180graus

Maçonaria - 27/03/2015 às 10h00

Maçonaria: homens que fazem a história.

Em uma conceituação rasa podemos dizer que História é uma ciência que estuda o passado da humanidade e o seu processo de evolução, tendo como referência um lugar, uma época, um povo ou um indivíduo específico.

“Historiografia é o registro escrito da história. Podemos dizer que é a arte de escrever e registrar os eventos do passado”.

Em um refinamento conceitual do tema vamos encontrar a biografia, documento em que consta a trajetória de vida de uma pessoa, com dados precisos, incluindo nomes, locais e datas dos principais acontecimentos relacionados.

A biografia nasceu a partir do momento em que o homem sentiu a necessidade de perpetuar suas idéias e ações gloriosas, no mundo social, para conhecimento das gerações futuras. Neste sentido temos biografias magistrais de filósofos, pensadores, escritores, educadores, professores, autores, cientistas e tantos outros, que foram recepcionadas pela história e hoje constituem verdadeiros tesouros como fontes de consultas e ensinamentos.

Não se trata de um fenômeno estático. A cada dia surgem novos relatos, autorizados ou não, de pessoas que ajudaram e ajudam a reconstruir o mundo, com o advento de novas idéias inteligentes, ações corajosas e influências auspiciosas, em favor do bem-estar, ao que denominamos de comprometimento com a vida.

A Maçonaria, instituição humanística universal, foi forjada e é alimentada pela História de homens idealistas. Homens que pediram para ser maçom, com a finalidade de partilhar e disseminar seus ideais latentes, na busca da felicidade, o bem maior da vida, na concepção Aristotélica.

Para ilustrar o este nosso comentário, trazemos à baila fragmentos da trajetória de vida do cidadão José de Anchieta Mendes de Oliveira (foto), maçom por inteiro, um dos ícones do Grande Oriente Estadual do Piauí, filiado ao Grande Oriente do Brasil (GOB).

FOTO JOSE ANCHEIETA MENDES DE OLIVEIRA.jpg

Anchieta, oriundo de tradicional família de Simplício Mendes (PI), nasceu em 04.10.1931, cidade em que iniciou seus estudos básicos. Já residindo em Teresina, cursou o Ginásio e o Colegial. Em 1958, com vocação definida pelo Direito, ingressou na Faculdade da área, no Piauí, transferindo-se, em seguida, para a Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará, onde concluiu o Curso de Ciências Jurídicas e Sociais, em 1958.

Pelo mérito do concurso público, em 1964 entrou para a magistratura piauiense como Juiz de Direito Adjunto da Comarca de Amarante. Na sequência, fez um périplo virtuoso pelas Comarcas de Elesbão Veloso, Pedro II, Piracurucae e Parnaíba, onde se aposentou, em 31.05.1979, a pedido, após 35 anos de serviço.

O magistério é outra paixão que o enleva.

Pelas Comarcas por onde passou, além da nobre missão de entregar o direito aquém o merecia, deixou, em atividade legal e paralela, um legado de contribuições em favor do conhecimento.

Foi assim em Elesbão Veloso, onde foi Fundador, Diretor e Professor do Ginásio “Monsenhor Cícero Portela Nunes”, Em Pero II foi Professor do Ginásio “Filipino Orsano”, Em Piracuruca foi Diretor e Professor no Ginásio Municipal.

Chegando a Parnaíba, não descansou da função de educador. Ensinou “Organização Social e Política” na Escola Normal “Francisco Correia” e no “Colégio Lima Rebelo”; Foi lente na Universidade Federal do Piauí – Campus “Ministro Reis Veloso”, nos cursos de Administração, Ciências Econômicas e Direito.

Na Universidade Estadual do Piauí (UESPI), foi Diretor de Curso de Direito.

O espaço ficou pequeno para catalogar os cursos de especializações e estudos complementares de que participou em sua trajetória cultural.

Só para exemplificar, citamos: “Curso de Planejamento e Controle da Produção” (Confederação Nacional da Indústria); “Curso de Estudos Brasileiros” (Universidade Federal do Piauí) e “Curso de Aperfeiçoamento de Professores Universitários (Ministério da Educação e Cultura), dentre outros, além de dezenas de Simpósio e Seminários.

O Juiz e Professor Anchieta Mendes é cidadão honorário de Piracuruca e Parnaíba por reconhecimento ao mérito de seu trabalho.

