180graus

BrVox em 46 cidades do Piauí - 05/04/2017 às 17h13

PT é partido mais popular do Piauí; Lula teria o voto de 74,69% em 2018

comserv

O Partido dos Trabalhadores é a sigla com maior popularidade no Piauí, de acordo com levantamento realizado pelo Instituto BrVox entre os dias 22 e 27 de março, ouvindo 1300 pessoas em 46 cidades.

Diante de uma lista de 23 agremiações políticas presentes no estado, 23,46% dos entrevistados disseram que são filiados ou simpatizantes do PT. Líder disparado.
Para se ter uma ideia, o PMDB do atual presidente Michel Temer ficou em segundo lugar, somando apenas 3%. Em segunda estão PSDB com 2,31% e PP, com 1,23%.

Os demais partidos não atingiram um ponto percentual. 65,15% responderam Não sabe/Não Opina/Outro.

Mas apesar da diferença no número de simpatizantes, PMDB e PT aparecem tecnicamente empatados no índice de rejeição. Em percentual, 7,5% disseram que não votariam de jeito nenhum no PMDB, contra 7,12% que rejeitam o Partido dos Trabalhadores.

 - Clique AQUI para conferir o resultado dos 23 partidos e AQUI para ver a rejeição das principais siglas no Piauí. Montagem sobre foto de Ueslei Marcelino/Reutersptpmdb.png

Indecisos somaram 34,65%. Outros 31,54% disseram que não votam por partido.

E a figura de Luiz Inácio Lula da Silva pode ainda ser o grande responsável pela popularidade do PT no Piauí. A título de comparação, o ex-presidente apresenta números melhores do que Wellington Dias. Enquanto o governador obteve aprovação de 66,92% na pesquisa, Lula teria o voto de 74,69% dos entrevistados, caso seja candidato a Presidente da República em 2018.

- Foto: Ricardo Stuckert. Clique na imagem para ver detalhes do levantamentovotolula.png

Em outro questionamento da pesquisa BrVox, 59,15% disseram que estão dispostos a votar em um candidato do PT para governador do Piauí.

- Foto: Beto Barata/PR. Clique na imagem para ver detalhes do levantamentogovernotemer.png

Ruim mesmo está para Michel Temer. O presidente atingiu 86,15% de reprovação. Somente 8,92% dos entrevistaram disseram que aprovam seu governo. Indecisos foram apenas 4,92%.

 - Clique na imagem para ver detalhes do levantamentolula_wdia.png

CONFIRA MAIS DADOS DA PESQUISA BRVOX

A secretária de Educação Rejane Dias se mantém como a melhor da equipe de Wellington Dias, segundo pesquisa BrVox realizada em 46 cidades do Piauí. Dos entrevistados pelo instituto, entre os dias 22 e 27 de março, 12,62% responderam que consideram a gestora da Seduc como a melhor secretária de governo da atual gestão. O percentual é maior do que o obtido por Rejane na última pesquisa encomendada pelo 180graus, divulgada em novembro do ano passado.

O capitão Fábio Abreu, secretário de Segurança, manteve o mesmo nível em percentual, somando neste levantamento 8,69%, o mantendo como segundo melhor na avaliação entre os secretários estaduais. Francisco Costa, secretário de Saúde, que no último levantamento aparecia em quarto lugar, saltou uma posição e melhorou sua avaliação, saltando para 5,23%. É seguido por Fábio Novo, secretário de Cultura, com 1,85%, e Flávio Nogueira Júnior, secretário de Turismo, com 1,46%.

Em sexto lugar, o secretário de Defesa Civil Hélio Isaías aparece com 1,38%, ele que no último levantamento do BrVox apareceu em penúltimo, apontado como o melhor por apenas 0,17% dos entrevistados. Em seguida está Franzé Silva, secretário de Administração e Previdência, com 1,23%. E Nerinho, secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, que antes aparecia como o décimo sexto melhor, somou 1,08% em preferência.

pesquisa_sec_gov_marco17-01.png
_______________________

- Confira os números da pesquisa divulgada em novembro de 2016
____________________________________

Já o secretário de Fazenda Rafael Fonteles, que ficou em terceiro na pesquisa divulgada em novembro, somou apenas 1%. Adiante, os secretários que não somaram um ponto percentual: Francisco Lima, Desenvolvimento Rural (0,92%); Pastor Gessivaldo, Trabalho e Emprego (0,85%); Zé Santana, Sasc (0,85%) - tomou posse no início do mês; Daniel Oliveira, Justiça (0,46%); Luis Coelho, Mineração (0,46%); Fábio Xavier, Cidades (0,38%); Ziza Carvalho, Meio Ambiente (0,38%); Antônio Neto, Planejamento (0,31%); Guilhermano Pires, Transportes (0,23%); Janainna Marques, Infraestrutura (0,23%); Maurinho, Seid (0,23%); Merlong Solano (0,23%).

Indecisos somaram 37,69%. Os restante 22,23% responderam Nenhum/Nulo.
___________________________________

MELHOR DEPUTADO FEDERAL

Marcelo Castro (PMDB), que em pesquisa BrVox divulgada no final do ano passado aparecia como o quarto melhor deputado federal da bancada do Piauí, saltou para o topo da preferência dos entrevistados. Em novo levantamento, realizado entre os dias 22 e 27 de março, ele foi considerado o melhor parlamentar por 9,77%.

Já a deputada Iracema Portella (PP), que chegou a alcançar 10,83% de preferência, foi agora apontada como a melhor por 7,85%. Silas Freire (PR) se manteve em terceiro, com 7,08%, praticamente o mesmo percentual obtido na última pesquisa. Assis Carvalho (PT), que aparecia em segundo no levantamento feito em novembro, agora está em quarto, com 5,92%.

Heráclito Fortes (PSB) melhorou, foi de sétimo para o quinto lugar, e agora é considerado o melhor por 5,92%. Júlio César (PSD) se manteve em sexto, mas com percentual de preferência menor, apenas 4,92%. Átila Lira (PSB) subiu uma posição, obtendo percentual de 4,46%.

