Crê em viés político · 11/07/2019 - 16h16

Ítalo Barros denuncia trama para difamá-lo e aciona a Corregedoria da Câmara


Compartilhar Tweet 1



O vereador Ítalo Barros (PTC) afirmou ao blog que acionou a Corregedoria da Câmara de Vereadores, contra alguns colegas parlamentares, para que seja investigada uma suposta trama para difamá-lo nas redes sociais.

Segundo o vereador, estes parlamentares estariam "patrocinando lideranças", para agirem com único intuito de atingir a sua imagem.

    Foto: Divulgação/AsCom

Tudo feito por meio do WhatsApp e das redes sociais. O blog teve acesso a um dos vídeos que levantam suspeitas da orquestração contra o parlamentar. Na gravação, o interlocutor é claro ao mencionar sua relação com pelo menos dois vereadores e, em seguida, a intenção de atingir Barros.

"Gente, fizemos esse grupo para poder trazer melhorias para nossa região da zona Leste e também para acabar com o monopólio do vereador Ítalo Barros", diz o rapaz no vídeo.

Ítalo Barros afirma ter ainda prints de conversas e outros vídeos, até de reuniões com moradores, que indicam suspeita de envolvimento de uma secretária de Estado e também deputados. 

Pretexto político

Para o vereador, a questão tem viés político e relação com a pré-campanha eleitoral em Teresina. Acredita que os ataques estão ligados a grupos que fazem oposição a Firmino Filho, e que essa seria uma forma de atingir o chefe do Executivo, considerando que na Câmara ele integra a base do prefeito."Acredito sim que é uma forma de atingir o prefeito", reforça.

Além da corregedoria da CMT, a assessoria jurídica do vereador também analisa o material e trabalha para que os supostos envolvidos sejam interpelados sobre as gravações em que são citados. "Isso é antiético, de acordo com o regimento da Casa". 


Comentários