180graus

Confira a evolução - 19/07/2017 às 16h01

Oferta de hospedagem cresce 71% nos últimos cinco anos no país

Casa do cartucho

A oferta de leitos para turistas nas capitais brasileiras aumentou 71% no período entre 2011 e 2016. Há seis anos, essas cidades tinham 373.673 quartos para atender os viajantes. No ano passado, o número chegou a 639.352. A conclusão é do censo encomendado ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística pelo Ministério do Turismo.

O levantamento revela também que o País tem capacidade para acomodar 2,4 milhões de pessoas simultaneamente nos 31.299 meios de hospedagem, como hotéis, resorts e hostels, espalhados pelos estados.

São Paulo é o estado que concentra o maior número de meios de hospedagem. Com 507.412 leitos nos vários municípios, é responsável por 21% de toda a oferta nacional. Os quatro estados da Região Sudeste respondem por 43,1% do total de leitos do Brasil.

“O censo dos meios de hospedagem é fundamental para as diversas esferas de governo planejarem as políticas de turismo para os próximos anos. O mercado também tem nesta pesquisa importantes dados para ajudar os empreendedores a tomarem decisões acertadas”, comentou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Entre as capitais que registraram o maior aumento proporcional na oferta de meios de hospedagem destaca-se Belém. A maior cidade do Pará registrou um salto de 51% de 2011 para 2016, período em que o número de estabelecimentos preparados para receber os visitantes aumentou de 93 para 141.

Para o ministro do Turismo, Max Beltrão, o salto foi impulsionado pelos megaeventos, como a Copa do Mundo (2014) e a Olimpíada (2016).

“Os dados indicam que houve um crescimento expressivo na oferta dos meios de hospedagem no Brasil com o ciclo de megaeventos. Além da abertura de novos hotéis, registramos a reforma e ampliação de estabelecimentos que já estavam em funcionamento”, destacou Marx Beltrão.

“Esse é um legado que temos de trabalhar para movimentar a economia do País. Os hotéis e similares são tipos de estabelecimentos imprescindíveis para o desenvolvimento do turismo”, completou.

A publicação técnica do IBGE confirma a afirmação do ministro e também destaca a Copa das Confederações (2013) como um dos importantes indutores do desenvolvimento dos meios de hospedagem. “Os grandes eventos internacionais realizados no Brasil nos últimos cinco anos exigiram expressivos investimentos em infraestrutura, como a construção de novos estádios e reforma dos existentes, a ampliação e reaparelhamento de aeroportos e melhoramento da mobilidade urbana. Complementarmente, o setor hoteleiro também investiu em novas construções e ampliações de suas instalações”, explica o resumo técnico do IBGE.

A pesquisa foi realizada em hotéis, motéis, flats, pousadas, entre outros. Não foram considerados o aluguel de imóveis por temporada ou casas de parentes e amigos.

2011

O último levantamento desse tipo foi feito em 2011 apenas com as capitais e regiões metropolitanas. Na ocasião, foram listados 5.036 meios de hospedagem em todas as capitais. Incluindo as regiões metropolitanas, o número subiu para 7.479. No censo atual, a quantidade de estabelecimentos de hospedagem apenas nas capitais brasileiras saltou para 5.791, um crescimento de 15%.

Fonte: Portal Brasil

No Teresina Shopping - 17/07/2017 às 14h09

Serra da Capivara: Flávio Nogueira Jr convida público para exposição

Casa do cartucho

O secretário de Turismo do Piauí, Flávio Nogueira Jr (PDT), convida a população para conhecer a exposição 'Seriam os piauienses da Serra da Capivara os homens mais antigos das Américas?' que acontece até o dia 10 de agosto no Teresina Shopping.

A exposição fotográfica e audiovisual sobre a Serra da Capivara foi iniciada dia 1º de junho e já foi bastante prestigiada. Sob as lentes do fotógrafo André Pessoa, a mostra revela os trabalhos de pesquisa da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham), por meio da coordenação das arqueólogas Niède Guidon, Anne-Marie Pessis e Gabriela Martin. O evento é paralelo a exibição que está sendo feita na Alemanha, através de parceria entre o Governo do Estado, através da Coordenadoria de Comunicação e Secretaria de Turismo, e a Fundação Pro Brasil.

- Paulo Barros
dsc_9931.jpg__0x374_q85_crop_scale_subsampling-2.jpg

Vacinas e cuidados básicos - 07/07/2017 às 14h03

Saiba o que fazer para cuidar da saúde antes de viajar

Além de arrumar as malas e se programar para aproveitar a viagem, quem vai viajar precisa estar com a saúde em dia. Uma das principais recomendações do Ministério da Saúde é procurar com antecedência as orientações do destino e estudar quais cuidados devem ser tomados antes da partida.

As exigências em relação às vacinas, por exemplo, podem variar de um país para outro e até mesmo dentro do Brasil. Uma opção é verificar essas exigências no ministério ou na embaixada do país para onde pretende ir. Em seguida, basta procurar um posto de saúde e se vacinar.

