Compartilhar Tweet 1



Nas últimas 24 horas foram registrados, no Piauí, 774 casos confirmados e nove óbitos pela Covid-19, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite desta quarta-feira (20).

Dos 774 casos confirmados da doença, 423 são mulheres e 351 homens, com idades que variam de um a 94 anos.

Duas mulheres e sete homens não resistiram às complicações do coronavírus. Elas eram das cidades de Bela Vista do Piauí (83 anos) e Riacho Frio (65 anos). Os homens eram de Alegrete do Piauí (77 anos), Caldeirão Grande do Piauí (72 anos), Oeiras (82 anos), Parnaíba (60 anos) e Teresina (11,74 e 82 anos). Apenas a criança de 11 anos não possuía comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 153.771 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.985 e foram registrados em 204 municípios. Até agora, morreram 1.751 homens e 1.234 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 474 ocupados, sendo 293 leitos clínicos, 170 UTIs e 11 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 8.376 até o dia 20 de janeiro de 2021.

A Sesapi estima que 150.312 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

 


Fonte: Com informações da Ascom
Comentar
Estava internada desde 15/01 · 20/01/2021 - 16h05

Covid-19 mata agricultor de 78 anos em cidade do Piauí


Compartilhar Tweet 1



O agricultor aposentado Procópio João da Silva, de 78 anos, morreu de Covid-19 na madrugada desta quarta-feira (20/01), no Hospital Regional Justino Luz, em Picos/PI. As informações são do Cidades na Net.

A vítima estava internada em estado grave desde a última sexta-feira (15/01). Ele lutava contra problemas renais e realizava hemodiálise, que agravaram após infecção de coronavírus.

Familiares trasladaram o corpo da vítima para Alegrete do Piauí, onde ele morava, nesta quarta-feira (20/01), e o enterraram assim que chegou ao município, sem velório, devido a causa da morte. Ele deixa esposa, quatro filhos, e seis netos

A notícia do falecimento de mais uma pessoa do município para a Covid-19 comoveu a população alegretense.

 

Comentar
Duas mortes registradas · 20/01/2021 - 09h03 | Última atualização em 20/01/2021 - 11h15

Teresina registra 295 casos de Covid-19 na terça-feira (19)


Compartilhar Tweet 1



Teresina registrou 295 casos de Covid-19 ontem (19). Os dados são da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que registrou ainda duas mortes decorrentes da doença. Agora, a capital registra um total de 54.242 casos desde o início da pandemia, além de 1.259 mortes e 38.954 pessoas recuperadas.

Uma das mortes aconteceu ontem (19) e a outra data do mês de dezembro. Trata-se de um homem de 77 anos e uma mulher de 30 anos, moradores dos bairros Marquês e Porto Alegre, respectivamente. Ambos eram obesos e portadores de outras comorbidades como doença cardiovascular e imunodepressão.

A Prefeitura de Teresina já deu início à vacinação contra a Covid-19 na capital. Apenas ontem (19), um total de 281 pessoas foram imunizadas em oito Unidades Básicas de Saúde (UBS), um hospital e um abrigo de idosos. A ação continua hoje (20) e a expectativa é que seja concluída até o fim da semana.


Fonte: Com informações da Ascom
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Luciano Hang, 58, dono da rede de lojas Havan, testou positivo para a Covid-19 e está internado em um hospital da Prevent Sênior na capital paulista.

O empresário de Santa Catarina é um dos expoentes do bolsonarismo no Brasil e segue à risca as pautas defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

    Reprodução / Instagram

Na pandemia de Covid-19, vem propagando o uso da hidroxicloroquina e da ivermectina como "tratamento precoce" ao coronavírus, dois medicamentos cuja eficácia contra o vírus não foi comprovada em uma série de estudos científicos.

Hang está estável e internado há alguns dias na unidade Dubai do Hospital Sancta Maggiore, no Morumbi.

Na mesma unidade, inaugurada em 2020, está Andrea Hang, a mulher de Luciano, também sob tratamento para a Covid-19. O estado de saúde dela é considerado estável.

O coronavírus também contaminou a matriarca da família Hang. Regina Modesti Hang, 82, também está internada num hospital da Prevent Sênior, em estado mais grave, numa UTI

Procurada, a Prevent Sênior disse que não poderia confirmar o fato por questão de sigilo. Já a assessoria de imprensa da Havan informou que não tinha informações.

Pelas redes sociais, Hang mantém o habitual ritmo de publicações, apesar de sua internação.

Nesta terça-feira (19) escreveu um post motivacional cujo texto é acompanhado por uma ilustração sobre os seis hábitos das pessoas felizes.

Parte do texto diz: "não fazer comentários maldosos sobre os outros, passar longe das fofocas, ser discreto, não se preocupar em exibir suas conquistas e ter bom humor diante das lutas do dia a dia são traços marcantes das pessoas realmente felizes".

Mas também há um vídeo compartilhado por Hang, nesta segunda-feira (18), que mostra a movimentação de pessoas num shopping do Cairo, a capital do Egito.

O autor das imagens, não identificado, narra que o país africano está "com vida normal" porque adotou em seu protocolo de tratamento contra a Covid-19 os medicamentos azitromicina, ivermectina e hidroxicloroquina "e não teve oposição contra isso".

As pessoas filmadas, no entanto, aparecem de máscara cobrindo o rosto.
"Como vocês podem ver no vídeo, onde foi feito o cuidado preventivo, a vida segue normal. Por que aqui [no Brasil] não podemos seguir o exemplo de onde deu certo? Para quê insistir no erro", questionou Hang.

No dia 9 de janeiro, Hang compartilhou uma cartilha sobre o tratamento precoce contra a Covid-19 que defende e diz ser recomendada por médicos, mas sem citar quais seriam os profissionais.

O tratamento inclui o uso de ivermectina, hidroxicloroquina e azitromicina associado à prática de atividade física, boa alimentação com vitaminas C e D, além de zinco.