O deputado Paes Landim (PTB), que era o quinto melhor, somou 4,48% neste levantamento, ficando na antepenúltima colocação. Segundo a TV Globo, o deputado é um dos que estão na lista do Procurador-Geral da República Rodrigo Janot, que solicita investigação a políticos citados nas delações da Odebrecht.. Mainha (PP) e Rodrigo Martins (PSB) aparecem empatados, cada um com 1,23%.

pesquisa_deputadofederal_marco17-01.png

47,23% ficaram indecisos, não souberam apontar qual o melhor deputado federal do Piauí.
_____________________

Leia ainda

- Novembro/2016 - Melhor e pior deputado do Piauí são do PP
__________________________

MELHOR DEPUTADO ESTADUAL

Ainda sob os efeitos da expressiva votação em Teresina, que quase levou para o segundo turno a disputa pelo comando da prefeitura, o deputado estadual Dr Pessoa (PSD) foi apontado por 10,23% dos entrevistados pelo Instituto BrVox como o melhor membro da bancada que hoje compõe a Assembleia Legislativa do Piauí.

Com uma campanha popular, voltada para os pobres e mais idosos, Dr Pessoa tornou difícil a vida de Firmino. Hoje, com reeleição para deputado praticamente garantida, é cortejado por diversos partidos, e seu nome é sondado em algumas rodas para a disputa para governo. Na Alepi, não põe a mão no fogo. Comparece a solenidades no Karnak, mas não se incomoda em votar contra propostas do Executivo.

O segundo na preferência dos entrevistados é oposição declarada na Assembleia, o deputado Marden Menezes (PSDB). Para 2,77%, ele é o melhor membro da Casa. Com preferência acima de 2% aparecem ainda os deputados Wilson Brandão (PSB), Dr Hélio (PR), Themístocles Filho (PMDB) - presidente da Alepi -, Flora Izabel (PT), Robert Rios (PDT), Edson Ferreira (PSD) e Antônio Félix (PSD).

pesquisa_deputadoestadual_marco17-01.png

Pablo Santos (PMDB), que nos próximos deixa o mandato em licença para assumir a presidência da Fundação Hospitalar do Piauí, é o melhor deputado na opinião de 1,54% dos entrevistados. Aluísio Martins (PT) e Francis Lopes (PRP), obtiveram 1.08%, cada.

Somaram 1% de preferência os deputados Belê Medeiros (PP), Georgiano Neto (PSD) e Luciano Nunes (PSDB). Não atingiram um ponto percentual os deputados João de Deus (PT), Cícero Magalhães (PT), Fernando Monteiro (PRTB), Gustavo Neiva (PSB), Henrique Rebelo (PT), Firmino Paulo (PSDB), Júlio Arcoverde (PP), Rubem Martins (PSB), Juliana Falcão (PMDB), Liziê Coelho (PTB), João Mádison (PMDB), Severo Eulálio (PMDB), Evaldo Gomes (PTC), Zé Hamilton (PTB) e Ismar Marques (PSB) - este último tomou posse no início do mês, após licença do deputado Zé Santana, que assumiu o comando da Sasc.

deps.png

Dos entrevistados, os indecisos somaram 34,77%. Os restante 22,85% responderam Nenhum/Nulo.
_______________________

INTENÇÃO DE VOTO PARA GOVERNO

Se conseguir manter o ritmo, Wellington Dias (PT) tem tudo para vencer com folga em 2018, quando disputará a reeleição para governo do Estado. Em pesquisa BrVox, encomendada pelo 180graus, o petista aparece com 49,08% das intenções de voto, com boa vantagem do segundo colocado no levantamento estimulado, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB), que somou 9,31%.

O terceiro melhor na pesquisa é o ex-governador Wilson Martins (PSB), que já deixou bem claro seu desejo pela disputa majoritária. Somou 5% das intenções de voto entre os 1.300 entrevistados. Em seguida aparece Sílvio Mendes (PP), com 4,15%.

Os peemedebistas Elmano Férrer, com 3,77%, e Marcelo Castro, somando 2,62%, estão melhor na pesquisa do que o ex-senador João Vicente Claudino, ainda sem partido. Somando 1,92% das intenções de voto, ele seria uma das apostas da oposição para disputar contra W.Dias, justamente por estar afastado da política.

Mesmo com o distanciamento, é melhor que Ciro Nogueira (PP). Somente 1,46% disseram que votariam no senador, caso ele seja candidato em 2018. Dos nomes sondados na pesquisa, o de João Henrique Sousa (PMDB), foi preferência de apenas 6 pessoas entrevistadas, o que corresponde a 0,46%. Na oposição, ele não concorda com a aproximação entre seu partido e o governo W.Dias, e aposta que este namoro não vá durar até 2018.

pesquisa_gov_marco17-01 (1).png

Os indecisos somaram 15,77%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 6,46%.

CONFRONTOS DIRETOS
O BrVox simulou cinco possíveis embates para 2018, e em todos os cenários do governador Wellington Dias aparece com vantagem, obtendo mais de 50% da preferência entre os entrevistados. A vantagem é menor quando o confronto é com Firmino Filho. O atual governador soma 58,69%, contra 18% do prefeito da capital. Indecisos são 7,15% e Nenhum/Nulo/Branco, 16,15%.

firmino_wdias.png

Os números sustentam a tese, de setores da oposição, de que Firmino seria o melhor nome para enfrentar o governador nas próximas eleições. O prefeito não demonstra publicamente vontade pela disputa. Além disso, mantém bom relacionamento com o governador, apesar do PSDB se manter na oposição.

Sílvio Mendes tem o segundo melhor desempenho contra W.Dias, quando simulados os confrontos diretos. O médico obteve percentual de 13,31%, contra 61,54% do governador petista. Recém filiado ao PP, Sílvio foi anunciado com festa. Mas os propósitos de Ciro com o ex-tucano chegando ao seu partido, ainda não ficaram bem claros. Neste cenário, 8,85% responderam Não Sabe/Não Opina, e 16,31% disseram Nenhum/Nulo/Branco.

gsf.png

O ex-governador Wilsão somou 12,08% na simulação de embate direto com Dias. O petista manteve a média, obtendo 61,31% de preferência. Contra Ciro e João Vicente Claudino, o governador obteve preferência de 62,69% e 63,08%, respectivamente.

A pesquisa BrVox foi realizada entre os dias 22 e 27 de março - finalizada ao meio dia desta segunda-feira - e ouviu eleitores de 46 cidades, incluindo Teresina. A margem de erro é de 2,79%, e o nível de confiança é de 95%.

ConfrontoBrVoxGovernador2018_marco.png

_________________________

NÚMEROS PARA SENADOR

Em pesquisa BrVox encomendada pelo 180graus, realizada em 46 cidades do Piauí, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) aparece em primeiro nas intenções de voto para senador, em 2018. No cenário atual, pouco mais de cinco meses após ter sido reeleito prefeito da capital piauiense, o tucano soma 14,92% da preferência entre 1.300 eleitores entrevistados.

