Eleições Municipais 2020 · 26/10/2020 - 11h41 | Última atualização em 26/10/2020 - 12h18

Abreu lamenta fake news na campanha: "Me considero perseguido e injustiçado"


Compartilhar Tweet 1



O candidato a prefeito de Teresina, Fábio Abreu (PL), afirmou em coletiva de imprensa, concedida na manhã desta segunda-feira (26/10), que tem sido "perseguido e injustiçado" na campanha eleitoral. Lamentou ainda ser alvo de "fake news" e disse que acionou a Justiça contra notícias sobre ele que afirma serem inverídicas, com intuito de prejudicar sua candidatura.

"É um desserviço o que estão fazendo com a população de Teresina, querendo desinformar, querendo, de forma leviana, me incriminar em relação a isso. Eu tenho origem, tenho nome. E meu pai sempre disse: depois que homem perde seu nome, ele deixa de ser homem. Eu fui à Justiça já com relação à fake news da desistência, vou à Justiça com relação à fake news dessa compra deste animal, por que não é verdade, e isso a população tem que saber. E quem dissemina vai ter que ser convocado para provar aquilo que está disseminando", afirmou.

Abreu se refere aos rumores sobre a suposta desistência da campanha, que surgiu na última semana, e à informação sobre o arremate de um cavalo em um leilão.

"A gente fica revoltado com uma situação dessa. Porque se aproveitam de uma situação, talvez do erro de uma pessoa, ou da boa vontade, para cometer crimes de fake news. Isso é crime. E principalmente na lei eleitoral nós temos uma rapidez na apuração. Então, à população, eu peço essa atenção: você, que dissemina também está cometendo [crime]. E a lei eleitoral é muito séria", completa Abreu, que na coletiva esteve cercado por candidatos a vereador do PL, pelo presidente do partido em Teresina, deputado Coronel Carlos Augusto, e por sua candidata a vice-prefeita, Pastora Diana Carvalho.

Comentários