Comentar
Evitar o avanço do vírus · 20/01/2021 - 07h03 | Última atualização em 20/01/2021 - 07h39

Prefeito assina decreto com restrições para conter o avanço da Covid-19 em cidade do Piauí


Compartilhar Tweet 1



Buscando evitar maior disseminação da Covid-19, o prefeito Nestor Elvas publicou um decreto com orientações e determinações e restrições a bares, restaurantes, supermercados, bancos, lotéricas, Igrejas, academia, atividades esportivas e serviços de saúde em Bom Jesus/PI. As informações são do Portal B1.

O objetivo é evitar ao máximo aglomerações e barrar o aumento no número de infectados. Shows e simulares estão proibidos e o uso de máscaras passa a ser obrigatório.

Confira o decreto na íntegra

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Nas últimas 24 horas foram registrados, no Piauí, 786 casos confirmados e oito óbitos pela Covid-19, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite desta terça-feira (19).

Dos 786 casos confirmados da doença, 444 são mulheres e 342 homens, com idades que variam de um a 98 anos.

Cinco homens e três mulheres foram vítimas da Covid-19. Eles eram das cidades de Campo Maior (85 anos), Coronel José Dias (62 anos), Pio IX (25 anos), São João da Canabrava (68 anos) e Teresina (77 anos). As mulheres eram de Assunção do Piauí (82 anos), Oeiras (80 anos) e Teresina (30 anos). Todas as vítimas possuíam comorbidades.

No boletim de hoje estão sendo ajustados dois óbitos. A naturalidade de uma vítima sai de Monsenhor Hipólito para Picos e de outra, sai de Picos para Paquetá. A mudança já foi feita no boletim epidemiológico. 

Os casos confirmados no estado somam 152.997 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.976 e foram registrados em 203 municípios. Até agora, morreram 1.744 homens e 1.232 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 466 ocupados, sendo 279 leitos clínicos, 174 UTIs e 13 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 8.333 até o dia 19 de janeiro de 2021.

A Sesapi estima que 149.555 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

 


Fonte: Com informações da Ascom
Comentar

Compartilhar Tweet 1



No primeiro dia de vacinação contra a Covid-19 em Teresina, 281 pessoas foram imunizadas com a primeira dose. Os dados são da Fundação Municipal de Saúde (FMS), responsável pela aplicação do imunizante dos grupos prioritários da primeira etapa na capital.

Na tarde desta terça-feira (19/01), foram visitadas 8 Unidades Básicas de Saúde (UBS) com atendimento exclusivo para casos da doença, além do setor de urgência do Hospital da Primavera, onde aconteceu a abertura da campanha.

    Foto: Lucas Dias

Além disso, foram imunizados 45 idosos e 24 profissionais do abrigo Frederico Ozanan, localizado na zona Norte de Teresina.

Foram mobilizadas 20 equipes para viabilizar a vacinação dos profissionais que serão contemplados por esta primeira remessa: UBS covid, hospitais públicos e privados, SAMU, além de abrigos de idosos e deficientes, segundo informa o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque.

Um total de 11.382 doses foram disponibilizadas pelo Ministério da Saúde para a capital, que começariam a ser aplicadas amanhã (20), mas foram antecipadas.

"Um dia numa pandemia dessas já é de suma importância. Queremos agradecer aos profissionais de saúde, estamos devolvendo a eles com a vacinação momentos de segurança, onde a partir de então eles ficarão mais tranquilos para exercer suas atividades", declarou ele.


Fonte: Prefeitura de Teresina
Comentar
Campanha foi iniciada · 19/01/2021 - 17h42 | Última atualização em 19/01/2021 - 17h43

45 idosos de abrigo são vacinados contra a Covid-19 em Teresina


Compartilhar Tweet 1



Os profissionais de saúde que atuam na urgência do Hospital da Primavera e os idosos Abrigo Frederico Ozanan, localizado na zona Norte de Teresina, foram imunizados na tarde desta terça-feira (19/01) contra o novo coronavírus. O prefeito de Teresina Dr Pessoa e o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, participaram da solenidade.

    Foto: Lucas Dias

O presidente da FMS, elencou as etapas de vacinação e comemorou o início pelos profissionais da linha de frente do combate ao vírus.

“É com grande satisfação que a gente recebe a iniciação efetiva da comunidade que faz parte do grupo, ou seja, profissionais de saúde que atua na linha de frente. Estamos devolvendo aos profissionais de saúde com a vacinação momentos de segurança. Fico feliz por já estarmos evitando que mais de 11 mil servidores possam de contaminar. Isso é um sucesso, um avanço”, disse o presidente da FMS.

O prefeito Dr Pessoa reiterou a necessidade de continuar mantendo a prevenção até que todos sejam vacinados.

“É um momento histórico. Nesse momento de vacinação começando por essa unidade de saúde do município de Teresina. Queira falar que devemos continuar com as orientações da Organização Mundial da Saúde. Lógico que a ciência avança, devemos bater palmas para aqueles cientistas por essa vacina. E aqui foi a demonstração desse carinho para com esses profissionais”, falou Doutor Pessoa.

Nesse primeiro momento, cinco profissionais da saúde foram vacinados:

  • Médica Janainna Sammia de Almeida Moura, de 40 anos;
  • Enfermeiro Clebson Ferreira de Lima, de 41 anos;
  • Técnico de Enfermagem Danilo Araújo Silva, de 27 anos;
  • Técnica de Enfermagem Geociane de Assis e Silva, de 36 anos;
  • Agente de portaria: Diego Wanderson de Abreu, de 31 anos.

No abrigo de idosos Frederico Ozanan, 45 idosos fazem parte do local que também receberam as primeiras doses da vacina.


Fonte: Prefeitura de Teresina
Comentar
No Hospital da Primavera · 19/01/2021 - 15h41 | Última atualização em 19/01/2021 - 15h43

Dr Pessoa participa do início da campanha de vacinação contra Covid em Teresina


Compartilhar Tweet 1



A Fundação Municipal de Saúde antecipou para esta terça-feira (19/01) a campanha de vacinação contra a Covid-19 em Teresina.

A ação começou às 14h com a participação do prefeito de Teresina, Dr Pessoa, no Hospital da Primavera, na Zona Norte de Teresina.

