensar no posicionamento da sua empresa no mercado digital.

 

Mesmo que em um primeiro momento você não consiga ver todos os benefícios desse investimento, pode ficar despreocupado que quando você menos esperar, a magia do marketing digital irá começar a acontecer, trazendo uma infinidade de resultados muito positivos para a sua empresa. 

Comentar
Eficácia e qualidade · 30/08/2021 - 11h51

Administração de clínica: o que é importante saber


Compartilhar Tweet 1



As clínicas costumam ter dias muito movimentados. Então ter uma boa organização é fundamental para que o ambiente funcione corretamente e atenda seus clientes da melhor forma possível.

 

É necessário administrar tanto o tempo quanto os recursos e pacientes que frequentarão a clínica, pois assim evitará transtornos e os serviços oferecidos serão prestigiados. 

 

A gestão de uma clínica envolve algumas ações específicas para garantir o funcionamento pleno da unidade, envolve planejamento, desenvolvimento de rotinas e análise de resultados.

 

Dicas para a administração de uma clínica

 

Clínica com alvará e dentro da legislação

 

Os consultórios possuem um alto grau de perigo para à integridade física humana, à saúde e ao meio ambiente. Por isso, os cuidados sanitários são primordiais para o funcionamento do lugar. 

 

Os riscos variam tanto de contaminação quanto de disseminação de uma doença, exposição a radiação ionizante, resíduos perfurocortantes, entre outros perigos. 

 

Com todos os parâmetros de risco de uma clínica, o estabelecimento deve obedecer a legislação sanitária, trabalhista e específicas para o tipo de atendimento. 

 

Entre as principais normas de segurança, a clínica só pode funcionar mediante alvará de funcionamento da Prefeitura, permissão sanitária do órgão da Anvisa e licença de conformidade do Corpo de Bombeiros.

 

Fiscalizar a qualidade do atendimento

 

A qualidade do atendimento da unidade se dá pelas condutas éticas, respeitosas e ágeis, pois desenvolve experiências que refletem no paciente.

 

Investir em treinamentos para os profissionais garante que estes estejam capacitados para realizar o melhor atendimento possível no seu consultório. 

 

A clínica de reabilitação é um ambiente que precisa estar preparada tanto no sentido estrutural quanto emocional, pois acolhe um dependente químico que, muitas vezes, é inconsciente de certos atos, por isso, garantir a qualidade do atendimento será fundamental para que este indivíduo volte a viver com saúde e longe das drogas com ajuda da unidade.

 

Agenda organizada

 

Para uma clínica ou consultório ter uma agenda é uma tarefa fundamental que ajudará na organização de pacientes, horários e movimentação do ambiente. Este apetrecho facilita a gestão, uma vez que mantém tudo anotado e arranjado. 

 

A agenda contribui também para manter seus compromissos e responsabilidades em dia, pois com tudo anotado, esquecer ou se perder no meio do dia é bem mais difícil 

 

Mais um benefício desse tipo de organização é que é possível dividir as responsabilidades durante o dia e até com profissionais que trabalhem junto na clínica, pois está tudo previamente planejado.

 

Com um assistente ou secretário a organização do ambiente será facilitada, pois este será responsável por administrar sua agenda e compromissos. 

 

Registrar todos os atendimentos

 

A principal função de uma clínica é atender da melhor forma possível seus pacientes, por isso, por mais que você tenha uma memória boa, atentar-se para todos os pacientes de um dia todo é muito difícil e corre risco de nem tudo sair como o esperado. 

 

Com isso ter controle é essencial, para isso, é preciso ter tudo registrado. Inclui as consultas, os atendimentos, o progresso ou retrocesso do paciente. Então assim, terá o controle do seu trabalho e executará o mesmo com mais qualidade.

 

Controle das finanças 

 

Como tudo no mundo hoje, a clínica também tem custos. Dessa forma, manter a supervisão das despesas e gastos é um obstáculo importante a ser enfrentado. 