Apesar de já ter afirmado que não pretende deixar o mandato na PMT para disputar nas próximas eleições, em política, qualquer declaração pode ser perecível. Muitas não duram uma noite. Cortejado, o nome de Firmino é por alguns apontado como o oponente ideal para Wellington Dias (PT).

A vantagem é larga diante do segundo na pesquisa, o deputado federal Marcelo Castro (PMDB). Com 8,31% de preferência no levantamento estimulado, o parlamentar diz que pretende concorrer novamente à vaga na Câmara Federal, mas sua experiência como Ministro da Saúde e a (re)aproximação do PMDB com o Karnak, já elevam o nome de Castro como possível candidato a senador.

O médico Sílvio Mendes (PP), atualmente no comando da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, tem 8,08%. É a ostentação - e a carta na manga - de Ciro Nogueira, afinal, deixou o ninho tucano para pousar nos galhos do Partido Progressista, empurrando para debaixo do tapete as diferenças com o senador, líder do partido com o maior número de investigados na Operação Lava Jato.

voto.png

Na pesquisa, logo em seguida está o nome do ex-governador Wilson Martins (PSB), com preferência de 7,31% dos eleitores ouvidos pelo BrVox. Em 2014, ele perdeu para Elmano Férrer (PMDB), e agora está disposto a mais uma vez tentar a vaga. Acredita que a onda que elegeu o "Vein" perdeu força, o cenário é outro. Seria esta a sua chance.

Ciro Nogueira (PP), que tentará a reeleição, somou 5,77% entre os entrevistados. Ele, que no último pleito majoritário ajudou Wellington Dias a novamente chegar ao Karnak, vem dizendo que irá manter o apoio ao governador. Mas para setores da oposição, o senador vai mudar de ideia até lá. Dias e Ciro vêm de uma sequência de abalos na relação (Impeachment de Dilma, eleições municipais e a quase indicação para o comando da Sesapi). Resta saber até quando haverá Band-Aid para cobrir as feridas entre os dois.
_______________________

Leia ainda

- Chateado com W.Dias, Ciro se reúne com líderes da oposição ao governo

- Wilsão acredita que JVC vai compor com a oposição para disputa em 2018
__________________________________________

João Vicente Claudino - ainda sem partido - é o sexto melhor no levantamento. Somando 5,46%, está na frente de nomes como Robert Rios (PDT), Regina Sousa (PT), Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). No processo, é o que menos vem debatendo 2018 - pelo menos publicamente. Após ensaiar filiação ao PMDB, JVC recuou quando o partido voltou a dialogar com o Karnak. De lá, para cá, é recebendo convite de um e outro. Até agora, parece não ter aceitado nenhum.

Com 4,23% das intenções de voto, o deputado estadual Robert Rios dá duas coisas como certas: se manterá na oposição e será candidato a senador. Se precisar sair do partido para cumprir sua palavra, é quase certo que o fará, afinal o PDT pretende seguir a aliança com o governador petista. Logo em seguida, a senadora Regina Sousa (PT) tem 4,15%. Para a vaga na chapa, o nome da petista chegou a ser imposto por líderes petistas quando o PMDB começou a bater na porta do Karnak. Mas com tantos aliados neste barco, será difícil W.Dias reservar duas vagas na chapa majoritária ao Partido dos Trabalhadores.

Em seguida, estão os nomes de Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). Somaram 3,46% e 2,77%, respectivamente. Este último está - também - de olho em um espaço na chapa majoritária, ameaçado pelo PDT de Flávio Nogueira, que considera legítimo o pleito do partido. Os indecisos foram 16,15%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 19,38%.

Avaliação dos secretários - 29/03/2017 às 08h01

Melhor Secretário: Rejane 12%, Abreu 8% e Dr Chiquim 5%

comserv

A secretária de Educação Rejane Dias se mantém como a melhor da equipe de Wellington Dias, segundo pesquisa BrVox realizada em 46 cidades do Piauí. Dos entrevistados pelo instituto, entre os dias 22 e 27 de março, 12,62% responderam que consideram a gestora da Seduc como a melhor secretária de governo da atual gestão. O percentual é maior do que o obtido por Rejane na última pesquisa encomendada pelo 180graus, divulgada em novembro do ano passado.

O capitão Fábio Abreu, secretário de Segurança, manteve o mesmo nível em percentual, somando neste levantamento 8,69%, o mantendo como segundo melhor na avaliação entre os secretários estaduais. Francisco Costa, secretário de Saúde, que no último levantamento aparecia em quarto lugar, saltou uma posição e melhorou sua avaliação, saltando para 5,23%. É seguido por Fábio Novo, secretário de Cultura, com 1,85%, e Flávio Nogueira Júnior, secretário de Turismo, com 1,46%.

Em sexto lugar, o secretário de Defesa Civil Hélio Isaías aparece com 1,38%, ele que no último levantamento do BrVox apareceu em penúltimo, apontado como o melhor por apenas 0,17% dos entrevistados. Em seguida está Franzé Silva, secretário de Administração e Previdência, com 1,23%. E Nerinho, secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, que antes aparecia como o décimo sexto melhor, somou 1,08% em preferência.

pesquisa_sec_gov_marco17-01.png
_______________________

- Confira os números da pesquisa divulgada em novembro de 2016
____________________________________

Já o secretário de Fazenda Rafael Fonteles, que ficou em terceiro na pesquisa divulgada em novembro, somou apenas 1%. Adiante, os secretários que não somaram um ponto percentual: Francisco Lima, Desenvolvimento Rural (0,92%); Pastor Gessivaldo, Trabalho e Emprego (0,85%); Zé Santana, Sasc (0,85%) - tomou posse no início do mês; Daniel Oliveira, Justiça (0,46%); Luis Coelho, Mineração (0,46%); Fábio Xavier, Cidades (0,38%); Ziza Carvalho, Meio Ambiente (0,38%); Antônio Neto, Planejamento (0,31%); Guilhermano Pires, Transportes (0,23%); Janainna Marques, Infraestrutura (0,23%); Maurinho, Seid (0,23%); Merlong Solano (0,23%).

Indecisos somaram 37,69%. Os restante 22,23% responderam Nenhum/Nulo.
___________________________________

MELHOR DEPUTADO FEDERAL

Marcelo Castro (PMDB), que em pesquisa BrVox divulgada no final do ano passado aparecia como o quarto melhor deputado federal da bancada do Piauí, saltou para o topo da preferência dos entrevistados. Em novo levantamento, realizado entre os dias 22 e 27 de março, ele foi considerado o melhor parlamentar por 9,77%.