Foram imunizados os profissionais de saúde que trabalham na urgência daquela unidade de saúde.

    Foto: Lucas Dias
    Foto: Lucas Dias
    Foto: Lucas Dias
    Foto: Lucas Dias
    Foto: Lucas Dias
    Foto: Lucas Dias
    Foto: Lucas Dias
    Foto: Lucas Dias
    Foto: Lucas Dias

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A maior facilidade de acesso da população, com horários mais variados e estendidos, a maior proximidade da residência dos pacientes e a diminuição da circulação de pessoas nas Unidades Básicas de Saúde são algumas vantagens que o presidente do Conselho Regional de Farmácia do Piauí (CRF-PI), Luiz Júnior, destaca para recomendar que farmácias e drogarias possam auxiliar na vacinação contra a Covid-19.

Em todo o Brasil, 6.860 farmacêuticos foram colocados à disposição da pasta pela Abrafarma para a realização do serviço. No Piauí, somente o CRF-PI já capacitou mais de 500 profissionais desde 2019, já que para realizar a aplicação é necessário que o profissional tenha feito um treinamento específico.  

Luiz explica que o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) procuraram o Ministério da Saúde para que farmácias públicas e privadas se tornem pontos de vacinação contra a Covid-19. São aproximadamente 90 mil farmácias registradas no país, sendo que dessas, ao menos 4.573 unidades possuem salas de imunização. 
"Farmácias e drogarias são, por lei, estabelecimentos de saúde, e profissional de saúde destinado a gerenciar esse estabelecimento é o farmacêutico, sendo que ele tem atribuições clínicas para aplicar vacinas e realizar uma triagem se o paciente está apto a receber a imunização, assim como aconteceu com a aplicação dos testes rápidos de covid", informa Júnior.   

O presidente do CRF revela que a Lei 5.991 permite a aplicação de medicamentos injetáveis por farmacêuticos e que desde 2014, com a Lei 13.021, regulamentada pela Anvisa em 2017, também foi autorizada a aplicação de vacinas e soros em farmácias, antes, somente permitida em clínicas e feitas por médicos.

"O estabelecimento deve obedecer protocolos e logística da Rede Frio do Ministério da Saúde, para manter a temperatura correta das vacinas, para estar apta a realizar o serviço de vacinação, e por isso, nem todos os estabelecimentos estão capacitados, mas todas podem se adequar, além de que, todos os insumos necessários como seringas, agulhas e álcool já estão disponíveis nas farmácias", avalia Luiz.


Fonte: Com informações da assessoria
Comentar

Compartilhar Tweet 1



O secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto, explicou através de vídeo sobre a logística de distribuição de vacinas no Piauí e como vai funcionar a aplicação.

"A vacina Coronavac já está em todas as regionais de saúde e elas estão fazendo a entrega para os municípios. Muitos municípios já receberam e cabe a eles a aplicação", disse.

Na primeira fase a vacina será destinada:

  • Aos profissionais de saúde;
  • Pessoas acima de 60 anos que residem em abrigos;
  • Pessoa com deficiências que residem em instituições de longa permanência;
  • 21 indígenas identificados no Piauí.

"Nós do Governo do Estado continuamos na luta, articulados com o Conselho de Secretários Municipais de Saúde, fazendo avaliação e monitoramento da chegada da vacina em todos os municípios como também na disseminação de informações complementares", completou o secretário.

Veja o vídeo:

 

Comentar
Readequação na rede de saúde · 19/01/2021 - 10h29 | Última atualização em 19/01/2021 - 10h31

THE: Hospital de Campanha Pedro Balzi é desativado e leitos são transferidos


Compartilhar Tweet 1



A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina realizou nesta terça-feira, 19, a transferência dos leitos clínicos do Hospital de Campanha Pedro Balzi, estrutura de campanha montada durante o pico da pandemia Covid-19. Os 20 leitos que existiam na unidade foram transferidos para o Hospital Mariano Castelo Branco, localizado da Santa Maria da Codipi.

“Não houve diminuição de leitos Covid na cidade. Nós estamos reorganizando a rede. Os leitos clínicos Covid ficarão concentrados agora no Hospital Monte Castelo e no Mariano Castelo Branco, totalizando 68 leitos. Já os leitos de UTI Covid (Unidade de Terapia Intensiva), ficarão concentrados no Monte Castelo e no HUT, totalizando 48 leitos de UTI Covid na capital”, informa Gilberto Albuquerque, presidente da FMS.

Desde o primeiro dia útil do ano, a rede de saúde municipal de Teresina passa por uma reorganização de leitos dedicados à Covid-19, para um melhor aproveitamento da estrutura diante da situação real da doença na cidade. “As estruturas de campanha foram criadas para serem temporárias e já cumpriram seu papel. Agora, vamos transferir esses leitos para unidades hospitalares mais adequadas e estruturadas”, diz Gilberto.


Fonte: Com informações da Ascom
Comentar
Passagem por ruas da capital · 19/01/2021 - 10h26

Vídeo: população comemora emocionada chegada da vacina em Teresina


Compartilhar Tweet 1



O Piauí comemorou nesta segunda-feira (18/01) a chegada da vacina contra a Covid-19 e o início da vacinação.

Escoltados por viaturas da Polícia Federal, caminhões com as vacinas saíram do Aeroporto de Teresina e passaram por ruas e avenidas, causando emoção na população.

Um vídeo que circulou bastante nas redes sociais mostra o 'desfile' que é comemorado pela população: "A ciência venceu". Assista:

 

Comentar
Além de duas mortes · 19/01/2021 - 08h58 | Última atualização em 19/01/2021 - 09h02

Fundação Municipal de Saúde notifica 178 novos casos da Covid-19


Compartilhar Tweet 1



Teresina notificou 178 novos casos de Covid-19 nesta segunda-feira (18), além de duas mortes. Os dados são do boletim epidemiológico, atualizado diariamente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). Agora, a capital totaliza 53.947 casos, 1.915 óbitos e 37.835 recuperados do  novo coronavírus.

