Marido dela é o suspeito · 18/07/2019 - 17h12 | Última atualização em 18/07/2019 - 17h43

Estudante baleado em Teresina teria caso com mulher casada: veja conversas do WhatsApp


Compartilhar Tweet 1



A polícia já identificou o suspeito de atirar na cabeça do estudante Gabriel Brenno Nogueira, em Teresina, nesta quarta-feira (17/07) no Centro de Teresina. O empresário de Timon (MA), que ainda não teve a identidade revelada, teria cometido o crime porque o jovem estaria tendo um relacionamento com sua esposa.

O empresário foi visto rondado a pensão em que o estudante morava por vários dias. Inclusive ele tentou se hospedar lá, fingindo ser um radiologista, mas não foi aceito porque o local é apenas para estudantes.

O celular de Gabriel começou a ser periciado e conversas com a mulher foram encontradas. Os dois teriam se conhecido no ano passado, possivelmente em uma faculdade, pois é assim que o nome dela está registrado na agenda.

A mulher já prestou depoimento no 1º Distrito Policial, onde o caso é investigado, teria dito que não se relacionava mais com o jovem e  que não sabe o paradeiro do seu marido.

Nas conversas do WhatsApp o estudante e a mulher estariam marcando um encontro. Possivelmente o empresário viu a conversa e teria planejado o crime. Câmera de segurança também teria registrado a presença dele perto da pensão.

O jovem também vinha recebendo ameaças de morto e já havia comunicado pessoas próximas.

Confira as conversas do WhatsApp:

Sobre o caso
O estudante Gabriel Brenno Nogueira, de 21 anos, foi baleado na cabeça na manhã desta quarta-feira (17/07) no Centro de Teresina e a Polícia Civil recebeu informações que se trata de um crime passional.

Local onde o jovem foi baleado   
Local onde o jovem foi baleado        Reprodução TV Clube

O caso continua sendo apurado e também há informações que o jovem vinha sofrendo ameaças de morte. O celular do estudante deve ser periciado e depoimentos também são colhidos pela polícia.

Gabriel continua internado no HUT
Gabriel continua internado no HUT 

Gabriel foi baleado na frente de uma pensão, quando ia para o curso preparatório da Escola dos Sargentos e Armas do Exército Brasileiro (ESA), no Curso Tamandaré, quando foi alvejado na cabeça por um homem de boné, que fugiu em um veículo modelo Ônix.

Ele é da cidade de Caxias (MA) e mora em uma pensão na Rua Paissandu. Gabriel continua internado no Hospital de Urgência de Teresina. Após realizar uma cirurgia, ele está na UTI, respirando com a ajuda de aparelhos. Seu estado de saúde é considerado gravíssimo.

 


Comentários