Já a deputada Iracema Portella (PP), que chegou a alcançar 10,83% de preferência, foi agora apontada como a melhor por 7,85%. Silas Freire (PR) se manteve em terceiro, com 7,08%, praticamente o mesmo percentual obtido na última pesquisa. Assis Carvalho (PT), que aparecia em segundo no levantamento feito em novembro, agora está em quarto, com 5,92%.

Heráclito Fortes (PSB) melhorou, foi de sétimo para o quinto lugar, e agora é considerado o melhor por 5,92%. Júlio César (PSD) se manteve em sexto, mas com percentual de preferência menor, apenas 4,92%. Átila Lira (PSB) subiu uma posição, obtendo percentual de 4,46%.

O deputado Paes Landim (PTB), que era o quinto melhor, somou 4,48% neste levantamento, ficando na antepenúltima colocação. Segundo a TV Globo, o deputado é um dos que estão na lista do Procurador-Geral da República Rodrigo Janot, que solicita investigação a políticos citados nas delações da Odebrecht.. Mainha (PP) e Rodrigo Martins (PSB) aparecem empatados, cada um com 1,23%.

pesquisa_deputadofederal_marco17-01.png

47,23% ficaram indecisos, não souberam apontar qual o melhor deputado federal do Piauí.
_____________________

Leia ainda

- Novembro/2016 - Melhor e pior deputado do Piauí são do PP
__________________________

MELHOR DEPUTADO ESTADUAL

Ainda sob os efeitos da expressiva votação em Teresina, que quase levou para o segundo turno a disputa pelo comando da prefeitura, o deputado estadual Dr Pessoa (PSD) foi apontado por 10,23% dos entrevistados pelo Instituto BrVox como o melhor membro da bancada que hoje compõe a Assembleia Legislativa do Piauí.

Com uma campanha popular, voltada para os pobres e mais idosos, Dr Pessoa tornou difícil a vida de Firmino. Hoje, com reeleição para deputado praticamente garantida, é cortejado por diversos partidos, e seu nome é sondado em algumas rodas para a disputa para governo. Na Alepi, não põe a mão no fogo. Comparece a solenidades no Karnak, mas não se incomoda em votar contra propostas do Executivo.

O segundo na preferência dos entrevistados é oposição declarada na Assembleia, o deputado Marden Menezes (PSDB). Para 2,77%, ele é o melhor membro da Casa. Com preferência acima de 2% aparecem ainda os deputados Wilson Brandão (PSB), Dr Hélio (PR), Themístocles Filho (PMDB) - presidente da Alepi -, Flora Izabel (PT), Robert Rios (PDT), Edson Ferreira (PSD) e Antônio Félix (PSD).

pesquisa_deputadoestadual_marco17-01.png

Pablo Santos (PMDB), que nos próximos deixa o mandato em licença para assumir a presidência da Fundação Hospitalar do Piauí, é o melhor deputado na opinião de 1,54% dos entrevistados. Aluísio Martins (PT) e Francis Lopes (PRP), obtiveram 1.08%, cada.

Somaram 1% de preferência os deputados Belê Medeiros (PP), Georgiano Neto (PSD) e Luciano Nunes (PSDB). Não atingiram um ponto percentual os deputados João de Deus (PT), Cícero Magalhães (PT), Fernando Monteiro (PRTB), Gustavo Neiva (PSB), Henrique Rebelo (PT), Firmino Paulo (PSDB), Júlio Arcoverde (PP), Rubem Martins (PSB), Juliana Falcão (PMDB), Liziê Coelho (PTB), João Mádison (PMDB), Severo Eulálio (PMDB), Evaldo Gomes (PTC), Zé Hamilton (PTB) e Ismar Marques (PSB) - este último tomou posse no início do mês, após licença do deputado Zé Santana, que assumiu o comando da Sasc.

deps.png

Dos entrevistados, os indecisos somaram 34,77%. Os restante 22,85% responderam Nenhum/Nulo.
_______________________

INTENÇÃO DE VOTO PARA GOVERNO

Se conseguir manter o ritmo, Wellington Dias (PT) tem tudo para vencer com folga em 2018, quando disputará a reeleição para governo do Estado. Em pesquisa BrVox, encomendada pelo 180graus, o petista aparece com 49,08% das intenções de voto, com boa vantagem do segundo colocado no levantamento estimulado, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB), que somou 9,31%.

O terceiro melhor na pesquisa é o ex-governador Wilson Martins (PSB), que já deixou bem claro seu desejo pela disputa majoritária. Somou 5% das intenções de voto entre os 1.300 entrevistados. Em seguida aparece Sílvio Mendes (PP), com 4,15%.

Os peemedebistas Elmano Férrer, com 3,77%, e Marcelo Castro, somando 2,62%, estão melhor na pesquisa do que o ex-senador João Vicente Claudino, ainda sem partido. Somando 1,92% das intenções de voto, ele seria uma das apostas da oposição para disputar contra W.Dias, justamente por estar afastado da política.

Mesmo com o distanciamento, é melhor que Ciro Nogueira (PP). Somente 1,46% disseram que votariam no senador, caso ele seja candidato em 2018. Dos nomes sondados na pesquisa, o de João Henrique Sousa (PMDB), foi preferência de apenas 6 pessoas entrevistadas, o que corresponde a 0,46%. Na oposição, ele não concorda com a aproximação entre seu partido e o governo W.Dias, e aposta que este namoro não vá durar até 2018.

pesquisa_gov_marco17-01 (1).png

Os indecisos somaram 15,77%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 6,46%.

CONFRONTOS DIRETOS
O BrVox simulou cinco possíveis embates para 2018, e em todos os cenários do governador Wellington Dias aparece com vantagem, obtendo mais de 50% da preferência entre os entrevistados. A vantagem é menor quando o confronto é com Firmino Filho. O atual governador soma 58,69%, contra 18% do prefeito da capital. Indecisos são 7,15% e Nenhum/Nulo/Branco, 16,15%.

firmino_wdias.png

Os números sustentam a tese, de setores da oposição, de que Firmino seria o melhor nome para enfrentar o governador nas próximas eleições. O prefeito não demonstra publicamente vontade pela disputa. Além disso, mantém bom relacionamento com o governador, apesar do PSDB se manter na oposição.

Sílvio Mendes tem o segundo melhor desempenho contra W.Dias, quando simulados os confrontos diretos. O médico obteve percentual de 13,31%, contra 61,54% do governador petista. Recém filiado ao PP, Sílvio foi anunciado com festa. Mas os propósitos de Ciro com o ex-tucano chegando ao seu partido, ainda não ficaram bem claros. Neste cenário, 8,85% responderam Não Sabe/Não Opina, e 16,31% disseram Nenhum/Nulo/Branco.

gsf.png

O ex-governador Wilsão somou 12,08% na simulação de embate direto com Dias. O petista manteve a média, obtendo 61,31% de preferência. Contra Ciro e João Vicente Claudino, o governador obteve preferência de 62,69% e 63,08%, respectivamente.