Uma das mortes ocorreu dia 23/12/2020 e a outra no dia 18/01/2021. Os pacientes eram do sexo feminino e tinham 70 e 73 anos. Elas eram portadoras de doenças como hipertensão arterial, diabetes e obesidade.

Na segunda-feira, 18, teve início a vacinação contra a Covid em Teresina. Foram 11 mil doses da vacina CoronaVac recebidas e que serão direcionadas a profissionais de saúde que atuam na linha de frente Covid, para idosos de abrigos e deficientes. “Os cuidados de prevenção não podem parar. O uso de máscara é indispensável. A lavagem correta das mãos e o distanciamento entre as pessoas. Evitem aglomerações e tenham cuidado, principalmente aquelas pessoas que sejam do grupo de risco”, diz Amparo Salmito, médica infectologista.


Fonte: Com informações da Ascom
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Os candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 que estiverem com sintomas de covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa devem comunicar ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Esses participantes não devem comparecer ao segundo dia de aplicação das provas, no próximo domingo (24), mesmo que tenham feito a primeira, no último dia 17.

Esses candidatos terão direito a fazer o Enem na data da reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro. A solicitação para participar da reaplicação, bem como a apresentação dos laudos médicos e documentos que comprovem a situação, pode ser feita pela Página do Participante. O sistema ficará aberto até as 12h do dia 23 de janeiro. 

Quem apresentar sintomas após esse horário e mesmo no dia da aplicação das provas não deve fazer o Enem. Haverá novo prazo para apresentar os atestados. Os candidatos poderão solicitar a reaplicação entre os dias 25 e 29 de janeiro também na Página do Participante. 

Primeiro dia de aplicação 

O mesmo procedimento foi adotado no primeiro dia de aplicação do Enem, no último domingo (17). O sistema ficou aberto até o dia 16 para que os candidatos apresentassem a documentação na Página do Participante. O sistema foi fechado na véspera do Enem e, agora, está reaberto.

Aqueles que ainda não enviaram a documentação e não compareceram ao primeiro dia por causa de covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas também podem pedir a reaplicação esta semana ou no período de 25 a 29 de janeiro. 

De acordo com o Inep, para o primeiro dia de exame, até o dia 16, 10.171 participantes já pediram reaplicação. Desse total, o Inep aceitou o pedido de 8.180. Aqueles que tiveram o pedido negado e que não fizeram o exame podem acessar o sistema e enviar novos documentos comprobatórios, para que o pedido seja reconsiderado.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, alerta os participantes para que fiquem atentos aos documentos que estão enviando para análise, para não correr o risco de terem o pedido negado. “Teve gente que tirou foto da cama e achou que estava tirando foto do atestado médico. É importante que tenha a atenção de estar juntando realmente os documentos comprobatórios”, disse, nesse domingo (17), em entrevista coletiva.

Documentos

Além da covid-19, podem solicitar a reaplicação, participantes com coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela.

Segundo o Inep, para a análise da possibilidade de reaplicação, a pessoa deverá inserir, obrigatoriamente, no momento da solicitação, documento legível que comprove a doença. Na documentação, deve constar o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), além da assinatura e da identificação do profissional competente, com o respectivo registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente, assim como a data do atendimento. O documento deve ser anexado em formato PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2 MB. 

Os participantes também podem entrar em contato com o Inep pelo telefone 0800 616161. O Inep recomenda que os candidatos façam a solicitação pela internet. 

Recomendações 

O médico e professor de doenças infecciosas da Universidade Federal do Rio de Janeiro Edimilson Migowski reforça a importância de os candidatos perceberem como estão se sentindo e, no caso de estarem doentes, que não compareçam ao exame, que tomem medidas de isolamento social. “Com isso, a gente consegue que a covid-19 tenha um impacto mais reduzido”, diz. 

Na página do Ministério da Saúde, está a relação de sintomas da covid. Entre eles estão febre, tosse, coriza, dor de garganta, dificuldade para respirar, perda de olfato, alteração do paladar, cansaço, diminuição do apetite, falta de ar. “Se você não tem nada disso e começa a ter de uma hora para outra, nesse momento há suspeita de ser covid-19”, diz Migowski. 

Em todo o país, foram registradas mais de 200 mil mortes por covid. Além do uso de máscara, da higienização com álcool 70, do distanciamento social e da vacinação, uma das formas de conter o avanço do vírus é o distanciamento e o isolamento de pessoas com sintomas.

Enem 2020 

O Enem 2020 terá uma versão impressa, que começou a ser aplicada no último domingo (17) e segue no próximo fim de semana, no dia 24 de janeiro, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, o Inep adotou uma série de medidas de segurança. Elas serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

No primeiro dia de aplicação, o exame teve uma abstenção recorde de 51,5%. Do total de 5.523.029 inscritos para a versão impressa do Enem, 2.842.332 faltaram às provas.

 


Fonte: Agência Brasil
Comentar
Novas medidas em Oeiras · 19/01/2021 - 06h28 | Última atualização em 19/01/2021 - 07h23

Prefeitura cancela Carnaval 2021 e publica novas medidas restritivas contra a Covid-19


Compartilhar Tweet 1



A Prefeitura de Oeiras publicou na segunda-feira (18/01), um decreto (N° 004/21 de 18 de janeiro de 2021) com novas medidas restritivas direcionadas ao controle da disseminação da Covid-19 no município. Entre elas, estão o cancelamento do Corso e Carnaval 2021 e o estabelecimento de medidas especiais em setores como realização de festas públicas e particulares e eventos, restaurantes, bares e similares. As informações são do Mural da Vila. 

As medidas levam em consideração o crescimento do número de casos e avaliações epidemiológicas feitas pelos órgãos municipais competentes. O decreto entra em vigor nesta segunda e segue com validade até o dia 28 de fevereiro de 2021, podendo ter prazo de vigência prorrogado.