Anchieta se notabilizou, ainda, pela apresentação de Palestras e Conferência tendo sempre como tema assuntos relacionados à família.

Em maio de 1992, por exemplo, proferiu palestra para damas maçônicas no histórico Encontro Regional da Grande Loja do Piauí, em Campo Maior, com o título a “Situação da Mulher na Atual Conjuntura”. Foi aplaudido de pé.

A “Mulher no Terceiro Milênio” foi outro assunto empolgante para o público feminino em reiteradas apresentações por diversas cidades do Estado.

É caudatário de um sem número de Títulos, Diplomas e Medalhas, insígnias que o distinguem como benfeitor da sociedade.

Vida maçônica.

Neste quesito, o currículo do Irmão Anchieta merecia a edição de um livro de memórias, para ser fiel ao seu conteúdo.

Nada obstante, procuraremos sintetizá-lo.
Foi iniciado na Ordem maçônica em 13.02.1964, na Loja “Acácia Teresinense”, vinculada ao Grande Oriente Estadual do Piauí, que, por sua vez, integra o Grande Oriente do Brasil (GOB).

Perfeitamente identificado com os postulados de Instituição, desenvolveu uma carreira digna de louvor. Foi Orador oficial das Lojas “Augusto Castro” e “João Noleto”, de Teresina; Membro do Conselho Estadual do Grande Oriente do Piauí; Delegado Litúrgico do Rito Escocês Antigo e Aceito. Em Parnaíba foi Venerável, por cinco mandatos, da centenária Loja “Fraternidade Parnaibana”, uma das referências do GOB no Piauí.

Suas atividades maçônicas não param por aí. Pertence ao quadro das seguintes Lojas de sua Obediência: “Acácia Teresinense” (Loja-Mãe), “Augusto de Castro” (Teresina); “João Noleto de Sousa”, fundador (Teresina); “Adoniram”, fundador (Teresina); Cruzeiro do Sul V, sócio honorário (Teresina); Nodgi Nogueira (Teresina); "Fraternidade Parnaíbana”; “Fraternidade Florianense” e “Segredo Força e União Picoense”.

Na maçonaria filosófica chegou ao Grau 12, Cavaleiro Noaquita, do Rito Adoniramita.

No Rito Escocês Antigo e Aceito está colado do Grau 33, Grande Inspetor da Ordem e topo dos graus superiores do Rito.

Tem marcante participação no desempenho de cargos nos altos graus.

Honrarias maçônicas.

Dentre um extenso rol de premiações recebidas, impossível deixar de citar quatro: “Diploma de Grande Benemérito do Grande Oriente do Brasil”; “Medalha Montezuma”, maior comenda do Supremo Conselho do Rito Escocês; Medalha e Diploma do Sesquicentenário da Loja Caridade II, de Teresina e “Insígnia Dom Pedro I”, composta de Medalha e Diploma, conferida pela direção geral do GOB por haver completado 50 anos de atividades na Ordem.

A Cerimônia de entrega da Comenda Dom Pedro I aconteceu em 25.09.2014, na Loja “Segredo, Força e União Picoense”, na cidade de Picos (PI), evento que contou com a presença marcante de autoridades, maçons e representações maçônicas de todo o Estado, damas maçônicas e convidados especiais.

A solenidade foi coroada com um lúcido e solene discurso proferido pelo homenageado, terminado com a prece do Credo Escocês:

“Nós, maçons Escocistas, acreditamos
Que existe um Princípio Criador,
O GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO.
A verdade deve ser constantemente investigada;
A Fraternidade deve ser cultivada;
A Lei deve ser obedecida e a Justiça praticada;
A Intolerância deve ser combatida; e
Devemos trabalhar, incessantemente, em prol da
ORDEM MAÇÔNICA,
DA PÁTRIA e
DA HUMANIDADE.

Além das qualidades até aqui exaltadas, o nosso homenageado possui habilidades que transcendem o homem médio. É exímio instrumentista.

Por ocasião da festa de Picos, brindou os convivas com uma pérola: o lançamento do CD “Laureando a Vida”, com sua participação, na execução ao Sax, de um repertório clássico da música romântica, que a todos encantou e encanta.

Ao concluir as referências elogiosas a Anchieta Mendes, não poderíamos deixar de citar as suas contribuições para a literatura maçônica.
Tem vários artigos publicados em jornais, revistas, tablóides e outros veículos de comunicação, no Piauí e em outros Estados.
No prelo, estão livros a serem brevemente publicados.

