Política

"A primeira vez de Calebe" · 24/10/2020 - 14h13 | Última atualização em 24/10/2020 - 14h28

Após divulgação de áudio, PSC diz que defende valores cristãos e nega irregularidades em Fundo

Portal de notícias havia divulgado que candidato a vereador afirmou que o dinheiro do Fundo Partidário na sua conta não era administrado por ele


Compartilhar Tweet 1



Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_____________

- Atuação de Valter Alencar é questionada pelos próprios candidatos

_________________

_Pastor Everaldo e Valter Alencar em evento público (Foto: Divulgação)
_Pastor Everaldo e Valter Alencar em evento público (Foto: Divulgação) 

"A PRIMEIRA VEZ DE CALEBE"

O diretório estadual do PSC divulgou nota a respeito da publicação de áudio pelo Blog Bastidores, do 180, nesta sexta-feira (23).

No áudio o candidato a vereador pelo partido Calebe Veras afirmou que recebeu R$ 48 mil do Fundo Partidário, mas que não tem poder sobre o dinheiro, não tem acesso sequer à senha e que outros podem estar usando o dinheiro, mas não ele.

“Amigão, boa noite. Caiu um dinheiro no valor de R$ 48 mil, que eu não sabia qual era o valor que ia cair. Mas eu não tenho domínio sobre esse conta. Essa conta está no domínio do financeiro aí do partido. Só pediram para colocar esse valor e tá no domínio dáá… do pessoal lá do partido, senha, tá tudo com eles. Eu não quero nem acordo, meu amigo Fortes. Porque eu sei que a confusão é grande. Se virem (sic) me perguntar se eu estou usufruindo desse dinheiro, é sério, eu já tenho a resposta pronta para o que vier (sic) a me perguntar sobre esse dinheiro: outros podem estar usando, mas eu não peguei nenhum centavo, não estou usufruindo nenhum centavo desse dinheiro. Sério mesmo”, enfatizou. 

Depois voltou atrás no que foi dito. Veras é pessoa de confiança de Valter Alencar, segundo partidários e pessoas que conhecem Calebe.

Candidatos do próprio partido suspeitam do uso irregular de verbas do fundo partidário e questionam a atuação do presidente Valter Alencar de forma aberta. 

Na nota o diretório estadual nega as irregularidades e classifica como "leviano qualquer prejulgamento ou presunção de irregularidade desses recursos".

Candidatos do PSC ameaçam denunciar o caso à Policia Federal, tendo como um dos principais alvos Calebe Veras. 

Veja a íntegra da nota. 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a notícia veiculada por este portal de notícias em 23/10/2020, com o título “Candidato do PSC diz que recebeu verba do Fundo Partidário, mas que não tem domínio sobre o dinheiro”, o DIRETÓRIO ESTADUAL DO PSC vem a público esclarecer:

O DIRETÓRIO ESTADUAL DO PSC –PI não administra e nem controla os recursos do FUNDO ESPECIAL DE FINANCIAMENTO DE CAMPANHA – FEFC, cujos valores foram repassados diretamente pelo DIRETÓRIO NACIONAL aos candidatos. Os critérios para distribuição do fundo foram definidos em Resolução aprovada pela Comissão Executiva Nacional, levando em consideração, inclusive, a distribuição proporcional a candidaturas de negros e mulheres, além da precedência de segmentos partidários como o PSC JOVEM e PSC MULHER.

Após a transferência de recursos para a conta específica de campanha, os recursos passam a ser administrados, exclusivamente, pelos candidatos e seus assessores.

Todos os candidatos são maiores, alfabetizados, foram aprovados em convenção partidária e receberam prévia qualificação para as campanhas eleitorais.

O valor repassado ao referido candidato representa menos de 20% do limite de gastos para a campanha eleitoral e, ainda, está na média dos candidatos de outros partidos.

Todos os repasses do PSC NACIONAL aos candidatos obedeceram a legislação eleitoral e foram devidamente informados à Justiça Eleitoral por meio de relatórios financeiros, com transparência, dentro dos critérios previamente aprovados e sempre visando o fortalecimento do PSC.

Por exigência legal haverá prestação de contas pelos candidatos para a Justiça Eleitoral, sendo leviano qualquer prejulgamento ou presunção de irregularidade desses recursos.

O PSC possui uma longa história de defesa dos direitos sociais e dos valores cristãos, não sendo razoável os ataques sofridos pelo partido e pelo candidato que muito contribui para o engrandecimento do partido à frente do segmento PSC JOVEM.


Comentários