Também é aconselhável que se faça uma consulta presencial para avaliar, com segurança, a indicação de medidas de proteção. Durante a consulta pré-viagem, o médico irá avaliar os riscos relacionados ao destino, de acordo com as características individuais de cada viajante, o meio de transporte, a atividade programada e o roteiro detalhado da viagem. Essa consulta deve ser procurada com antecedência de, pelo menos, trinta dias.

Cuidados durante a viagem

Dentro ou fora do Brasil, o viajante deve estar sempre atento à qualidade do que ingere, observando, a todo momento, as medidas básicas de higiene para evitar problemas como a diarreia – problema que afeta muitos turistas em países da América Latina, África e Ásia. Por isso, é importante lavar as mãos várias vezes ao dia e beber somente água mineral engarrafada.

Nos países da África (sub-saariana), América do Sul (Bacia Amazônica), Madagascar, Papua-Nova Guiné, Sudeste da Ásia e Vanuatu é preciso ter cuidado com a malária, pois o risco da aquisição da doença é alto. Como não existe vacina contra a malária, é necessário observar as medidas de proteção contra as doenças transmitidas por insetos.

Outra doença que atinge países da África, América Central, Subcontinente Indiano e Sudeste Asiático e principalmente o norte do Brasil é a febre amarela. Para se prevenir da doença, basta procurar um posto de saúde mais próximo e se vacinar dez dias antes da viagem.

Apoio ao viajante

Para viagens nacionais, a Anvisa possui os Centros de Orientação para a Saúde do Viajante e serviços credenciados, que realizam o trabalho de orientação aos viajantes sobre cuidados com a saúde e de emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP em vários estados brasileiros.

Já se a viagem for para o exterior, o brasileiro deve procurar um seguro internacional de saúde, já que nem todos os países têm rede pública de saúde. No entanto, o Brasil mantém acordos internacionais recíprocos, que permitem o atendimento de cidadãos brasileiros às redes públicas de saúde.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Expansão dos negócios - 04/07/2017 às 08h35

Mais de 400 mil pessoas devem viajar em cruzeiros neste ano

Casa do cartucho

Em novembro deste ano, mais de 400 mil passageiros devem viajar de cruzeiros no País. Para atender à demanda, o setor já começou a se preparar, pois a previsão é de expansão dos negócios.

“Estamos pesquisando vários portos que podem receber nossos cruzeiros nas próximas temporadas, como Morro de São Paulo (BA), Itajaí, São Francisco do Sul e Florianópolis (SC), além de Guarapari e Vitória (ES)”, destacou o presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (CLIA-Abremar), Marco Ferraz.

De acordo com pesquisa realizada pela Fundação Getulio Vargas, cada passageiro de um grande navio chega a gastar R$ 466,00 por dia nas escalas. Levando em conta que cada navio recebe até 3.500 passageiros, as 21 escalas em Balneário Camboriú poderão impactar em até R$ 34 milhões a economia da cidade.

“Este é um setor bastante dinâmico. Se não damos condições para os cruzeiros operarem, eles simplesmente vão para outros países. Com isso, perdemos turistas e a economia fica enfraquecida”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Com a regulamentação da Lei de Migração, os cruzeiros foram dispensados do visto para operar na costa do País. A medida representa uma economia de até R$ 500 mil no custo de cada navio.

Fonte: Agência Brasil

Com apoio do Grupo Eugênio - 20/06/2017 às 11h40

Grupo de Campo Maior-PI fará visita técnica em cidades de Minas Gerais

Casa do cartucho

Patrocinado pelo Grupo Eugênio, um grupo de 12 pessoas embarca nesta terça-feira (20) para Minas Gerais. Além de colaboradores da empresa de Dr.Helder Eugênio, são convidados ainda membros da Prefeitura de Campo Maior, comunicadores, historiadores e pessoas que trabalham com turismo no município.

A ação é parte de um projeto voltado para o desenvolvimento do potencial turístico de Campo Maior. Parte do grupo já esteve também na cidade de Gramado (RS), uma das mais visitadas pelos turistas no país. Desde o início do ano participam de cursos e visitas técnicas, recebendo ainda turismólogos e guias de outras cidades do Brasil.

Em Minas Gerais, serão acompanhados pelo guia Horácio Lacerda, que em maio visitou Campo Maior, e palestrou no Instituto Galaxy sobre história, aspectos econômicos e culturais do período Barroco no Brasil, bastante presente no acervo histórico mineiro. No roteiro estão previstas visitas às cidades de Belo Horizonte, Ouro Preto, Mariana e Tiradentes.

