Vítima teve genitálias mutiladas -

Suspeito de matar e tirar vísceras de jovem é preso e alega legítima defesa

Um homem suspeito de matar a jovem Horrana Karolin, encontrada com os órgãos genitais mutilados e com as vísceras para fora em Mogi Guaçu (SP), foi preso pela polícia, confessou o crime e alegou "legítima defesa".

A informação foi dada à reportagem pela Polícia Civil de São Paulo. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Dalton David Ferreira, o suspeito, identificado somente como "Robson", 32, foi detido no sábado (24), três dias após o corpo da vítima ser encontrado.

Ele foi preso temporariamente pelo crime após ser identificado por meio do carro onde a vítima foi vista entrando antes de morrer, um veículo Peugeot "preto e antigo".

A versão dada por Robson à polícia foi de que Horrana teria partido para cima dele após uma discordância no valor do programa que ela tinha feito com o suspeito antes de morrer.

"Ele disse que a vítima teria insurgido contra ele após a realização de um programa sexual. Mas é fato que ele estripou a vítima com uso de uma faca", afirmou o delegado em entrevista.

O delegado informou, ainda, que a hipótese de que a mulher estivesse grávida foi descartada após realização de exames periciais.
Robson não apresentou advogado na delegacia. Até o momento, a motivação do crime não foi descoberta pela polícia.

REPERCUSSÃO INTERNACIONAL
A morte de Horrana chegou a ser repercutida no tabloide britânico Daily Mail, que ressaltou a possibilidade de um "ritual macabro" levantada por agentes da Deic pouco após o crime.

A notícia também foi repercutida pelo portal Daily Beast, que ressaltou a possibilidade de "sacrifício" levantada pela polícia e a fala dada por uma amiga de Horrana ao site UOL afirmando que elas tinham se afastado após o envolvimento da vítima com uma "turminha meio barra pesada".

RELEMBRE O CASO
Horrana Karolin foi achada morta por um morador do bairro Jardim Canaã, em Mogi Guaçu, na manhã da quarta-feira (21).A jovem usava shorts, que estava jogado ao lado do corpo, assim como um par de chinelos. Ela estava vestida apenas com uma camiseta quando os policiais chegaram.

A vítima tinha três filhos. O ex-companheiro dela e pai das crianças, não identificado pela polícia, foi quem reconheceu o corpo.

A área onde a jovem foi encontrada é conhecida como Portal dos Lagos, situada entre os bairros de Jardim Canaã, Jardim Eldorado e Lagoa Azul. Segundo a prefeitura da cidade, os terrenos vazios situados entre esses bairros são todos de propriedade particular.

O local, que fica numa região periférica da cidade, é rodeado por igrejas evangélicas de várias denominações, que utilizam um espaço arborizado nesses terrenos para a prática de cultos e vigílias ao ar livre. Há até uma área onde os religiosos instalaram bancos para as pessoas se sentarem.

"O que se sabe é que naquela área são feitos muitos cultos, muita gente procura aquele lugar para fazer orações", explicou o agente da DIG.

Comentários