Aumento das rádios · 22/09/2017 às 17h40 | Última atualização em 22/09/2017 às 18h02

Parceria prevê ampliação da faixa FM nos aparelhos fabricados no Brasil


Compartilhar Tweet 1



Portaria conjunta entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) prevê ampliação do espectro de rádio FM nos equipamentos fabricados na Zona Franca de Manaus. O documento foi assinado nessa quinta-feira (21/09).

O espectro disponível para rádios FM vai aumentar devido à implementação da televisão digital e ao desligamento do sinal analógico de TV. Com a portaria, os equipamentos terão de prever o uso da faixa FM entre 76 e 108 MHz — hoje, a faixa vai de 88 a 108 MHz.

A TV digital já foi implantada em Brasília e nove cidades do entorno do Distrito Federal; São Paulo e 38 cidades vizinhas; Goiânia e mais 29 cidades do estado de Goiás; Recife e outras 13 cidades de Pernambuco. O cronograma prevê o desligamento em Fortaleza, Juazeiro e Sobral, no Ceará, e em Salvador, na Bahia, em 27 de setembro. A capital do Rio de Janeiro e 18 cidades do estado; Vitória e cinco cidades do Espírito Santo terão o sinal analógico de TV desligado em 25 de outubro.

"A radiodifusão brasileira vive um momento especial e tem evoluído constantemente", disse o ministro Gilberto Kassab. "Com a conclusão do desligamento do sinal analógico de TV, o País poderá oferecer mais radiodifusão em FM", explicou.

Para o ministro do MDIC, Marcos Pereira, a mudança aproxima a Política de Radiodifusão, em especial a Digitalização do Rádio e da TV, e as políticas industriais e de desenvolvimento tecnológico. “Trata-se também de um pleito antigo da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel). A popularização de receptores com a faixa de 76Mhz a 108MHz facilitará a migração das emissoras de rádio AM, de ondas médias, para FM, sobretudo nas grandes cidades, onde os espectros já estão ocupados”, disse.

Até o final do ano, cerca de mil emissoras AM no País terão passado a utilizar o espectro FM, com áudio de qualidade, menos ruído e interrupções de transmissão e sintonia em dispositivos móveis, como tablets e smartphones.

Resultados não decepcionaram · 22/09/2017 às 16h00 | Última atualização em 22/09/2017 às 16h00

IPhone 8 Plus recebe título de melhor câmera mobile já testada pelo DxOMark


Compartilhar Tweet 1



A Apple começou a vender seus novos iPhones no mercado internacional, e vários vídeos sobre os aparelhos começaram a aparecer no YouTube, bem como algumas análises mais detalhadas. Contudo, o que muita gente queria mesmo ver era a classificação do DxOMark para a câmera dos iPhones 8 e 8 Plus. O veículo finalmente fez essa publicação hoje, e os resultados não decepcionaram. A versão 8 Plus do smartphone da Apple foi considerada pelos técnicos “a melhor câmera de smartphone já testada” por eles.

Isso quer dizer que o iPhone 8 Plus tira fotos melhores que as dos antigos líderes do ranking do DxOMark, Google Pixel e HTC U11. O modelo da Apple marcou 94 pontos, ficando à frente dos 90 pontos dos dois concorrentes. É interessante notar que o iPhone 8 comum também foi bem na avaliação e marcou 92 no geral, ficando, portanto, em segundo lugar.

Os destaques do melhor smartphone para fotografia na atualidade foram vários. Entre eles, a sua capacidade de tirar fotos em condições de luz desafiadoras, ou seja, em situações em que o alcance dinâmico é colocado à prova. Nesse teste, o iPhone 8 Plus conseguiu a mesma pontuação do Google Pixel, igualando também a performance do até então incrível HDR da criadora do Android. É necessário considerar, entretanto, que o Pixel já tem cerca de um ano de lançamento, e o HTC U11 acabou de chegar ao mercado.

Em condições de pouca iluminação, o DxOMark também destacou a performance do iPhone 8 Plus. De acordo com a publicação, o aparelho da Apple é atualmente a melhor escolha para quem quer tirar fotos de eventos interno. Fora isso, a qualidade das imagens com zoom óptico nesse aparelho é a melhor já testada em um smartphone pelos técnicos do veículo. O mesmo foi dito a respeito do efeito “bokeh”, aquele desfoque no fundo que aparece no modo retrato.

No que diz respeito à captura de vídeo, entretanto, o DxOMark ainda acredita que o Google Pixel faz um trabalho melhor que os dois novos iPhones. Na verdade, o iPhone 8 comum conseguiu um resultado ligeiramente melhor que o iPhone 8 Plus, mas o celular da Google ainda continua líder nessa categoria.

Têm dinheiro suficiente · 22/09/2017 às 10h20 | Última atualização em 22/09/2017 às 10h20

Doria afirma que Netflix e Spotify não precisam repassar imposto


Compartilhar Tweet 1



Em vídeo publicado no YouTube, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), defendeu a cobrança de impostos sobre serviços de "streaming" como Netflix e Spotify. 

Segundo Doria, empresas como Netflix e Spotify têm dinheiro suficiente para pagar impostos sem aumentar preços para o consumidor.

A prefeitura enviou para a Câmara dos Vereadores na semana passada projeto de lei propondo que o "streaming" (entre outras categorias) passe a ser tributado com alíquota de 2,9%.

"Aqui em São Paulo, não tem conversa, vai pagar imposto, sim. E não deve aumentar o valor do serviço prestado à população. Tira da sua margem. O dono da Netflix é bilionário, não tenho nada contra isso. Da Spotify também, nada contra. Mas não venha querer ganhar em cima do consumidor, que paga, e paga bem, pelos serviços."

No vídeo, ele argumenta que a cobrança do imposto é resultado da reforma do ISS, sancionada no ano passado pelo governo federal.

Doria também afirmou que as empresas pagam impostos em outros países e que não seria justo que isso fosse diferente no Brasil. Segundo ele, não são justas nem corretas ações das empresas nas redes sociais impondo aos prefeitos que não cobrem impostos dos serviços.

O prefeito afirma no vídeo não ter nada contra o Netflix, que ele presta um serviço excelente e que ele e sua família são cliente dele. Com informações da Folhapress. 

