Lacuna importante · 21/09/2020 - 14h00

Comitê Paralímpico lança galeria em museu virtual


Compartilhar Tweet 1



O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) lançou hoje (21) uma galeria virtual em 3D no eMuseu do Esporte. A exposição traz as conquistas dos atletas brasileiros desde os Jogos Paralímpicos Rio 2016. A mostra é acessível, com audiodescrição e Língua Brasileira de Sinais (Libras). A plataforma pode ser acessada na página do museu.

“Servirá para registrar os feitos atletas paralímpicos. Atletas paralímpicos nem sempre têm o espaço ao qual fazem jus. O eMuseu certamente preencherá uma lacuna importante”, comemorou o presidente do CPB, Mizael Conrado, durante a transmissão que marcou o lançamento.

O nadador Daniel Dias, que acumula 24 medalhas em jogos paralímpicos, falou da importância do esporte na sua vida. “O esporte me mostrou que não devo colocar limites de realização e de capacitação na minha vida. O esporte me mostrou que não importa se temos braços ou não, isso não me define”, disse, durante a cerimônia virtual.

Esse foi o primeiro dos eventos que o CPB realiza nesta semana para comemorar o Dia do Atleta Paralímpico – 22 de setembro. Amanhã (22), será feito um evento com atletas e influenciadores digitais, transmitido pelos canais do comitê no Facebook e no Youtube.

Os debates ao vivo vão ocorrer em dois horários, às 15h e às 18h. Entre os atletas que participam das conversas estão: a parataekwondista Débora Menezes, os velocistas Fabrício Ferreira, Verônica Hipólito e Yohansson Nascimento e os nadadores Roberto Alcalde e Susana Schnarndorf. O youtuber Bruno Carneiro Nunes, o Fred do canal Desimpedidos também é um dos convidados.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Com jejum de cinco jogos sem vencer, o Botafogo-SP encara nesta segunda-feira (21) o Brasil de Pelotas, pela Série B do Campeonato Brasileiro. A partida começa às 20h (horário de Brasília), no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP), fechando a décima rodada.  A equipe paulista entra em campo com o objetivo de se distanciar da zona de rebaixamento. No momento, os botafoguenses em 16º lugar, uma posição acima do Z4,com oito pontos conquistados. A mesma pontuação do Guarani, que é o 17°.

Para subir na tabela, o Botafogo-SP precisa melhorar o aproveitamento em casa. Nos quatro jogos realizados como mandante, conquistou apenas uma vitória: empatou um e perdeu dois. Nas últimas cinco rodadas, os botafoguenses empataram duas vezes e perderam três, somando apenas dois pontos.  

Já o Brasil de Pelotas, 13º colocado, vem crescendo na Série B. A equipe gaúcha chega à cidade de Ribeirão Preto com invencibilidade nos últimos três jogos: ganhou dois e empatou um. Apesar da fase positiva, o Xavante ainda não venceu fora de casa: em quatro partidas como visitante, foram duas derrotas e dois empates.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Reforços foram chamados · 21/09/2020 - 11h13

Covid-19: com seis infectados, Fla encara Barcelona-EQU nesta terça


Compartilhar Tweet 1



A lista de desfalques do Flamengo será grande para enfrentar o Barcelona de Guayaquil, do Equador, amanhã (22), às 19h15 (horário de Brasília) pela Copa Libertadores da América. O clube anunciou na noite deste domingo (20), por meio do Twitter, que seis jogadores testaram positivo para o novo coronavírus (covid-19), entretanto os nomes dos atletas não foram divulgados. Desta forma, o sexteto terá de cumprir isolamento social preventivo por 14 dias. Embora o comunicado do clube afirmasse que todos os infectados estavam  assintomáticos, o meio-campista Diego Ribas publicou um vídeo no Youtube em que revela sentir dores na garganta.

Outro desafio do técnico Domenèc Torrent para  montar o time rubro-negro  amanhã (22) será substiutuir outros cinco desfalques motivos diferentes. Os atacantes Gabriel Barbosa e Pedro Rocha, além do lateral-direito João Lucas estão se recuperando de lesão na coxa. Já o goleiro Diego Alves segue em tratamento de lesão no ombro. E, por fim, engrossando a relação de ausentes, o zagueiro Gustavo Henrique recebeu cartão vermelho na goleada por 5 a 0 contra o Independiente Del Valle e terá de cumprir suspensão.

No grupo 1 da Copa Libertadores, o vice-líder Flamengo, com seis pontos conquistados, vai encarar o lanterna Barcelona de Guayaquil, que ainda não pontuou, na casa do adversário, na cidade de Guayaquil. Os rubro-negros vão entrar pressionados pelas duas derrotas sofridas no dois últimos jogos. Pelo Campeonato Brasileiro o carioca perdeu fora de casa para o Ceará por 2 a 0. Pela Libertadores, na última quinta(17), os rubro-negros sofreram a impactante goleada por 5 a 0 contra o Del Valle, no estádio Casa Blanca, em Quito, no Equador.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Nível altíssimo · 20/09/2020 - 14h42 | Última atualização em 20/09/2020 - 14h52

Matheus Ferreira volta a competir na Europa no WSK focando o Mundial de Kart


Compartilhar Tweet 1



    Matheus Ferreira

Jovem revelação brasileira do kartismo, Matheus Ferreira está de volta à Europa para disputar os principais campeonatos do mundo na modalidade. Após ficar mais de seis meses fora das pistas europeias por conta da pandemia, o piloto fará sua reestreia na temporada do World Series Karting nesta semana. O piloto compete na categoria OK Júnior e disputará a rodada dupla em Lonato, que já teve treinos nesta terça-feira (15). As informações são do Autorancing.

“Estou muito feliz por ter conseguido retornar à Europa após um longo período sem correr por conta da pandemia. Pretendo usar essa primeira etapa como uma readaptação, já que o nível das provas aqui no WSK é altíssimo. O circuito de Lonato será perfeito para isso, já que ele é desafiador e eu conheço muito bem”, diz Matheus, que tem diversas conquistas nacionais no kart.

Matheus disputou sua última etapa do WSK justamente em Lonato, onde conquistou sete top-5 no final de fevereiro, com destaque para o quarto lugar na Pré-Final. Por ter ficado de fora de algumas etapas da competição, Matheus usará as próximas rodadas como preparação para o Mundial de Kart.

“A equipe Kart Republic vem de um ótimo final de semana sendo campeã europeia nas duas categorias que foram disputadas (OK e OKJ), então tenho certeza que estou no melhor time do kartismo mundial para buscar meus melhores resultados nas próximas competições, com foco no Mundial de Kart em novembro. Vamos treinar bem para chegarmos fortes lá em Portugal”, diz Matheus.

As corridas do WSK em Lonato começaram nesta quarta-feira (16) e as finais da etapa dupla serão realizadas no domingo (20).

Comentar

Compartilhar Tweet 1



    Reprodução/Lance

O Liverpool é um dos gigantes europeus que menos recorreu à janela de transferências neste verão europeu. Campeão com sobras na temporada passada, nem sequer aparece no top 10 dos clubes que mais gastaram na Premier League. Mesmo assim, trouxe um jogador decisivo, com chegada de Thiago Alcântara. Além dele, foi contratado o lateral-esquerdo grego Konstantinos Tsimikas. São as duas caras novas no elenco. As informações são do Lance, do R7.

Mas se o Liverpool não investiu tanto, não se pode falar da Premier League dessa maneira. Juntos, os 20 participantes do torneio, um dos mais importantes do mundo, desembolsaram quase 1 bilhão de euros (cerca de R$ 6,25 bilhões) para reforçar seus elencos. Confira o ranking MAIS QUE UM JOGO com os clubes que mais gastaram na Premier League.

ARSENAL - Tirar Willian do Chelsea foi um dos principais investimentos do Arsenal, que gastou 34 milhões de euros (cerca de R$ 212,5 milhões) em reforços. Assim abre o top 10.

NEWCASTLE - Um investimento de 38,7 milhões de euros (cerca de R$ 241,8 milhões) foi feito pelo Newcastle. Callum Wilson é uma das contratações.

MANCHESTER UNITED - Donny Van de Beek foi o responsável por colocar o Manchester United nesta lista. Os Diabos Vermelhos gastaram 39 milhões de euros (cerca de R$ 243,7 milhões). Mas ele empolgou a torcida.

