Geral

Orçamento é mais engessado · 22/05/2019 - 09h10

Globo usa exemplo no Piauí de cidade que não se mantém com recursos próprios

Um desses casos é na cidade de Santo Antônio dos Milagres, no Piauí. Lá, a economia gira em torno da prefeitura


Compartilhar Tweet 1



Municípios que não conseguem se sustentar com recursos próprios. São centenas deles que não têm capacidade de gerar receita, porque a renda da população tem como origem as atividades na prefeitura e na Câmara de Vereadores.

Em 765 cidades brasileiras, mais de 80% dos trabalhadores formais estão atrelados ao setor público municipal ou a programas sociais federais. A maior parte desses municípios está no Nordeste e tem uma população de até dez mil habitantes.

Um desses casos é na cidade de Santo Antônio dos Milagres, no Piauí. Lá, a economia gira em torno da prefeitura. O orçamento é mais engessado e a população sofre com a falta de serviços públicos. 

Na cidade fundada há 23 anos, hoje moram duas mil pessoas e a maior parte tem na informalidade o sustento da família. O Jornal da Globo entrevistou Kellyane da Silva, dona do maior mercadinho da cidade, mas que não tem nenhum funcionário, é apenas ela e o marido. "O faturamento não permite que a gente tenha um funcionário, pelo menos no momento, não", disse.

Em uma busca pela cidade, apenas dois atendentes de uma casa lotérica possuíam carteira assinada. Todo trabalho formal vai para a conta do poder público, mas o número não é alto, apenas 140 pessoas entre concursados e comissionados.

Sem indústrias, sem comércio forte e sem demanda por serviços a economia não gira. A prefeitura não arrecada quase nada com impostos municipais e vive quase que exclusivamente do Fundo de Participação dos Municípios.

VEJA AQUI A REPORTAGEM COMPLETA


Comentários