Exibição no estilo 4x4 · 21/09/2017 às 14h57 | Última atualização em 21/09/2017 às 15h08

Usuários do Instagram temem provável mudança de layout do aplicativo


Compartilhar Tweet 1



Quem gosta de organizar a grade do Instagram para deixar a rede social com um aspecto mais conceitual e moderninho pode não gostar da mudança que poderá ocorrer no layout do aplicativo. De acordo com o 'Gizmodo', o app está testando uma nova grade, que ao invés de mostrar 3x3 fotos, vai passar a contar com um modelo 4x4.

Assim, muitos amantes da plataforma já estão reclamando da medida, alegando que a mudança vai desconfigurar a organização de seus profiles.

  Reprodução instagram

 

Investimento de milhões · 21/09/2017 às 14h21 | Última atualização em 21/09/2017 às 14h41

Samsung amplia investimentos em direção autônoma


Compartilhar Tweet 1



A Samsung acaba criar um novo fundo de 300 milhões de dólares focado exclusivamente no mercado automotivo. A iniciativa visa o desenvolvimento de tecnologias para automóveis conectados e autônomos.

"Durante este período de transformação extraordinária na indústria automotiva, estamos orgulhosos de desempenhar um papel de liderança, apoiando e desenvolvendo o futuro de carros mais inteligentes e mais conectados", disse o Young Sohn, presidente e diretor executivo de Estratégia da Samsung Electronics.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, os acidentes rodoviários estão entre as 10 principais causas da morte a nível mundial. Apenas nos EUA, os dados mais recentes sugerem que existem mais de 35.000 acidentes automotivos a cada ano.

A Samsung diz que seu objetivo é lidar com este desafio, trazendo ao mercado tecnologias que ajudarão fazer os veículos mais seguros, enquanto pretendem criar uma experiência de mobilidade mais confortável e conveniente.

A gigante tecnológica já obteve licenças para testes nas vias de seu software e hardware de condução autônoma que estão em desenvolvimento na Coréia e na Califórnia atualmente. A empresa garante que não entrará no negócio de fabricação de veículos, mantendo-se focada em trabalhar em parceria com os fabricantes de automóveis, bem como com os facilitadores de mobilidade para desenvolver a próxima geração da inovação automotiva.

 

Pagamento por boleto bancário · 20/09/2017 às 10h33 | Última atualização em 20/09/2017 às 10h40

Spotify Premium custará metade do preço até outubro


Compartilhar Tweet 1



Ouvir música ficará mais barato desde esta terça-feira (19/09) até 22 de outubro. Quem garante é o Spotify. A plataforma de streaming de música promete 50% de desconto no primeiro mês neste período. Basta nunca ter assinado uma conta Premium.

Com a "promoção", o pacote Standard Premium, que permite baixar músicas para ouvir offline e on demand, sem anúncios e em diversos aparelhos, fica por R$ 8,45.

Outra exigência da campanha é que o pagamento valor promocional seja feito via boleto bancário.

 

Com 6 integrantes · 20/09/2017 às 10h30 | Última atualização em 20/09/2017 às 10h32

Nasa inicia preparação para caminhadas espaciais em outubro


Compartilhar Tweet 1



A expedição 53, como está sendo chamada pela NASA, está se preparando para três caminhadas espaciais, que serão realizadas em outubro, durante um período de duas semanas. Enquanto isso, de acordo com informações publicadas pela NASA na última segunda-feira (18/09), os seis integrantes da missão continuam se preparando para os impactos que terão nos seus corpos, com os efeitos da gravidade.

O comandante Randy Bresnik já começou a desembalar equipamentos espaciais, visando os três passeios espaciais que começam no dia 5 de outubro. O trio, formado pelos astronautas Bresnik, Mark Vande Hei e Joe substituirão um dos dois efectores no braço robótico Canadarm2, que substitui as câmeras em dois locais na viga da estação.

Os engenheiros de vôo Paolo Nespoli e Sergey Ryazanskiy estão explorando como a vida no espaço afeta sua medula óssea . O estudo examina as amostras de sangue e respiração com o sangue processado em uma centrífuga. Bresnik também está coletando suas amostras de sangue e urina, que os cientistas analisarão posteriormente para quaisquer alterações fisiológicas causadas pela microgravidade.

  Nasa

 

Espionagem cibernética · 20/09/2017 às 09h51 | Última atualização em 20/09/2017 às 09h58

Usuário diz ter provas de que o Instagram escuta as conversas


Compartilhar Tweet 1



O conselheiro independente parisiense de origem espanhola, Damián Le Nouaille, confessa que um produto que nunca tinha buscado na Internet e somente mencionou uma vez em uma conversa privada lhe saiu de repente nas publicações recomendadas na rede social do Instagram.

"A única maneira de o Instagram saber sobre isso, seria escutando minhas conversações através do microfone do meu smartphone", assegura o usuário da rede.

Em entrevista ao portal Medium, o jovem conta que um dia, enquanto estava fazendo uma caminhada, expressou seu desejo de adquirir um microprojetor em uma conversa com seu primo. Os homens falaram sobre o assunto por cerca de cinco minutos, enquanto o celular de Damián estava em sua mochila.

O protagonista da história ressalta que nunca tinha buscado esse produto no Google, nem compartilhado seu nome em alguma plataforma digital.

No dia seguinte, Le Nouaille abriu sua conta do Instagram e viu um anunciou deste mesmo tipo de microprojetor.

Ademais, o autor relembra que o 3G não estava funcionando todo o tempo, o que significa que o aplicativo poderia ter gravado a conversação e guardado como texto no celular enquanto a Internet estava desativada.

O especialista em cibersegurança, Dani Creus, que trabalha para a companhia russa Kaspersky, não se apressa a qualificar essa conduta estranha do Instagram como algum tipo de espionagem cibernética.

Creus assegura que, apesar de existir muitos "apps" capazes de espiar seu usuário através do microfone, tem dúvidas que o Instagram realmente o faça.

"Se fosse assim, em suas condições do serviço, a empresa […] o especificaria em algum dos pontos dos termos de serviço, mas não o faz", comentou em entrevista à edição espanhola El Confidencial.

Não obstante, Dani Creus confirma que os smartphones são capazes de escutar as conversações dos usuários e convertê-las em dados já há bastante tempo.