WOLVERHAMPTON - Com nove portugueses no time, por influência do técnico Nuno Espírito Santo, o Wolverhamtpon investiu 42 milhões de euros (cerca de R$ 262,5 milhões). A promessa Fábio Silva foi o topo dos gastos. Mas ele vai vingar?

ASTON VILLA - O total de investimentos do Aston Villa foi de 46,5 milhões de euros (cerca de R$ 290 milhões). Uma lista de reforços com nomes como Ollie Watkins.

EVERTON - O Everton investiu na nova época 47,3 milhões de euros (cerca de R$ 295,6 milhões). Também investiu alto em nomes como o volante brasileiro Alan e o meia colombiano James Rodríguez. Assim abre o top 5.

TOTTENHAM - Mesmo cheio de dívidas e querendo Gareth Bale, o Tottenham já gastou 65,4 milhões de euros (cerca de R$ 408 milhões). O defensor Matt Doherty ajudou a fazer este valor ser alto.

LEEDS UNITED - Disposto a voltar a ser grande, o Leeds United gastou 68,2 milhões de euros (cerca de R$ 426,2 milhões). Tirou Rodrigo do Valencia em um dos principais investimentos. Assim abre o top 3.

CHELSEA - O Chelsea foi o clube que mais investiu em contratações. Gastou 223,2 milhões de euros (quase R$ 1,4 bilhão) em nomes como Kai Havertz e Timo Werner. Assim lidera os investimentos. Mas vai se refletir em títulos?

 

 

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



    Luís Ernesto Lacombe - Divulgação/RedeTV!

NOSSO ENTREVISTADO de hoje é o jornalista Luís Ernesto Lacombe, o novo contratado da RedeTV!, que se preparava para estrear o seu novo programa diário. Aliás, não apenas um, Lacombe revelou que terá três projetos na emissora, além, é claro, de continuar com seu canal no Youtube que já acumula mais de 1 milhão de inscritos. Ele falou dos seus novos projetos na TV, sobre sua relação com a apresentadora Silvia Poppovic, com quem dividiu o comando do programa 'Aqui na Band', sobre a postura do nosso presidente com a imprensa e ainda deixou um conselho para Bolsonaro "Tenha paciência. Ainda que às vezes seja difícil, ser paciente é sempre recomendável". As informações são do O Dia.

Você agora tem o seu próprio canal no YouTube, que já ultrapassou a marca de 1 milhão de inscritos, e esse número só aumenta. Por que você retornou à TV aberta, mesmo com o seu grande alcance na internet?
Eu tinha três opções: ficar só na mídia digital, ficar só na TV ou me dedicar às duas. Ainda tenho muita energia e, administrando bem o meu tempo, darei conta de atuar em todas as frentes. Também entendo que internet e televisão não são estanques, não estão em universos separados. Quem não entender que a comunicação tem que ser multiplataforma vai ficar para trás.

Temos acompanhado o movimento de outros jornalistas migrando para o YouTube, uma plataforma que oferece mais autonomia e independência. Você acredita que é possível encontrar essa mesma liberdade da internet dentro de uma emissora de TV, ou eventualmente já espera esbarrar em algum interesse que conflite com suas crenças?
Não trabalho com crenças, trabalho com fatos. Dispenso utopias, não vivo num mundo imaginário, vivo no mundo real. E o que deu certo não foi o Estado enorme, tutor, 'pai de todos', fomentador de crescimento e desenvolvimento. O progressismo, com seu politicamente correto, se realmente quer promover o bem, é contraproducente. O que consegue é nos dividir, nos separar, alimentar a vitimização, ressentimentos e desejo de vingança. Não abro mão de defender menos Estado, livre mercado e um país com princípios morais, que respeite os valores em que construímos a nossa sociedade. É só olhar o que deu certo no mundo, para definir o caminho para o desenvolvimento. A RedeTV! trabalha com a verdade, com a realidade, não aposta em rupturas, em revoluções, mas na manutenção do que funciona e na mudança gradual daquilo que pode melhorar. Vamos na mesma direção.

A internet é conhecida por suas grandes bolhas, formadas por pessoas que se agrupam e compactuam dos mesmos pensamentos. Você vê a internet como um campo aberto para o diálogo entre ideias opostas, ou cada vez mais as pessoas estão falando apenas para suas próprias bolhas? Como não cair na armadilha da falsa sensação de unanimidade?
Desde que o mundo é mundo, as pessoas se agrupam conforme suas afinidades. Isso é inevitável. O ideal, para todos, é manter a mente aberta, o senso crítico. O Twitter me parece uma plataforma em que as discussões se dão de forma mais direta. No YouTube, os contrapontos não precisam estar necessariamente no mesmo canal. Assim como uma emissora de televisão pode ter dois programas com linhas de pensamento opostas. Para que haja um debate é preciso encontrar pessoas que não sejam desprovidas de argumentação, que não sejam descoladas da realidade. Esse tipo de gente, quase sempre, parte para a agressividade, o xingamento e, assim, inviabiliza qualquer conversa.

Depois de 20 anos na Rede Globo, pode-se dizer que sua escola é a de um jornalismo mais tradicional. Como foi a experiência de migrar para o entretenimento, em um formato diferente do que estava habituado?
Sou um jornalista mais tradicional, no sentido de que não me considero mais importante do que a informação, porque sei que a estrela é a notícia. E sempre fui extremamente versátil. Trabalhei, no início, muito dedicado a reportagens policiais. Depois, migrei para pautas de cultura e comportamento. Nos cinco anos de Globo News, me aprofundei nas editorias de política, economia e internacional. Foram 14 anos no jornalismo esportivo, que se aproximou muito do entretenimento. Quando saí da Globo, em 2017, apresentei um reality show na Band. Então, quando cheguei ao 'Aqui na Band', a adaptação, por conta da minha experiência e com a ajuda de toda a equipe do programa, não foi complicada.

Como é trabalhar com a Silvia Poppovic? As divergências de opiniões diante das câmeras ocorriam também por detrás delas? Elas eram restritas ao campo das ideias ou havia um embate pessoal entre vocês?
Silvia e eu temos opiniões diferentes sobre vários temas, mas nos damos bem. As pessoas têm que entender que precisamos respeitar o direito de o outro ter opinião, mesmo que ela seja diferente da nossa.

Você e a Silvia se falaram depois que ela saiu da Band?
Assim que eu soube da saída da Silvia, enviei mensagem a ela. E torço para que ela volte logo à televisão. Gostaria de ver a Silvia num programa noturno, em horário nobre, uma mistura de Hebe Camargo com Jô Soares. Seria incrível.

É verdade que, quando você soube que o Vildomar Batista ia deixar o 'Aqui na Band', você colocou seu cargo à disposição?
Isso não aconteceu. Fizemos o último programa ao vivo e, à noite, no mesmo dia, Vildomar me avisou que a emissora passaria a exibir reprises do 'Aqui na Band', até que fosse decidido um novo produto para o horário. Vildomar, que é um grande amigo e parceiro, responsável por boa parte do meu crescimento, Nathalia Batista e eu saímos do programa no mesmo momento.

Especula-se que o seu afastamento do 'Aqui na Band' tenha sido motivado por suas opiniões conservadoras. O que aconteceu na Band foi um fato inédito na sua carreira ou você já havia enfrentado algum tipo de objeção ou censura ao seu pensamento político?
Sobre minha saída, respeitando as cláusulas perenes do contrato que eu tinha com a Band, não posso falar muito. Uma emissora tem todo o direito de reformular um programa, tirá-lo do ar. Não me cabe comentar possíveis motivações para a implementação de mudanças.

Como novo contratado da RedeTV!, você anunciou um jornalismo opinativo, livre de militância e do politicamente correto. Esse novo programa terá um contraponto ao seu conservadorismo, alguém com opiniões divergentes às suas?
Terei mais de um programa na RedeTV!. Estou trabalhando em três projetos, além do que está sendo pensado para as mídias digitais. E haverá, sim, debate de ideias, espaço para o contraditório.

Em sua apresentação na RedeTV! foi anunciado que você comandará um projeto jornalístico multiplataforma. Como será o formato do programa? O que ele trará de novo para a TV aberta?
Não posso entrar em detalhes sobre os projetos ainda. Um dos programas será diário. Terei também um programa semanal, cujo formato vai variar a cada semana. Serão quatro formatos. O terceiro projeto para a TV mantenho em sigilo total. Nas mídias digitais vamos replicar os produtos da emissora e também exibiremos conteúdos originais, exclusivos.

