180graus

A previsão é de R$ 87 bilhões - 28/03/2017 às 07h45

FGTS repassa R$ 70,5 bilhões ao setor de habitação de 2017; confira detalhes

comserv
Antonio das Neves - Peritos Associados

O setor de habitação vai receber R$ 70,5 bilhões em recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) neste ano. O valor representa um aumento de R$ 7 bilhões em relação aos R$ 63,5 bilhões previstos no orçamento inicial. Com a medida, os subsídios concedidos em programas como o Minha Casa Minha Vida (MCMV) também aumentarão, passando de R$ 9 bilhões para R$ 10,2 bilhões.

“A medida garante recursos para a habitação, em especial a popular, e ajuda a impulsionar o setor da construção civil, que gera emprego e renda e movimenta outras cadeias importantes da economia”, disse o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, que também preside o Conselho Curador do FGTS.

No total, o orçamento do FGTS prevê R$ 87 bilhões para investimentos em habitação, saneamento, infraestrutura urbana e operações urbanas consorciadas. Esse montante pode ser ampliado, para comportar o novo orçamento da habitação e dos subsídios, ou o Conselho pode optar por um remanejamento de recursos de outras áreas.

Dos R$ 70,5 bilhões para habitação, a maior parte será destinada a projetos populares, que vão receber R$ 51,5 bilhões, sendo R$ 25 bilhões para cartas de créditos individuais (na compra de imóveis em programas como o MCMV) e R$ 25 bilhões em apoio à produção (para construtoras que participam desses programas). O crédito destinado a associações ou organizações (R$ 500 milhões) e setor público (R$ 1 bilhão) responde pelo restante dos recursos desse segmento.

O aumento das verbas para habitação reflete a decisão do Conselho tomada na reunião do dia 6 de fevereiro, quando foram aprovadas novas regras para o MCMV. “O Conselho Curador reajustou os limites de enquadramento para financiamento com recursos do FGTS, por meio da Resolução 836, de 6 de fevereiro de 2017. Também instituiu uma linha de crédito para os mutuários com renda de até R$ 9 mil, que podem adquirir imóveis de até R$ 300 mil”, lembrou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Geração de empregos

Segundo Nogueira, o objetivo, ao ampliar o alcance do Minha Casa, Minha Vida, é beneficiar um número maior de pessoas e revigorar o setor, o que também pode gerar mais empregos na construção civil. A estimativa é de que, neste ano, os R$ 70,5 bilhões sejam aplicados em 602.057 unidades habitacionais – 263.158 só por meio de carta de crédito individual –, gerando 1,35 milhão de empregos.

Até o dia 23 de março foram financiadas 84.764 unidades com recursos do FGTS, beneficiando 340.475 pessoas e gerando 407.614 empregos.

Infraestrutura e saneamento

Além do impacto sobre a habitação – principalmente popular –, o FGTS é aplicado em obras de saneamento e infraestrutura, que levam melhorias à qualidade de vida da população em todo o País. Um bom exemplo é o Sistema de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na Baixada Santista (SP), obra que já atingiu 80,1% de execução física, com aporte de R$ 400 milhões de recursos do FGTS de um investimento total de R$ 1,13 bilhão.

As obras do Sistema Produtor de Água São Lourenço também contam com recursos do FGTS – empréstimo de R$ 2,35 bilhões em um investimento total de R$ 2,61 bilhões. Com a conclusão da obra, prevista para outubro de 2017, o sistema permitirá a captação de 4,7 mil litros de água por segundo, atendendo 1,5 milhão de moradores de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista, no estado de São Paulo.

Fonte: Portal do Governo do Estado do Piauí

Já atende 100 cidades - 28/03/2017 às 05h38

Aplicativo facilita a vida de quem compra em supermercados; conheça

Antonio das Neves - Peritos Associados
comserv

Cada vez mais temos procurado aproveitar melhor o tempo disponível em nosso dia, fazendo coisas que nos proporcionem satisfação, podemos até dizer que isto é uma constante busca por qualidade de vida.

Também é fato que a tecnologia tem colaborado em muitos aspectos para que isto aconteça, não precisamos mais por exemplo ir ao banco, porque um aplicativo resolve nossa necessidade de cuidar da conta bancária, não precisamos mais percorrer várias lojas para encontrar o melhor preço de um eletrodoméstico e se formos colocar tudo na "ponta do lápis", podemos considerar até a possibilidade de não termos mais um carro, porque um aplicativo resolve nosso problema de transporte.

E fazer compras no supermercado, enfrentar o trânsito nas avenidas, procurar por uma vaga no estacionamento, percorrer vários corredores procurando por um produto, esperar na fila para pagar e fazer todo caminho de volta com várias sacolas, será que isto também pode ser resolvido por um aplicativo?