Nesse segmento, integra as seguintes Academias: Academia de Letras e Artes Maçônicas do Brasil; Academia Maçônica de Letras do Piauí e Academia Maçônica Internacional de Letras Maçônicas (correspondente no Piauí).

José de Anchieta Mendes de Oliveira é um dos homens que fazem a história.

Publicado Por: Narciso Monte

Tópicos
Maçonaria - 25/03/2015 às 09h28

Missa de 7º dia, uma tradição do cristão brasileiro

O número SETE é com certeza o mais presente em toda filosofia e literatura sagrada desde os tempos imemoriais até os nossos dias.

Segundo afirmou Pitágoras, matemático e Pai da Numerologia, "o número SETE é sagrado, perfeito e poderoso. É um número místico por excelência. Indica o processo de passagem do conhecido para o desconhecido".

Está presente na teoria religiosa da criação do mundo.

“Deus Fez o Mundo do Nada:

No principio, Deus criou o céu e a terra. A terra, porém, estava informe e vazia, trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas.

A Obra dos Seis Dias.

- Primeiro Dia: Disse Deus: Faça-se a Luz! E a luz foi feita. Deus denominou-a de dia e às trevas noite. Houve tarde e manhã.

- Segundo Dia: Disse Deus: Apareça o firmamento que separe as águas das águas! E assim se fez. Deus chamou ao firmamento de céu.

- Terceiro Dia: Disse Deus: As águas que estão debaixo do céu se reúnam num só lugar e apareça superfície enxuta! E foi feito. Deus chamou a superfície enxuta de terra e às águas reunidas deu o nome de mar. Disse Deus: Produza a terra ervas, plantas e árvores frutíferas. E assim se fez.

- Quarto Dia: Disse Deus: Haja luz no firmamento. assim se fez. Deus, formou o sol, a lua, as estrelas e os colocou no firmamento para dar luz à terra e indicarem o tempo.

- Quinto Dia: Disse Deus: Haja peixes na água e pássaros no ar! No mesmo instante apareceram peixes e tudo quanto vive nas águas e também pássaros de diferentes espécies. Deus os abençoou e disse: Crescei e Multiplicai-vos!

- Sexto Dia: Enfim Disse Deus: Produza à terra animais quadrúpedes e répteis. E assim se fez. Em último lugar, Deus criou o homem.

-Sétimo Dia: Deus descansou de toda a sua obra, abençoou e santificou este dia”.

Por analogia às premissas bíblicas, com o número sete sempre presente nos relatos dos mistérios da vida e da morte, as famílias cristãs, especialmente as brasileiras, adotaram o hábito de mandar celebrar missa no 7º dia de falecimento de seus entes queridos, pois acreditam ser o período ideal da transmutação do mundo material para o mundo espiritual.

Com esse sentimento de fé cristã, a família enlutada do maçom Francisco Carvalho Brito, cujo desenlace ocorreu na última 5ª feira (19), convida parentes, amigos e irmãos da maçonaria para a missa de 7º dia do óbito, que será rezada às 17h00 de hoje (25) na igreja Matriz de Santo Antonio, na cidade de Campo Maior (PI).

Nunca será demais relembrar belas passagens da vida do legendário Carvalho Brito.

No detalhe, momento em que recebeu o prêmio “Obreiro do Século XX”, outorgado pela Grande Loja Maçônica do Piauí, no ano de 2.000, uma das maiores insígnias instituídas pela Entidade.

OBREIRO DE SECULO XX CARVALHO BRITO.JPG

(Carvalho Brito (D) recebe o Diploma das mãos do então Grão-Mestre Ernani Napoleão)

Publicado Por: Narciso Monte

Tópicos
Maçonaria - 21/03/2015 às 09h57

Dia do maçom, em Parnaíba, agora é oficial

A Câmara Municipal de Parnaíba aprovou Projeto de Lei de autoria do Vereador Reinaldo de Castro Santos Filho, que inclui no calendário oficial do município o dia 20 agosto como data consagrada ao maçom. A matéria foi sancionada pelo Senhor Prefeito Florentino Alves Vera Neto.

O Grão-Mestre do Grande Oriente Independente (GOINPI), José Wellington Almeida Campelo (foto), enviou ofício ao Chefe o Executivo local, agradecendo a sanção da lei 2.973, de 02.03.2015.