Qual o público que o seu novo projeto na TV pretende atingir? E o que mais pesou na sua escolha pela Rede TV! para o seu retorno?
Na faculdade de Comunicação estudamos o tal 'público universal'. A vontade, claro, será sempre atingir todos os espectadores, independentemente de idade, sexo, escolaridade, poder aquisitivo. E o meu público, especificamente, é bem variado. A característica em comum é que todos sabem a importância que a política tem. Eles querem agregar mais e mais informações, querem um jornalismo posicionado, não aquele que se disfarça de isento e equilibrado. São pessoas conectadas, atentas, com senso crítico, que sabem bem o poder que a informação correta pode lhes proporcionar. Sobre a opção pela RedeTV!, diante das oito propostas que recebi quando saí da Band, os motivos são variados. O horizonte amplo de atuação na emissora, a chance de desenvolver projetos desde o início, partindo do zero, a conexão entre a emissora e as mídias digitais, a empatia imediata com o Marcelo de Carvalho, o Amilcare Dallevo e, principalmente, o Franz Vacek, superintendente de Jornalismo, Esporte e Digital. Além disso, vou poder continuar tocando meus projetos pessoais na internet, principalmente o canal no YouTube.

Governos anteriores já se queixavam muito de uma suposta perseguição por parte da imprensa, proferindo inclusive diversos ataques a jornalistas e seus veículos. O que você vê de diferente na relação da imprensa com o governo atual?
Boa parte da mídia tradicional se comporta como um partido político derrotado nas eleições. Omitir ou diminuir o que é bom no governo, aumentar o que é ruim, até mesmo inventar problemas, defeitos, isso tem sido um comportamento comum de alguns veículos de comunicação. Chegamos ao cúmulo de ver a Associação Brasileira de Imprensa pedir o impeachment do presidente da República. Definitivamente, não é papel do jornalismo fazer de tudo para derrubar um governo.

O presidente Bolsonaro não esconde sua insatisfação com boa parte da imprensa e demonstra isso em um discurso bastante agressivo. Recentemente, ele ameaçou agredir "com um soco na boca" um repórter que dirigiu a ele uma pergunta. Você vê com bons olhos essa postura do presidente? Como jornalista, qual seria a sua reação, se ouvisse de algum governante essas mesmas palavras?
Se um entrevistado, ainda que isso seja condenável, pode, eventualmente, ser agressivo, deselegante, um repórter, um entrevistador não pode jamais perder a linha. Temos sempre que apostar na sensibilidade, no equilíbrio, na técnica, em situações, em momentos, em perguntas variadas que levem a alguma resposta. O presidente é uma pessoa autêntica, sincera, direta. Mudar seu jeito parece impossível. Ele é mais rude, reativo, e alguns jornalistas se aproveitam disso. Seria melhor um presidente conciliador, que evitasse confronto com a imprensa? Talvez. Certo é que muito pior seria termos um presidente que quisesse "regular a mídia", o que Bolsonaro nunca cogitou, mas Lula e Dilma, sim, diversas vezes. E não me recordo de jornalistas, na época dos governos petistas, terem reagido com tanta veemência a essa tentativa de controle da mídia. Graves são as grosserias do Bolsonaro... Da mesma forma, a reação destemperada do presidente à pergunta de um repórter vira uma agressão à imprensa, que foi incapaz de protestar contra a prisão, sem qualquer base legal, do jornalista Oswaldo Eustáquio.

Mesmo entre os bolsonaristas, há quem acredite que falta ao Bolsonaro uma assessoria que direcione o tom do seu discurso, para que ele seja menos colérico e mais conciliador. Você concorda com essa opinião? Se fosse convidado a assessorar a comunicação do presidente, quais conselhos daria a ele nesse sentido?
Como o presidente é espontâneo, impulsivo e boa parte da imprensa alimenta uma guerra contra ele, o melhor é que fale menos com os jornalistas. Ele já faz 'lives' às quintas-feiras, talvez pudesse dar apenas entrevistas coletivas pontuais, preferindo sempre o silêncio a uma reação mais dura. O conselho que eu daria a ele é bem simples: tenha paciência. Ainda que às vezes seja difícil, ser paciente é sempre recomendável.

Você se arrepende de alguma postura ou decisão que tenha tomado em suas experiências profissionais anteriores, que fará diferente neste novo projeto na TV?
Não tenho motivos para arrependimento nesses meus 32 anos de carreira em televisão. Nunca me considerei mais importante do que a informação, do que o conteúdo que eu transmito, nunca me considerei mais importante do que ninguém, sempre acreditei no trabalho em equipe, sempre trabalhei com fatos, buscando a verdade. Sempre fui direto, objetivo, claro. Sigo da mesma forma.

Você foi fotografado diversas vezes sem máscara no Rio. Teve Covid?
Se tive Covid-19, fui assintomático. Fiz apenas um teste rápido e o resultado foi inconclusivo. Fui fotografado apenas duas vezes no pátio do estacionamento de um supermercado perto da minha casa. Um local ao ar livre, sem aglomeração, em dias ensolarados. E só retirei a máscara quando já estava perto do meu carro. Já entrevistei dezenas de infectologistas, imunologistas, epidemiologistas, virologistas, e não há certeza sobre a necessidade do uso de máscaras em ambientes externos, com muita luz solar e sem aglomeração. Pesquisas feitas em vários países mostram que a contaminação em lugares assim é baixíssima. Na China, por exemplo, entre 7 mil pacientes investigados, foi detectado apenas um caso de contágio em ambientes externos, envolvendo duas pessoas que se encontraram na rua e conversaram durante certo tempo.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Duas partidas deram sequência à 10ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro nesta sexta-feira (18). Nos Aflitos, Náutico e Chapecoense empataram em 1 a 1, em um jogo muito disputado e com emoção até o último minuto. No Batistão, o Confiança foi melhor e passou pelo Guarani por 1 a 0. As informações são da Agência Brasil.

    Reprodução/Twitter

 

Empate nos Aflitos

O Náutico teve mais posse de bola no primeiro tempo, mas não conseguia acertar o último passe. A Chapecoense optou por ficar na defesa e esperar o momento certo para o contragolpe. Quase deu certo logo aos 15 minutos. Anselmo Ramon tocou para Matheus Ribeiro, que entrou sozinho na grande área e bateu cruzado. A bola desviou na defesa e foi para fora.

Aos 22 minutos, Anselmo Ramon fez bela jogada e tentou de perna esquerda de fora da área, mas a bola passou à esquerda do gol. A Chape só não abriu o placar aos 27 minutos porque Jefferson salvou o Náutico. Aylon tentou o cruzamento, mas houve o toque na zaga e o goleiro teve que se esticar todo para impedir o gol.

A Chape criava as melhores oportunidades. Aos 40 minutos, Paulinho Moccelin ganhou de Hereda na corrida, chutou e Jefferson espalmou. O lateral-direito desistiu da jogada e Moccelin recuperou a bola, tocou para trás e encontrou Matheus Ribeiro. Sozinho, na marca do pênalti, o camisa 2 isolou.

No último lance do primeiro tempo, o Náutico teve sua chance. Hereda avançou pela direita e cruzou. A bola passou por todo mundo e Jhonnatan apareceu para finalizar, mas acabou mandando por cima.

O Timbu voltou melhor para a etapa final. Aos 11 minutos, Jorge Henrique cobrou falta da intermediária e Paiva apareceu no meio da defesa para cabecear. João Ricardo fez bela defesa e salvou a Chapecoense. Dez minutos depois foi a vez de Dadá testar o goleiro. O meia chutou forte de perna esquerda de fora da área e João Ricardo botou para escanteio.

De tanto insistir, o Náutico marcou o gol. Aos 32 minutos, Thiago Fernandes subiu pela direita e cruzou na medida para Kieza. O camisa 9 cabeceou firme e abriu o placar nos Aflitos.

A Chapecoense não desistiu da partida e chegou ao empate no último lance. Aos 48 minutos, Thiago Ribeiro deu bela assistência para Busanello, que chutou cruzado para deixar tudo igual nos Aflitos.

Com o resultado, a Chapecoense chegou a 17 pontos, na terceira posição do campeonato. O Náutico soma 14 pontos e ocupa a 9ª colocação. Na próxima rodada, a Chape encara o América-MG, sexta-feira (25), às 19h15, na Arena Condá. O Náutico visitaria o Sampaio Corrêa, mas o confronto foi adiado devido à decisão do Campeonato Maranhense. Desta forma, o Timbu só entra em campo na terça-feira (29), pela 12ª rodada, contra o Cuiabá, na Arena Pantanal.