 

As compras, os recebimentos de pacientes, as contas de manutenção, os créditos de convênios, entre outros fluxos de transações, são complexos e difíceis de conduzir e organizar. Por isso, administrar o caixa é primordial para evitar prejuízos.

 

Depreende-se, portanto, a necessidade de manter o controle das finanças a partir de anotações, análises e planejamento das contas e despesas. Com isso, evitará que algo passe despercebido.

 

Para incrementar, ter um funcionário responsável por essa gestão facilitará o seu trabalho e garantirá que esse controle seja eficaz.

 

Conclusão

 

Administrar uma clínica não é uma tarefa fácil, por isso, seguir as principais dicas é o primeiro passo para garantir eficácia e qualidade no seu ambiente de trabalho. 

 

A organização da unidade é a maior preocupação, pois esse desafio dita o funcionamento e atendimento durante o dia. Então, investir tempo no planejamento da rotina, finanças e atuação de todos os profissionais requer dedicação para os melhores resultados. 

 

 

Comentar
Advogado: Use essa técnica · 30/08/2021 - 09h16 | Última atualização em 30/08/2021 - 09h31

Marketing para advogados: como aplicar a persona


Compartilhar Tweet 1



Se você tem um escritório de advocacia e ainda não conseguiu desenvolver uma boa estratégia de marketing, este artigo foi feito para você! Você já sabe o que é o marketing e a persona? Pois é sobre isso que veremos neste artigo!

 

Neste artigo veremos os seguintes tópicos:

 

  • O que é marketing e qual sua importância;
  • O  que é persona;
  • Como aplicar o persona em seu escritório de advocacia
  • O que é marketing 

O marketing não é nada mais nada menos que um conjunto de estratégias feitas para atrair e conquistar novos clientes. Trabalhar no marketing de seu negócio não envolve apenas investir em divulgação. Para ter um bom marketing em sua empresa, é preciso contar com boas técnicas de persuasão, que despertará o desejo de compra no cliente. 

 

Atualmente, o marketing se faz presente em praticamente tudo em nossas vidas. Estamos praticamente o tempo todo visualizando estratégias de marketing, principalmente nas redes sociais, onde presenciamos o marketing digital. 

 

Podemos encontrar vestígios de marketing fazendo uma caminhada pela cidade, assistindo televisão, ouvindo a rádio FM, acessando as redes sociais (principalmente o Facebook e Instagram), lendo um jornal ou revista, realizando uma pesquisa no Google, dentre outros.

 

Quando falamos em marketing, não podemos esquecer de falar sobre os 4Ps:

  • Produto;
  • Preço;
  • Praça;
  • Promoção.

 

Esses são considerados os 4 pilares básicos do marketing. Existem vários tipos de marketing, sendo eles:

 

  • Marketing de relacionamento;
  • Marketing empresarial;
  • Endomarketing;
  • Marketing viral;
  • Marketing pessoal;
  • Marketing social;
  • Marketing de guerrilha;
  • Outbound marketing;
  • Marketing digital;
  • Marketing de conteúdo;
  • Inbound marketing
  • Marketing de produto
  •  

Cada um desses marketings possuem um foco diferente, de acordo com o tipo de negócio que o cliente necessita.

 

Mas qual a importância do marketing? O marketing é uma ferramenta de extrema importância para qualquer tipo de negócio. Podemos dizer que o oxigênio de uma empresa! Sem marketing uma empresa não é nada, por isso sua grande importância, até porque, sem marketing, sem clientes! 

O que é persona

Persona é um personagem virtual, que tem como base os dados de comportamento reais, representando o cliente de uma empresa. O persona também pode ser chamado de buyer ou avatar. O intuito do persona é dar um caminho para o marketing digital e a criação de conteúdo e desenvolver um tipo de perfil que resuma todas as principais características da clientela para que a empresa desenvolva técnicas com base em seu público e com capacidade para atender às suas demandas. 

Marketing para advogados: como aplicar a persona

Para aplicar o persona no marketing de seu escritório, é preciso saber sobre o perfil de seu público alvo, para que assim você consiga criar uma persona que seus clientes se identifiquem! A persona pode te ajudar na conquista de novos clientes. 