A pesquisa BrVox foi realizada entre os dias 22 e 27 de março - finalizada ao meio dia desta segunda-feira - e ouviu eleitores de 46 cidades, incluindo Teresina. A margem de erro é de 2,79%, e o nível de confiança é de 95%.

ConfrontoBrVoxGovernador2018_marco.png

_________________________

NÚMEROS PARA SENADOR

Em pesquisa BrVox encomendada pelo 180graus, realizada em 46 cidades do Piauí, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) aparece em primeiro nas intenções de voto para senador, em 2018. No cenário atual, pouco mais de cinco meses após ter sido reeleito prefeito da capital piauiense, o tucano soma 14,92% da preferência entre 1.300 eleitores entrevistados.

Apesar de já ter afirmado que não pretende deixar o mandato na PMT para disputar nas próximas eleições, em política, qualquer declaração pode ser perecível. Muitas não duram uma noite. Cortejado, o nome de Firmino é por alguns apontado como o oponente ideal para Wellington Dias (PT).

A vantagem é larga diante do segundo na pesquisa, o deputado federal Marcelo Castro (PMDB). Com 8,31% de preferência no levantamento estimulado, o parlamentar diz que pretende concorrer novamente à vaga na Câmara Federal, mas sua experiência como Ministro da Saúde e a (re)aproximação do PMDB com o Karnak, já elevam o nome de Castro como possível candidato a senador.

O médico Sílvio Mendes (PP), atualmente no comando da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, tem 8,08%. É a ostentação - e a carta na manga - de Ciro Nogueira, afinal, deixou o ninho tucano para pousar nos galhos do Partido Progressista, empurrando para debaixo do tapete as diferenças com o senador, líder do partido com o maior número de investigados na Operação Lava Jato.

voto.png

Na pesquisa, logo em seguida está o nome do ex-governador Wilson Martins (PSB), com preferência de 7,31% dos eleitores ouvidos pelo BrVox. Em 2014, ele perdeu para Elmano Férrer (PMDB), e agora está disposto a mais uma vez tentar a vaga. Acredita que a onda que elegeu o "Vein" perdeu força, o cenário é outro. Seria esta a sua chance.

Ciro Nogueira (PP), que tentará a reeleição, somou 5,77% entre os entrevistados. Ele, que no último pleito majoritário ajudou Wellington Dias a novamente chegar ao Karnak, vem dizendo que irá manter o apoio ao governador. Mas para setores da oposição, o senador vai mudar de ideia até lá. Dias e Ciro vêm de uma sequência de abalos na relação (Impeachment de Dilma, eleições municipais e a quase indicação para o comando da Sesapi). Resta saber até quando haverá Band-Aid para cobrir as feridas entre os dois.
_______________________

Leia ainda

- Chateado com W.Dias, Ciro se reúne com líderes da oposição ao governo

- Wilsão acredita que JVC vai compor com a oposição para disputa em 2018
__________________________________________

João Vicente Claudino - ainda sem partido - é o sexto melhor no levantamento. Somando 5,46%, está na frente de nomes como Robert Rios (PDT), Regina Sousa (PT), Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). No processo, é o que menos vem debatendo 2018 - pelo menos publicamente. Após ensaiar filiação ao PMDB, JVC recuou quando o partido voltou a dialogar com o Karnak. De lá, para cá, é recebendo convite de um e outro. Até agora, parece não ter aceitado nenhum.

Com 4,23% das intenções de voto, o deputado estadual Robert Rios dá duas coisas como certas: se manterá na oposição e será candidato a senador. Se precisar sair do partido para cumprir sua palavra, é quase certo que o fará, afinal o PDT pretende seguir a aliança com o governador petista. Logo em seguida, a senadora Regina Sousa (PT) tem 4,15%. Para a vaga na chapa, o nome da petista chegou a ser imposto por líderes petistas quando o PMDB começou a bater na porta do Karnak. Mas com tantos aliados neste barco, será difícil W.Dias reservar duas vagas na chapa majoritária ao Partido dos Trabalhadores.

Em seguida, estão os nomes de Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). Somaram 3,46% e 2,77%, respectivamente. Este último está - também - de olho em um espaço na chapa majoritária, ameaçado pelo PDT de Flávio Nogueira, que considera legítimo o pleito do partido. Os indecisos foram 16,15%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 19,38%.

Confira os números BrVox - 28/03/2017 às 18h01

BrVox/Melhor Federal: Marcelo 9%, Iracema 7% e Silas 7%

comserv

Marcelo Castro (PMDB), que em pesquisa BrVox divulgada no final do ano passado aparecia como o quarto melhor deputado federal da bancada do Piauí, saltou para o topo da preferência dos entrevistados. Em novo levantamento, realizado entre os dias 22 e 27 de março, ele foi considerado o melhor parlamentar por 9,77%.

Já a deputada Iracema Portella (PP), que chegou a alcançar 10,83% de preferência, foi agora apontada como a melhor por 7,85%. Silas Freire (PR) se manteve em terceiro, com 7,08%, praticamente o mesmo percentual obtido na última pesquisa. Assis Carvalho (PT), que aparecia em segundo no levantamento feito em novembro, agora está em quarto, com 5,92%.

Heráclito Fortes (PSB) melhorou, foi de sétimo para o quinto lugar, e agora é considerado o melhor por 5,92%. Júlio César (PSD) se manteve em sexto, mas com percentual de preferência menor, apenas 4,92%. Átila Lira (PSB) subiu uma posição, obtendo percentual de 4,46%.

O deputado Paes Landim (PTB), que era o quinto melhor, somou 4,48% neste levantamento, ficando na antepenúltima colocação. Segundo a TV Globo, o deputado é um dos que estão na lista do Procurador-Geral da República Rodrigo Janot, que solicita investigação a políticos citados nas delações da Odebrecht.. Mainha (PP) e Rodrigo Martins (PSB) aparecem empatados, cada um com 1,23%.

pesquisa_deputadofederal_marco17-01.png

47,23% ficaram indecisos, não souberam apontar qual o melhor deputado federal do Piauí.
_____________________

Leia ainda

 - Novembro/2016 - Melhor e pior deputado do Piauí são do PP
__________________________

MELHOR DEPUTADO ESTADUAL

Ainda sob os efeitos da expressiva votação em Teresina, que quase levou para o segundo turno a disputa pelo comando da prefeitura, o deputado estadual Dr Pessoa (PSD) foi apontado por 10,23% dos entrevistados pelo Instituto BrVox como o melhor membro da bancada que hoje compõe a Assembleia Legislativa do Piauí.