FOTO CEL WELLIGTON.jpg

(Coronel José Wellingon Almeida Campelo)

FOTO TEXTO CEL CAMPELO0001.jpg

FOTO TEXTO CEL CAMPELO0002.jpg

FOTO TEXTO CEL CAMPELO0003.jpg

Publicado Por: Narciso Monte

Tópicos
Maçonaria - 20/03/2015 às 17h57

Maçom-padrão adentra ao Templo secreto dos justos

O Mestre Maçom Emérito Francisco Carvalho Brito, da Loja “Costa Araújo nº 3” (Grande Loja), da cidade de Campo Maior (PI), recebeu, na madrugada desta quinta-feira (19) passaporte do Grande Arquiteto do Universo para a entrada de seu espírito no Templo da Paz Celestial, deixando na terra o corpo material e um legado de virtudes praticadas durante o convívio entre os homens.

Carvalho Brito ingressou na maçonaria no dia 22 de maio de 1976. Exerceu todos os cargos da Loja, inclusive o de Presidente, oportunidade em que recebeu o título de Venerável de honra “ad vitam”.

Durante os 36 anos de atividade plena na Ordem, obteve o percentual inédito de 100% de freqüência aos trabalhos templários.

Na vida profissional foi condecorado com o título de funcionário-padrão da empresa pública em que trabalhou. Foi também empresário do comércio varejista. Teve toda a sua vida pautada na moral, na ética e na honradez.

Em 29.07.2011 foi empossado na Cadeira nº 22 da Academia Piauiense de Mestres Maçons, que tem como Patrono vitalício Raimundo Antunes Ribeiro – Totó, um dos expoentes históricos de sua Oficina.

Em feliz consórcio com a prendada esposa Elisabeth constituiu um linda família de 4 filhos: Carlos, Francisco Antonio, Rosely e Elyrose.

A Loja enlutada, sob a direção do Venerável Joaquim Gomes de Mesquita, realizou, na tarde de ontem, Cerimônia fúnebre de corpo presente, em ato de homenagem e despedida do Irmão falecido, oficiado pelo ex-Venerável Antonio de Pádua Aragão da Silva na forma prescrita em ritual específico, da Instituição maçônica.

Familiares, amigos e irmãos da maçonaria, emocionados, lotaram as galerias do Templo.

Em ato subseqüente, também de corpo presente, foi rezada missa no Igreja Matriz de Santo Antonio, seguida do sepultamento.

V. registros da Cerimônia na Loja:

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 6.jpg

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 5.jpg

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 12.jpg

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 3.jpg

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 1.jpg

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 7.jpg

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 9.jpg

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 10.jpg

FOTO FUNERAL CARVALHO BRITO 11.jpg

Para relembrar:

FOTO TUNEL DO TEMPO CASAL CARVALHO BRITO E ELISABETH.JPG

(Túnel do Tempo - Casal Carvalho Brito com a esposa Elisabeth em evento festivo da Academia dos Maços)

Publicado Por: Narciso Monte

Tópicos
Maçonaria - 16/03/2015 às 11h47

13 de março – única batalha campal pela independência do Brasil

Aconteceu nesta sexta-feira (13) sessão especial da Academia Campomaiorense de Artes e Letras (ACALE), sob a direção do Presidente João Alves Filho (foto), em comemoração à “Batalha do Jenipapo”, ocorrida em 13 de março de 1823, no entorno da cidade de Campo Maior, Estado do Piauí, único embate campal pela independência do Brasil, entre forças portuguesas e patriotas nacionais.

FOTO JOÃO ALVES ACALE II.jpg

(João Alves Filho, Presidente da ACALE)

Nessa sessão a ACALE prestou uma justa homenagem ao ex-Deputado Estadual Homero Ferreira Castelo Branco Neto, autor do projeto de lei que autorizou a inserção da expressão-símbolo “13 DE MARÇO DE 1823”, na Bandeira do Piauí.

FOTO HOMERO C BRANCO ACALE.jpg

(Homero agradece a homenagem e faz um minucioso relato sobre a histórica "Batalha do Jenipapo).

Durante o trâmite do processo, após a aprovação pelos Senhores Deputados, verificou-se um fato lamentável: o então (e atual) Governador do Estado Wellington Dias, não convencido da magnitude da data ao ponto de merecer seu registro no Pavilhão Estadual, vetou o projeto, o qual, regimentalmente retornou à Assembleia para apreciação do ato governamental.

Incentivado por lideranças da sociedade civil campomaiorense, nesta incluída a própria Academia e a Maçonaria, tendo à frente o combativo João Alves, dentre outros, o Parlamento aprovou, por unanimidade, a derrubada do veto.