 

Mas afinal, o que você sabe sobre marketing para advogados? Caso tenha pouco conhecimento na área, vamos falar sobre isso agora! 

 

Para ter uma boa estratégia de marketing em seu escritório de advocacia, é necessário ter 

em mente os seguintes pontos:

 

O público alvo de seu escritório

Saiba qual é o público alvo de seu escritório para estudar quais técnicas de marketing você deverá investir! Para isso é preciso sobre as queixas de seus clientes!

 

O seu orçamento para investir no marketing

Estabelecer o seu orçamento é importante para que você tenha em mente quais itens pode investir em seu marketing! Parece pouco, mas isso gera muito gasto, pois é necessário criar site e ainda impulsionar anúncios nas redes sociais! 

 

Sua rede de comunicação com a clientela

Por onde você fará contato com os clientes? WhatsApp? Facebook? Email? Instagram? É preciso saber quais redes você usará para conseguir estabelecer essa conexão! 

Conclusão

Portanto, temos que ter em mente que para ter um bom negócio que não basta apenas trabalhar em uma boa divulgação, é preciso também contar com boas estratégias de marketing que conquistem o público! Espero que tenha gostado deste artigo e que ele tenha agregado seu conhecimento!

Comentar
Benefícios para o seu negócio · 30/08/2021 - 08h44

O que é Compliance e por que é bom para empresas?


Compartilhar Tweet 1



 

O Compliance é um assunto que está sendo cada vez mais discutido dentro do mercado de negócios do Brasil, afinal, a necessidade da criação de mecanismos cada vez mais eficazes para monitorar riscos e visar, cada vez mais, o melhor funcionamento de uma empresa, é cada vez mais necessária. 

 

Sendo assim, a implementação de programas de compliance vêm sendo cada vez mais requisitada por todo o tipo de empresa, a fim de avaliar e aliviar os riscos das não conformidades e prevenção de fraudes. 

 

Além disso, investir em um bom programa ou ferramenta de compliance ajuda a manter e a proteger a reputação de uma empresa, bem como a melhorar e otimizar todas as operações e processos da empresa em questão. 

 

Podemos ver que o compliance é um assunto um pouco complexo mas que, quando entendido e aplicado, pode trazer muitos benefícios para uma empresa, ou seja, um programa de compliance é extremamente necessário em toda empresa que deseja manter seu destaque dentro do mercado. 

 

Pensando nisso, neste artigo do blog da LG Advocacia, você irá aprender mais sobre o que é o compliance e porque ele é bom para as empresas, além disso, você irá ver mais sobre alguns benefícios que a aplicação do compliance trás para uma empresa. 

 

O que é compliance?

 

O termo compliance vem do termos em inglês “to comply with”, o qual significa “estar em conformidade”. Sendo assim, uma empresa que adere a um programa de compliance, mostra seu interesse em agir de acordo com as leis vigentes no nosso país e a própria política interna dela mesma.

 

Desse modo, uma empresa que está dedicada ao compliance incentiva gestores, funcionários e todos os demais colaboradores a agirem de acordo com as leis que regulamentam nossa sociedade e no segmento de atuação da empresa.

 

Por que o compliance é bom para as empresas?

 

Aderir a um sistema de compliance trás benefícios para qualquer tipo de empresa, seja ela de grande ou médio porte, além de ser um sistema benéfico para qualquer tipo de setor empresarial.

 

Existem muitos benefícios e motivos pelos quais um programa de compliance é bom para uma empresa, abaixo vamos ver alguns deles, assim, se você é dono de empresa, verá que investir em um bom programa de compliance só irá trazer benefícios para sua empresa.

 

Garante uma empresa melhor 

 

Como já mencionado anteriormente, um programa de compliance eficaz melhora em 100% a imagem de uma empresa, o que garante mais clientes, mais parceiros e mais investimentos, e todos esses benefícios, garantem o bom crescimento de uma empresa, que é objetivo de todo administrador de empresas.