Vitória sergipana

Confiança e Guarani também se enfrentaram nesta sexta-feira (18) pela 10ª rodada da Série B. Melhor para o time de Sergipe, que, no retorno do técnico Daniel Paulista, venceu por 1 a 0. Com o resultado, o Confiança chegou a 11 pontos, pulando para a 11ª posição. Já o Bugre fica com 8 pontos, na 16ª colocação, interrompendo uma sequência de três partidas consecutivas sem derrotas.

A partida foi bastante equilibrada no primeiro tempo, com oportunidades para as duas equipes. Na etapa final, o gol da vitória do Confiança saiu logo aos 7 minutos, com Matheus Mancini completando boa jogada de Silva pela esquerda. O Guarani tentou pressionar para conseguir o empate, mas o time de Sergipe segurou a vitória até o apito final do árbitro.

Na próxima rodada, o Guarani enfrenta o Figueirense, sábado (26), às 11h, no Orlando Scarpelli. Já o Confiança vai a Campinas encarar a Ponte Preta, domingo (27), às 20h30, no Moisés Lucarelli.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta sexta (18/09) que os estádios de futebol da cidade poderão voltar a receber torcedores em jogos a partir do dia 4 de outubro. As informações são da Agência Brasil.

    Reprodução

Em nota, a autoridade municipal informou que “a primeira partida com público será no estádio do Maracanã”. Há um jogo programado para o dia 4 de outubro nesta instalação esportiva, Flamengo e Athletico-PR, válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Além disso, a Prefeitura do Rio informou que, como forma de evitar a transmissão do novo coronavírus (covid-19), serão adotadas algumas medidas. A primeira é que este primeiro jogo será com o estádio tendo a capacidade limitada a um terço de seu total. Também “será obrigatório o uso da máscara de proteção e aferição de temperatura na entrada”. Por fim, “para evitar aglomerações, a venda dos ingressos será pela internet”.
 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O Liverpool segue com tudo na janela de transferências. Depois de anunciar o meia Thiago Alcântara, contratado junto ao Bayern de Munique (ALE), o time inglês anunciou a contratação de Diogo Jota, atacante português que estava no Wolverhampton, também da Inglaterra. As informações são do Metrópoles.

    Reprodução: MIKE HEWITT / EQUIPE / GETTY IMAGES/METRÓPOLES

 

O jogador de 23 anos também defende a seleção portuguesa e fechou um contrato de cinco anos com o Liverpool. De acordo com o jornal inglês Echo, o time de Jurgen Klopp pagou 45 milhões de libras no atacante, cerca de R$ 314 milhões.

Jota atuou nos Wolves nas últimas três temporadas. No último ano, o avante marcou 16 gols em 48 jogos. Pelo valor gasto, o jogador se torna o 4º mais caro da história do Liverpool, atrás de Van Dijk, Alisson e Keita.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O Internacional visita o Fortaleza neste sábado (19/09), na arena Castelão, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, com o objetivo de manter a liderança da competição. As informações são da Agência Brasil.

    Reprodução/Twitter

 

A partida, que começa às 19h (horário de Brasília), terá transmissão ao vivo da Rádio Nacional.

Após derrota de 1 a 0 no último final de semana, o Colorado precisa dos três pontos fora de casa para manter a ponta da Série A sem depender de outros resultados. Atualmente, os gaúchos somaram 20 pontos em 10 jogos disputados.

Como o Inter está envolvido em uma maratona de jogos, o técnico argentino Eduardo Coudet deve mandar a campo uma equipe mista. A equipe gaúcha vem de vitória de 4 a 3 sobre o América de Cali (Colômbia) pela terceira rodada da competição continental, e na próxima quarta (23) tem pela frente o clássico Gre-Nal também pela Libertadores.

Desta forma o treinador deve escalar a seguinte equipe: Marcelo Lomba; Rodinei, Matheus Jussa, Rodrigo Moledo e Moisés; Johnny, Edenílson, Boschilia e D'Alessandro; Leandro Fernández e Abel Hernández.

Já o Fortaleza vive um bom momento no Brasileirão. Nas últimas cinco partidas, conseguiu duas vitórias e um empate. Depois de empatar em 1 a 1 com o Grêmio, em Porto Alegre, um triunfo sobre o líder da competição pode representar um salto na classificação para a equipe, que ocupa a décima posição com 12 pontos em 10 jogos.

Para o jogo, Rogério Ceni tem um desfalque certo, o lateral-direito Gabriel Dias, expulso após cometer pênalti que originou o gol de empate do Grêmio no último domingo. Tinga seria o substituto natural. Porém, ele ainda se recupera de uma lesão na coxa. Caso não consiga se recuperar, Ceni vai precisar improvisar na posição. Dois atletas também são dúvidas, o atacante Edson Cariús e o zagueiro Jackson.

Diante deste cenário, o provável time do Fortaleza é: Felipe Alves; Tinga, Quintero (Jackson), Paulão e Carlinhos; Ronald, Juninho e David; Romarinho, Wellington Paulista e Osvaldo.

Outros jogos deste sábado

Além dessa partida, a 11ª rodada do Brasileiro já teve dois jogos realizados. O São Paulo bateu o Athletico-PR por 1 a 0 no estádio do Morumbi, em 26 de agosto, e o Corinthians venceu o Bahia por 3 a 2 na Neo Química Arena, na última quarta (16).

Neste sábado acontecem mais duas partidas da competição: Red Bull Bragantino contra Ceará, no estádio Nabi Abi Chedid, a partir das 19h, e Atlético Goianiense e Atlético Mineiro, no estádio Olímpico, a partir das 21h.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O técnico Tite convocou a Seleção Brasileira nesta sexta-feira (19). No auditório da sede da CBF, ele divulgou a lista com os 23 jogadores que disputarão as duas primeiras partidas do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022. A equipe estreia na disputa contra a Bolívia, no dia 9 de outubro, na Neo Química Arena, em São Paulo. Quatro dias depois, em Lima, enfrentará o Peru.

Nesta convocação, dois jogadores receberão suas primeiras oportunidades na Seleção Brasileira: Gabriel Menino, do Palmeiras, e Bruno Guimarães, do Lyon. O segundo já havia sido chamado para a equipe principal na Data FIFA de março, mas o jogos foram adiados por conta da pandemia. Os dois têm passagens pelas categorias de base da Seleção. 

Contra a Bolívia, adversária do Brasil na estreia das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022, a Seleção tem ótimo retrospecto: 21 vitórias, quatro empates e cinco derrotas, com 99 gols marcados e 25 sofridos. Contra os peruanos, os próximos na lista de confrontos, os números também são positivos: 32 vitórias, nove empates e cinco derrotas, com 91 gols marcados e 31 sofridos.

Confira a lista de convocados:

GOLEIROS
Alisson - Liverpool (ING)
Santos - Athletico-PR
Weverton - Palmeiras

LATERAIS
Danilo - Juventus (ITA)
Gabriel Menino - Palmeiras
Alex Telles - Porto (POR)
Renan Lodi - Atlético Madrid (ESP)

ZAGUEIROS
Thiago Silva - Chelsea (ING)
Marquinhos - Paris Saint Germain (FRA)
Felipe - Atlético de Madrid (ESP)
Rodrigo Caio - Flamengo

MEIAS
Casemiro - Real Madrid (ESP)
Fabinho - Liverpool (ING)
Bruno Guimarães - Lyon (FRA)
Douglas Luiz - Aston Villa (ING)
Philippe Coutinho - Barcelona (ESP)
Everton Ribeiro - Flamengo

ATACANTES
Gabriel Jesus - Manchester City (ING)
Rodrygo - Real Madrid (ESP)
Neymar - Paris Saint Germain (FRA)
Everton - Benfica (POR)
Roberto Firmino - Liverpool (ING)
Richarlison - Everton (ING)


Fonte: Com informações da CBF
Comentar
Um pouco frustrante · 18/09/2020 - 07h39

Libertadores: São Paulo empata em 2 a 2 com River Plate


Compartilhar Tweet 1



O São Paulo empatou em 2 a 2 na noite desta quinta (17) com o River Plate em jogo da 3ª rodada do grupo D da Copa Libertadores disputado no estádio do Morumbi.