Coube ao então (e atual) Presidente da Assembleia Themístocles Filho assinar o Decreto Legislativo que converteu em lei a proposta parlamentar, resgatando, assim, a honra dos “Heróis do Jenipapo”.

Presente na sessão de sexta-feira, Themístocles recebeu menção honrosa pelo seu feito histórico.

Naquela oportunidade os Acadêmicos ADRIÃO JOSÉ NETO e ANTENOR DE CASTRO REGO FILHO foram galardoados com o Diploma de Sócios Honorários da Academia, em reconhecimento aos seus elevados préstimos à cultura e à história da terra dos carnaubais.

FOTO ADRIÃO E REPRESENTANTES DA BATALHA DO JENIPAPO ACALE.jpg

(Adrião Neto (centro), após agradecer o Diploma de sócio honorário, pousa com traje típico, ladeado por personagens representativos dos combatentes do "Jenipapo", integrados por vaqueiros e homens do campo).

FOTO ANTENOR FILHO ACALE.jpg

(Antenor Rego parabeniza os organizadores do encontro e agradece a honraria recebida)

.Representantes de Grêmios Culturais das cidades de Barras, Floriano, Parnaíba, Piripiri e Teresina, também foram presenças marcantes no evento.

Muitos receberam insignias da Agremiação em festa.

No detalhe, membros do Conselho Diretor da Academia Piauiense de Mestres Maçons.

FOTO NARCISO ACALE.jpg

(José Narciso do Monte, Diretor Institucional)

FOTO LUIS CARLOS ACALE.jpg

(Luís Carlos Martins Alves, Diretor Administrativo)

Flagrantes da plateia:

FOTO ACALE PLATEIA I.jpg

FOTO ACALE PLATEIA II.jpg

FOTO ACALE PLATEIA III.jpg

Publicado Por: Narciso Monte

Tópicos
Carregando, por favor aguarde...
VANGUARDA
INOCOOP
Últimas Notícias
22h46 Na liderança, Brasil tem o maior custo de energia para indústira 22h38 Prefeitura de Pimenteiras distribui livros, bolsas e fardamentos escolar 22h34 Sabadão: Piauiense prossegue com rodada dupla no Albertão 22h31 Continuação 22h24 Construção de imóveis teve segundo melhor mês em empréstimos 22h05 Brasil renuncia à votação destinada a Síria e Irã e seus Direitos Humanos 21h34 Band garante que Patrícia Maldonado não será demitida; entenda 21h23 Paroquianos participam da procissão do Bom Jesus dos Passos 21h18 Wanessa brinca com fim do 'Agora é Tarde' e Rafinha Bastos responde 21h08 PM prende homem que assaltou mototaxista com uma faca 21h05 Ronaldo Ésper sobre morte de Clodovil: 'Acredito que ele foi assassinado' 21h04 'Procissão dos Passos' mantém tradição e reúne multidão de fieis 20h57 Caminhoneiro que morreu após tombar caminhão em Batalha é campomaiorense 20h52 Renato Janine Ribeiro será o novo ministro da Educação 20h51 Após reunião com deputado, Vicente Sobrinho confirma liberação do Deusdethi Melo 20h45 Greve dos professores continuam em Lago dos Rodrigues 20h37 Operador de propinas tentou sacar R$ 300 mil após depor à Policia Federal 20h12 Cauã Reymond troca de carro após ser flagrado com Bárbara Evans 19h58 Crianças e jovens do SCFV participam de oficina de capoeira em Canavieira 19h57 Lago do Junco com dois prefeitos agoniza numa péssima administração 19h23 Houve uma 'pausa no crescimento econômico', diz Tombini sobre o PIB 19h16 Campanha contra a dengue é encerrada em Miguel Leão 19h00 Saiba declarar o IR do valor recebido na locação de imóveis 18h57 SBT exibe no fim de semana, filme que conta o final de novela da Record 18h52 Colônia do Gurgueia acaba de instalar o relógio de pontos no centro de saúde Vale do Gurgueia
VANGUARDA
MELHORES IMOVEIS
REVISTA180
ISLAMAR NOITE

Enquete

Na sua opinião, a presença da Força Nacional...

Total de Votos: 418

Válida de 24/03/2015 a 31/03/2015

Mais lidas

    Dantas Imobiliaria
    MELHORES IMOVEIS

    180graus no Instagramno Instagram