Saiba quem é o suspeito -

Apoiador de Bolsonaro morre a facadas em bar em SC; polícia apura motivação política

Um homem de 34 anos morreu após ser esfaqueado em um bar no município de Rio do Sul, em Santa Catarina.

A Polícia Civil investiga se o crime teve motivação política ou se foi uma briga familiar. Ele usava uma camisa que fazia menção ao presidente Jair Bolsonaro (PL) no momento do crime, diz a Polícia Civil.

Foto: Reprodução/ Redes SociaisHildor Henker levou uma facada na artéria femoral
Hildor Henker levou uma facada na artéria femoral

O caso aconteceu no sábado (24). A corporação identificou o autor do crime, um homem de 58 anos, e informou que ele é conhecido por ser simpatizante do PT, mas não revelou o nome dele.

Hildor Henker foi atingido na artéria femoral, chegou a ser levado ao hospital, passou por uma cirurgia, mas não resistiu e morreu no domingo (25).

Ao UOL, o delegado do caso Juliano Tumitan explicou que uma briga por política aconteceu pouco antes do crime, mas não confirmou se isso foi o principal motivo para o assassinato.

Em uma publicação nas redes sociais, uma irmã da vítima mencionou que foi "homicídio por causa de política", sem detalhar o ocorrido. A reportagem tenta contato com a familiar.

Apesar de a investigação descobrir que os envolvidos são simpatizantes de lados políticos opostos, a apuração ainda busca saber o teor da discussão política entre eles e se isso foi o principal motivo para o crime. O possível grau de parentesco entre os dois também é apurado no inquérito.

"A vítima estava com uma camiseta do Bolsonaro e o suspeito é conhecido por ser simpatizante do PT. Mas eu volto a frisar que não tem nada que confirme a questão política como principal motivo da discussão entre os dois. Está tudo em aberto e todas as hipóteses são aventadas", afirma o delegado Juliano Tumitan.

Em nota, a polícia diz que realiza diligências, "inclusive com análise das câmeras de segurança do local do crime", e ouve testemunhas.

"A investigação prossegue para a elucidação do caso", completa a nota. Segundo a Polícia Militar, o suspeito foi até em casa, informou a esposa sobre o caso e fugiu. Até o início da noite desta segunda-feira (26) não havia informações sobre o paradeiro do suspeito, que tem passagens por lesão corporal e injúria.

Comentários