WhatsApp Image 2017-06-20 at 12.20.14.jpeg

Com as viagens, busca-se experiências e aspectos interessantes que possam ser trazidos para o Piauí, e executadas em Campo Maior, cujo potencial turístico vem sendo pouco aproveitado. Além das belezas naturais, com destaque para o Açude Grande e a Serra de Santo Antônio, a cidade é também referência pela saborosa carne de sol, usada em inúmeras receitas, e o tradicional festejo de Campo Maior.

E são vários os projetos que estão sendo desenvolvidos para a cidade, com o apoio do Grupo Eugênio. No fim do ano, passo importante da empreitada será a execução do Natal de Campo Maior, que pretende atrair turistas da região. Em desenvolvimento ainda o projeto para a construção de um pórtico na entrada da cidade, na BR-343.

- Projeto do pórtico, que vem sendo desenvolvido ouvindo a opinião dos campomaiorenses, através das redes sociais. Foto: Divulgação/OxenteWhatsApp Image 2017-06-20 at 11.53.00.jpeg

"As viagens, os treinamentos, toda esta imersão no universo do turismo, tendo como referência cidades que recebem milhares de pessoas todos os anos, tudo irá contribuir para alavancar as potencialidades de Campo Maior. Os próximos passos deste nosso projeto, que sim, é audacioso, e que conta com grandes parceiros como o Grupo Eugênio, será incentivar a participação popular com cursos de capacitação, atendimento ao turista, ao microempreendedorismo. Queremos criar um cenário favorável para que nossa cidade se torne referência turística em todo Piauí", diz a secretária de Turismo de Campo Maior, Dlany Frota.

WhatsApp Image 2017-06-20 at 12.20.15.jpeg

Da viagem participam ainda a equipe da Oxente, Helderlaine Eugênio e Gualberto de Sousa, o apresentador do Eugênio Show, Devan Eugênio, o historiador Assis Lima, o guia da Serra de Santo Antônio, Chico da Loteria, o professor Jorge Câmara, a jornalista Valdamir Alvarenga, as assistentes Illa Marinho, Nívia Soares, e ainda Altivo Neto e Haroldo Rocha.

Antes de embarcar, o grupo esteve reunido no prédio do 180graus, em almoço com a presença do empresário Dr.Helder Eugênio.

WhatsApp Image 2017-06-20 at 12.20.20.jpeg

WhatsApp Image 2017-06-20 at 12.20.21.jpeg

WhatsApp Image 2017-06-20 at 12.20.22.jpeg

WhatsApp Image 2017-06-20 at 12.20.23.jpeg

Carregando, por favor aguarde...
Matemática e Raciocínio Lógico no Podium
Quer mudar de vida?
Informática p/ concursos
Matemática Básica
Agente PRF
Informática Cespe/UNB
Aulão beneficente para carreira administrativa
Casa do Cartucho
Agente PF
Últimas Notícias
13h52 Programa Bolsa Atleta recebe inscrições até a próxima terça, dia 22 13h45 Coautora do hit 'Despacito' é cotada para especial de Roberto Carlos 13h27 Marília M. brinca ao enviar recado em show: 'Aqui não pode ligar para ex' 13h25 Vítima de estupro em Castelo conta à Folha de SP: 'Sinto medo de tudo' 13h14 Plano estadual da igualdade racial será lançado esta semana; mais um passo 13h05 Minha Casa Legal vai regularizar 27 mil imóveis no Piauí 13h00 'Volta da Frei' premiou participantes na sua 4ª edição; confira o resultado 12h42 Homem fica ferido em perseguição policial na BR-316, zona Sul de THE 12h26 Dupla Maiara & Maraísa, vítimas de preconceito, exaltam feminismo 12h14 Distritão e distrital misto: saiba aqui como o voto poderá mudar no país 12h14 Preconceito, comparação com Miss EUA, e a 'chuva' de elogios à Mona 12h01 Professor é morto a facadas após desentendimento em bar 11h56 Ministro do Planejamento abre mão de R$ 18 mil da remuneração mensal 11h55 Plenário da Câmara pode votar proposta de reforma política na terça-feira 11h54 Concurso Público da FMS de Teresina segue com inscrições abertas; confira 11h20 Termina na segunda prazo para quem recebe auxílio-doença agendar perícia 11h16 Primeiro grande avião de passageiros chinês; expoente do 'Made in China' 11h11 Acumulou! Mega-Sena pode pagar até R$ 32 milhões no próximo sorteio 11h08 Presidente do TJ cumpre promessa e dota toda Comarca do Piauí com juiz 09h00 Curso de Capacitação para Evangelizadores 03h27 Monalysa Alcântara traz a coroa de Miss Brasil pela 1ª vez para o Piauí 02h43 Rejane Dias visita obras e faz doações para APAE de São João do Piauí 02h15 Copa Piauí: River e Piauí empatam em 2 x 2 no Lindolfo Monteiro 01h35 Monalysa Alcântara chega ao Top 5 do concurso Miss Brasil 2017; siga! 23h33 Prefeitura de Cocal promove curso “Como Conduzir Negociações Eficazes”