O resultado acabou sendo um pouco frustrante para a equipe brasileira, que empatou graças a dois gols contra da equipe argentina, que não disputava uma partida oficial há mais de seis meses por causa de restrições impostas em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Esta igualdade deixou o Tricolor na terceira posição da sua chave.

Gol contra no início

Com mais ritmo de jogo, a equipe de Fernando Diniz tentou se impor desde o início. E deu impressão de que conseguiria, quando abriu o marcador logo aos 9 minutos. Reinaldo chuta cruzado e a bola desvia em Enzo Pérez, enganando o goleiro Armani.

Mas a partir daí a equipe argentina tomou conta da partida, e não demorou a empatar. Aos 17 minutos Borré recebe sozinho na área para vencer Tiago Volpi.

Com o empate a partida fica mais igual, com o River Plate mostrando muita entrega para superar o longo período de inatividade.

E o esforço da equipe argentina foi premiado aos 34 minutos da etapa final, quando Martínez Quarta encontra o meia Julián Álvarez, que bate bonito para vencer o goleiro são-paulino.

Porém, mais na base da sorte do que da competência, o São Paulo acaba empatando três minutos depois. Reinaldo cruza, Armani defende parcialmente e a bola bate em Angileri, que marca contra.

Agora, o São Paulo buscará a recuperação diante da LDU, em partida realizada na próxima terça (22), no Equador.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Jogo para esquecer · 18/09/2020 - 07h34

Libertadores: Del Valle humilha Flamengo e goleia por 5 a 0


Compartilhar Tweet 1



O retorno do Flamengo à Libertadores da América não foi nada bom. O Independiente Del Valle não tomou conhecimento do atual campeão e massacrou o Rubro-negro com uma vitória por 5 a 0, nesta quinta (17), no Estádio Casa Blanca, em Quito (EQU). Com o resultado, o time equatoriano chegou a 9 pontos e é líder isolado do Grupo A. O Flamengo permanece com 6 pontos, na segunda posição.

Um Flamengo irreconhecível

O Independiente Del Valle pressionou o Flamengo desde o apito inicial do árbitro. Logo aos 3 minutos, Gabriel Torres cobrou falta e soltou a bomba para César fazer boa defesa. O time equatoriano chegou mais uma vez aos 16 minutos. Diego não conseguiu dominar na saída da defesa e a bola sobrou para Segovia, que arriscou de perna esquerda. César apareceu bem novamente.

O Flamengo não conseguia trocar passes e continuou sendo dominado pelo Del Valle. Aos 37 minutos, Gabriel Torres recebeu de Guerrero, ficou cara a cara com César, mas chutou nas mãos do goleiro. Dois minutos depois, veio o primeiro gol. Bela troca de passes do time equatoriano pelo meio, que terminou com a finalização precisa de Beder Caicedo para abrir o placar.

Na volta do intervalo, o técnico Domenéc Torrent substituiu Diego por Bruno Henrique. Não adiantou. Logo aos 3 minutos, Preciado recebeu de Murillo e, de fora da área, colocou no ângulo esquerdo de César para aumentar o placar.

O primeiro lance de perigo do Flamengo só ocorreu aos 11 minutos do segundo tempo. Isla tocou para Gabigol, que, de fora da área, arriscou de esquerda. A bola passou perto do gol de Pinos. No contra-ataque, o Independiente Del Valle fez o terceiro. Gabriel Torres avançou pela esquerda e chutou com categoria para balançar a rede rubro-negra.

Com domínio total do confronto, a equipe equatoriana criou muitas chances de gol. Aos 22 minutos, Schunke atravessou todo o campo e passou para Gabriel Torres. O camisa 7 finalizou com força e a bola explodiu no travessão, bateu nas costas de César e, por muito pouco, não entrou.

O quarto não demorou a sair. Aos 35 minutos, o Flamengo saiu mal da defesa e Beder Caicedo recuperou a posse. Ele avançou pela esquerda e entregou para Sánchez, de letra, fazer mais um. Antes do apito final do árbitro, o Del Valle terminou o massacre. Aos 46 minutos, Beder Caicedo chutou de fora da área para fazer o quinto do time da casa. Logo após o último gol, Preciado e Gustavo Henrique receberam cartão vermelho.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrenta o Barcelona de Guayaquil na próxima terça-feira (22), às 19h15, no Monumental de Barcelona. O Independiente Del Valle pega o Junior Barranquilla, no mesmo dia às 21h30, no Estádio Metropolitano Barranquilla.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Pela Libertadores · 17/09/2020 - 07h55

Flamengo encara Independiente del Valle no Equador


Compartilhar Tweet 1



O embate estava marcado para ocorrer em março, mas precisou ser adiado devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). Após seis meses de espera, chegou o dia. Flamengo e Independiente del Valle, do Equador, se enfrentam nesta quinta-feira (17), primeira partida das  equipes no retorno da Copa Libertadores da América. A partida será realizada na altitude da capital Quito,  a 2.850 metros do nível do mar, no estádio Casa Blanca, a partir das 21h (horário de Brasília). Antes da interrupção por conta da pandemia, os dois clubes haviam alcançado 100% de aproveitamento e, desta forma, ainda ocupam as duas primeiras colocações do Grupo 1. Em dois jogos disputados, eles venceram nas duas oportunidades, embora o time equatoriano tenha seis gols de saldo, contra quatro da equipe brasileira.

Enquanto a bola não rolava pelo torneio continental, o Flamengo conquistou o Campeonato Carioca. Já no Brasileirão, os rubro-negros sofreram tropeços inesperados: perdeu por 3 a 0 para o Atlético-GO na segunda e, no último domingo (13) sofreu revés de 2 a 0 diante do Ceará. Além disso, as atuações do time vêm gerando desconfiança. À beira do campo, o técnico Domènec Torrent tem realizado um sistema de rodízio no time titular, que nem sempre resulta em desempenho satisfatório. Estratégia da que era adotada pelo ex-treinador português Jorge Jesus, que dificilmente modificava a escalação sem justificativa, como lesão ou suspensão.

Durante o período sem jogos na Libertadores, o elenco teve uma baixa importante: o lateral-direito Rafinha deixou o clube ao Olympiakos, da Grécia. Como reposição, a diretoria da equipe carioca contratou o chileno Mauricio Isla, que vem se destacando a cada jogo.

Para o confronto de hoje (17), Dome ainda não poderá contar com o goleiro Diego Alves, que ficou no Rio de Janeiro se recuperando de lesão no ombro esquerdo. O atleta havia sido diagnosticado com a covid-19 no último dia 3, mas o resultado de um novo teste, divulgado ontem (16), foi negativo para a presença do vírus.  Por outro lado, o catalão terá à disposição o atacante Bruno Henrique, recuperado de um edema no joelho.

Já os donos da casa são os líderes do Campeonato Equatoriano. Em 13 jogos disputados, o Independiente del Valle pedeu apenas uma vez, venceu oito e empatou quatro jogos. Desde o retorno da competição nacional, em agosto, a equipe equatoriana permanece invicta. Em nove jogos, obteve três empates e seis vitórias. Além disso, conta com o artilheiro do campeonato nacional, o panamenho Gabriel Torres, com 12 gols marcados.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar

Compartilhar Tweet 1



O Palmeiras segue com 100% de aproveitamento. Na altitude de La Paz, o Verdão derrotou o Bolívar por 2 a 1, chegou a 9 pontos e lidera o Grupo B. A equipe boliviana fica com 3 pontos, na terceira posição.

Triunfo na altitude

O Palmeiras foi melhor durante todo o primeiro tempo e sofreu muito pouco com o adversário. As principais jogadas saíam dos pés de Rony, mas esbarravam no goleiro Javier Rojas e na defesa boliviana. Aos 31 minutos, o camisa 11 recebeu bola pela esquerda, entrou na área adversária, tentou o drible e foi derrubado por Jusino. Pênalti que Willian bateu no canto direito para abrir o placar. O Bolívar até conseguiu equilibrar a partida depois de sofrer o gol, mas não teve força para chegar com perigo e parou na defesa brasileira.

O Palmeiras precisou de apenas 14 minutos do segundo tempo para ampliar. Gabriel Menino soltou a bomba de fora da área, no ângulo esquerdo de Javier Rojas. Golaço. Assim como na primeira etapa, o Bolívar foi para o ataque depois de sofrer o gol e acabou diminuindo. Escanteio pela direita com desvio de Gutiérrez na primeira trave, e Riquelme apareceu sozinho para marcar.