 

Garante funcionários mais satisfeitos

 

Trabalhar em uma empresa que seja transparente, correta e que aja dentro das leis governamentais, torna todo o trabalho muito mais satisfatório, e quando um trabalho é mais satisfatório, seus funcionários trabalham de forma muito melhor e com muito mais produtividade.

 

Primeiro porque os funcionários se sentem seguros, pois sabem que todos os seus direitos estão garantidos. Segundo porque eles se sentem gratos e orgulhosos de fazerem parte de uma empresa que age de forma justa e totalmente dentro da legislação. 

 

Garante uma produtividade melhor

 

Por último, mas não menos importante, trabalhar em uma empresa que tem seus processos e leis todos organizados e dentro das normas vigentes, garantem funcionários felizes e livres de estresse e preocupações a respeito do trabalho. 

 

Todos esses são apenas alguns dos benefícios que o compliance trás para sua empresa.

 

Conclusão

 

E então, você já tinha ouvido falar do compliance e de todos esses benefícios que ele proporciona para uma empresa? 

 

Quando bem aplicado, o compliance pode garantir ganhos altíssimos para uma empresa, o que fará com que o investimento inicial na aplicação do compliance pareça mínimo, afinal, como já foi mencionado, o compliance garante uma excelente reputação para sua empresa. 

 

E uma empresa com uma excelente reputação, consegue mais facilmente fazer novos investimentos e fechar novas parcerias o que, a médio e longo prazo, garante um aumento significativo de clientes e fornecedores. 

 

E então, o que você acha de aplicar agora mesmo o compliance na sua empresa e garantir que ela seja ainda melhor e mais conhecida dentro do mercado de negócios?

Comentar
Motivação = desempenho · 28/08/2021 - 08h12 | Última atualização em 28/08/2021 - 08h13

Gestão industrial: como motivar os colaboradores


Compartilhar Tweet 1



O grande desafio dos gestores industriais tem sido integrar e conciliar os processos da área industrial e os recursos humanos da empresa. Neste sentido, saber como motivar os colaboradores é uma habilidade crucial para que tudo funcione corretamente.

 

Há quem ainda pense que os fatores que motivam os colaboradores são o salário e os benefícios oferecidos a ele. Porém há outros fatores que contribuem para que os colaboradores se mantenham motivados, como:

 

  • Reconhecimento;
  • recompensas;
  • desafios;
  • um bom clima organizacional.

 

Ao longo dos anos, alguns pensadores refletiram sobre o que influencia na motivação dos colaboradores e desenvolveram teorias. As mais discutidas são a pirâmide de Maslow, a teoria dos 2 fatores e a teoria das necessidades adquiridas.

Teorias sobre a motivação dos colaboradores

Em busca de estabelecer formas de manter os colaboradores mais motivados, pensadores como Abraham Maslow, Frederick Herzberg e David McClelland desenvolveram suas teorias sobre motivação. Conheça alguns pontos importantes sobre cada uma.

 

Pirâmide de Maslow

Apresenta as necessidades humanas de forma hierárquica. De acordo com a pirâmide as necessidades básicas são:

 

  1. Fisiológicas
  2. Segurança Social
  3. Estima
  4. Realizações pessoais

 

À medida em que cada nível ou necessidade é completado, as necessidades seguintes precisam ser satisfeitas.

 

Teoria dos dois fatores de Frederick Herzberg.

Para ele, a motivação depende de dois fatores:

fatores higiênicos - relacionados à empresa, ao ambiente;fatores motivacionais - podem causar satisfação ou insatisfação. Portanto, podem aumentar a produtividade e satisfação.

 

Teoria das necessidades adquiridas de David McClelland:realização - ligada a atingir objetivos;afiliação - está ligada às relações com outras pessoas;poder - relacionada à controle e influência.

 

Será que apenas conhecer as necessidades é suficiente para você conseguir motivar os colaboradores?

Muito além da teoria

As teorias apenas direcionam para os pontos que podem ser mais importantes para os colaboradores. Porém apenas eles não são suficientes.

