Política

Embate Público · 04/10/2021 - 21h43 | Última atualização em 04/10/2021 - 23h53

Secretário Robert Rios chama dono do tradicional jornal O DIA de “chantagista” e “vagabundo”

"Aquele tempo que você recebia R$ 130 mil por mês, esse tempo acabou. Você pode chantagear", disse, em entrevista à TV Meio Norte


Compartilhar Tweet 1



 

Do Blog Bastidores

 

O DIA DE HOJE

Ao ser indagado quando de entrevista à TV Meio Norte sobre representação junto ao Tribunal de Contas do Estado devido a suposto vazamento de informações fiscais sob a guarda da Prefeitura de Teresina para empresa privada alheia à administração pública, o vice-prefeito de Teresina Robert Rios Magalhães, em meio às explicações, disse que Valmir Miranda, o proprietário do jornal O DIA - que tinha repercutido o caso, era um “canalha” e também um "vagabundo". Acresceu ainda a palavra "chantagista" ao contexto.

"O jornal O DIA de hoje bota minha foto no jornal e abre a manchete: “Robert Rios investigado pelo Tribunal de Contas. Primeiro, senhor Valmir Miranda, que o Tribunal de Contas não é delegacia de polícia para fazer investigação. Segundo: você com essa pele dourada de elite do Piauí, de família importante, essa pele é só verniz, porque se beliscar, debaixo dela mora um canalha”.

E continuou: “um canalha que foi lá na secretaria de Finanças do município de Teresina, assim que eu assumi, pedir para pagar R$ 30 mil por mês para um jornal e uma televisão sua. E eu disse que não pagava. O seu jornal, a sua empresa, não recebe um centavo da Prefeitura de Teresina”.

Disse que era “por isso que todo dia a primeira página do jornal é atacando o Dr. Pessoa e o Robert Rios”.

E advertiu: “mas, aprenda uma coisa, seu canalha, que quem apanha calado é o Dr. Pessoa. Toda vez que me bater vai ter troco. E cuidado com as ruas de Teresina, tem muito calçamento vagabundo feito pela gestão passada e o senhor pode topar numa pedra de calçamento. Tome cuidado”.

“Eu acho que as pessoas merecem respeito. O Tribunal de Contas fez uma análise prévia, nem ouviu ainda a prefeitura. Não foi pago uma moeda para essa empresa. Ora, o Tribunal de Contas julga contas. Que conta é essa que não foi paga?”, indagou.

Explicou que a empresa não recebeu nenhuma “moeda” porque não tem o contrato. 

“ASSOCIAÇÃO DE CHANTAGISTAS”

Em outra passagem disse que “parece que a associação dos chantagistas de Teresina resolveram se reunir”.

Que “todo mundo acha que pode praticar extorsão contra a prefeitura". Ainda que "todo vagabundo que tem um portal vagabundo, um jornal vagabundo, acha que pode chegar na prefeitura e dizer eu quero R$ 100 mil, R$ 200 mil. E esse tempo acabou. É preciso dizer para esse empresário vagabundo, que enquanto eu tiver sentado na cadeira de secretário a sua empresa não recebe dinheiro”. 

“Aquele tempo que você recebia R$ 130 mil por mês, esse tempo acabou. Você pode chantagear, publicar, colocar isso, colocar aquilo. Não tem problema. Se o Tribunal de Contas quer alguma explicação do Robert Rios eu dou a explicação. Se o poder judiciário quiser, eu dou a explicação. Eu não me furto de nada, sou um homem honrado, de vida limpa e passado limpo. Não vai ser um canalha da sua marca, vagabundo da sua marca, só porque tem um jornal, que pode me chantagear", acresceu.

Disse ainda que o jornal O DIA é o terceiro jornal mais lido de Teresina, mas que o primeiro é o Meio Norte. 

Como dito na abertura da matéria, Robert Rios estava a dar entrevista na TV Meio Norte.  

VEJA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA À TV MEIO NORTE:

 

Comentários