O Bolívar apostou nas bolas aéreas para tentar o empate e o Palmeiras recuou muito no fim da partida. Mesmo com a pressão, a defesa se mostrou muito segura e garantiu a vitória. No último lance da partida, o Verdão quase marcou o terceiro. Gustavo Scarpa cobrou falta no travessão e, no rebote, Rojas defendeu chute de Gabriel Verón.

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Guaraní (Paraguai), na próxima quarta-feira (23) às 21h30 no estádio Defensores Del Chaco. Já o Bolívar pega o Tigre (Argentina), na próxima terça-feira (22) às 19h15 no estádio Monumental Victoria.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Pelo Brasileirão · 17/09/2020 - 07h35

Corinthians derrota Bahia por 3 a 2 em partida emocionante


Compartilhar Tweet 1



Depois de três partidas consecutivas sem vencer, o Corinthians derrotou o Bahia por 3 a 2, nesta quarta-feira (16), na Neo Química Arena, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Timão pulou para a 11ª posição, com 12 pontos conquistados. Já o Tricolor permanece com 9 pontos e está na 16ª colocação, podendo entrar na zona do rebaixamento na sequência da rodada.

Partida emocionante

O primeiro tempo foi bastante movimentado. O Corinthians começou bem e logo aos 3 minutos criou a primeira boa chance. Otero e Mateus Vital trocaram passes e o venezuelano finalizou bem perto do gol de Douglas. O Bahia respondeu em uma grande jogada pela esquerda. Aos 9 minutos, Juninho Capixaba avançou e tocou para Gilberto. O camisa 9 tabelou com Élber e, de frente para Cássio, chutou para fora.

O primeiro gol da partida saiu de jogada ensaiada. Escanteio pela direita que Fagner tocou para a entrada da área, rasteiro. Otero arriscou de primeira, desequilibrado. A bola desviou em Gilberto e enganou o goleiro Douglas.

O Bahia teve a chance do empate aos 23 minutos. Élber apareceu na cara de Cássio, que defendeu o arremate. Na sobra, Gilberto ajeitou e chutou sem goleiro, mas Danilo Avelar salvou na linha. O Tricolor reclamou de pênalti em um toque de mão da defesa do Corinthians, que existiu, mas o VAR (árbitro de vídeo) não chamou o juiz de campo para revisar o lance.

Depois do susto, o Corinthians voltou a atacar. Aos 27 minutos, Otero cruzou na cabeça de Araos, que, sozinho, jogou pra fora. Seis minutos depois, veio o segundo gol. Roni recebeu a bola na entrada da área e bateu colocado no canto esquerdo de Douglas: 2 a 0.

A equipe baiana não diminuiu o ritmo. Aos 35 minutos, Nino Paraíba aproveitou a sobra de cruzamento da área e soltou a bomba de perna direita para diminuir o placar. Os visitantes quase empataram logo depois, mais uma vez com Gilberto, que tentou de cabeça. O Bahia ainda teve mais duas grandes chances no primeiro tempo, mas Rodriguinho furou a primeira, na marca do pênalti. Na segunda, Cássio fez grande defesa em chute de fora da área de Juninho Capixaba.

A segunda etapa começou com Otero botando Douglas para trabalhar. O venezuelano cobrou falta com perigo, aos 8 minutos. Seis minutos depois, Otero bateu outra falta e Douglas se esticou todo para salvar. Na cobrança de escanteio, Gil subiu sozinho e marcou o terceiro do Timão.

O Bahia não diminuiu o ímpeto e seguiu martelando a defesa do Corinthians. De tanto insistir, a equipe de Mano Menezes chegou ao segundo gol. Aos 43 minutos, Gregore desviou cobrança de escanteio, Saldanha aproveitou a sobra e cabeceou para as redes. Mesmo com a enorme pressão nos minutos finais, o Corinthians segurou o resultado e saiu com os três pontos.

Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta o Sport, na quarta-feira (23) às 21h30 na Ilha do Retiro. Já o Bahia pega o Athletico-PR, no sábado (26) às 19h na Arena da Baixada.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Jogo de muitos gols · 17/09/2020 - 07h33

Internacional vence e lidera grupo na Libertadores


Compartilhar Tweet 1



No estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre, o Internacional venceu o América de Cáli (Colômbia) por 4 a 3 nesta quarta (16). Com o resultado, o Colorado chegou a sete pontos em três rodadas e lidera o Grupo E da Libertadores da América. A chave conta ainda com Grêmio e Universidad Católica (Chile).

A equipe do técnico argentino Eduardo Coudet já soma sete jogos de invencibilidade e caminha sem sustos às oitavas de final da competição, depois de eliminar Universidad de Chile e Tolima nas etapas preliminares.

O Inter começou de forma avassaladora. Logo que o juiz apitou o início da partida, o uruguaio Abel Hernández, de cabeça, abriu o marcador aos 44 segundos. Aos 17 minutos, os donos da casa ampliariam com Boschilia, que chutou duas vezes para superar o goleiro Chaux. Os colombianos reagiram e, aos 27, diminuíram com Vergara. Ainda no primeiro tempo os colorados fariam o terceiro, novamente com o uruguaio Hernández, aproveitando rebote após a bola bater no travessão.

Na segunda etapa, o América começou com tudo. Aos 3, Adrián Ramos fez o segundo e recolocou seu time na partida. Aos 32, Moreno aproveita falha defensiva do Inter e manda para o fundo das redes de Marcelo Lomba, empatando o confronto. No último minuto do tempo regulamentar, aos 45, Boschilia novamente marca e sela o triunfo colorado.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Em maio do ano passado, Adriana viveu o momento mais delicado da carreira. Convocada para a Copa do Mundo da França, a atacante do Corinthians rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e foi cortada. Pouco mais de um ano depois, a jogadora de 23 anos está de volta à seleção feminina. Mesmo que seja uma semana apenas para treinos na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), o retorno tem grande significado.

“Representa muito, é um grande recomeço para mim. [A lesão] foi um momento muito difícil. Foquei na recuperação para ter essa nova oportunidade. Graças a Deus, pelo momento que estou vivendo no Corinthians, com apoio da comissão e das atletas, consegui ter um bom desempenho e voltar”, disse Adriana em entrevista coletiva nesta quarta-feira (16).

De fato, a jogadora vive boa fase no Corinthians. Nas quatro partidas desde a volta da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, após a paralisação de cinco meses causada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), Adriana fez três gols. O último na goleada por 4 a 0 sobre o Internacional, na quarta-feira passada (9), em Porto Alegre, sob os olhares da técnica da seleção, Pia Sundhage, com quem trabalha pela primeira vez.

“Ela deixa a gente super à vontade, transmite a experiência da carreira vitoriosa dela e passa confiança para irmos bem nos treinos. Pelo que as meninas me passaram, não é diferente nos jogos. Estou feliz, confiante e tranquila para mostrar meu trabalho a ela e à comissão”, comentou.

Apesar de Adriana jogar como atacante no Corinthians, Pia a convocou como meio-campista. O objetivo da técnica é observar atletas que atuem em diferentes posições, pois a lista para a Olimpíada de Tóquio (Japão), no ano que vem, é limitada a 18 jogadoras. A também atacante Chú, da Ferroviária, por exemplo, foi chamada como lateral.

Jogar pelo meio não é novidade para Adriana. Em 2018, ela foi eleita a melhor da posição no Brasileiro. Na ocasião, também foi escolhida a craque do campeonato. “Na seleção, já vinha jogando como meia, então estou confortável. No Corinthians, faço alguns jogos assim. Eu e a Andressinha [meia do Timão e da seleção] trocamos muito de posição nas partidas. Então, estou à disposição sempre”, afirmou.

Pia convocou 24 jogadoras para o período de treinos na Granja Comary. Devido às restrições de viagem em razão da pandemia, a técnica chamou somente atletas que atuam no Brasil. A equipe fica reunida em Teresópolis até a próxima terça-feira (22).


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Jogos prometem emoção · 16/09/2020 - 11h04

Palmeiras e dupla Gre-Nal voltam a campo pela Libertadores


Compartilhar Tweet 1



A noite desta quarta-feira (16) marcará a retomada da Libertadores para três equipes brasileiras. O Internacional será o primeiro a entrar em campo, a partir das 19h15 (horário de Brasília), no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, o colorado recebe o América de Cali (Colômbia) pela terceira rodada do Grupo E.

