Geral

Em município do interior · 10/05/2020 - 15h06 | Última atualização em 10/05/2020 - 17h55

Médica é agredida quando atendia suspeito de COVID-19 em hospital de Barras

"O senhor está me agredindo aqui no meu exercício da profissão", diz médica em momento de desespero ao ser atacada


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_______________

- É ultrajante, desrespeitoso e lamentável  que profissionais de saúde, que estão na frente de batalha no combate ao COVID-19, sejam tratados assim. Enquanto uns os ovacionam, outros teimam em mostrar a mínima estatura que são capazes de ter diante deles

_____________________

_Áudio capta o clima de tensão no momento do ocorrido

O EXEMPLO MÁXIMO DA IGNORÂNCIA

A médica plantonista Nereida Karla foi agredida durante o seu plantão, na noite deste sábado (9), por um acompanhante de um paciente idoso que deu entrada na unidade de saúde com sintomas de Covid-19. O fato foi informado pelo próprio Hospital Regional Leônidas Melo que lamentou e protestou contra o ocorrido.

Segundo o hospital, o “acompanhante não aceitou o diagnóstico apresentado pela médica e solicitou a transferência do paciente, que chegou à unidade de saúde trazido pelo SAMU, com dispneia (falta de ar)”.

Ainda segundo o hospital, “quando a médica foi tirar a cópia do prontuário, para liberar a saída do paciente [que era exigida pelo acompanhante], o mesmo a agrediu com socos, tomou o documento das mãos da profissional e começou a insultá-la com palavras de baixo calão. A Polícia Militar foi acionada e encaminhou o agressor para a delegacia de Barras, onde foi registrado o boletim de ocorrência”. 

Em áudio, de posse do Blog Bastidores, do 180, a própria médica relata detalhes do momento: “Eu sei que ele continuava as agressões. E eu tentando tirar ele de perto. Só sei que a gente já estava chegando perto da área do COVID-19 e quando ele estava querendo sair eu pedi para o porteiro fechar o portão para não deixar ele sair que a polícia já estava chegando”.

A médica chegou a dizer: “o senhor está me agredindo aqui no meu exercício da profissão”. 

Em nota, “a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) e o Hospital Regional Leônidas Melo prestam toda solidariedade à médica Nereida Karla, neste momento em que os profissionais da saúde estão na linha de frente do combate à esta pandemia, com muita coragem e determinação”.

A médica é MÃE!

________________

PÓS-PUBLICAÇÃO: 

 

 


Comentários