“Para quanto irá o litro?" · 18/01/2022 - 14h06 | Última atualização em 18/01/2022 - 17h00

Bolsonaro critica governadores por reajuste de ICMS: “Lamentavelmente”


Compartilhar Tweet 1



    Agência Brasil

Pelo Twitter, o presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou, na noite desta segunda-feira (17/01), os governadores que decidiram, na sexta-feira (14/01), acabar com o congelamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis a partir de fevereiro. As informações são Metrópoles.

“Para quanto irá o litro da gasolina, R$ 8?”, questionou.

Veja:

Por maioria, os governadores decidiram acabar com o congelamento do ICMS sobre combustíveis a partir de fevereiro. A decisão foi definida em reunião do Comitê Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda (Comsefaz).

Em novembro passado, os estados decidiram suspender reajustes do imposto para tentar reduzir o preço da gasolina, que já estava em alta.

Diálogo fechado

“Fizemos nossa parte: congelamento do preço de referência para ICMS, [mas] não valorizaram esse gesto concreto, não respeitaram o povo. A resposta foi aumento, aumento mais aumento nos preços dos combustíveis”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), coordenador do Fórum Nacional dos Governadores.

“Assim, a maioria dos estados votou para manter a regra do ICMS até 31 de janeiro de 2022, considerando o fechamento do governo para o diálogo e sucessivos aumentos dos combustíveis sem preocupação do impacto econômico e social no aumento dos preços”, acrescentou.

A Petrobras reajustou, na última quarta-feira (12/01), o preço dos combustíveis nas refinarias: a alta foi de 4,85% para a gasolina e de 8,08% para o diesel.

 

Comentários