 

O apoio da direção ao gestor dos colaboradores é fundamental para o processo, bem como investimento em tecnologia.

 

Alie-se a isso, a implementação de processos e ferramentas da qualidade como housekeeping, kaizen, PDCA, Lean manufacturing, six sigma, entre outras.

 

Nesse sentido, fica claro que a melhor combinação para se obter os melhores resultados na gestão industrial é o resultado da combinação de pessoas, processos e tecnologia.

7 Dicas para motivar os colaboradores

Veja agora algumas dicas de como motivar os colaboradores. Essas dicas envolvem alguns dos fatores que estão nas teorias apresentadas acima.

 

Ambiente

Cuide para que as condições de trabalho sejam as melhores possíveis. Ou seja, forneça materiais e ferramentas adequadas à função. Por exemplo: corte de chapa.

Além disso, o clima organizacional também deve ser adequado. Faça pesquisas de satisfação periodicamente para saber o que pode ser melhorado.

  • Incentive
  • Dê recompensas por produção ou desempenho.
  • Treinamento
  • Invista em treinamento e capacitação de seus colaboradores.
  • Remuneração e benefícios.

Veja se o que a sua empresa oferece está de acordo com o que é praticado no mercado. O salário não é a única coisa que motiva, mas tem papel de peso na motivação.

Decisões

Traga seus colaboradores para participarem das tomadas de decisões. Eles vão se sentir importantes pois você confia neles.

Feedback

Lembra das pesquisas de satisfação? Pois então, sempre dê um feedback sobre o que foi implementado e o que não foi. Mantenha o diálogo com seus colaboradores.

Crescimento

Deixe aberta a possibilidade de crescimento na empresa. Nada desmotiva mais do que saber que não tem para onde ir. Um colaborador responsável pelo corte de chapa. não quer ficar responsável por isso a vida toda. Todos querem crescer profissionalmente e financeiramente.

Conclusão

Essas foram apenas algumas dicas que podem te ajudar a motivar seus colaboradores. Porém, esteja sempre de olhos e ouvidos abertos às necessidades dele. Mantenha o diálogo e cuide para que o clima seja o melhor possível. Assim você garante motivação e produção.

Comentar
Dicas para realizar · 26/08/2021 - 17h09

Como usar o marketing de forma eficiente na Medicina


Compartilhar Tweet 1



 

Saber como usar o marketing de forma eficiente na Medicina é um ponto importante para qualquer clínica, hospital ou consultório médico, seja qual for a área de especialização do profissional da Saúde. Entender como a publicidade pode colocar novos pacientes na sua agenda é tão importante quanto ter um bom sistema para clínica médica, de modo a melhorar a gestão do seu negócio.

 

Hoje em dia, os pacientes brasileiros vivem insatisfeitos com o atendimento que recebem dos médicos. A maior parte dos profissionais não presta atenção em seus pacientes, apenas passa exames ou remédios sem grande deliberação e não acompanha o tratamento propriamente dito. Parte da razão disso é que os médicos trabalham em um modelo de negócios focado em atender quantidade e não prezam pela qualidade.

 

Por isso, aprenda abaixo como usar o marketing de forma eficiente na Medicina para mudar a situação e garantir uma agenda cheia de pacientes que lhe darão oportunidade para um atendimento mais focado!

 

Como usar o marketing de forma eficiente na Medicina: 5 dicas

 

1. Entenda o que pode ou não pode ser feito

 

O primeiro passo para trabalhar bem com o marketing na Medicina é compreender que algumas coisas não podem ser feitas. Isso porque o Conselho Federal de Medicina proíbe certas atitudes na sua comunicação publicitária (você pode conferir quais ao consultar a Resolução CFM 1974/11).