"Não temos provas de que este aplicativo o faça, mas tecnologicamente isso é possível", enfatizou o especialista em cibersegurança.

Outros casos

Em 2015, a empresa Samsung já suscitou polêmica porque, em suas condições de privacidade, declarava abertamente que suas televisões SmartTV poderiam escutar e enviar dados dos seus clientes a agentes terceiros. Na época, a empresa sul-coreana nem chegou a tentar abafar o caso.

"Esteja consciente de que, caso suas palavras contenham informações pessoais ou sensíveis, elas estarão entre os dados capturados e transmitidos a empresas terceiras através do reconhecimento de voz", dizia-se na sua política de privacidade.

No caso dos assistentes de voz, as coisas parecem ainda mais complicadas. O Google já teve que pedir perdão em 2013 por não avisar a seus usuários de que o aplicativo "Ok, Google" escutava tudo o que diziam, já que esta era a única maneira de fazer o sistema responder quando necessário.

Neste leque de "espiões cibernéticos", seria oportuno também se lembrar da Amazon. No final de 2016, a empresa teve que responder pelo seu projeto Amazon Echo, que provocou numerosas queixas devido às compras acidentais feitas por crianças através do assistente dos seus pais.Como evitar que te escutem?

Se você tem medo de que algum aplicativo esteja te vigiando, é recomendado ler as configurações de privacidade dos aplicativos no smartphone.

Nesta opção, você pode conferir quais aplicativos têm acesso ao seu microfone, podendo mudar a opção de acesso. Embora a maioria destes serviços avise de que somente usam essa função quando estão ativos, o melhor é marcar uma linha clara até onde cada ferramenta e aplicativo pode ter acesso a suas informações. 

Prevenção violência sexual · 16/09/2017 às 20h35 | Última atualização em 16/09/2017 às 20h54

Aplicativo ajuda mulheres a escolher rotas seguras e pedir socorro a amigos


Compartilhar Tweet 1



Com o objetivo de prevenir a violência sexual, diversas mulheres estão encontrando no aplicativo Malalai um aliado para efetuar deslocamentos com mais segurança. Criado pela arquiteta mineira Priscila Gama, ele oferece informações que ajudam na escolha da melhor rota, além de possibilitar que amigos ou parentes monitorem o trajeto e sejam acionados em caso de emergência.

As usuárias do aplicativo têm acesso a um mapa onde é possível consultar informações como iluminação da via, movimentação, existência de ponto comercial aberto, presença de porteiros ou de segurança privada, presença de posto policial e ocorrência anterior de assédio.

"São características muito específicas, que o Google Maps, por exemplo, não informa", diz Priscila.

Ao mesmo tempo, é possível eleger uma companhia virtual para seguir o trajeto, ou seja, uma pessoa que irá receber mensagens informando detalhes do deslocamento até o destino final.

Há, na ferramenta, um botão de emergência, que permite pedir socorro de forma ágil. Ao ser acionado, um alerta com a localização é enviado para até três pessoas escolhidas. É possível ainda criar um atalho deste botão na tela inicial do celular, para que se possa recorrer a ele mais rapidamente.

Por enquanto, a tecnologia só está disponível para Android. O aplicativo ainda está na fase de testes, mas já é bem avaliado. Na Play Store, onde é possível fazer seu download, a média das notas concedidas pelas usuárias é de 4,6, em uma escala que vai de 0 a 5.

De acordo com Priscila Gama, cerca de 300 mulheres em todo o Brasil já fizeram o download, das quais metade se mantém como usuárias ativas. Em fevereiro, o aplicativo deverá estar disponível para iOS e será finalizada a segunda versão para Android.

Para custear todo este desenvolvimento da tecnologia, será lançado no mês que vem uma campanha de financiamento coletivo. A arquiteta espera arrecadar R$ 17 mil.

Outra novidade que deverá ser anunciada em breve é o lançamento de um hardware, um colar com um pingente que esconderá um botão de emergência. Inicialmente, 20 usuárias irão recebê-lo gratuitamente.

"Um dos nossos estudos mostrou que mulheres evitam mexer no celular na rua porque acreditam que isso pode atrair violência. Daí a ideia de ter, atrelado ao aplicativo, um dispositivo na forma de uma joia ou um chaveiro. Outras peças poderão ser criadas no futuro", afirma Priscila. Ela diz que se a meta de R$ 17 mil do financiamento coletivo for superada, a cada R$ 500 extras será doado um colar a uma mulher em situação de vulnerabilidade.

Origem

A ideia do aplicativo surgiu em 2015, quando a organização não governamental Think Olga desenvolveu a campanha #PrimeiroAssédio. O objetivo era estimular as mulheres a contar, nas redes sociais, as agressões que já tivessem sofrido.

"Houve um relato que me chocou muito, que foi o de uma mulher estuprada em um taxi. Ela desmaiou e acordou na rua sentindo dores. Mas ela se lembra de que o taxista desviou da rota e lhe mostrou uma arma. Fiquei pensando que, se alguém estivesse acompanhando o trajeto dela e visse que o carro estava indo em outra direção, a história poderia ter sido diferente", afirma Priscila.

A arquiteta já começou a formular a proposta de um aplicativo que traga essa possibilidade e que ajude a enfrentar a realidade do assédio sexual no Brasil.

Dados de um levantamento feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), associação sem fins lucrativos, mostram que, em 2015, houve um estupro no Brasil a cada 11 minutos e 33 segundos.

Priscila Gama acredita que a realidade é muito pior, uma vez que muitos casos não são notificados. Para a arquiteta, o medo do assédio provoca o cerceamento do direito à liberdade e também traz limitações ao crescimento das mulheres.

"Deixar de fazer um curso que ocorre no período noturno, por exemplo, pode gerar menos possibilidades de networking ou de projeção profissional no seu local de trabalho".

A proposta do aplicativo foi apresentada na Startup Weekend BH 2015, um evento realizado em Belo Horizonte, voltado para a promoção de projetos tecnológicos inovadores.

"Como arquiteta, não tinha familiaridade com o desenvolvimento de aplicativos. Mas qualquer um podia subir no palco e apresentar suas ideias. Houve uma votação e 15 foram selecionadas para serem desenvolvidas. A minha ficou em segundo lugar. E lá mesmo você faz contatos com pessoas capacitadas que têm interesse em desenvolver o projeto com você", relata a criadora do Malalai.

