180graus

Confira 'os foras' da edição - 24/01/2017 às 14h40

Amy Adams, ‘Deadpool’ e os esnobados pelo Oscar 2017

comserv
UNIMED ORTOPEDIA
ISLAMAR
Casa do cartucho

Todos os anos, ao anunciar os concorrentes ao Oscar, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas desaponta profundamente as expectativas de fãs e da crítica especializada — que não cansam de “xingar no Twitter”. Amy Adams — já tida nas redes sociais como “o novo Leonardo DiCaprio” —, protagoniza a maior polêmica: a ruiva era elegível para a categoria de melhor atriz tanto por A Chegada, quanto por Animais Noturnos, mas acabou fora da corrida. Deadpool também foi esquecido. Apesar de todas as críticas positivas que recebeu e as muitas indicações ao Globo de Ouro, no Oscar, o super-herói da Marvel acabou sem nenhuma categoria.

Confira abaixo os principais “foras” da 89ª edição do Oscar:

Amy Adams

1.png

Apesar de contar com dois filmes poderosos na manga, A Chegada e Animais Noturnos, Amy Adams não foi indicada por nenhum deles ao prêmio de melhor atriz. A ausência da ruiva na lista foi lamentada nas redes sociais por fãs e críticos que se surpreenderam com sua performance em ambas as produções. Alguns até alegaram que a veterana Meryl Streep, indicada pela 20ª vez ao Oscar, deveria “pular” essa edição e abrir espaço para concorrentes em ascensão, como Amy.

Trolls

2.jpg

Colorido, divertido e musical, o filme da Dreamworks agradou às crianças (e aos pais em busca de mensagens fofinhas e otimistas), mas não à Academia, que deixou o longa de fora da categoria de melhor animação. Dublador de Tronco, o troll cinzento e rabugento, Justin Timberlake ficará responsável por representar a produção na cerimônia com a performance de Can´t Stop The Feeling, que concorre ao prêmio de melhor canção original.

Trabalho Interno

3.jpg

Escrito e dirigido pelo brasileiro Leo Matsuda, o curta sobre a dualidade cérebro-coração abre as sessões de Moana: Um Mar de Aventuras. A produção chegou aos pré-selecionados da categoria de curta de animação do Oscar, mas não foi indicada, levando consigo a única possível representação do Brasil no prêmio.

Jackie

4.jpg

A excelente interpretação de Natalie Portman no papel-título não foi esquecida, mas Jackie merecia mais. O longa dirigido por Pablo Larraín aborda a inesperada viuvez da primeira-dama dos Estados Unidos, concentrando-se nos amargos quatro dias posteriores ao assassinato de John F. Kennedy, e poderia figurar entre os indicados a melhor filme.

Animais Noturnos

5.jpg

Famoso no mundo da moda, o estilista Tom Ford demonstrou maturidade e eficiência em seu segundo trabalho como diretor de cinema. Animais Noturnos é um thriller psicológico de primeira linha repleto de camadas e contrastes – principalmente entre o feio e o belo – e que certamente deveria concorrer às categorias de melhor filme e direção. A única indicação do longa ao prêmio ficou com Michael Shannon como melhor ator coadjuvante.

Estrelas Além do Tempo

6.jpg

Embora indicado ao prêmio de melhor filme, a boa trilha sonora de Estrelas Além do Tempo foi ignorada pelo Oscar. Pharell Williams encabeçou a composição das canções originais, embaladas por jazz, respingos da música cristã e um afinadíssimo coro de mulheres negras.

Deadpool

7.jpg

Todo o burburinho ao redor do “super-herói para adultos” não rendeu ao filme nenhuma indicação ao Oscar. Ryan Reynolds, o protagonista, era uma aposta para o prêmio de melhor ator, e embora a produção dificilmente chegasse aos indicados a melhor filme, estava bem cotada para grande parte dos prêmios técnicos.

Elle

8.jpg


O longa rendeu à francesa Isabelle Huppert o Globo de Ouro de melhor atriz em filme de drama. Ela consolida o bom trabalho com uma indicação na mesma categoria do Oscar. Contudo, o belíssimo e intrigante Elle não passou nem pela primeira peneira da Academia para o prêmio de filme estrangeiro. Uma pena.

Fonte: Com informações de Veja.com

'133 mortes em 2017' - 24/01/2017 às 10h14

Globo adia a série 'Carcereiros' devido à violência nos presídios no país

Casa do cartucho
UNIMED ORTOPEDIA
comserv
ISLAMAR

Carcereiros, série do diretor José Eduardo Belmonte baseada no romance homônimo de Drauzio Varella, foi adiada pela Rede Globo. Marcada para estrear nessa quinta-feira (26), a produção não entrará na grade da emissora "no primeiro semestre deste ano", segundo declaração oficial. O motivo é óbvio: a crise do sistema penintenciário brasileiro.

