Geral

Só Belém e Salvador na frente · 06/07/2020 - 10h36

Teresina é a 3ª cidade do país que mais atrai pessoas para cursar ensino superior

A informação é da pesquisa Regiões de Influência das Cidades (Regic) 2018, produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)


Compartilhar Tweet 1



O arranjo populacional de Teresina, composto pela capital piauiense e por Timon (MA), é o 3º que mais atrai pessoas de outras cidades para fazer cursos de Ensino Superior.

A informação é da pesquisa Regiões de Influência das Cidades (Regic) 2018, produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). À frente da capital piauiense, ficam apenas os arranjos populacionais de Belém (PA) e Salvador (BA).

Arranjos populacionais são regiões compostas por mais de um município, que possuem integração significativa em razão da contiguidade territorial ou dos frequentes deslocamentos para trabalho ou estudo.

Para os moradores de 100 cidades do Piauí, Teresina é o principal destino para cursar Ensino Superior. Além disso, há 50 cidades da região central do Maranhão que sofrem influência tanto de Teresina quanto de São Luís (MA) para esses deslocamentos.

A capital piauiense ainda atrai outras cidades do leste maranhense como o principal destino para fazer cursos de Ensino Superior. Para definir a atratividade, a pesquisa considera cursos presenciais e da modalidade de Ensino à Distância (EaD) nos níveis de graduação e de pós-graduação.

População do Piauí percorre 127 km, em média, para cursar Ensino Superior

Piauienses se deslocam, em média, 127 km para fazerem cursos de Ensino Superior. A distância é a 10ª maior do país e é superior à média nacional de 92 km. O Amazonas possui a maior quilometragem média, sendo percorridos por volta de 409 km pelos amazonenses que pretendem cursar Ensino Superior. Já em Santa Catarina, são encontradas as menores distâncias: em média 46 km. As distâncias percorridas são influenciadas por diversos fatores como a extensão territorial dos estados e a distribuição de polos de Ensino Superior em cidades de menor porte. 


Fonte: Com informações da Ascom/IBGE

Comentários