O projeto recebeu inicialmente o apoio do Lemonade, um programa de pré-aceleração de startups. Atualmente, o Malalai conta com o suporte do Labora, um laboratório de inovação criado pelo instituto Oi Futuro e que incentiva projetos que tragam soluções para o desenvolvimento das cidades.

Questionário

No processo de criação da ferramenta, foi aplicado um questionário em mais de 2 mil mulheres, com o intuito de identificar costumes comuns entre elas ao efetuar deslocamentos. A pesquisa evidenciou o hábito de avisar conhecidos sobre o destino e a preferência por escolher caminhos com ruas mais movimentadas.

Um segundo levantamento, com 300 mulheres, buscou identificar quais dados seriam relevantes para a escolha do trajeto.

O Malalai busca reunir informações de forma colaborativa. As usuárias podem consultar o mapa e adicionar dados. Um ícone, por exemplo, é usado para destacar as ruas com pouca iluminação. Outros mostram onde há lojas, porteiro, segurança ou policiamento. Clicando nos ícones, é possível obter mais informações, como os horários em que há presença policial ou funcionamento do comércio.

O nome do aplicativo é uma homenagem à paquistanesa Malala, vencedora do Prêmio Nobel da Paz em 2014. Ela é conhecida por sua luta em defesa do acesso das mulheres à educação na região de sua terra natal, no nordeste do Paquistão, controlada por talibãs que impedem meninas de frequentar escolas. Quando tinha 11 anos, Malala começou a escrever para veículos ingleses sobre seu cotidiano. Com o aumento de sua popularidade, ela foi alvo de uma tentativa de homicídio, mas sobreviveu. Hoje, aos 20 anos e jurada de morte em seu país, a paquistanesa mora na Inglaterra, onde lidera um movimento internacional pelo direito à educação.

Digital Foundry · 15/09/2017 às 17h10 | Última atualização em 15/09/2017 às 17h10

Nova tecnologia Xbox One pode poupar espaço no disco e reduzir tempos de carregamento


Compartilhar Tweet 1



A Microsoft está a planear uma revolução silenciosa na forma como funciona o stream e instalação de jogos na Xbox One e Xbox One X. O novo sistema - conhecido internamente como Intelligent Delivery - tenta poupar espaço no disco e reduzir os tempos de carregamento ao permitir que os utilizadores descarreguem apenas os assets que precisam, ao invés de todo o jogo. A Microsoft diz que já deu algumas dicas sobre esta funcionalidade, confirmando que os jogadores Xbox One não vão precisar de descarregar os assets 4K da Xbox One X, mas vai além disso, sendo flexível o suficiente para suportar jogos em vários discos - algo que ainda não é suportado pela Xbox One.

Baseado nos documentos vistos pelo Digital Foundry, o Intelligent Delivery foi inicialmente revelado aos estúdios no evento Microsoft's XFest e a sua execução exige uma adaptação na forma como os estúdios preparam os jogos. Basicamente, o conceito envolve dividir o conteúdo do jogo em 'pedaços' de dados e adicionar etiquetas. Várias etiquetas podem ser atribuídas a um pedaço e podem ser específicas por dispositivo ou língua, por exemplo. No caso deste último, isso significa áudio ou cutscenes em línguas não relevantes que não precisam ser descarregadas - o Intelligent Delivery pode, na teoria, instalar apenas os assets aplicáveis à tua região, as outras línguas são opcionais e acessíveis através do menu da consola.

O impacto das instalações de línguas específicas, o espaço poupado no disco - sem falar nos tempos de carregamento - varia de jogo para jogo. No entanto, a Microsoft diz que pedaços específicos terão especial relevância em jogos de desporto, onde os assets de áudio podem ocupar a maioria da instalação do jogo. A Microsoft diz que poderás poupar um espaço incrível.

Novo serviço é inevitável · 14/09/2017 às 11h40

EA diz que o futuro dos videojogos será como acontece com o popular Netflix


Compartilhar Tweet 1



Serviços como o Xbox Game Pass e o Origin/EA Access demonstram uma clara tendência, a de transformar o acesso aos videojogos em serviços por subscrição, como acontece com o popular Netflix para filmes e séries de TV.

Chris Evenden, vice presidente da EA para as relações com os investidores, disse que a Electronic Arts está há muito a estabelecer as fundações para mudar para o streaming de jogos através da cloud, tal como os seus referidos serviços já fazem.

Evenden diz que a companhia está a preparar uma evolução dessa postura e dos seus serviços, acreditando que é o futuro da indústria.

"Penso que é inevitável que o mundo dos videojogos seguirá numa direcção muito similar à das indústrias da música e vídeo, no sentido em que as pessoas vão passar do modelo de compra para o modelo de acesso. Verás isso nos videojogos, tal como visto com o Spotify e Netflix em outros meios."

Evenden diz que existe a tecnologia para permitir essa mudança, tendo já executado testes para correr Battlefield via streaming, com uma qualidade indistinguível do jogo a correr localmente.

"A barreira da infraestrutura ainda existe, mas está a encolher rapidamente. Acreditamos que nos próximos dois anos, verás grandes anúncios tecnológicos que se vão provar comercialmente significantes nos próximos 3 a 5 anos."

Segundo Evenden, no futuro pagarás 9.99€ por mês para jogar FIFA e não terás de comprar uma consola de 400€ para o fazer. No entanto, diz que ainda estão a decidir como serão feitas as coisas.

Não representa perigo a Terra · 12/09/2017 às 10h47

Confira o momento exato da maior erupção solar dos últimos 12 anos


Compartilhar Tweet 1



Aequipe dos cientistas da Universidade de Sheffield e da Universidade da Reina de Belfast (Reino Unido) capturaram o momento exato da maior erupção solar dos últimos 12 anos.

No Sol ocorreu uma nova forte explosão, atingindo a intensidade máxima da classe X8.2, de acordo com dados do Instituto de Física da Academia de Ciências da Rússia. O clarão mais forte aconteceu em 6 de setembro que, segundo os astrônomos, alcançou a intensidade de X9,3 — o mais potente dos últimos 12 anos.

