Está muito abalada · 16/11/2013 - 15h00

180graus foi à casa de Julia Rebeca; no Facebook,mãe faz apelo aos pais

180graus foi à casa de Julia Rebeca; no Facebook,mãe faz apelo aos pais


Compartilhar Tweet 1



A reportagem do 180graus foi até a casa da adolescente Julia Rebeca, que aos 17 anos tirou a própria vida depois de ter um vídeo de conteúdo íntimo disseminado nas redes sociais. Vizinhos informaram à reportagem, que os familiares da jovem estariam em Tutóia, no Maranhão. Porém, uma postagem feita no Facebook da mãe de Julia, indicava que foi na Barraca de Praia Barra Mares, em Luis Correia, que ela recebeu a reportagem do Fantástico.

A família de Júlia tenta driblar o assédio de jornalistas, mas aceitou receber a reportagem da TV Globo. Na tarde de ontem a professora Ivânia Saila Pessoa postou que aguardava o helicóptero que trazia os repórteres da emissora.

Desde a morte da filha no último domingo, dia 10 de novembro, a mãe de Julia, que é evangélica, está mais reclusa. Porém são constantes as postagens na rede social comentando a perda da jovem, que teria sido vítima de cyberbullying após o vazamento de um vídeo de sexo pelo WhatsApp.

 

Em um de seus posts mais emocionados, ela pede aos pais que não descuidem de seus filhos, e agradece o apoio de amigos. Veja abaixo:

“Hora de agradecer.
Rebeca percebeu o quanto é querida em cada homenagem/conforto/lembranças publicadas em meu face
Quanto a mim, só posso retribuir tanto carinho permitindo que eu re-encontre minha filha em cada ação de vocês:
Pais, nunca descuidem dos seus filhos, ainda que tudo indique que não vale à pena, tentem mais mil vezes.
Obrigada...
Alunos, brilhem em tudo que fizerem... resgatarão o sonho meu para o futuro de Júlia Rebeca.
Obrigada...
Amigos, não há força maior pra mim do que ver vocês perto.
Obrigada... [sic]”.

Em outra postagem, Ivânia dá o que seria a resposta às últimas palavras da filha, que pediu desculpa por não ter sido “a filha perfeita”. “Ninguém pode julgar a dor do outro... Rebeca, volta a ser bebê... Aprendi a reconhecer teu choro e dor tão rápido... Acho que nesses anos desaprendi... E você não soube dizer onde doía... Ou eu não ouvi? Mas tudo cessou... Sossega... Descansa... Ninguém te condenou. [sic]”. Ela comenta ainda: “Chorar por uma agressão física ou vocabular de um filho não é nada...Dificil é ver minha filha muda e fria...[sic]”.

INVESTIGAÇÃO, NOVO VÍDEO E ENVENENAMENTO
Depois que amigos comentaram sobre a tentativa de suicídio da estudante que aparece com Julia Rebeca no primeiro vídeo de sexo que se espalhou, a polícia constatou a informação, e descobriu que a jovem ingeriu veneno na tentativa de tirar a própria vida. O caso teria acontecido ainda no início da semana, quando soube da morte de Julia, cujo corpo foi encontrado dentro do próprio quarto, enrolado no fio da chapinha.

A adolescente chegou a ser internada na UTI, mas reabilitou-se e conseguiu se recuperar da ingestão do veneno. Ela ficou chocada com a notícia da morte de Júlia, que ocorreu ainda no domingo, dia 10 de novembro, e tentou repetir a história. A polícia já confirmou também a existência de um segundo vídeo íntimo protagonizado por Julia. Este também teria cenas de sexo entre a jovem e um rapaz. O jovem que aparece no primeiro vídeo, que provocou toda tragédia, já teria se apresentado à polícia para prestar depoimento, já que o delegado que acompanha o caso busca saber como as imagens se espalharam na internet.

CLIQUE E SAIBA MAIS SOBRE A INVESTIGAÇÃO