Novo dono, mas tudo do mesmo · 21/12/2016 - 15h42 | Última atualização em 22/12/2016 - 11h20

Clichê: com capa em preto e branco, 'novo' Diário do Povo é lançado;veja

Clichê: com capa em preto e branco, 'novo' Diário do Povo é lançado;veja


Compartilhar Tweet 1



Sem muito alarde, o jornal Diário do Povo estreou nesta quarta-feira (21/12) sua nova fase. Com outro dono, o publicitário Fábio Sérvio, o impresso trouxe, enfim, uma nova identidade visual, que há muito tempo era a principal carência. Fora isso, sem muita novidade, exceto pela capa, em preto e branco, que foi uma jogada de marketing, uma homenagem ao jeito antigo de se fazer jornal, sobre transparência do seu posicionamento editorial, mas ficou parecendo mesmo um incômodo erro de impressão.

Com chargista ‘novo’, Dino Alves, que já vem do Capital Teresina, de Fábio Sérvio, e uma manchete nem tão favorável ao Governo do Estado, o novo Diário do Povo já veio para tentar manter a imagem de não governista, aliás, condição esta que fez parte do contrato.

Luciano Coelho continua na editoria de política, Pedro Alcântara terá agora uma coluna diária no jornal, Nelito Marques também permanece, Élida Sá agora assina o Em Off, e Francisco Magalhães numa coluna que leva o seu sobrenome, além de Daniel Cardoso no Classe A, entre outros que nos próximos dias devem aparecer. Todos, aliás, falando das novidades no impresso de hoje.

Fora isso, as matérias frias que preencheram as páginas deram um ar de requinte ao jornal, mas os classificados continuam raquíticos. No mais, mais do mesmo.

A 10.977 edição continua sendo vendida a R$ 2. A página no Facebook criada e o site ainda estão ineficientes, talvez pela própria rebeldia contra a tecnologia, que expõe um paradoxo se realmente entrar no mundo virtual é importante. Pelo menos por enquanto não foi prioridade.

O novo Diário do Povo exerce uma função importante na discussão do papel do jornal impresso em nossa sociedade e sua reformulação foi um passo delicado e necessário para a manutenção de um dos mais importantes veículos de comunicação do estado. Mas a pergunta ficar no ar: ainda se lê jornal? Ainda vale a pena comprar, ou assinar, um jornal e dedicar minutos à sua leitura? Ainda vale a pena investir em um jornal tradicional que quer manter uma linha editorial? As respostas certamente serão sim, mas o papel de relevância muda a cada indivíduo.

VEJA TAMBÉM
Depois de 28 anos: o último dia dos 'Damásio' no jornal 'Diário do Povo'
Fábio Sérvio vai comprar o Diário do Povo e 'livra' fechamento do jornal
Diário do Povo: Efrem diz que Ciro e Valdeci negociam para 'montar' site

Danilo Damásio responde a rumores sobre fechamento do Diário do Povo
Direção de jornal confirmou o fim da versão impressa do 'Diário do Povo'