Esse tipo de fenômeno solar produz explosão de radiação através do espectro eletromagnético, que atinge energias comparáveis a bilhões de bombas de hidrogênio, mas graças à atmosfera da Terra e à distância a que se encontra o Sol não representa qualquer perigo à humanidade, indicam os cientistas.

Além disso, os clarões podem trasladar o plasma da superfície da estrela-mãe com velocidades de até 2.000 km por segundo, fenômeno conhecido como "ejeção de massa coronal". Esses eventos em grande escala pedem levar a alterações no funcionamento de satélites, bem como provocar auroras boreais devido à sua interação com a atmosfera terrestre. Com informações do Sputnik.

 

Disponível para Android & iOS · 11/09/2017 às 15h18

Nome sujo? App do Serasa permite consultar informações sobre CPF


Compartilhar Tweet 1



Quer saber se o seu CPF está registrado no Serasa? O 'nome sujo' é incluído na lista de inadimplentes se você tiver uma dívida pendente. Para consultar, o cidadão pode acessar ao aplicativo grátis do SerasaConsumidor, disponível para Android ou iOS e verificar o seu CPF.

Para ter acesso, é necessário fazer um cadastro rápido com informações pessoais. Nos resultados, o sistema mostra as dívidas com empresas e outras instituições, como cartório e Banco Central.

O TechTudo fez um tutorial para explicar como consultar o seu nome, confira:

1. Baixe e instale o aplicativo SerasaConsumidor no seu celular Android. Na tela inicial, digite seu número de CPF. Clique em "Consultar".

2. No primeiro acesso será necessário adicionar informações pessoais no cadastro. Para isso, confirme seu CPF e adicione nome completo, data de nascimento, nome da mãe, e-mail, telefone para contato e uma senha nova (necessário conter no mínimo oito caracteres com números e letras em minúsculo e maiúsculo). Depois selecione a caixa de texto em "Aceito os termos" e confirme em "Cadastrar Grátis"'.

3. Antes de continuar é necessário fazer uma verificação visual, para o sistema garantir que é um acesso humano. Será solicitado que você marque imagens correspondentes, como no exemplo com as placas de rua. Confirme em "Verificar".

4. A segunda verificação do app pode ser feita recebendo o código por e-mail ou SMS no celular. Clique em "Confirmar por celular" e, em seguida, digite o código recebido. Toque em "Confirmar código" para acessar o sistema do Serasa.

5. Já estará disponível na tela inicial a indicação de que seu nome está sujo ou limpo no Serasa. Será ainda possível ver o detalhamento das dívidas no Serasa e outros débitos.

Três passos simples · 11/09/2017 às 10h22 | Última atualização em 11/09/2017 às 11h00

Saiba como carregar o celular sem precisar de rede elétrica


Compartilhar Tweet 1



Imagine, por exemplo, que você está acampado em um local isolado, sem acesso a uma rede elétrica, e precisa carregar o celular. Mesmo que esta situação pareça longe da sua realidade, é possível que algum dia você precise usar o celular e não possa conectar o carregador.

Para não passar por uma situação difícil, o UOL ensinou um passo a passo para que você consiga carregar o aparelho, mesmo sem rede elétrica.

1. Abra um clipe metálico e "enrosque" o material em um polo negativo da pilha.

2. Coloque um adaptador USB para carros no outro polo da pilha.

3. Por fim, é preciso fazer com que os dois metais entrem em contato para que um campo elétrico seja criado. Para isso junte o clipe com a parte metálica do adaptador. Por fim, é só plugar o cabo USB no celular.

Cooperação de Tecnologias · 06/09/2017 às 17h22 | Última atualização em 06/09/2017 às 17h23

Rússia e China pretendem cooperar para conquistar o espaço


Compartilhar Tweet 1



China planeja cooperar com a Rússia na área de tecnologias espaciais, especialmente no desenvolvimento de motores de foguetes, disse à Sputnik o secretário-geral da Administração Espacial Nacional da China (CNSA), Tian Yulong.

Durante uma coletiva de imprensa na China, ao comentar os resultados de sua visita ao país, o presidente da Rússia, Vladimir Putin afirmou ser possível o fornecimento de motores de foguetes russos para Pequim. Segundo o secretário-geral da CNSA, se isso acontecer, China e Rússia estarão abrindo um novo capítulo na cooperação espacial bilateral.   

"É uma área muito promissora", disse o interlocutor da agência. 

Segundo a imprensa chinesa, no mês que vem a Rússia e a china pretendem assinar um acordo de exploração conjunta do espaço no período entre 2018 e 2022. A cooperação promete avanços mútuos, principalmente no âmbito do programa lunar e dos planos de uma viagem tripulada até a superfície do satélite natural da Terra. 

"Na semana que vem será realizada uma reunião da comissão russo-chinesa de cooperação na área espacial. Esperamos uma reunião produtiva. Na semana passada realizamos um encontro e todos concordaram que a cooperação espacial russo-chinesa está se ampliando de forma considerável e, cada vez mais, novos projetos surgem para trabalho em conjunto", destacou Tian Yulong.

O novo acordo de cooperação espacial entre a Rússia e a China contempla cinco área principais: exploração lunar e do espaço profundo, desenvolvimento de materiais especiais, sensoriamento remoto da Terra, busca por destroços espaciais e sistemas de navegação por satélite.

O secretário-geral da CNSA destacou a importância estratégica da cooperação entre o sistema de navegação russo GLONASS e o chinês Beidou.

"O russo GLONASS e o chinês Beidou são os sistemas mais promissores entre os quatro existentes no mundo. É necessário seguir aumentando a eficácia e a qualidade do serviços, bem como ampliar o uso desses sistemas fora da Rússia e da China", destacou Yulong.

Com informações do Sputnik News. 

A partir de R$ 2.999 · 05/09/2017 às 17h47 | Última atualização em 05/09/2017 às 17h49

DELL lança PC Gamer Inspiron, primeiro desktop Gamer da empresa


Compartilhar Tweet 1



A estreia da Dell no mercado gamer brasileiro foi em grande estilo com a linha de notebooks Alienware na primeira metade de 2016. Depois de trazer os últimos modelos dos laptops poderosos para jogar games e muitos acessórios, agora, a fabricante investe em desktops voltados para esse nicho. O primeiro modelo da empresa a chegar no mercado é o PC Gamer Inspiron, que começa a ser vendido nesta terça-feira (5) no Brasil.