"Comentários internos passam a certeza que a mudança foi provocada pelo fato de o Brasil estar vivendo a pior crise prisional de sua história, com cenas de terror e morte praticamente toda semana", informa a coluna de Flávio Ricco, ressaltando que a Globo ainda não se posicionou oficialmente sobre o adiamento. Porém, nem precisa. Mesmo sendo, de fato, a medida mais sensata a se tomar.

Após um 2016 terrível, em que a situação crítica do sistema prisional nacional ganhou a devida visibilidade ao custo de 379 mortes violentas, 2017 começou ainda pior: segundo levantamento do G1, até o dia 15 de janeiro, foram 133 homicídios nos presídios brasileiros. O número supera as 111 mortes do Massacre do Carandiru, no estado de São Paulo, em 1992.

Rodrigo Lombardi estrela Carcereiros como substituto do saudoso Domingos Montagner no papel de Adriano. Filmada na Penitenciária Feminina de Votorantim, em Piedade (SP), no último trimestre de 2016, a série criada por Dennison Ramalho, Fernando Bonassi e Marçal Aquino apresenta Chico Diaz, Letícia Sabatella, Matheus Nachtergaele, Ailton Graça, Othon Bastos, Projota, Thogun e grande elenco.

Fonte: Adoro Cinema

Após críticas do público - 23/01/2017 às 15h02

‘Esquadrão Suicida’: diretor lamenta decisões de adaptação do filme

ISLAMAR
Casa do cartucho
UNIMED ORTOPEDIA
comserv

Esquadrão Suicida era um dos filmes mais esperados de 2016, mas quando foi lançado, em agosto do ano passado, dividiu opiniões: apesar de alguns fãs da DC Comics terem apreciado a produção (que arrecadou 745 milhões de dólares nas bilheterias mundiais), a crítica odiou o trabalho do diretor David Ayer. No último sábado, o cineasta estava conversando com alguns seguidores no Twitter, e publicou um textão lamentando algumas decisões na hora de adaptar a HQ. “Queria ter uma máquina do tempo. Eu faria o Coringa (Jared Leto) ser o vilão principal e teria construído uma história mais concreta”, declarou.

O diretor disse que sabe que suas escolhas foram controversas, mas que acabou aprendendo com o filme. Eu realmente tentei fazer algo diferente com um visual e uma voz próprios. Eu aprendi muito. As pessoas querem o que querem, e todo mundo tem uma visão pessoal de como cada personagem deve ser, andar e falar. Eu sei que o filme tem suas falhas, o mundo inteiro sabe. Nada machuca mais do que pegar o jornal e ver que anos de seu sangue, lágrimas e suor foram estraçalhados. O filme teve um bom sucesso comercial. E o mundo conheceu alguns personagens bem legais do universo da DC. Eu peguei o lado bom e ruim e aprendi com isso”, desabafou.

Ayer terminou o desabafo desmentindo um rumor sobre a produção: “Não há uma edição secreta do filme com um monte de cenas do Coringa escondida por aí”.

Se David Ayer não acertou com Esquadrão Suicida, ele terá mais uma chance. O diretor foi convocado para comandar o novo filme da DC Comics, Sereias de Gotham, que conta com o retorno da personagem Arlequina, novamente interpretada pro Margot Robbie, e um time de vilãs como Mulher-Gato e Hera Venenosa. O longa ainda está em pré-produção e não tem previsão de estreia

Fonte: Veja.abril

Fãs estão na expectativa - 23/01/2017 às 14h22

Disney divulga título oficial do episódio VIII de ‘Star Wars’

Reprodução/VEJA

Reprodução/VEJA

Casa do cartucho
Reprodução/VEJA

Reprodução/VEJA

comserv
Reprodução/VEJA

Reprodução/VEJA

ISLAMAR
Reprodução/VEJA

Reprodução/VEJA

UNIMED ORTOPEDIA

A Disney anunciou nesta segunda-feira o título oficial do Episódio VIII de Star Wars. O novo longa recebeu o nome de The Last Jedi ( O Último Jedi em português), que é descrito apenas como o novo capítulo da saga de Skywalker no blog oficial da série.

The Last Jedi tem estreia programada para 15 de dezembro de 2017 no Brasil. O filme traz de volta os personagens de O Despertar da Força (2015), Rey (Daisy Ridley), Finn (John Boyega) e o vilão Kylo (Adam Driver). Mas o grande mistério do filme é como o herói Luke Skywalker (Mark Hamill), que reapareceu na última cena do longa anterior, vai se encaixar na nova trama.

