180graus

Buscam viabilidade na eleição - 22/04/2014 às 17h08

Partidos medianos podem formar coligação para as eleições 2014

Novos Talentos
Fachada

Durante entrevista ao jornalista Elivaldo Barbosa, da TV Cidade Verde, desta terça-feira (22/04), o presidente do PRB, pastor Gessivaldo, disse que partidos medianos ainda buscam uma coligação proporcional para a disputa das eleições 2014 no Piauí.

A dúvida, segundo ele, é quem apoiar para o governo do estado. Ele explica que a nova coligação até pode marchar sem candidato ao governo específico, ficando cada sigla livre para apoiar quem quiser.

Publicado Por: Daniel Silva

'Sem movimento pró-Zé-Filho' - 22/04/2014 às 17h04

Pré-candidato Marcelo Castro se diz confiante na efetivação da candidatura

Novos Talentos
Fachada

O deputado federal e pré-candidato ao governo do Piauí, Marcelo Castro (PMDB), comentou na TV Cidade Verde nesta terça-feira (22/04), que desconhece qualquer movimento na base que possa sinalizar para uma possível candidatura de Zé Filho ao governo do estado.

"Tudo o que foi acertado será cumprido. E Zé Filho está mesmo certo em não comentar sobre política, ele tem o estado para administrar", destaca o deputado.

Quanto ao governo, Marcelo Castro fez uma rápida avaliação da gestão de Zé Filho e ressaltou que o novo governador age com mãos firmes.

Publicado Por: Daniel Silva

Querem tornar chapa mais forte - 22/04/2014 às 13h06

'Lá em baixo' nas pesquisas, Marcelo deve procurar Mão Santa para acordo

Fachada
Novos Talentos

Durante solenidade no Quartel do Comando Geral da PM, o líder do governo na Alepi, deputado João Mádison (PMDB), falou sobre rumos que serão dados a campanha do deputado federal Marcelo Castro (PMDB) ao governo do Estado e as últimas pesquisas que mostram Marcelo com um baixo percentual de intenção de votos.

De acordo com Mádison, as pesquisas são apenas um retrato do período pré-campanha o que não significa muito. Para ele o fato de Marcelo não ser tão conhecido com W. Dias (PT), que inclusive já foi governador, é normal, mas com a campanha que está sendo planejada os números tendem a mudar. Tendência de W.Dias cair nas pesquisas, não tenho dúvidas disso.Com a campanha Marcelo vai ficar conhecido em todo o Estado”.

João Mádison diz ainda que Marcelo deve conversar com o também pré-candidato Mão Santa (PSC) sobre a possibilidade de um acordo entre as chapas já que o ex-senador tem grande popularidade no Piauí e chega a ser uma grande ameaça para a chapa da base governista. “Eu ainda não conversei com Mão Santa, mas acredito que Marcelo vá tentar um dialogo, não intenção de um entendimento, visto que Mão Santa é uma das grandes lideranças do Piauí”, afirmou.

Publicado Por: Larice Sena

Minireforma eleitoral - 22/04/2014 às 07h52

Nova lei eleitoral reduz tempo de partidos ‘nanicos’ na TV; entenda

A eleição de 2014 deve ser a última na qual os candidatos "nanicos" terão a seu dispor um tempo de propaganda no horário eleitoral desproporcional à importância de seus partidos. O acesso das legendas minúsculas ao chamado palanque eletrônico sofrerá uma redução drástica, de até 67%, graças a uma mudança na legislação - já aprovada, mas cujos prazos de vigência ainda estão em discussão pela Justiça Eleitoral.

Os "nanicos" têm acesso privilegiado à propaganda eleitoral por causa de uma regra na legislação que, até o ano passado, determinava que um terço do horário eleitoral fosse dividido igualmente entre todos os candidatos. Os outros dois terços eram rateados de acordo com o tamanho das bancadas dos partidos ou coligações na Câmara dos Deputados.