 

Em resumo, basicamente a sua campanha de marketing não pode:

 

  • manipular o consumidor (ativando gatilhos que façam ele tomar uma decisão desnecessária);
  • aproveitar-se da sua imagem de autoridade (você não pode fazer marketing para empresas, não pode falar sobre áreas fora da sua especialidade ou mencionar tratamentos que não foram aprovados);
  • competir acirradamente com colegas (não pode falar que é “o melhor”, “único que faz esse tratamento” ou falar mal de outros médicos);
  • usar preço como fator de decisão de compra (não pode mencionar o preço no marketing, nem oferecer descontos ou mencionar os métodos de pagamento que aceita).

 

2. Compreenda sua persona

 

O marketing é uma comunicação focada em ação, ou seja, é uma mensagem direcionada em gerar um resultado específico. Na prática, toda comunicação depende de quem fala e de quem ouve.

 

Você já conhece quem fala, sabe quem é, entende seus diferenciais e os benefícios que pode trazer aos pacientes. No entanto, precisa entender quem vai ouvir a sua mensagem, no caso, a sua persona.

 

Uma persona é um perfil semifictício que representa seu paciente ideal. É semifictício porque, apesar de não existir, é construído com base nos seus pacientes reais.

 

Você precisa determinar quem é essa persona, qual a dor que ela tem, suas objeções e desejos. Isso ajudará a guiar sua estratégia de marketing para se comunicar adequadamente com ela.

 

3. Entenda o processo de decisão da persona

 

Ao entender as dores, objeções e desejos da persona, você passa a compreender melhor como ela pensa e seu processo de decisão. Isso ajudará a montar o seu marketing de maneira mais eficiente.

 

Por exemplo, suponha que sua persona seja o tipo de pessoa que se impressiona com títulos, diplomas e conhecimento formalizado. Sendo assim, vale a pena divulgar suas formações, cursos específicos e outros investimentos em conhecimento. Por exemplo, mencionar que você usa receita digital e outros recursos inovadores.

 

A ideia é entender como a sua persona vai do ponto A (que é “preciso de um médico”) para o ponto B (“preciso deste médico em específico”). Ao entender isso, você pode enviar as mensagens necessárias para que mais pessoas façam essa jornada.

 

4. Produza conteúdo de valor

 

O CFM permite (e encoraja) que médicos, empresas e profissionais da Saúde invistam na produção de conteúdo de valor como ferramenta de marketing e informação para a população.

 

Na prática, produzir artigos em blog, vídeos no YouTube ou conteúdos nas redes sociais é uma excelente maneira de atrair pessoas para a sua estratégia de marketing, nutri-las com informação e convertê-las em pacientes em longo prazo.

 

Portanto, faça conteúdo de maneira sistemática e focada: atraia pelo Google (maior fonte de tráfego orgânico), conduza para o YouTube ou redes sociais e ofereça canais para que as pessoas possam marcar consultas com você.

 

5. Obtenha prova social

 

A área de Medicina depende muito de um elemento chamado de prova social. Em outros termos, é um recurso em que recomendamos um produto ou serviço para mostrar que ele funciona e tirar a dúvida de quem estava cogitando contratá-lo.

 

Para médicos, é vital ter bastante prova social, já que a maior parte dos pacientes marca consulta com algum médico após recomendação de amigos e conhecidos. Portanto, estimule a obtenção de depoimentos em seu site, redes sociais e outras plataformas.

 

Agora que você já sabe como usar o marketing de forma eficiente na Medicina, é hora de começar a planejar a sua estratégia publicitária. Lembre-se de iniciar o planejamento limitando o que você pode ou não fazer e, depois, elaborando a sua persona. Quanto mais tempo e informação você tiver sobre o cliente ideal, melhores serão os seus resultados com o marketing.

 

Gostou das dicas? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

 

 

Comentar
Saiba como faturar mais · 26/08/2021 - 16h54

Como aumentar as vendas no supermercado no inverno


Compartilhar Tweet 1



 

Saber como aumentar as vendas no supermercado no inverno é uma preocupação comum de muitos gestores. Afinal, apesar da demanda do setor ser relativamente estável, é verdade que o inverno representa uma estação de oportunidades únicas para várias empresas, especialmente aquelas que lidam com bens de primeira necessidade, como é o caso dos principais mercados do Brasil.

