Variação diária da taxa · 11/05/2020 - 12h46

Tecnologista propõe parâmetro simples para quantificar a evolução da pandemia


Compartilhar Tweet 1



Entender a evolução do contágio do coronavírus contribui para definições sobre as medidas de distanciamento social. O tecnologista Daniel da Silva Quaresma, da Coordenação de Geofísica do Observatório Nacional, uma unidade de pesquisa do  Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), desenvolveu um estudo em que introduz um parâmetro simples de calcular, para quantificar a aceleração no crescimento da Covid-19.

O estudo determina a variação diária da taxa de crescimento exponencial da curva de casos da doença. O parâmetro k, como foi denominado pelo autor, calcula-se a partir da diferença entre o número de casos numa dada data e o número de casos na data de 5 dias antes, divide-se por 5 e divide-se ainda pelo número de casos na data.

"Este parâmetro é uma estimativa que aumenta de valor se o crescimento da curva de casos é acelerado e reduz se o crescimento da curva desacelera", explica Quaresma, que é formado em Física, tem mestrado em Metrologia das Radiações Ionizantes e trabalha no laboratório de Gravimetria do Observatório Nacional. Quaresma afirma que o comportamento de k reflete, de certo modo, os efeitos do distanciamento social, pois o valor do parâmetro diminui à medida que a adesão ao distanciamento social aumenta.

O parâmetro k é sensível às variações na curva do número de casos, demonstrando a velocidade da disseminação da doença. Além disso, os valores de k podem ser correlacionados com as diferentes fases da pandemia. Por exemplo, os países que já passaram pelo pico pandêmico (pico no número de mortes por dia) apresentam valores de k menores 0,025/dia enquanto o Brasil, em particular o Rio de Janeiro, está com k de aproximadamente 0,06/dia.

O parâmetro k tem a vantagem de ser muito simples de calcular, não sendo necessário assumir nenhum modelo específico, pois está baseado apenas na análise dos dados disponíveis. "Com isso, é possível monitorar diariamente a aceleração do crescimento da curva e relacioná-lo ao cumprimento das medidas de isolamento social", conclui Quaresma.

*Com informações do Observatório Nacional


Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Comentários