Com uma campanha popular, voltada para os pobres e mais idosos, Dr Pessoa tornou difícil a vida de Firmino. Hoje, com reeleição para deputado praticamente garantida, é cortejado por diversos partidos, e seu nome é sondado em algumas rodas para a disputa para governo. Na Alepi, não põe a mão no fogo. Comparece a solenidades no Karnak, mas não se incomoda em votar contra propostas do Executivo.

O segundo na preferência dos entrevistados é oposição declarada na Assembleia, o deputado Marden Menezes (PSDB). Para 2,77%, ele é o melhor membro da Casa. Com preferência acima de 2% aparecem ainda os deputados Wilson Brandão (PSB), Dr Hélio (PR), Themístocles Filho (PMDB) - presidente da Alepi -, Flora Izabel (PT), Robert Rios (PDT), Edson Ferreira (PSD) e Antônio Félix (PSD).

pesquisa_deputadoestadual_marco17-01.png

Pablo Santos (PMDB), que nos próximos deixa o mandato em licença para assumir a presidência da Fundação Hospitalar do Piauí, é o melhor deputado na opinião de 1,54% dos entrevistados. Aluísio Martins (PT) e Francis Lopes (PRP), obtiveram 1.08%, cada.

Somaram 1% de preferência os deputados Belê Medeiros (PP), Georgiano Neto (PSD) e Luciano Nunes (PSDB). Não atingiram um ponto percentual os deputados João de Deus (PT), Cícero Magalhães (PT), Fernando Monteiro (PRTB), Gustavo Neiva (PSB), Henrique Rebelo (PT), Firmino Paulo (PSDB), Júlio Arcoverde (PP), Rubem Martins (PSB), Juliana Falcão (PMDB), Liziê Coelho (PTB), João Mádison (PMDB), Severo Eulálio (PMDB), Evaldo Gomes (PTC), Zé Hamilton (PTB) e Ismar Marques (PSB) - este último tomou posse no início do mês, após licença do deputado Zé Santana, que assumiu o comando da Sasc.

deps.png

Dos entrevistados, os indecisos somaram 34,77%. Os restante 22,85% responderam Nenhum/Nulo.
_______________________

INTENÇÃO DE VOTO PARA GOVERNO

Se conseguir manter o ritmo, Wellington Dias (PT) tem tudo para vencer com folga em 2018, quando disputará a reeleição para governo do Estado. Em pesquisa BrVox, encomendada pelo 180graus, o petista aparece com 49,08% das intenções de voto, com boa vantagem do segundo colocado no levantamento estimulado, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB), que somou 9,31%.

O terceiro melhor na pesquisa é o ex-governador Wilson Martins (PSB), que já deixou bem claro seu desejo pela disputa majoritária. Somou 5% das intenções de voto entre os 1.300 entrevistados. Em seguida aparece Sílvio Mendes (PP), com 4,15%.

Os peemedebistas Elmano Férrer, com 3,77%, e Marcelo Castro, somando 2,62%, estão melhor na pesquisa do que o ex-senador João Vicente Claudino, ainda sem partido. Somando 1,92% das intenções de voto, ele seria uma das apostas da oposição para disputar contra W.Dias, justamente por estar afastado da política.

Mesmo com o distanciamento, é melhor que Ciro Nogueira (PP). Somente 1,46% disseram que votariam no senador, caso ele seja candidato em 2018. Dos nomes sondados na pesquisa, o de João Henrique Sousa (PMDB), foi preferência de apenas 6 pessoas entrevistadas, o que corresponde a 0,46%. Na oposição, ele não concorda com a aproximação entre seu partido e o governo W.Dias, e aposta que este namoro não vá durar até 2018.

pesquisa_gov_marco17-01 (1).png

Os indecisos somaram 15,77%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 6,46%.

CONFRONTOS DIRETOS
O BrVox simulou cinco possíveis embates para 2018, e em todos os cenários do governador Wellington Dias aparece com vantagem, obtendo mais de 50% da preferência entre os entrevistados. A vantagem é menor quando o confronto é com Firmino Filho. O atual governador soma 58,69%, contra 18% do prefeito da capital. Indecisos são 7,15% e Nenhum/Nulo/Branco, 16,15%.

firmino_wdias.png

Os números sustentam a tese, de setores da oposição, de que Firmino seria o melhor nome para enfrentar o governador nas próximas eleições. O prefeito não demonstra publicamente vontade pela disputa. Além disso, mantém bom relacionamento com o governador, apesar do PSDB se manter na oposição.

Sílvio Mendes tem o segundo melhor desempenho contra W.Dias, quando simulados os confrontos diretos. O médico obteve percentual de 13,31%, contra 61,54% do governador petista. Recém filiado ao PP, Sílvio foi anunciado com festa. Mas os propósitos de Ciro com o ex-tucano chegando ao seu partido, ainda não ficaram bem claros. Neste cenário, 8,85% responderam Não Sabe/Não Opina, e 16,31% disseram Nenhum/Nulo/Branco.

gsf.png

O ex-governador Wilsão somou 12,08% na simulação de embate direto com Dias. O petista manteve a média, obtendo 61,31% de preferência. Contra Ciro e João Vicente Claudino, o governador obteve preferência de 62,69% e 63,08%, respectivamente.

A pesquisa BrVox foi realizada entre os dias 22 e 27 de março - finalizada ao meio dia desta segunda-feira - e ouviu eleitores de 46 cidades, incluindo Teresina. A margem de erro é de 2,79%, e o nível de confiança é de 95%.

ConfrontoBrVoxGovernador2018_marco.png

_________________________

NÚMEROS PARA SENADOR

Em pesquisa BrVox encomendada pelo 180graus, realizada em 46 cidades do Piauí, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) aparece em primeiro nas intenções de voto para senador, em 2018. No cenário atual, pouco mais de cinco meses após ter sido reeleito prefeito da capital piauiense, o tucano soma 14,92% da preferência entre 1.300 eleitores entrevistados.

Apesar de já ter afirmado que não pretende deixar o mandato na PMT para disputar nas próximas eleições, em política, qualquer declaração pode ser perecível. Muitas não duram uma noite. Cortejado, o nome de Firmino é por alguns apontado como o oponente ideal para Wellington Dias (PT).