Carrie Fisher, a eterna princesa Leia, também estará de volta no Episódio VIII, já que a atriz completou os trabalhos no longa antes da sua morte em dezembro de 2016.

Enquanto anuncia o título do seu próximo filme, a Disney comemora que Rogue One: Uma História Star Wars (2016) ultrapassou, no último fim de semana, a marca de um bilhão de dólares nas bilheterias mundias, segundo o site Box Office Mojo.

(Com informações da VEJA.com)

Favorito ao Oscar - 21/01/2017 às 16h21

Filme ‘Manchester à beira-mar’ é visto como a inconveniência do luto; confira

É doloroso e instigante observar o olhar vago de Lee Chandler (vivido por Casey Affleck) no filme Manchester À Beira-Mar. Pouco se sabe do personagem nos primeiro minutos da produção. Mas é claro que algo aconteceu. O cineasta Kenneth Lonergan começa com momentos de alegria do personagem, em um barco com o irmão e o sobrinho criança, que escuta as lorotas dos adultos sobre tubarões e problemas imaginários. Em seguida, Chandler tem outra feição e trabalha como faz-tudo de um condomínio de baixa renda em Boston.

Quase que descolado da realidade, Chandler manifesta emoções – de forma estranha — quando recebe uma ligação avisando que seu irmão mais velho morreu. Ele entra no carro e dirige por mais de uma hora até a pequena e fria cidade que dá título ao longa. Lá ele descobre que o irmão lhe deixou como tutor do sobrinho adolescente. A tarefa é imposta como uma lei, com um testamento detalhado e finanças organizadas para o retorno do filho pródigo ao lar. Chandler recua. Não quer voltar e tem motivos para isso.

A boa atuação de Affleck na produção lhe garantiu o Globo de Ouro em filme dramático este ano e pode ainda render uma estatueta no Oscar. A trama simples é repleta de nuances, e Affleck dança por elas com movimentos suaves e concentrados. A boa edição e direção fazem com que o peso do luto não seja tão sentido quanto poderia ser. A morte é inconveniente, seja ela esperada ou surpreendentemente trágica. O diretor sabe disso e não força o público a chorar de forma apelativa. Pelo contrário, Lonergan consegue encontrar, de forma singela, situações para rir em seu belo roteiro.

blogib_manchester-bts_feat.jpg

Fonte: Com informações de Veja.com

Carregando, por favor aguarde...
podium
MRV está chegando à Teresina
Terno e Cia
Gráfica 180 vende máquinas
Últimas Notícias
19h55 Intensidade de chuvas aumentam e riacho transborda em Canavieira 19h54 Secretário Municipal Coronel Araújo, participa de aniversário do Corpo de Bombeiros 19h41 Vereadores dão posse aos suplentes na Câmara de Vereadores em Campo Largo do Piauí 19h36 1º reunião para Elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico do Município de Paes Landim 19h27 Assessor de Mariano diz que não irá mais divulgar os 'boletins médicos' 19h00 Cursos da Rede e-Tec Brasil podem chegar à Queimada Nova 18h55 Mariano: 'suspeito' foi preso, mas não pelo esfaqueamento, e sim por tráfico 18h44 Força-tarefa deve comerçar a atuar em presídio do Rio Grande do Norte 18h15 Vereadora é presa no sul do país suspeita de desviar papel higiênico 18h08 Em treino, Tite indica escalação titular para enfrentar a Colômbia no amistoso 18h01 Boletos bancários já vencidos poderão ser pagos em qualquer banco;detalhes 18h00 TRE desaprova as contas de diretório do PR-PI e suspende fundo partidário 17h59 Grávida fica ferida em colisão de ônibus e van em Teresina 17h36 Sílvio deixa vida de 'vovô' aposentado 17h32 Multa para quem provocar tumulto em estádio poderá ser de 1% da renda do jogo 17h30 Oscar 2017 tem recorde de negros indicados; veja aqui a lista completa 17h17 Ministério da Justiça faz alerta para recall aos veículos Mercedes-Benz e Toyota 17h15 Jornal Diário do Povo pode anunciar parceria com a equipe da Band Piauí 17h12 Ministério da Transparência convida Acauã para capacitação na APPM 17h10 Sono sem qualidade: Por que é tão difícil dormir em noites quentes? 17h10 ‘Hormônio do romance’ pode ajudar a tratar problemas sexuais, diz estudo 17h05 Por que a Operação Geleira assombra gestões no município de Oeiras 17h05 Casa de ex-candidato a prefeito pega fogo no interior do Piauí 17h03 Estudantes que não fizeram Enade têm uma semana para regularizar situação 17h00 Júlio César pretende disputar a 4ª secretaria da Mesa Diretora