A nova regra, porém, determina que apenas 11% do tempo, em vez de 33%, sejam divididos igualmente. Nada menos que 89% do horário eleitoral será rateado proporcionalmente ao peso dos partidos na Câmara.

A mudança na legislação - um dos pontos da chamada "minirreforma eleitoral" aprovada no final de 2013 - atinge especialmente os chamados partidos ideológicos, como PCB, PCO e PSTU, que não conseguem eleger deputados e cujos candidatos à Presidência tiveram menos de 0,1% dos votos em 2010, apesar de dispor de quase 4% do horário de propaganda eleitoral. Se a nova regra estivesse em vigor, essa participação seria de pouco mais de 1%.

Também saem prejudicados os "donos" do PRTB e do PSDC, Levy Fidelix e José Maria Eymael, que já se candidataram a presidente duas e três vezes, respectivamente, e jamais cruzaram o patamar de 0,3% dos votos. Em 2010, cada um deles também teve quase 4% do horário eleitoral à disposição para se promover.

Partidos novos, até que consigam eleger uma bancada significativa na Câmara, também terão acesso mais restrito ao rádio e à televisão. Se Marina Silva viabilizar sua Rede Sustentabilidade e quiser se candidatar à Presidência em 2018, por exemplo, seu tempo de TV será 2/3 inferior ao que obteria se estivesse em vigor a norma antiga.

Isso acontecerá mesmo se deputados eleitos por outros partidos em 2014 migrarem para a Rede quando os "marineiros" obtiverem o número mínimo de assinaturas para oficializar a criação de sua legenda.

A legislação estabelece de forma muito clara que as trocas de partidos não serão levadas em conta na divisão do tempo de TV. Valerá apenas e tão somente o resultado da eleição. A regra antiga já afirmava isso, mas não de forma tão enfática. Isso permitiu que o PSD, criado em 2011, recorresse à Justiça e obtivesse acesso à propaganda eleitoral e ao Fundo Partidário com base no número de deputados que migraram para a nova sigla.

Líderes da Rede, que reivindicam os mesmos "direitos" obtidos pelo PSD, afirmam que a minirreforma eleitoral foi feita para inviabilizar as iniciativas eleitorais de Marina.

Mas há uma categoria de "nanicos" que não será prejudicada pela nova lei: a dos partidos que não costumam lançar candidatos e que, em vez disso, negociam alianças no "mercado" do tempo de TV.

Estão nesse grupo legendas como PC do B, PPS, PRB e PMN, entre outras. São partidos que costumam eleger deputados federais, ainda que em quantidades pequenas. Como o peso dos deputados na divisão do tempo de TV vai aumentar, essas legendas terão alguns segundos a mais para ceder aos candidatos com quem fizerem alianças.

Fonte: Com informações do Estadão

Publicado Por: Larice Sena

Disputa eleitoral começou - 22/04/2014 às 07h39

Em evento, o tucano Aécio Neves faz fortes ataques ao governo federal e PT

Fachada
Novos Talentos

A tradicional cerimônia de entrega da Medalha da Inconfidência transformou nesta segunda-feira, 21, a Praça Tiradentes, em Ouro Preto, em palanque para o pré-candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, que, sem citar nomes, fez fortes ataques ao governo federal e ao PT.

A convite do governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho (PP), Aécio foi o orador oficial da cerimônia, que ele mesmo chamou de "a mais importante tribuna de Minas" e aproveitou a oportunidade para fazer um discurso de candidato no qual defendeu um novo pacto federativo e uma reforma política.

"O País nos cobra, exausto e indignado, a necessidade de uma reforma política, onde não haja qualquer espaço para a conivência, aparelhamento, compadrio e os desvios de conduta e a corrupção endêmica que tomou de assalto o Estado nacional", disse o senador tucano.

O tema do evento em 2014 foi os 30 anos da campanha pelas Diretas-Já, que Aécio acompanhou ao lado do avô Tancredo Neves. Ao falar da campanha, o senador citou Tancredo, Ulysses Guimarães, Teotônio Vilela, Leonel Brizola (fundador do PDT, partido do qual o mineiro tenta se aproximar) e Miguel Arraes, avô do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência pelo PSB. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que também teve papel determinante na Diretas-Já, foi esquecido.