A vantagem é larga diante do segundo na pesquisa, o deputado federal Marcelo Castro (PMDB). Com 8,31% de preferência no levantamento estimulado, o parlamentar diz que pretende concorrer novamente à vaga na Câmara Federal, mas sua experiência como Ministro da Saúde e a (re)aproximação do PMDB com o Karnak, já elevam o nome de Castro como possível candidato a senador.

O médico Sílvio Mendes (PP), atualmente no comando da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, tem 8,08%. É a ostentação - e a carta na manga - de Ciro Nogueira, afinal, deixou o ninho tucano para pousar nos galhos do Partido Progressista, empurrando para debaixo do tapete as diferenças com o senador, líder do partido com o maior número de investigados na Operação Lava Jato.

voto.png

Na pesquisa, logo em seguida está o nome do ex-governador Wilson Martins (PSB), com preferência de 7,31% dos eleitores ouvidos pelo BrVox. Em 2014, ele perdeu para Elmano Férrer (PMDB), e agora está disposto a mais uma vez tentar a vaga. Acredita que a onda que elegeu o "Vein" perdeu força, o cenário é outro. Seria esta a sua chance.

Ciro Nogueira (PP), que tentará a reeleição, somou 5,77% entre os entrevistados. Ele, que no último pleito majoritário ajudou Wellington Dias a novamente chegar ao Karnak, vem dizendo que irá manter o apoio ao governador. Mas para setores da oposição, o senador vai mudar de ideia até lá. Dias e Ciro vêm de uma sequência de abalos na relação (Impeachment de Dilma, eleições municipais e a quase indicação para o comando da Sesapi). Resta saber até quando haverá Band-Aid para cobrir as feridas entre os dois.
_______________________

Leia ainda

- Chateado com W.Dias, Ciro se reúne com líderes da oposição ao governo

- Wilsão acredita que JVC vai compor com a oposição para disputa em 2018
__________________________________________

João Vicente Claudino - ainda sem partido - é o sexto melhor no levantamento. Somando 5,46%, está na frente de nomes como Robert Rios (PDT), Regina Sousa (PT), Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). No processo, é o que menos vem debatendo 2018 - pelo menos publicamente. Após ensaiar filiação ao PMDB, JVC recuou quando o partido voltou a dialogar com o Karnak. De lá, para cá, é recebendo convite de um e outro. Até agora, parece não ter aceitado nenhum.

Com 4,23% das intenções de voto, o deputado estadual Robert Rios dá duas coisas como certas: se manterá na oposição e será candidato a senador. Se precisar sair do partido para cumprir sua palavra, é quase certo que o fará, afinal o PDT pretende seguir a aliança com o governador petista. Logo em seguida, a senadora Regina Sousa (PT) tem 4,15%. Para a vaga na chapa, o nome da petista chegou a ser imposto por líderes petistas quando o PMDB começou a bater na porta do Karnak. Mas com tantos aliados neste barco, será difícil W.Dias reservar duas vagas na chapa majoritária ao Partido dos Trabalhadores.

Em seguida, estão os nomes de Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). Somaram 3,46% e 2,77%, respectivamente. Este último está - também - de olho em um espaço na chapa majoritária, ameaçado pelo PDT de Flávio Nogueira, que considera legítimo o pleito do partido. Os indecisos foram 16,15%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 19,38%.

Avaliação dos parlamentares - 28/03/2017 às 14h15

BrVox/Melhor Estadual: Dr Pessoa 10%, Marden 2%, Wilson 2%

comserv

Ainda sob os efeitos da expressiva votação em Teresina, que quase levou para o segundo turno a disputa pelo comando da prefeitura, o deputado estadual Dr Pessoa (PSD) foi apontado por 10,23% dos entrevistados pelo Instituto BrVox como o melhor membro da bancada que hoje compõe a Assembleia Legislativa do Piauí.

Com uma campanha popular, voltada para os pobres e mais idosos, Dr Pessoa tornou difícil a vida de Firmino. Hoje, com reeleição para deputado praticamente garantida, é cortejado por diversos partidos, e seu nome é sondado em algumas rodas para a disputa para governo. Na Alepi, não põe a mão no fogo. Comparece a solenidades no Karnak, mas não se incomoda em votar contra propostas do Executivo.

O segundo na preferência dos entrevistados é oposição declarada na Assembleia, o deputado Marden Menezes (PSDB). Para 2,77%, ele é o melhor membro da Casa. Com preferência acima de 2% aparecem ainda os deputados Wilson Brandão (PSB), Dr Hélio (PR), Themístocles Filho (PMDB) - presidente da Alepi -, Flora Izabel (PT), Robert Rios (PDT), Edson Ferreira (PSD) e Antônio Félix (PSD).

pesquisa_deputadoestadual_marco17-01.png

Pablo Santos (PMDB), que nos próximos deixa o mandato em licença para assumir a presidência da Fundação Hospitalar do Piauí, é o melhor deputado na opinião de 1,54% dos entrevistados. Aluísio Martins (PT) e Francis Lopes (PRP), obtiveram 1.08%, cada.

Somaram 1% de preferência os deputados Belê Medeiros (PP), Georgiano Neto (PSD) e Luciano Nunes (PSDB). Não atingiram um ponto percentual os deputados João de Deus (PT), Cícero Magalhães (PT), Fernando Monteiro (PRTB), Gustavo Neiva (PSB), Henrique Rebelo (PT), Firmino Paulo (PSDB), Júlio Arcoverde (PP), Rubem Martins (PSB), Juliana Falcão (PMDB), Liziê Coelho (PTB), João Mádison (PMDB), Severo Eulálio (PMDB), Evaldo Gomes (PTC), Zé Hamilton (PTB) e Ismar Marques (PSB) - este último tomou posse no início do mês, após licença do deputado Zé Santana, que assumiu o comando da Sasc.

deps.png

Dos entrevistados, os indecisos somaram 34,77%. Os restante 22,85% responderam Nenhum/Nulo.
_______________________

INTENÇÃO DE VOTO PARA GOVERNO

Se conseguir manter o ritmo, Wellington Dias (PT) tem tudo para vencer com folga em 2018, quando disputará a reeleição para governo do Estado. Em pesquisa BrVox, encomendada pelo 180graus, o petista aparece com 49,08% das intenções de voto, com boa vantagem do segundo colocado no levantamento estimulado, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB), que somou 9,31%.

O terceiro melhor na pesquisa é o ex-governador Wilson Martins (PSB), que já deixou bem claro seu desejo pela disputa majoritária. Somou 5% das intenções de voto entre os 1.300 entrevistados. Em seguida aparece Sílvio Mendes (PP), com 4,15%.