O documento estabelece as seguintes medidas especiais para enfrentamento da Covid-19 no município de Oeiras:

Eventos em área de uso comum:

I - Suspensão de quaisquer eventos sociais e corporativos, privados, públicos, pagos ou gratuitos, em ambientes abertos ou fechados no município, na zona urbana e rural;

II - Proibição de festas em áreas comuns de quaisquer condomínios, residenciais, de lazer ou mistos;

III - Limitação da capacidade máxima de festas residenciais, em cada unidade, a 15 (quinze) pessoas, incluindo os moradores e colaboradores, devendo, no caso de condomínios, se fazer constar a capacidade máxima das respectivas unidades em local de fácil visualização dos condôminos.

Restaurantes, bares e similares:

I - Manutenção de restrição de horário para o fechamento dos restaurantes, bares e similares, para o horário de 00h;

II - Proibição de festas, de qualquer tipo, em quaisquer restaurantes, bares e outros estabelecimentos em ambientes fechados ou abertos, devendo ainda ser observada a restrição do inciso I do primeiro parágrafo deste artigo;

III - Proibição da disponibilização de música ambiente com músicos/banda, vedado ainda espaço para dança, karaokê, vídeokê e qualquer outra atividade que caracterize festas em restaurantes e afins;

IV - Limitação a 6 (seis) pessoas por mesa nos restaurantes e afins, com limite de 50% de sua capacidade máxima. Limitação do atendimento a consumo no local, sem permitir pessoas em pé, inclusive na calçada. Proibição de fila de espera na calçada. Utilização de filas de espera eletrônicas;

V - Necessidade da observância nos cadastros sanitários como PROPIAUI e Vigilância Sanitária de Oeiras

As atividades econômicas e comportamentais descritas no documento deverão se adequar às medidas especiais estabelecidas, as quais têm por objetivo reforçar as ações de combate à pandemia, buscando evitar aglomerações e fortalecer as medidas de isolamento. O atendimento ao disposto no decreto não desobriga o cumprimento das regras gerais previstas nos decretos de isolamento social editados para enfrentamento da Covid-19 no município de Oeiras, nem exime as atividades econômicas e comportamentais da obediência às demais medidas sanitárias definidas em protocolo geral e setorial para o respectivo setor.

O documento também chama a atenção para o reforço na proteção em relação a pessoas acima de 60 anos e integrantes do grupo de risco da Covid-19. ?Sendo recomendável que evitem aglomerações, em especial em ambientes públicos, bem como evitem o comparecimento a qualquer tipo de evento, inclusive encontros familiares, participando apenas de encontros com pessoas com as quais já convivam habitualmente, ressalvada a possibilidade de prática de atividades físicas individuais realizadas ao ar livre, desde que com uso de máscara de proteção?, diz o texto.

Em caso de descumprimento das medidas previstas no decreto, sanções legais devem ser aplicadas. O Estado do Piauí, através da Secretaria da Saúde do Estado, da Polícia Civil e da Polícia Militar auxiliará os agentes municipais na atividade de fiscalização, sem prejuízo de sua atuação concorrente.

O documento trata, ainda, da responsabilização civil e criminal dos infratores com base nos termos do Código Penal, que prevê como crime contra a saúde pública o ato de infringir determinação do Poder Público destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa.

Comentar
Dados são da Sesapi · 18/01/2021 - 19h37 | Última atualização em 19/01/2021 - 07h53

Covid-19 mata sete pessoas e mais 592 casos são confirmados em 24h no Piauí


Compartilhar Tweet 1



Nas últimas 24 horas foram registrados, no Piauí, 592 casos confirmados e sete óbitos pela Covid-19, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite desta segunda-feira (18).

Dos 592 casos confirmados da doença, 315 são mulheres e 277 homens, com idades que variam de um a 93 anos.

Dois homens e cinco mulheres foram vítimas da Covid-19. Eles eram das cidades de Alagoinha do Piauí  (94 anos) e Parnaíba (62 anos). As mulheres eram de Picos  (63 anos), São Raimundo Nonato (85 anos), Teresina  (70 e 73 anos) e Uruçuí (29 anos). Todas as vítimas possuíam comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 152.211 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.968 e foram registrados em 203 municípios. Até agora, morreram 1.739 homens e 1.229 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 462 ocupados, sendo 279 leitos clínicos, 174 UTIs e nove em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 8.290 até o dia 18 de janeiro de 2021.

A Sesapi estima que 148.781 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

    Divulgação / Sesapi
    Divulgação / Sesapi
    Divulgação / Sesapi
    Divulgação / Sesapi

 

Comentar
Logística está montada · 18/01/2021 - 19h22

Teresina irá imunizar mais de 11 mil pessoas nesta primeira fase


Compartilhar Tweet 1



As primeiras vacinações contra a Covid-19, em Teresina, aconteceram na tarde desta segunda-feira (18), no pátio da Secretaria de Estado da Saúde. A cerimônia aconteceu e contou com a presença do presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, o Governador Wellington Dias e outras autoridades.

As seis primeiras doses foram aplicadas em profissionais da área da saúde. Dentre eles, a médica Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da FMS e com 20 anos de serviços prestados à fundação.

“A felicidade é enorme. Eu fui pega de surpresa, não sabia que seria vacinada. A vacina é a única arma poderosa que nós temos para vencer a pandemia e a única que mostra resultados. Vamos seguir o calendário de imunização para poder termos novamente pessoas saudáveis e o nosso município vitorioso”, destacou a médica.

O Piauí está recebendo 61.160 doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan feita em parceria com o laboratório chinês Sinovac, contra a Covid-19. A capital recebe mais de 11 mil doses e será distribuída de acordo com a logística montada pela FMS.

“Em breve teremos mais de 11 mil teresinenses livres dessa doença. A chance de alguém pegar e transmitir é muito menor. Com certeza a nossa cidade estará mais segura, deixando de ocupar a rede hospitalar para que possamos atender à outras doenças de forma mais tranquila”, concluiu o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque.


Fonte: Com informações da PMT
Comentar

Compartilhar Tweet 1



As primeiras doses da vacina contra a Covid-19 (CoronaVac) chegaram ao Piauí na tarde desta segunda-feira (18). Os imunizantes foram levados à Rede de Frios da Coordenação Estadual de Imunização, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), onde passaram por uma avaliação geral da carga (quantidade, refrigeração). O trabalho dos profissionais na rede de frios é de fundamental importância para não haver danos.