Com preços a partir de R$ 2.999, o modelo de desktop já pode ser comprado no site da Dell. A companhia diz que este é o seu primeiro computador gamer em formato torre. A máquina possui processadores AMD Ryzen (3 1200, 5 1400 e 7 1700x) e chega de fábrica com até 16 GB de RAM DDR4 que pode ser expansível para até 32 GB DDR4. As opções de placa de vídeo são AMD Radeon RX560 (2 GB), AMD Radeon RX 570 (4 GB) ou GeForce GTX 1060 (6 GB).

Na configuração mais parruda (Ryzen 7 1700x, 16 GB de RAM e uma GTX 1060), a Dell afirma que a máquina é capaz de rodar games como Overwatch em resolução 4K e 60 quadros por segundo. Testamos Witcher 3 na máquina e ele rodou liso nessas configurações. Mesmo em cenas com mais elementos, não houve engasgos. Até os efeitos de luz e do cabelo de Geralt estavam funcionando bem.

"A ideia é que estamos lançando uma máquina que vai permitir que quem está entrando agora nos games para PC possa jogar os jogos mais populares do momento também nos eSports como League of Legends, Counter-Strike, Overwatch, entre outros, já em sua configuração mais básica", disse Felipe Oliveira, gerente de produtos para o portfólio gamer com exclusividade ao IGN Brasil, que teve acesso em primeira mão ao computador.

              

A torre tem um acabamento diferenciado, com luz de led na cor azul mas com um detalhe do gabinete, os frisos, que não deixam a luz ser muito forte, o que pode atrapalhar quem joga no escuro. O design também fez com que o PC não esquente e também seja muito silencioso.

O novo desktop foi projetado para permitir a expansão posterior de suas configurações. Nesse sentido, é o primeiro desktop da Dell com suporte à instalação de duas placas de vídeo simultâneas, além de trazer espaço para a instalação de até cinco unidades de armazenamento (três HDs e dois SSD), além de dois slots PCIex1 e PCIex16. Há uma placa lateral que permite abrir facilmente a máquina para upgrade, por exemplo.

"Temos opções completas para quem quer ter um PC gamer. No momento da compra, temos diversas opções de configurações e há bundles que acompanham teclado, mouse e monitor", explica Oliveira. "Não temos nenhum outro PC gamer com essas tecnologias no Brasil hoje e com este design. Oferecemos uma solução completa com melhor custo-benefício e ainda damos a possibilidade de expandir as configurações caso ele queira. Temos cinco baias para armazenamento (SSD ou HD) e espaço para duas placas de vídeo."

O executivo também conta que o Inspiron tem garantia Dell que, em caso de problema, um técnico realiza o suporte na casa do usuário, sem a necessidade de enviar o gabinete para a empresa. Outro serviço que será lançado, o Premium Suporte Plus, traz suporte para games, auxiliando na configuração do PC para cada game que será jogado na máquina, com prevenção de falhas futuras. Um sistema identifica possíveis futuras falhas na máquina e já avisa o suporte, que avisa o usuário. Assim, a Dell realiza o suporte rapidamente.

Confira as configurações do PC Gamer Inspiron

Sistema: Microsoft Windows 10 ou Ubuntu
Processador: AMD Ryzen 3 1200, 5 1400 ou 7 1700x
Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1060 (6GB), AMD Radeon RX560 (2GB) ou AMD Radeon RX 570 (4GB)
Memória RAM: 16GB (DDR4)
Placa-mãe: AMD Promontory X370
Leitor/Gravador de DVD Dual-layer
Armazenamento: opções até 1TB (HD) + 256GB (SSD)
Porta frontais: USB 2.0 (2), Super Speed USB 3.1 Gen 1 Tipo-A (2), USB 3.1 Tipo-C (1), entrada e saída de áudio combo (1), 3:1 MCR (1)
Portas traseiras: Ethernet (1), USB 2.0 (2), Super Speed USB 3.1 Gen 1 Tipo-A (4), P/S 2 (10), saída de som 7.1 e para microfone (1), saída HDMI (1)
Expansibilidade máxima de memória: 32GB DDR4 2400MHz
Expansibilidade máxima dos drives de HD: 5 slots (2x 3,5” HDD + 1x 2,5” HDD + 2x SSD M.2)
Dimensões: Altura: 458,8 mm / Largura: 216 mm / Profundidade: 437,53 mm; Peso: a partir de 13,74 kg

4G gratuito? Tome cuidado · 05/09/2017 às 11h18

Alerta: novo golpe circula pelo WhatsApp; leia e se previna


Compartilhar Tweet 1



Caso tenha recebido uma mensagem recentemente no WhatsApp com a promessa de um pacote de dados moveis gratuito, cuidado: é golpe. A empresa de segurança 'Psafe' indicou que o link malicioso, que está sendo compartilhado no mensageiro, já foi acessado mais de 20 mil vezes.

De acordo com o 'UOL', os usuários recebem um link indicando que receberam um pacote gratuito de internet 4G. Em troca, pedem informações pessoais como nome, operadora e número de celular.

O golpe então pede o número de telefone que será cadastrado no "novo serviço". Segundo a reportagem, isso basta para que sejam feitas cobranças indevidas na conta do usuário.

Os golpistas ainda induzem que o link seja compartilhado para dez pessoas e pedem que a vítima baixe um aplicativo malicioso. Por isso, fique alerta com as mensagens recebidas no mensageiro.


Compartilhar Tweet 1



Se você tem a sensação de que a bateria do seu iPhone não está durando tanto quanto deveria, saiba que algumas medidas podem prolongar a vida útil do componente. Pensando nisso, o site 'Olhar Digital' publicou dicas para que usuários não danifiquem a bateria do modelo.

1. Temperaturas.

O iPhone funciona normalmente entre 0°C e 35°C. Segundo a reportagem, temperaturas muito acima ou abaixo disso podem trazer danos permanentes à capacidade da bateria. Em outras palavras, isso significa que o aparelho não será carregado o suficiente.

2. Capa de proteção.

Você tira a capinha do iPhone na hora de carregar o aparelho? Este não é um hábito muito comum, mas pode "salvar" a sua bateria. De acordo com a Apple, as capas protetoras podem gerar calor excessivo e, desta forma comprometer o bom funcionamento do componente a longo prazo.