 

No ano passado, o setor experienciou um crescimento de faturamento considerável. Parte disso teve a ver com o Auxílio Emergencial de R$ 600,00, que foi praticamente todo usado para o consumo de alimentos das famílias. No entanto, agora em 2021, o valor do Auxílio reduziu bastante e esse "boost" não estará presente para o setor se aproveitar. Por isso, será necessário entender como aumentar as vendas no supermercado no inverno e em outras estações para manter o crescimento.

 

Quer ver algumas dicas de como aumentar as vendas no supermercado no inverno? Então siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

 

Como aumentar as vendas no supermercado no inverno: 5 dicas

 

1. Aposte na comunicação das suas ofertas

 

Você pode pensar nas melhores ofertas do mercado, nos melhores preços e combinações. No papel, tudo pode funcionar, no entanto um detalhe pode inutilizar sua estratégia. Normalmente, esse detalhe está na comunicação das suas ofertas.

 

Você usa bons precificadores, por exemplo? Tem cartazes chamativos? As cores capturam a atenção das pessoas? Sem comunicar a sua oferta, torna-se difícil fazer com que as pessoas comprem.

 

Uma dica é usar os produtos da Visual Super, empresa especializada na produção de importantes insumos para os supermercados, os quais são de boa qualidade e versáteis para o setor.

 

2. Ofereça uma combinação inteligente de itens

 

O frio intenso de 2021 mostrou que existem muitos produtos que podem ser (e são!)  mais procurados pelos consumidores. São desde itens mais requintados, como fondue, até itens mais básicos, como leite, sabão em pó ou fósforo, por exemplo.

 

Afinal de contas, o frio exige muitas coisas dos consumidores, a começar pela vontade de comer alimentos mais quentes e cremosos, normalmente líquidos. Para alguns, o fondue é a solução; para outros, nada supera uma sopinha de galinha.

 

Além disso, muitas pessoas tiram o cobertor do armário e notam que ele está com mau cheiro por ter ficado o ano todo guardado. O mesmo vale para as velas ou outros acessórios que possam produzir fogo e calor. Diante disso, justifica-se uma venda maior de sabão em pó e fósforo .

 

Sabendo dessa situação, ofereça uma combinação inteligente de produtos. Chame o consumidor com um desconto no que ele quer e aumente sua margem de lucros no que for complementar. Assim, você atrai mais clientes para o seu mercado e, consequentemente, fatura mais também.

 

3. Use as gôndolas antes do caixa a seu favor

 

As gôndolas antes do caixa já são estratégias muito usadas em supermercados. É raro ver um estabelecimento que não utiliza essa ação para vender mais. Afinal, 70% de todas as vendas são feitas no Ponto de Venda, normalmente sem preparo prévio.

 

Assim, use as gôndolas a seu favor. Coloque ali seus produtos mais chamativos e que tenham tudo a ver com o inverno, especialmente se não exigirem uma refrigeração para serem conservados e manter a validade.

 

4. Participe de campanhas de doações

 

As campanhas de doações de agasalhos e comida aumentam no inverno. Isso é muito bom, pois elas ajudam no atendimento das pessoas em situação de rua. Para o seu supermercado, campanhas dessa natureza são uma oportunidade de vender mais.

 

Além de poder participar com muitas doações, o seu supermercado pode ser usado para as compras que serão doadas. Com uma parceria, é possível ter profissionais solicitando doações para os consumidores, o que os incentiva a fazer compras específicas para esse fim.

 

No entanto, não explore a bondade alheia para lucrar mais. Só participe pensando em realmente fazer o bem. As pessoas sempre percebem a intenção.

 

5. Invista em mais degustações

 

Por fim, se for possível, ofereça mais degustações dentro do seu supermercado. As pessoas sempre querem tentar um produto novo. A ideia de poder comer ou beber alguma coisa típica do inverno pode atrair muitos consumidores.