Responsável pela logística do recebimento e distribuição das vacinas, a diretora de vigilância e atenção da Sesapi, Cristiane Moura Fé, explica a importância desta etapa. “Esse é um momento histórico que já estava traçado no plano estadual de vacinação organizado pelo governador Wellington Dias. Agora, seguimos fazendo a separação do quantitativo por região de saúde. Estamos há mais de três meses trabalhando no levantamento das salas de vacinas ativas e disponibilizando treinamentos aos profissionais, além de alimentar nosso sistema de informação”, comentou.

A distribuição das vacinas nas redes de frios estaduais serão realizadas através de rotas aéreas e terrestres, tudo para garantir que as cargas cheguem em tempo hábil às localidades mais distantes. Vale lembrar que as rotas terrestres serão escoltadas pela elite da segurança estadual.

Cássia Barros, coordenadora de Imunização estadual revela que a logística dessa campanha de imunização será mais rápida devido o momento que estamos vivendo. “O primeiro público a ser imunizado será trinta e quatro por cento dos profissionais da saúde que estão na linha de frente contra o novo coronavírus, pessoas com mais de sessenta anos institucionalizadas, pessoas com deficiência acima de 18 anos e institucionalizadas e a população indígena que seja reconhecida aldeada”, explicou.


Fonte: Com informações da Ascom
Comentar
Seis profissionais da saúde · 18/01/2021 - 17h11 | Última atualização em 18/01/2021 - 19h33

Governo vacina os primeiros piauienses contra o coronavírus; acompanhe ao vivo


Compartilhar Tweet 1



O Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Estado da Saúde, vacinou o primeiro grupo de piauienses, contra a Covid-19, nesta segunda-feira (18). O ato ocorreu no pátio da Sesapi. Foram selecionados seis profissionais da rede pública de saúde, que atuam em diferentes hospitais, entre eles quatro enfermeiras e os médicos Amariles Borba, 77 anos, e Joaquim Vaz Parente, 75 anos. O grupo representa simbolicamente o público-alvo definido como prioritário para a imunização.

“Este é um momento coroado pelo aparecimento da luz no fim do túnel. Pode representar a primeira barreira a ser erguida contra esta pandemia, que tem assolado o mundo e o Piauí”, avaliou Parente. “Eu tenho que continuar trabalhando e que as pessoas acreditem que a vacina é a única maneira que temos de voltar a nos abraçar, beijar, nos encontrar e festejar”, declarou Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde de Teresina.

Durante a cerimônia, foram imunizados seis profissionais de saúde. Os profissionais atuam nos Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella; Hospital Getúlio Vargas; Hospital da Polícia Militar; Hospital Infantil Lucídio Portella, Fundação Municipal de Saúde e Maternidade Dona Evangelina Rosa.

Representando o prefeito Dr. Pessoa, o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, disse durante a sua fala que o prefeito não teria ido para a solenidade por que estaria se sentindo febril. 

A assessoria de comunicação da prefeitura de Teresina informou através de nota que o prefeito "encontra-se em perfeito estado de saúde e sem qualquer sintoma de gripe ou febre".

A nota diz ainda que "o prefeito cumpriu expediente durante toda a manhã e tarde desta segunda-feira (18) na prefeitura e agora está em casa. O prefeito não participou da solenidade de vacinação do governo do Estado por incompatibilidade de agendas".

O Ministério da Saúde destinou ao Piauí neste primeiro lote, 61.160 doses da vacina CoronaVac. Serão 28.651 mil doses para profissionais da saúde, 10 para pessoas com deficiência institucionalizadas, 460 doses para pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas e 21 para indígenas vivendo em terras demarcadas. O quantitativo engloba tanto a primeira e a segunda dose da vacina para os grupos previstos na primeira fase de vacinação do estado do Piauí.

O início da imunização contra o coronavírus no Brasil pôde começar nesta segunda-feira (18) graças ao entendimento entre o Fórum de Governadores do Brasil e o Ministério da Saúde. O Governo Federal queria deflagrar a vacinação na próxima quarta-feira (20). De acordo com o governador Wellington Dias, escolhido como articulador representante do Fórum dos Governadores, a meta é imunizar 25% da população brasileira até o próximo mês de abril, alcançando o grupo de maior risco para a doença. No Piauí, esta fatia corresponde a cerca de 700 mil pessoas. Como consequência, espera-se queda na procura por leitos hospitalares e redução de óbitos no estado e no país.

O chefe do executivo estadual fez questão de reforçar que todos os piauienses serão imunizados. “Queremos que o Governo Federal assegure no Plano Nacional de Imunização, a aquisição das doses necessárias. Mas o Piauí já fez reservas de vacinas através do Consórcio Nordeste, para ter doses suficientes para as 3,2 milhões de pessoas que vivem aqui”, assegurou.

LOGÍSTICA

Na solenidade foram entregues 11.382 doses da vacina CoronaVac ao município de Teresina. A Sesapi seguirá atuando na distribuição de insumos, logística de distribuição das vacinas, supervisão e fiscalização da aplicação do imunizante. “Coroando todo um trabalho que foi tortuoso, difícil, mas que foi assumido. Os profissionais de saúde, hoje, encontram na vacina o caminho para a vitória definitiva dessa pandemia. Nos lembraremos desses profissionais como heróis”, afirmou Florentino Neto, Secretário de Estado da Saúde. Os lotes serão enviados pelo Governo do Estado para municípios do interior.

“Mostra que a ciência no Brasil compete com o mundo. Nossos cientistas mostraram seu valor. Temos a CoronaVac e logo teremos outras vacinas, disse Regina Sousa, vice-governadora do Piauí.

O Comitê de Operações Emergenciais (COE) alerta que o início da vacinação não permite relaxar nos cuidados individuais que todos devem tomar, como o uso da máscara, distanciamento e higienização das mãos. A resposta imunológica da vacina requer tempo. “Esta vacina tem um período de tempo que demora para gerar resposta imunológica adequada. Para funcionar como barreira a maior parte da população precisa estar vacinada e isso vai levar um tempo ainda. Não é hora de reduzir esforços. Estamos diante de novas variantes do vírus diagnosticadas já em Manaus. É o momento de reforçar tudo e vir com a vacina de forma triunfante para combater este vírus”, explicou José Noronha, coordenador do COE.