Na sequência, às 21h30, o Grêmio joga em Santiago, no Chile, contra o lanterna do Grupo, o Universidad Católica, que perdeu as duas partidas realizada até o momento. Também às 21h30, o Palmeiras encara o Bolívar (Bolívia) em La Paz. Se quiser manter os 100% de aproveitamento, o líder do Grupo B terá que superar o adversário e os 3.640 metros de altitude.

Em busca da manutenção da liderança

Com duas rodadas disputadas, o Grupo E da Libertadores tem dois líderes. Um deles é o Inter, com quatro pontos. A última partida do Colorado foi justamente contra o grande rival Grêmio, que também tem quatro pontos. O Gre-Nal do dia 12 de março acabou em 0 a 0 na Arena Tricolor. Aquela partida terminou em pancadaria generalizada e teve oito expulsões. Do lado do Inter, Moisés, Edenílson, Cuesta e Praxedes receberam cartão vermelho naquela oportunidade. Além das advertências, que os deixa fora do jogo desta quarta, dois jogadores receberam uma punição pesada. Moisés deve ficar fora por quatro partidas, Edenílson por três jogos.

Além disso, a nova lista de inscritos apresentada pelo clube na última semana teve várias novidades. Lucas Ribeiro, Matheus Jussa, Yuri Alberto, Leandro Fernández e Abel Hernández entraram no grupo, além dos jovens da base João Peglow, Emerson, Léo Borges, Leonardo Ferreira, Keiller e Tiago Barbosa. Além deles, a principal novidade é Rodrigo Dourado, volante que não joga há mais de 15 meses.

Adversário do time brasileiro, o América de Cali fez o último jogo oficial pela Libertadores no dia 10 de março, quando venceu a Universidad Católica por 2 a 1 no Chile. O campeonato colombiano retornou nesse final de semana com a realização de duas partidas, mas o América de Cali ainda não atuou.

Desde julho, quando retomou os treinos, fez duas partidas. Diante do Junior Barranquilla, pelas finais da Superliga local, venceu fora por 2 a 1 e perdeu o título em casa ao levar 2 a 0.

Procurando vitória no Chile

O Grêmio, que tem o mesmo número de pontos do Internacional no Grupo E, não vem em um bom momento no Campeonato Brasileiro. O Tricolor está na décima posição com doze pontos. Do time que jogou o Gre-Nal de março até a equipe que empatou com o Fortaleza no último domingo, seis nomes se repetiram: o goleiro Vanderlei, os zagueiros Geromel e David Braz, o meia Maicon e os atacantes Alisson e Diego Souza. Dos quatro expulsos do clássico da Libertadores, o atacante Luciano e o lateral Caio Henrique não estão mais no clube. O zagueiro reserva Paulo Miranda foi punido com três jogos, e o atacante Pepê tem que cumprir a suspensão nesta quarta.

Na nova lista de inscritos estão o lateral Diogo Barbosa, o meia Robinho e os atacantes Everton e Luiz Fernando. Também foram incluídos garotos da equipe sub-23: Vinicius Machado (goleiro), Jefferson (lateral-esquerdo), Jhonata Varela (volante), Elias (atacante) e Da Silva (centroavante). A grande ausência é o atacante Everton Cebolinha, negociado com o Benfica.

A ida dos brasileiros a Santiago exigirá adaptações aos protocolos sanitários chilenos. O Tricolor embarcou na manhã da última terça em voo fretado, e terá que passar, obrigatoriamente, por uma nova rodada de exames de covid-19 ao chegar à capital chilena. O Chile vive uma reabertura gradual imposta pelo presidente Sebastián Piñera. O local onde está o estádio San Carlos de Apoquindo está na fase 3, que permite abertura de shoppings e lojas. Reuniões sociais têm o limite de cinco pessoas.

O Universidad Católica voltou a disputar há pouco tempo o Campeonato Chileno, somando três vitórias em quatro jogos desde a retomada, e garantindo a liderança da competição com 28 pontos em 11 jogos, com nove vitórias, um empate e uma derrota.

Jogo na altitude

O terceiro jogo com brasileiros na noite será o do Palmeiras, que lidera o Grupo B com seis pontos em dois jogos. A última partida do Verdão na Libertadores foi a vitória de 3 a 1 sobre o Guaraní (Paraguai). Naquela oportunidade, o centroavante Luiz Adriano marcou os três gols. Nos últimos meses, o time mudou tanto que nem o centroavante estava presente no último jogo do Verdão, o empate em 2 a 2 com o Sport, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

Nesses últimos meses o atacante Dudu saiu, e vários garotos da base ganharam espaço na equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo, com destaque para os meias Patrick de Paula e Gabriel Menino e os atacantes Gabriel Veron e Wesley. Outros três garotos foram inscritos na nova lista divulgada na última semana pelo Verdão, o lateral-esquerdo Renan, o meio-campista Danilo e o atacante Gabriel Silva, que chegou a herdar a camisa sete do ídolo Dudu.

Enquanto o Palmeiras fez 15 jogos e conquistou o título estadual desde o seu retorno às competições em 22 de julho, o Bolívar vive exatamente a mesma situação do Jorge Wilstermann. Fez a última partida em 14 de março, ainda pela Libertadores. Foi a vitória por 2 a 0 sobre o Tigre (Argentina), jogando em casa. Depois foram apenas treinamentos. A liberação oficial do governo boliviano aconteceu apenas no dia 31 de julho, para o retorno das atividades do clube. O Bolívar tem uma vitória e uma derrota em dois jogos no Grupo B da Libertadores.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Veja jogos e horários · 16/09/2020 - 09h37

Três jogos movimentam a noite pela quarta fase da Copa do Brasil


Compartilhar Tweet 1



Os duelos da quarta fase da Copa do Brasil começam nesta quarta-feira (16) e os primeiros times a entrarem em campo serão Ponte Preta e América Mineiro, às 19h (horário de Brasilia), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).  Na sequência, às 21h30, serão dois jogos: o Brusque (SC) joga em casa contra o Ceará, e o Fluminense recebe o Atlético Goianiense, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Campeão em 2007, o Fluminense vem embalado após vencer o Corinthians por 2 a 1 pela última rodada do Brasileiro. Apesar do bom momento, o técnico Odair Hellmann tem dois desfalques certos: Fred e Danilo Barcelos. O centroavante está isolado por ter contraído o novo coronavírus (covid-19). Já o lateral-esquerdo não poderá defender o Tricolor pois já atuou nesta edição da competição defendendo o Botafogo, o que não é permitido pelo regulamento. Com 39 anos e 17 gols na temporada, o meia Nenê é o destaque ofensivo dos tricolores.

O Atlético-GO também chega em alta nesta fase da Copa do Brasil, após vencer Vasco e Bahia fora de casa pelo Campeonato Brasileiro. O time de Vagner Mancini não perde há quatro jogos e vai ter o desfalque do lateral-esquerdo Nicolas. O Dragão já mediu forças com o próprio Fluminense no Maracanã e empatou em 1 a 1.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Peixe chega a 7 pontos · 16/09/2020 - 08h57

Santos empata com Olímpia no retorno da Libertadores da América


Compartilhar Tweet 1



Santos e Olímpia empataram em 0 a 0, na Vila Belmiro, no retorno da Libertadores da América. Com o resultado, o Peixe perdeu os 100% de aproveitamento, chegou a 7 pontos e segue líder do Grupo G. A equipe paraguaia soma 5 pontos e ocupa a segunda colocação.

O jogo

O confronto foi truncado do início ao fim, com muita entrega dos times, mas pouca inspiração. A primeira grande chegada do jogo foi do Olímpia. Ortiz avançou pelo meio e chutou de perna esquerda para João Paulo espalmar. O Santos só assustou aos 24 minutos. Soteldo recebeu de Marinho e avançou pela esquerda. O venezuelano tocou para o meio da área, Marinho deixou passar e Pituca chutou nas mãos de Azcona.

O time paraguaio quase abriu o placar dois minutos depois. Pita recebeu pela direita e arriscou de fora da área, obrigando João Paulo a fazer grande defesa. O Santos respondeu aos 31 minutos. Carlos Sánchez tocou para Raniel, que dominou e bateu de virada, por cima do gol paraguaio. O Peixe teve nova oportunidade, aos 37 minutos. Raniel tocou para Soteldo, que entrou na área e chutou rasteiro, na saída de Azcona, que viu a bola bater na trave esquerda.          

