E ganharam uma Luneta · 13/08/2021 - 10h34

Estudantes de Piripiri conquistam 18 medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica


Compartilhar Tweet 1



Destaque na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) desde 2017, o Centro Estadual de Tempo Integral (Ceti) Arimathea Tito teve destaque, mais uma vez, na edição de 2021 da competição. Os estudantes da escola, localizada no município de Piripiri, conquistaram 18 medalhas e ganharam uma Luneta da coordenação da OBA, em virtude do desempenho nas últimas edições.  

"Recebemos o resultado da OBA 2021 e tivemos, mais uma vez, a validação do empenho e esforço coletivo. Foram 3 medalhas de outro, 11 de prata e 4 de bronze. Isso aumenta nossa responsabilidade em relação ao trabalho desenvolvido pelo CETI Desembargador José de Arimathéa Tito. Gostaria de parabenizar a todos os alunos que participaram dessa Olimpíada; aos pais, pelo acompanhamento;  e aos professores, por incentivarem e despertarem habilidades", comemora a gestora da escola, Danielly Silva.

A gestora revela ainda que, de 2017 até hoje, a escola vem aumentando a participação nas olimpíadas. "Nossa escola busca incentivar sempre a participação dos alunos, viabilizando as inscrições, criando um ambiente favorável e, com as premiações servindo de inspiração para os colegas, a cada ano o número de medalhistas aumenta", explica.

A OBA

A OBA deste ano está na sua 24.ª edição. É um evento aberto à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, sem exigência de número mínimo ou máximo de alunos, os quais devem preferencialmente participar voluntariamente.

A OBA é realizada pela Sociedade Astronômica Brasileira e Agência Espacial Brasileira (AEB), vinculada ao MCTI. A competição tem por objetivos fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia e pela Astronáutica e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de forma lúdica e cooperativa, mobilizando alunos, professores, pais e escolas.


Fonte: SEDUC PI

Comentários