VEJA COMO FOI A VACINAÇÃO

FORAM IMUNIZADOS:

- Joaquim Vaz Parente, médico obstetra de 75 anos, que atua há 45 anos na da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER). Já realizou em torno de 20 mil partos em toda sua vida profissional e fez o terceiro parto da história da MDER;

- Sheyla Barbosa dos Santos, enfermeira de 33 anos, que atua na UTI Covid-19 do Hospital Natan Portella e foi responsável por receber o primeiro paciente com o vírus na unidade de saúde;

- Marta Regina de Sousa Madeira, técnica de enfermagem de 42 anos, funcionária do Hospital Getúlio Vargas (HGV);

- Modestina Bezerra da Silva, a técnica de enfermagem de 60 anos, que atua na UTI Covid-19 do Hospital Infantil Lucídio Portella e trabalha há 35 anos na unidade saúde;

- Ana Maria Brito dos Santos, de 52 anos, enfermeira da ala Covid-19 do Hospital da Polícia Militar, que tem 26 anos na profissão.

- A médica Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS).

VEJA FOTOS

 

Comentar
Mais de 60 mil doses · 18/01/2021 - 15h20 | Última atualização em 18/01/2021 - 15h49

Aeronave com vacinas CoronaVac pousa no aeroporto de Teresina


Compartilhar Tweet 1



O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou, na tarde desta segunda-feira (18), no aeroporto Petrônio Portella, na zona Norte de Teresina, trazendo as primeiras doses da vacina CoronaVac.

O avião decolou do aeroporto de Guarulhos (SP), após o ministro Eduardo Pazuello autorizar o início da vacinação em todo o país a partir desta segunda-feira.

A Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão presentes no local para fazerem a segurança do carregamento, que será transportado para local administrado pela Secreta de Estado da Saúde (Sesapi).

"Vamos vacinar o povo piauiense. Foi uma luta em conjunto com os outros estados brasileiros para que chegasse este grande momento. A chegada das doses da vacina no Piauí enche meu peito de esperança. Vamos salvar vidas! A luta contra o novo coronavírus continua", disse o governador Wellington Dias no Instagram.

Logo mais. às 17h, ocorrerá a imunização dos cinco primeiros piauienses contra a Covid-19. Serão cinco profissionais da saúde que trabalham em unidades hospitalares que compõem a rede estadual.

    Imagem: Reprodução/WhatsApp

 

Comentar
Terá transmissão pelo YouTube · 18/01/2021 - 14h53 | Última atualização em 18/01/2021 - 15h16

Veja como será a cerimônia de vacinação nesta segunda-feira (18) no Piauí


Compartilhar Tweet 1



O Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Estado da Saúde, realiza, nesta segunda-feira (18), às 17h, no pátio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) a imunização dos primeiros piauienses contra a Covid-19. A cerimônia será transmitida pelo canal do Youtube do Governo do Estado.

Durante a cerimônia, serão imunizados cinco profissionais de saúde que trabalham em unidades hospitalares que compõem a Rede Estadual. Os profissionais atuam nos Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella; Hospital Getúlio Vargas; Hospital da Polícia Militar; Hospital Infantil Lucídio Portella e Maternidade Dona Evangelina Rosa. Serão imunizados:

- Joaquim Vaz Parente, médico obstetra de 75 anos, que atua há 45 anos na da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER). Já realizou em torno de 20 mil partos em toda sua vida profissional e fez o terceiro parto da história da MDER;

- Sheyla Barbosa dos Santos, enfermeira de 33 anos, que atua na UTI Covid-19 do Hospital Natan Portella e foi responsável por receber o primeiro paciente com o vírus na unidade de saúde;

- Marta Regina de Sousa Madeira, técnica de enfermagem de 42 anos, funcionária do Hospital Getúlio Vargas (HGV);

- Modestina Bezerra da Silva, a técnica de enfermagem de 60 anos, que atua na UTI Covid-19 do Hospital Infantil Lucídio Portella e trabalha há 35 anos na unidade saúde;

- Ana Maria Brito dos Santos, de 52 anos, enfermeira da ala Covid-19 do Hospital da Polícia Militar, que tem 26 anos na profissão.

Neste primeiro lote, o Piauí está recebendo 61.160 doses da vacina CoronaVac do Ministério da Saúde. Destes, serão destinados 28.651 mil doses para profissionais da saúde, dez para pessoas com deficiência institucionalizadas, 460 doses para pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas e 21 para indígenas vivendo em terras demarcadas. O quantitativo engloba tanto a primeira e a segunda dose da vacina para os grupos previstos na primeira fase de vacinação do estado do Piauí.

Para maiores informações sobre as fases de vacinação no estado, clique aqui.

Comentar
Ainda comentou sobre doença · 18/01/2021 - 12h49 | Última atualização em 18/01/2021 - 13h05

Maquiadora de 29 anos morre de Covid-19 em hospital e comove cidade do Piauí


Compartilhar Tweet 1



A maquiadora Luísa Morais, de 29 anos, da cidade de Uruçuí/PI, morreu na madrugada desta segunda-feira (18/01), vítima da Covid-19 no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, Sul do Piauí. 

Com sobrepeso, a vítima foi infectada com a doença e teve seu quadro de saúde agravado. Ela foi internada e encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu às complicações da doença.

Maquiadora morre de Covid-19 em cidade do Piauí
Maquiadora morre de Covid-19 em cidade do Piauí    Reprodução / Facebook

Luísa Morais tinha um estúdio em que maquiava modelos, noivas, estudantes e tinha mais de 8 mil seguidores nas redes sociais. 

No ano passado, ela realizou um de seus sonhos que era casar de véu e grinalda na igreja.