Pois bem, os supermercados estão descobrindo que os clientes têm procurado muito por serviços de compra online e muitas redes já estão aderindo a esta nova demanda de consumo.

O Ebit informou que o e-commerce faturou R$44,4 bilhões em 2016, crescimento nominal de 7,4% e que 21,5% das transações online foram realizadas via dispositivos móveis. A previsão para 2017 é de que o e-commerce deverá crescer 12%, com quase R$50 bilhões em faturamento.

O SiteMercado empresa especializada em e-commerce para supermercados, que já atende 100 cidades em todo Brasil, informa que 20% de seus consumidores utilizam os aplicativos para realizar suas compras, isto é um grande indicador de que os consumidores de fato têm procurado por comodidade e que os aplicativos fazem parte deste novo cenário de consumo.

Fique atento e faça com que seu supermercado também possibilite esta escolha aos seus consumidores.

Fonte: Com informações do DINO

O ano de retomada será 2018 - 27/03/2017 às 17h10

Vendas do varejo devem cair 3,6%, mas tendência é de recuperação, diz entidade

comserv
Antonio das Neves - Peritos Associados

O volume de vendas do varejo nacional deve cair 3,6% entre setembro do ano passado e setembro deste ano, de acordo com estimativa do Instituto de Economia da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Apesar da previsão de queda, a estimativa indica uma recuperação de 3 pontos percentuais em um ano. No período anterior (setembro de 2015 a setembro do ano passado), o volume de vendas do comércio varejista brasileiro recuou 6,6%.

“A perspectiva é de uma recuperação lenta do varejo nos próximos meses, mas ainda no campo negativo. O aumento do desemprego, a queda na renda do trabalhador e a escassez de crédito dificultam uma retomada mais rápida”, disse o presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, Alencar Burti.

Segundo Burti, o ano de retomada do setor varejista será 2018, quando taxas expressivas de crescimento devem voltar a ser registradas. “O ano de 2017 é de transição: estamos superando os efeitos da crise. No ano que vem, tudo sinaliza para tempos melhores.”

Para o professor da Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getulio Vargas Antonio Porto, a variação do volume de vendas do varejo será mais positiva que a expectativa da Associação Comercial porque a economia está se recuperando, com melhorias visíveis para o mercado interno.

“O consumidor está com mais segurança, o empresário está com mais segurança. Há queda de juros, perspectiva de recuperação de emprego, porque já se começou a gerar um pouco de emprego. Não chega a crescer muito porque a queda no ano anterior foi tão grande que zerou até setembro. Não vejo queda continuada, vejo recuperação.”

Fonte: Agência Brasil

Abaixo da meta, que é 4,5% - 27/03/2017 às 09h06

Mercado financeiro reduziu de 4,15% para 4,12% projeção para a inflação

comserv
Antonio das Neves - Peritos Associados

O mercado financeiro reduziu, pela terceira vez consecutiva, a projeção para a inflação este ano. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 4,15% para 4,12%, de acordo com o boletim Focus, uma publicação elaborada todas as semanas pelo Banco Central (BC), e divulgada às segundas-feiras.

A projeção para a inflação este ano está abaixo do centro da meta, que é 4,5%. A meta tem ainda limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2018, a projeção segue em 4,5%.

A previsão de instituições financeiras para o crescimento da economia (Produto Interno Bruto – PIB, soma de todas as riquezas produzidas pelo país) este ano foi ajustada de 0,48% para 0,47%. Para o próximo ano, a estimativa foi mantida em 2,5%.

Selic deve fechar ano em 9%

Para o mercado financeiro, a taxa Selic encerrará 2017 em 9% ao ano. Para o final de 2018, a expectativa permanece em 8,50% ao ano. Atualmente, a Selic está em 12,25% ao ano. A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e a inflação.

Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

Fonte: Agência Brasil

Sescon-SP responde - 22/03/2017 às 08h28

Saiba como declarar compra de dólar no seu imposto de renda de 2017

Antonio das Neves - Peritos Associados
comserv

Veja abaixo respostas dos consultores do Sescon para dúvidas sobre a declaração de IR:

Comprei dólares no ano passado. Tenho os comprovantes das transações onde aparecem os valores de IOF da empresa da qual adquiri os dólares. Tenho que declarar? Se sim, como devo proceder? Em que campo coloco? (N.N.T.)

A compra de moeda estrangeira não necessita ser informada na Declaração de Imposto de Renda, mas somente a sua posse, em espécie, se for o caso, no dia 31/12/16. Neste caso, a declaração é feita na ficha “Bens e Direitos”, código “64 – Dinheiro em Espécie – Moeda Estrangeira”. O valor declarado deverá ser em reais, baseado na cotação cambial de compra fixada pelo Banco Central do Brasil para o dia 30/12/2016.