Aécio aproveitou a efeméride da morte de Tancredo, no dia 21 de abril de 1985, para dizer que a "Nova República boa parte restou intocada" e listar os avanços e carências do País nas últimas três décadas.

‘Escândalos’ e ‘plantão’
Depois de enaltecer o combate à inflação promovido pelo tucano Fernando Henrique Cardoso e pelo mineiro Itamar Franco, o pré-candidato tucano disse que os progressos sociais das últimas décadas são obra de "vários líderes" e partiu para as críticas dirigidas ao governo federal. "O País rechaça e rechaça de forma vigorosa os escândalos em série e intermináveis que nos humilham como povo."

Pouco antes, em entrevista coletiva, Aécio disse que vai "fazer plantão" nesta terça-feira em Brasília à espera da decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, sobre a instalação da CPI da Petrobrás.

Outro ponto central do discurso do tucano foi a criação de um novo pacto federativo que garanta o crescimento equânime entre as regiões e reduza a dependência de prefeitos e governadores do que chamou de "ferrolho do poder central".

Segundo ele, municípios estão em "insolvência e insuficiência financeira para cumprir suas obrigações mais básicas."

Fonte: Com informações do Estadão

Publicado Por: Larice Sena

Carregando, por favor aguarde...
Últimas Notícias
02h28 Pedido de vista do PT adia votação sobre Vargas no Conselho de Ética da Câmara 02h19 Aidar sonha contratar Kaká: 'É bonito, tem todos os dentes na boca...' 02h01 Pela primeira vez, cientistas transformam célula adulta em célula-tronco embrionária 01h42 Deborah Evelyn se casará na Alemanha no fim de semana, diz jornal 01h25 Rainha Elizabeth II celebra 88 anos com novo retrato oficial 01h07 Rodrigo Faro diminui exposição em comerciais para preservar imagem 00h05 Após arritmia durante jogo, atacante do Vasco deixa hospital; quadro preocupa 00h00 Partidos tentam satisfazer interesses; vejam quem está com quem no Piauí 23h57 Comissão debaterá carreira dos servidores das universidades federais 23h55 TJMA divulga balanço do plantão da Semana Santa 23h47 Cisternas do “Água Para Todos” começam a chegar a Lagoa do Sitio 23h35 Inscrições para Assessor de Juiz seguem em Codó 23h29 ADAPI acompanha os preparativos para vaquejada em Canavieira 23h27 Prefeito Venicio do Ó entrega secretaria de saúde toda reformada 23h20 Continuação 23h15 Com a lesão de Wilian Simões, Sergio Frota garante que vai em busca de outro lateral 23h15 Encenação da Paixão em Pimenteiras emociona população 23h07 Pauta do Plenário inclui mudanças no Código de Defesa do Consumidor 23h05 CNJ recebe inscrições para curso de Formação de Instrutores em Mediação 22h55 Resolução define nova área de abrangência de Juizados Especiais 22h49 Carol Nakamura anuncia data de casamento com Sidney Sampaio 22h39 Prefeita Gadocha fala das expectativas para as festividades de aniversário da cidade 22h35 Praça Sagrada Família precisa ser revitalizada, diz vereadora 22h30 Raimundo Cutrim critica Medida Provisória que propõe alterações na Polícia Militar 22h15 Prefeitura abre inscrições de propostas artísticas para programação junina
Gerente Eficiente

Enquete

Hoje em dia, você prefere saber das notícias do Piauí, do Brasil e do mundo pela Internet, TV, rádio ou jornal impresso?

Total de Votos: 150

Válida de 22/04/2014 a 29/04/2014

Mais lidas

    Babylandia
    Coelho Fortes Dourado
    BlueShark
    Galaxy

    180graus no Instagramno Instagram