No último dia 31 de dezembro, ela postou foto do casamento e relembrou: "Esse ano foi o ano mais difícil para todos, mas para mim foi o melhor ano da minha vida"

Em outro trecho, ela comentou: "Contraímos a Covid-19, perdemos o natal e a virada em família, mas ainda assim somos gratos".

A morte da jovem causou comoção na cidade.

Comentar
Defende vacina para população · 18/01/2021 - 12h05

Sede do CRM-PI deverá ser posto de vacinação para os médicos


Compartilhar Tweet 1



O Conselho Regional de Medicina do Piauí, após deliberação unânime de seu corpo de conselheiros, se posicionou a favor de que toda a população do Piauí seja imunizada, aderindo à campanha que em breve possa chegar ao estado, considerando que a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus só pode ser contida na iminência de vacinas, após aprovação das mesmas pela Anvisa.

Segundo o documento do Conselho, publicado neste final de semana, toda a população deve confiar no momento trilhado ao trabalho incansável da ciência e da medicina, nos últimos meses, para a busca de vacinas que possam barrar a transmissibilidade do vírus que já ceifou mais de 209 mil vidas no nosso país, bem como impedir casos graves da Covid-19.

A presidente do CRM-PI, Drª Mírian Palha Dias Parente, informou que neste momento “a imunização de grande parcela da população é imprescindível para que ocorra a redução significativa da circulação do vírus e, consequentemente, da transmissão. Dessa forma, será possível conter o avanço da pandemia e permitir o retorno das atividades sociais em geral”.

Para o CRM-PI, a luta travada de interesses políticos, a disseminação de notícias falsas e informações sem comprovação científica têm gerado incertezas na população, mas que é preciso que todos reconheçam que os estudos já publicados de algumas vacinas, mundo afora, trazem resultados animadores e com eficácia para conter a doença.

Além disso, em comunicado anterior, o CRM-PI informa que “a responsabilidade fundamental da atividade médica é procurar preservar a vida, aliviar o sofrimento, promover a saúde e melhorar a qualidade e a eficácia do tratamento emergencial. Nesse sentido, o princípio da beneficência estabelece a obrigação moral de agir em benefício dos outros, fazer o que é melhor para o paciente, cumprindo a sua missão humanística que emana desde os primórdios da Medicina Hipocrática”.

É preciso que cada um faça seu papel social, ainda seguindo as orientações sanitárias, tão propagadas por este Regional desde março do ano passado, quando a Covid-19 chegou ao Brasil, evitando aglomerações, fazendo o correto uso de máscara e lavando bem as mãos e quando não for possível, fazer sempre a higiene com o uso de álcool em gel, assim, contribuiremos para desafogar o sistema de saúde, no qual tanto médicos como demais profissionais da área têm sofrido e até perdido vidas em nome da vida do próximo. O CRM-PI em contato com a Secretaria Estadual de Saúde – Sesapi já se colocou à disposição para que sua sede, em Teresina, seja posto para vacinação dos médicos do Estado.

POSICIONAMENTO DO CRM-PI
O Conselho Regional de Medicina do Estado do Piauí (CRM-PI), na qualidade de órgão orientador e fiscalizador do exercício ético da atividade médica e cumprindo seu papel social, vem informar, após deliberação de seus Conselheiros, por meio de reunião extraordinária realizada na data de 14.01.2021, o que segue:

A pandemia causada pela Covid-19, que já ceifou a vida de mais de 200 mil cidadãos brasileiros, encontra-se na iminência de ser contida por meio da grande vitória obtida pela ciência mundial: as vacinas.

O árduo percurso até este tão esperado momento foi trilhado graças aos incansáveis esforços de diversos países e empresas farmacêuticas em busca de uma vacina segura e eficaz contra a Covid-19.

Muito embora a “boa nova” tenha trazido consigo a esperança de total superação da situação que estamos enfrentando, a propagação de falsas notícias e os interesses políticos sobre a eficácia das vacinas têm desencadeado dúvidas e incertezas na população.

Tais impressões só existem porque os propagadores de “fake news” desconsideram e desrespeitam os resultados divulgados, que apontam taxas de eficácia da vacina que tornam possível a redução do número de casos de Covid-19 de maneira geral e, em particular, em relação às formas graves da doença.

Fato é que a imunização de grande parcela da população é imprescindível para que ocorra a redução significativa da circulação do vírus e, consequentemente, da transmissão. Dessa forma, será possível conter o avanço da pandemia e permitir o retorno das atividades sociais em geral.

Assim, este CRM-PI, diante do desconexo cenário informacional indiscutivelmente evitável, vem posicionar-se favoravelmente em relação à vacinação contra a Covid-19, a qual deve ser realizada sob o monitoramento técnico e científico das instituições competentes, no sentido de viabilizar o acesso da população a vacinas seguras e eficazes.

Em tempo, informamos que, após tratativas com o governo estadual, a sede deste Regional servirá como posto de vacinação contra a Covid-19 para os médicos piauienses, auxiliando assim no processo de imunização dos nossos profissionais.
 

Comentar
Está na linha de frente · 18/01/2021 - 12h00 | Última atualização em 18/01/2021 - 14h02

Profissional do HGV será a primeira a ser vacinada contra a Covid-19 no Piauí


Compartilhar Tweet 1



A técnica em enfermagem Rosalina Costa Brandão, 52 anos, será a primeira profissional de saúde a receber a vacina no Piauí. Ela trabalha há 13 anos no Hospital Getúlio Vargas (HGV) e está há 10 meses na linha de frente, desde quando o hospital recebeu os primeiros pacientes com a Covid-19. Rosalina Brandão nunca teve a Covid-19 e não possui comorbidades.

A abertura oficial da campanha de vacinação no Piauí será feita pelo governador Wellington Dias; o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa; o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque; o diretor-geral do HGV, Osvaldo Mendes, nesta segunda-feira (18), às 17 horas, no auditório do HGV.

O diretor-geral do HGV, Osvaldo Mendes, disse está satisfeito pelo hospital ter sido escolhido para abrir oficialmente a Campanha de Vacinação no Piauí e os profissionais da unidade serem os primeiros a receberem as primeira doses da vacina.

 


Fonte: Com informações da Ascom
Comentar