 

Por exemplo, suponha que você fechou a parceria com uma marca de achocolatado. Uma opção para aumentar as vendas dessa marca é fazer uma degustação de chocolate quente. As pessoas vão entrar por causa do frio e podem se apaixonar pela marca e virar cliente fixo.

 

Pronto! Agora que você viu essas dicas, ficou mais fácil entender como aumentar as vendas no supermercado no inverno. Lembre-se de que essas dicas são contextualizadas com base na região do país, claro. Por exemplo, no Sul o frio é mais intenso do que no Nordeste. Portanto, muitas das dicas funcionam melhor na primeira região do que na segunda. Por isso, pense no seu contexto e explore a mesma ideia, se for interessante.

 

Gostou do conteúdo? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

 

 

Comentar
Não deixe de se atualizar · 26/08/2021 - 12h04

Como fazer a implementação da tecnologia nas empresas?


Compartilhar Tweet 1



Inovações tecnológicas nos cercam por todos os lados, no mundo corporativo não é diferente, além de existirem diversas soluções há uma infinidade de fornecedores. O processo de implementação vai demandar investimento de tempo antes mesmo de começar.

 

Entretanto não há saída, com o aumento de transações acontecendo diariamente e a necessidade cada vez mais crescente de velocidade nas operações de uma empresa é inevitável que o investimento em tecnologia seja a solução.

 

Conforme o nicho de atuação da empresa, algumas características diferentes devem ser observadas, as necessidades de uma empresa especializada em demolição controlada serão diferentes de outra que atua no ramo de embalagens.

 

Entretanto há itens gerais que devem ser levados em consideração pelos gestores na hora de levar novas tecnologias para a empresa.

 

PLANEJE COM ANTECEDÊNCIA

 

De modo geral, a maioria das tomadas de decisão de uma organização começa com o planejamento. Para implementar tecnologias não poderia ser de outra forma.

 

Levante dados sobre quais pontos são necessários modificar dentro dos processos existentes. Nesta etapa você pode contar com a participação dos colaboradores abrindo espaço para o diálogo e sugestões, além de terem o conhecimento sobre a prática dos processos na rotina diária, você já estará os preparando para mudanças futuras e os incluindo nessa construção.

 

Uma empresa que atua com manutenção de geradores de energia pode necessitar que o sistema emita alertas quando o prazo para uma nova manutenção esteja se aproximando, já um comércio de roupas provavelmente necessitará de controles de estoque mais apurados.

 

ESCOLHA BONS FORNECEDORES

 

Depois de ter em mãos os dados a respeito das necessidades da sua empresa, está na hora de encontrar o fornecedor adequado. Lembre-se que você está buscando aprimorar seus processos, portanto é preciso estar atento a capacidade dele em suprir as carências da empresa. 

 

Buscar referências e conhecer o trabalho prévio é uma maneira de minimizar riscos. Seja tendo atendido uma empresa que produz luva de vaqueta ou uma rede de supermercados, o relevante nessa pesquisa é entender se o fornecedor entende as necessidades dos seus clientes.

 

GERENCIE CUSTOS

 

Um gestor nunca perde vista a saúde financeira da empresa. No processo de implementação de uma nova tecnologia é importante haver equilíbrio entre os custos e os benefícios a médio e longo prazo que ela trará.

 

Capacitar a equipe para utilizar a nova ferramenta é tão fundamental quanto o desenvolvimento em si. O investimento foi feito, tanto financeiro quanto o de tempo, portanto agora cabe à equipe fazer o melhor uso da ferramenta, sempre atentos a possíveis gargalos e pontos de melhoria.

 

DISPONIBILIZE TREINAMENTOS

 

Proporcionar treinamentos para que os colaboradores conheçam a fundo as funcionalidades irá otimizar o uso dos recursos desenvolvidos especificamente para a realidade da sua empresa. Além disso, mantê-los informados irá contribuir para a manutenção de um bom clima sem incertezas quanto a temida substituição humana por tecnologia.

 

Planejar, organizar as demandas de sua empresa e investir em tecnologias adequadas poderá colocar sua empresa em condições de igualdade com os demais players do mercado.

 

Comentar