3. Celular guardado.

Caso vá ficar muito tempo sem o celular, certifique-se que o aparelho seja guardado em uma temperatura abaixo de 32°C. Além disso, o ideal é que a bateria do celular esteja em torno de 50%. Se não seguir este padrão, o usuário corre o risco de deixar a bateria em modo de descarga intenso, a ponto de virar impossível armazenar carga.

Mais de 300 lentes · 01/09/2017 às 11h11 | Última atualização em 01/09/2017 às 11h12

Sistemas de câmeras e aparato tecnológico reforçam segurança nos presídios do Piauí


Compartilhar Tweet 1



Mais de 300 lentes e um aparato tecnológico que torna o sistema prisional do Piauí mais seguro. Os presídios do Estado têm ganho um grande reforço nas estruturas: trata-se do Circuito Fechado de Televisão, o CFTV, que está sendo implantado nas unidades penais.

Com investimento inicial de mais de R$ 1 milhão, dos 15 estabelecimentos penitenciários do Piauí, as Casas de Detenção de Altos e São Raimundo Nonato, a Casa de Custódia de Teresina e a Penitenciária Regional Irmão Guido são os presídios que já receberam o sistema de monitoramento.

No total, 314 câmeras monitoram, 24 horas por dia, todos os dias da semana, detentos, agentes prisionais, parte interna e todo o perímetro externo dos presídios. A meta da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), dentro do Plano de Modernização do Sistema Prisional, é expandir o sistema para todas as unidades penais do Estado, até 2018.

As câmeras do CFTV possibilitam zoom e giro de 360°, bem como imagens em resolução full HD, sendo o que há de mais moderno no mercado. O acompanhamento é feito em bases, dentro dos próprios presídios, que contam com monitores de TV, rádios comunicadores e outros aparelhos.

Reginaldo Ribeiro é agente penitenciário há 18 anos. Hoje, ele trabalha na Casa de Custodia e ressalta que o sistema de monitoramento está ajudando muito no trabalho desempenhando pelos servidores na unidade, evitando diversos incidentes e possibilitando um ambiente mais tranquilo.

“Foi muito positivo, pois o sistema contempla 137 câmeras internas e externas, e registra a movimentação dos internos nas celas e nos pátios dos pavilhões. Com certeza, irá diminuir os problemas. Por exemplo, já detectamos casos de pessoas tentando jogar objetos para o presídio e conseguimos coibir”, relata Reginaldo.

De acordo com a diretoria da Unidade de Administração Penitenciária da Secretaria da Justiça (Duap), o monitoramento é fundamental para o trabalho preventivo e repressivo. “O agente fica na sala de monitoramento, consegue detectar e resolver o incidente rapidamente”, explica o diretor Enemésio Lima.

Na Penitenciária Irmão Guido, há mais registros da eficácia do CFTV. Segundo Josiel Marcos, gerente da unidade, agentes já conseguiram flagrar ações perigosas de detentos. “Melhorou nosso trabalho e ficou bem mais fácil identificar atos ilícitos e evitar confusões”, pontua Josiel.

Plano de Modernização do Sistema Prisional do Estado

O secretário de Estado da Justiça, Daniel Oliveira, analisa o Circuito Fechado de Televisão como essencial para a modernização na parte da segurança e humanização do sistema prisional. “Essa tecnologia representa mais segurança e melhor desempenho das atividades pelos servidores nos presídios”, assinala o gestor.

De acordo com a Secretaria da Justiça, cerca de R$ 50 milhões em investimentos estão sendo feitos no sistema penitenciário do Piauí. Esses recursos são do Fundo Penitenciário Nacional. A construção de novas unidades prisionais também está contemplada no plano de modernização.

Em Campo Maior, o novo presídio terá 160 vagas e está previsto para ser inaugurado ainda em 2017. Em Altos, está sendo construída a Cadeia Pública com 600 vagas e dois novos presídios estão previstos para serem construídos em Oeiras (196 vagas) e Bom Princípio (334 vagas).


Compartilhar Tweet 1



Novo software da Adobe permite manipular gravações de voz com uma precisão inédita. A eficiência do aplicativo é tanta que já preocupa autoridades norte-americanas. Isto porque, com comandos simples, o programa reagrupa fonemas e cria palavras, sendo possível, inclusive, criar frases que a pessoa não disse.

Para funcionar, o Voco, como foi batizado o irmão do Photoshop, precisa ser alimentado com 20 minutos de gravação da voz que precisa ser editada, como explica a Super Interessante.

Na demonstração do aplicativo, foi usada uma gravação em que um homem confessava um adultério, dizendo: “eu beijei a Jordan três vezes”. Bastou digitar a frase no painel do Voco para que a afirmação fosse reproduzida com perfeição.

Como lembra a publicação, como a manipulação é imperceptível, inclusive por peritos, as autoridades dos Estados Unidos temem que o software seja usado para forjar declarações.

Contudo, a fabricante afirma se tratar de um protótipo, que não será lançado no mercado.

Plataforma em teste · 31/08/2017 às 11h28 | Última atualização em 31/08/2017 às 11h30

WhatsApp: usuário poderá escolher a quem avisar que mudou de número


Compartilhar Tweet 1



Uma novidade está para chegar ao WhatsApp. Com a mudança, o usuário avisará automaticamente aos contatos dele que mudou de número. Mas ele poderá escolher a quem quer informar sobre a alteração. A função está sendo testada na plataforma beta do aplicativo.

De acordo com o site WABetaInfo, primeiro site a divulgar a notícia, o usuário terá três opções para avisar que trocou de número. A primeira delas é informar a todos os contatos, a segunda, por sua vez, aos contatos com quem tem conversas recentes e, por fim, personalizar quais contatos serão avisados.

Atualmente, apenas grupos são alertados sobre a mudança de número. O WhatsApp, quando questionado sobre a novidade, não confirmou a informação.


Compartilhar Tweet 1



O engenheiro inglês Eben Upton é o responsável por inventar o computador mais barato do mundo, o Raspberry Pi. Desde sua criação, em 2012, já foram vendidas mais de 10 milhões de unidades do produto, ao custo de US$ 35. Não satisfeito, Upton decidiu baratear ainda mais os custos e criou outra versão, de apenas US$ 5 (R$ 20).