Minha ex-esposa adquiriu um CNPJ de costureira artesã em 2016 e comprou suprimentos para fazer itens para venda. Ela não sabe como fazer o Imposto de Renda. (F.S.)

Pela forma que descreveu, sua ex-esposa se constituiu como uma Micro Empreendedora individual – MEI como costureira. Neste caso, caso a microempreendedora não mantenha livro caixa, presume-se que 32% de seus recebimentos são lucro. Caso este lucro não atinja o valor de R$ 1.903,98 mensais ou R$ 28.559,70 anual, será isento de IR não será necessário declarar imposto de renda por este motivo somente. Caso os rendimentos tenham sido superiores, ela terá que pagar IR sobre o valor excedente ao limite informado. Se ela mantiver livro caixa, escriturando suas despesas e receitas, ela poderá deduzir as despesas dos rendimentos, em índice maior ao da presunção de lucro acima.

Como declarar o seguro-desemprego e FGTS sacado? (C.R.)

Os saques de FGTS devem ser declarados na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, código “04 – Indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV, e por acidente de trabalho; e FGTS” e os rendimentos de seguro desemprego na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, código “26 – Outros”.

Estou em processo de adoção unilateral de minha enteada de 13 anos e o processo só termina em maio. Posso enviar a declaração sem o CPF dela e depois fazer a retificação?Ainda não tirei o CPF dela porque ela irá mudar de nome e filiação ao fim do processo e pretendo evitar a burocracia da mudança. (D.F.G.R.)

A partir da declaração do exercício 2017, é obrigatória a inclusão do CPF para dependentes com idade igual ou maior de 12 anos. Assim, não será possível incluir a enteada de 13 anos na declaração, caso não possua CPF.

Sou servidor público e no ano passado eu recebi 30 dias referente à licença prêmio em dinheiro. Gostaria de saber se recebimento de licença prêmio em pecúnia é tributado e como declarar? (F.V.P.S.)

A Licença Prêmio indenizada é isenta de IR. Os valores recebidos devem ser informados na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, código “26 – Outros”.

VEJA vai tirar dúvidas dos leitores sobre o preenchimento da declaração do Imposto de Renda de 2017 (ano-base 2016) em parceria com o Sescon-SP (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis). Envie suas perguntas para o e-mail veja-IR2017@abril.com.br – nas respostas aparecerão apenas as iniciais do leitor.

Fonte: Veja.abril

Carregando, por favor aguarde...
Preratório PM-PI
Terrazzo Poti
Antônio das Neves - Peritos Associados
Últimas Notícias
00h16 SMAS de cocal realiza entrega de Passe livre Intermunicipal 23h28 Condenado por matar Hélio Cortez tem uma 3ª audiência de julgamento 23h23 Câmara de Parnaíba nomeia acusado de estupro de vulnerável 23h22 Whindersson faz surpresa no canal e pede Luísa Sonza em casamento 23h10 Ouvidor da PMT diz que vai liberar gastos do gabinete de Firmino Filho 23h05 River perde para o Vitória/BA e complica classificação 22h50 Nutricionista do NASF de Paes Landim Ministra palestra para Pacientes do Hiperdia 22h45 Grupo 'Eu Social' discute a violência contra mulheres na Câmara de THE 22h43 Nove deputados do Piauí dizem sim à cobrança por curso lato sensu em universidades públicas 22h29 A cidade de Paes Landim realiza I Seminário sobre Captação de Recursos na Gestão Pública 20h50 River perde para Vitória-BA por 3 a 2 pelas quartas da 'Copa do Nordeste' 18h52 Prefeito consegue Centro Administrativo para Avelino Lopes 18h49 Ouvidor da PMT diz que vai liberar gastos do gabinete de Firmino Filho 18h38 Flora Izabel requer Instalação de Telecentro em São Raimundo Nonato 18h10 TSE: Julgamento da chapa Dilma-Temer tem duração imprevisível 18h04 Deputados pedem punição mais branda a Wyllys por 'cuspe' em Bolsonaro 17h52 Adolescente denuncia mãe após ela obrigá-lo a deixar o celular para estudar 17h51 Profissionais protestaram contra Projeto da Reforma Trabalhista 17h47 Decreto do governo estadual prevê a redução de despesas em até 30% 17h39 Primeiro satélite geoestacionário brasileiro será lançado no final de abril 17h38 TRE-PI julga como não prestadas as contas do PRTB e PPS 17h32 Guarda Municipal fez 31 ações de apreensões em parques 17h30 Saiba como melhorar o sexo usando as bolinhas tailandesas 17h26 Sesi inicia cadastro de adesão para empresas que queiram aderir a campanha de vacinação contra gripe 17h19 Desembargador mantém sessão do Tribunal do Júri que julgará advogado