O Santos continuou melhor no início do segundo tempo. Felipe Jonathan acertou bom chute de fora da área e Azcona espalmou. Dois minutos depois, Soteldo cruzou na cabeça de Carlos Sánchez. Ele ajeitou para Raniel, mas o camisa 12 não conseguiu reagir e perdeu grande oportunidade.

A partir dos 22 minutos, o Olímpia ficou com um jogador a menos. Rodrigo Rojas deu um carrinho violento em Marinho, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Mesmo com vantagem numérica em campo, o Santos encontrou muita dificuldade para furar a defesa paraguaia, além de cair na catimba adversária. A melhor oportunidade apareceu apenas aos 47 minutos, com Madson, que recebeu sem ângulo, tentou o chute, mas Azcona jogou para escanteio.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Delfín, quinta-feira (24), às 19h15min, no Estádio Jocay, em Manta (EQU). O Olímpia pega o Defensa y Justicia, na quarta-feira (23), às 19h15min, no Estádio Noberto Tomaghello, na Argentina.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Após seis meses · 15/09/2020 - 14h53

Tênis brasileiro em cadeira de rodas volta a competir


Compartilhar Tweet 1



Nesta quarta-feira (16), tem início o Toyota Open International, na Ilha de Ré (França), o primeiro torneio envolvendo tenistas brasileiros em cadeira de rodas, após seis meses de paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O país será representado pelo mineiro Daniel Rodrigues e pelo catarinense Ymanitu Silva, que viajaram no último domingo (13).

O circuito mundial foi  reaberto na última quinta (10) com o US Open, em Nova York (Estados Unidos). Ainda na França, a dupla brasileira disputará o Aberto da Riviera, a partir do próximo dia dia 28. São as únicas competições previstas para setembro, segundo a Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês).

Apesar de competirem por categorias diferentes, Ymanitu e Daniel chegaram a treinar juntos em Itajaí (SC), em julho. O catarinense, 10º colocado no ranking mundial na classe quad (atletas com deficiência em três ou mais regiões do corpo) e que integra a equipe fixa de uma academia em Itajai (SC), conseguiu manter uma rotina menos restritiva de treinos, apesar da pandemia. O mineiro, 11º do mundo na classe open (tenistas com deficiência nos membros inferiores) masculina, ficou quatro meses sem conseguir treinar e precisa adaptar a rotina.

"Fiquei 20 dias em Itajaí, porque em Belo Horizonte estava tudo fechado. Quando voltei, como os clubes ainda não estavam liberados, arrumei uma quadra para conseguir treinar três vezes por semana, uma hora por dia, que é muito pouco, em vista do que eu treinava", conta Daniel, que competiu pela última vez em março, no Aberto da Georgia (Estados Unidos). Ele avançou à segunda fase, mas o torneio teve de ser interrompido.

Segundo a Confederação Brasileira de Tênis (CBT), a participação dos atletas foi viabilizada, em meio às restrições de viagem devido à pandemia, por uma parceria institucional com a Federação Francesa de Tênis. "Depois de seis meses só treinando, poder voltar a competir é importante para poder avaliar em que nível está o nosso trabalho e treinamento. É bom voltar e ter novamente esse friozinho na barriga por competir", destaca Ymanitu, em comunicado divulgado pela CBT.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Placar foi de 1 a 1 · 15/09/2020 - 08h22

Manaus e Treze-PB empatam em jogo marcado por confusão


Compartilhar Tweet 1



Na Arena da Amazônia, Manaus e Treze, da Paraíba, empataram em 1 a 1. A partida de futebol terminou em confusão, após gol dos donos da casa aos 52 do segundo tempo. A Polícia Militar entrou em campo e usou gás de pimenta para conter os ânimos. Por pouco, os atuais campeões paraibanos não conquistaram a primeira vitória na Terceirona, que segue na penúltima posição do grupo A da Série C com dois pontos, mas com um jogo a menos. Já os donos da casa perderam a chance de chegar ao G-4 da chave. O time amazonense permanece com sete pontos e na sétima posição.

Os jogadores sofreram com o calor do estádio, com sensação térmica acima dos 30 graus Celsius. No primeiro tempo, as melhores oportunidades vieram das bolas paradas, mas ninguém conseguiu movimentar o placar. O gol do Galo da Borborema saiu aos 7 minutos da segunda etapa. Após boa jogada coletiva, Gilvan arrematou para o fundo da rede do Gavião. Aos 52, o Manaus chegou ao empate com Matheusinho de cabeça.

A partir daí, o futebol saiu de cena. Revoltados com a arbitragem, os jogadores do Treze partiram pra cima do juiz Ilbert Estevam da Silva, que já tinha expulsado dois jogadores da equipe paraibana. Nesse momento, o batalhão de choque precisou entrar em ação. Ainda faltavam três minutos de acréscimos, mas não havia mais nenhum clima para um evento esportivo.  


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar
Campeão da NBA · 15/09/2020 - 08h19

Basquete: Leandrinho anuncia aposentadoria das quadras


Compartilhar Tweet 1



Nesta segunda-feira (14), o ala-armador Leandrinho anunciou a aposentadoria das quadras de basquete. O atleta campeão da NBA na temporada de 2014/2015 pelo Golden State Warrios defendeu até a temporada passada o Minas Tênis Clube no Novo Basquete Brasil, inclusive foi o maior cestinha do torneio. Agora, ele retorna aos Estados Unidos para assumir um cargo na comissão técnica do Golden State. Ele aceitou o convite do técnico Steve Kerr e vai trabalhar na formação de atletas.

"Estou pronto para um novo começo, uma nova caminhada, de novo com a bola laranja nas mãos. A transição será rápida, como sempre foi. É uma enorme alegria anunciar meu retorno ao Golden State Warriors, como Player Mentor Coach", disse o ex-atleta na página pessoal no Instagram.

Além do título na temporada 2014/2015, Leandrinho foi considerado o melhor sexto homem quando defendia o Phoenix Suns, em 2007. Durante a carreira, fez 850 jogos na principal liga de basquete do mundo. Com a camiseta verde e amarela, foram mais de 100 participações, quatro Copas do Mundo e duas olimpíadas.

"Me considero um vencedor. Saí da periferia para fazer 850 jogos na maior liga de basquete do planeta e mais de 100 jogos defendendo o meu país. Fui o primeiro brasileiro a receber um prêmio individual na NBA. Caramba!  Não tem como não me orgulhar. Acredito que consegui jogar em alto nível durante todos esses anos".  


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar

Compartilhar Tweet 1



A principal competição de clubes do futebol sul-americano recomeça esta semana após paralisação de seis meses causada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), mas a retomada causou reclamações e consternação em uma região onde o esporte ainda não está em pleno vapor.

Um total de 32 times de dez países disputa partidas da Copa Libertadores amanha (15), quarta (16) e quinta-feira (17), embora o futebol ainda não tenha reiniciado em três deles, incluindo a Argentina.

"As equipes argentinas foram convocadas a competir em desvantagem e não estão preparadas para isso", disse Nicolás Russo, presidente do Lanús e diretor da Associação Argentina de Futebol.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) está comemorando o retorno da Libertadores e da Copa Sul-Americana, a partir de 27 de outubro.

Mas com diferentes nações reiniciando seus torneios domésticos em momentos diferentes - o Brasil retomou em junho; a Colômbia no fim de semana; a Argentina não começará até pelo menos outubro-- alguns times estão reclamando.

O técnico do Racing, Sebastián Beccacece, afirmou que o adversário da quinta-feira, o Nacional do Uruguai, terá jogado quase uma dúzia de vezes desde o recomeço, enquanto o clube da casa ainda não jogou.

"Essa é uma vantagem real e avassaladora", disse Beccacece. "Precisamos confiar que seremos fortes e poderemos apelar para nossa capacidade mental e emocional para tentar compensar essa diferença inicial, porque também estaremos sem a energia de nossos torcedores, que são tão vitais para nós. Mas temos para estar prontos para o desafio."

Todos os jogos serão disputados com portões fechados, mas com taxas de infecção ainda altas -- mais da metade de todos os casos de covid-19 está nas Américas, segundo a Organização Mundial da Saúde --há um medo de que os jogadores espalhem o vírus ao se deslocarem de avião pelo enorme continente.


Fonte: Com informações da Agência Brasil
Comentar