Como publicou a Superinteressante, ele ficou incomodado ao perceber que a Universidade de Cambridge, onde estudou, recebia cada vez menos alunos de ciência da computação. Aí, para atrair estudantes,terminou por criar uma versão extremamente acessível.

Seu nome, que significa “Framboesa Pi”, é uma referência bem-humorada à Apple e à linguagem de programação Python. O Pi faz sucesso porque, além de ser barato, serve para muito mais coisas do que Eben previra inicialmente – há centenas de projetos, de robótica a games, baseados nele. “O meu preferido é o de balonismo”, conta.

Ele não é difícil de encontrar em lojas brasileiras. Mas elas só oferecem o modelo Pi 3, de US$ 35, que aqui chega por espantosos R$ 300 – o que deixa Eben bastante incomodado. “Pouca gente sabe disso, mas nós chegamos a fabricar o Pi em Manaus, em 2014, para tentar abaixar o preço”, conta.

As exigências tributárias é o principal motivo para dificultar o barateamento do computador. O Pi Zero pode ser encontrado em sites como eBay e MercadoLivre, onde é vendido com ágio: custa em média R$ 100.

Segundo a experiência do repórter Bruno Garattoni que comprou e testou o computador, algumas coisas foram necessárias para deixá-lo no seu melhor. Ele comprou teclado, mouse e monitor usados, um hub USB e uma antena Wi-Fi, totalizando R$ 175.


Não dará suporte a app 32 bits · 29/08/2017 às 17h35

Nova versão do iOS pode afetar quase 200 mil apps; entenda como funcionará


Compartilhar Tweet 1



A próxima versão do iOS pode afetar quase 200 mil aplicativos da App Store. É que o sistema operacional 11 deixará de dar suporte a apps em 32 bits. Os rumores sobre o assunto já vêm desde 2013. No entanto, no início deste ano, alguns usuários já teriam recebido mensagem sobre a paralisação de funcionamento de algumas plataformas.

Apesar de todos os iPhones da Apple, desde o 5S, terem processadores de 64 bits, uma pesquisa da empresa SensorTower apontou que mais de 187 mil apps na loja virtual não têm versão em 64 bits. Mesmo com a má notícia, há uma solução que pode ajudar os usuários que tiverem esse problema.

A recomendação, segundo o Olhar Digital, é não atualizar para o iOS 11. E se quiser saber se o app é 32 bits, basta ir em "Ajustes", em seguida, escolher a opção "Geral", depois "Sobre" e, finalmente, "Aplicativos". Se tiver algum app 32 bits ele vai mostrar na lista. Caso não, é só comemorar.


Compartilhar Tweet 1



O 'Quero Bolsa', site de oferta de bolsas de estudos em faculdades privadas do Brasil, acaba de anunciar o lançamento do seu aplicativo móvel. Disponível nos sistemas Android e iOS, o aplicativo visa facilitar a consulta de bolsas com descontos de até 75% em mais de 1.100 faculdades de todo o Brasil, para cursos de graduação e pós-graduação, nas modalidades presencial, semipresencial e Ensino a Distância (EaD).

Além das consultas, o aplicativo também permite o cadastro dos cursos e faculdades de interesse no raio de localização desejado. Em seguida, a plataforma faz o monitoramento automático e notifica o usuário em primeira mão sempre que novas bolsas estiverem disponíveis.

De acordo com o CEO e sócio fundador da empresa, Bernardo de Pádua, o aplicativo dará mais agilidade e dinamismo na consulta de bolsas aos candidatos que estão em busca da oportunidade perfeita.

“No momento em que o benefício atender todos os requisitos do interessado, ele apenas precisará confirmar a pré-matrícula ao clicar no botão ‘Quero esta Bolsa’ e, em seguida, será redirecionado para o site móvel do Quero Bolsa”, informa.

De Pádua revela ainda que antes de prosseguir com a confirmação da pré-matrícula, o candidato no próprio aplicativo tem acesso às regras e pré-requisitos para contratação da bolsa junto à instituição de ensino e também para manter o benefício até o final do curso.

“Sem dúvida, o aplicativo do Quero Bolsa será mais um grande catalisador para levar a educação a cada vez mais pessoas, ajudando-as escolher e ingressar no curso certo, por um preço acessível”, conclui.

Disponível para Android e iOS · 28/08/2017 às 12h05

Aplicativo que traduz mensagens ajuda viajante a eliminar barreira do idioma


Compartilhar Tweet 1



Se você pensa em viajar, mas não fala mais de um idioma fluente, a solução parece ser mais fácil do que se pensa. Graças ao Greengow, aplicativo que traduz mensagens e ligações em tempo real, o usuário tem a oportunidade de poder desbravar o mundo sem se preocupar em não falar a língua local.

Por conta da tecnologia de rádio comunicação conhecida como Push-to-talk, desenvolvida pela startup brasileira Greengow Tecnology Inc, o usuário tem suas mensagens e ligações traduzidas em tempo real, tudo dentro do aplicativo. Por meio do aplicativo, dois amigos, um francês e um chinês, por exemplo, podem falar direto de seus países com um amigo brasileiro, cada um no seu idioma nativo, mantendo a originalidade da conversa”, conta Carlos Tanaka, diretor da startup.

No caso dos brasileiros, em que apenas 1% da população fala inglês fluentemente, o aplicativo pode ser o responsável por fazer com que as pessoas aproveitem mais suas viagens. “Com a plataforma, os turistas poderão aproveitar mais suas viagens ou mesmo ficarem mais seguros e incentivados a viajar para o exterior, pois o aplicativo vai ajudar na comunicação com estrangeiros”, explica Tananka.

Um diferencial do aplicativo é a possibilidade do usuário expandir seus relacionamentos no chamado Mundo Greengow, por meio das comunidades interativas. Negócios, esportes, entretenimento, bem-estar e até culinária são algumas delas, permitindo a criação de novos canais de relacionamentos.

Para isso, os aparelhos de quem se comunica precisam possuir o aplicativo gratuito, disponível para download no sistema Android pelo Google Play e IOS pela Apple Store. Uma pessoa fala na própria língua no aparelho e a outra recebe no idioma de preferência, ou seja, a comunicação se torna rápida e eficiente.