Os peemedebistas Elmano Férrer, com 3,77%, e Marcelo Castro, somando 2,62%, estão melhor na pesquisa do que o ex-senador João Vicente Claudino, ainda sem partido. Somando 1,92% das intenções de voto, ele seria uma das apostas da oposição para disputar contra W.Dias, justamente por estar afastado da política.

Mesmo com o distanciamento, é melhor que Ciro Nogueira (PP). Somente 1,46% disseram que votariam no senador, caso ele seja candidato em 2018. Dos nomes sondados na pesquisa, o de João Henrique Sousa (PMDB), foi preferência de apenas 6 pessoas entrevistadas, o que corresponde a 0,46%. Na oposição, ele não concorda com a aproximação entre seu partido e o governo W.Dias, e aposta que este namoro não vá durar até 2018.

pesquisa_gov_marco17-01 (1).png

Os indecisos somaram 15,77%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 6,46%.

CONFRONTOS DIRETOS
O BrVox simulou cinco possíveis embates para 2018, e em todos os cenários do governador Wellington Dias aparece com vantagem, obtendo mais de 50% da preferência entre os entrevistados. A vantagem é menor quando o confronto é com Firmino Filho. O atual governador soma 58,69%, contra 18% do prefeito da capital. Indecisos são 7,15% e Nenhum/Nulo/Branco, 16,15%.

firmino_wdias.png

Os números sustentam a tese, de setores da oposição, de que Firmino seria o melhor nome para enfrentar o governador nas próximas eleições. O prefeito não demonstra publicamente vontade pela disputa. Além disso, mantém bom relacionamento com o governador, apesar do PSDB se manter na oposição.

Sílvio Mendes tem o segundo melhor desempenho contra W.Dias, quando simulados os confrontos diretos. O médico obteve percentual de 13,31%, contra 61,54% do governador petista. Recém filiado ao PP, Sílvio foi anunciado com festa. Mas os propósitos de Ciro com o ex-tucano chegando ao seu partido, ainda não ficaram bem claros. Neste cenário, 8,85% responderam Não Sabe/Não Opina, e 16,31% disseram Nenhum/Nulo/Branco.

gsf.png

O ex-governador Wilsão somou 12,08% na simulação de embate direto com Dias. O petista manteve a média, obtendo 61,31% de preferência. Contra Ciro e João Vicente Claudino, o governador obteve preferência de 62,69% e 63,08%, respectivamente.

A pesquisa BrVox foi realizada entre os dias 22 e 27 de março - finalizada ao meio dia desta segunda-feira - e ouviu eleitores de 46 cidades, incluindo Teresina. A margem de erro é de 2,79%, e o nível de confiança é de 95%.

ConfrontoBrVoxGovernador2018_marco.png

_________________________

NÚMEROS PARA SENADOR

Em pesquisa BrVox encomendada pelo 180graus, realizada em 46 cidades do Piauí, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) aparece em primeiro nas intenções de voto para senador, em 2018. No cenário atual, pouco mais de cinco meses após ter sido reeleito prefeito da capital piauiense, o tucano soma 14,92% da preferência entre 1.300 eleitores entrevistados.

Apesar de já ter afirmado que não pretende deixar o mandato na PMT para disputar nas próximas eleições, em política, qualquer declaração pode ser perecível. Muitas não duram uma noite. Cortejado, o nome de Firmino é por alguns apontado como o oponente ideal para Wellington Dias (PT).

A vantagem é larga diante do segundo na pesquisa, o deputado federal Marcelo Castro (PMDB). Com 8,31% de preferência no levantamento estimulado, o parlamentar diz que pretende concorrer novamente à vaga na Câmara Federal, mas sua experiência como Ministro da Saúde e a (re)aproximação do PMDB com o Karnak, já elevam o nome de Castro como possível candidato a senador.

O médico Sílvio Mendes (PP), atualmente no comando da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, tem 8,08%. É a ostentação - e a carta na manga - de Ciro Nogueira, afinal, deixou o ninho tucano para pousar nos galhos do Partido Progressista, empurrando para debaixo do tapete as diferenças com o senador, líder do partido com o maior número de investigados na Operação Lava Jato.

voto.png

Na pesquisa, logo em seguida está o nome do ex-governador Wilson Martins (PSB), com preferência de 7,31% dos eleitores ouvidos pelo BrVox. Em 2014, ele perdeu para Elmano Férrer (PMDB), e agora está disposto a mais uma vez tentar a vaga. Acredita que a onda que elegeu o "Vein" perdeu força, o cenário é outro. Seria esta a sua chance.

Ciro Nogueira (PP), que tentará a reeleição, somou 5,77% entre os entrevistados. Ele, que no último pleito majoritário ajudou Wellington Dias a novamente chegar ao Karnak, vem dizendo que irá manter o apoio ao governador. Mas para setores da oposição, o senador vai mudar de ideia até lá. Dias e Ciro vêm de uma sequência de abalos na relação (Impeachment de Dilma, eleições municipais e a quase indicação para o comando da Sesapi). Resta saber até quando haverá Band-Aid para cobrir as feridas entre os dois.
_______________________

Leia ainda

- Chateado com W.Dias, Ciro se reúne com líderes da oposição ao governo

- Wilsão acredita que JVC vai compor com a oposição para disputa em 2018
__________________________________________

João Vicente Claudino - ainda sem partido - é o sexto melhor no levantamento. Somando 5,46%, está na frente de nomes como Robert Rios (PDT), Regina Sousa (PT), Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). No processo, é o que menos vem debatendo 2018 - pelo menos publicamente. Após ensaiar filiação ao PMDB, JVC recuou quando o partido voltou a dialogar com o Karnak. De lá, para cá, é recebendo convite de um e outro. Até agora, parece não ter aceitado nenhum.

Com 4,23% das intenções de voto, o deputado estadual Robert Rios dá duas coisas como certas: se manterá na oposição e será candidato a senador. Se precisar sair do partido para cumprir sua palavra, é quase certo que o fará, afinal o PDT pretende seguir a aliança com o governador petista. Logo em seguida, a senadora Regina Sousa (PT) tem 4,15%. Para a vaga na chapa, o nome da petista chegou a ser imposto por líderes petistas quando o PMDB começou a bater na porta do Karnak. Mas com tantos aliados neste barco, será difícil W.Dias reservar duas vagas na chapa majoritária ao Partido dos Trabalhadores.

Em seguida, estão os nomes de Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). Somaram 3,46% e 2,77%, respectivamente. Este último está - também - de olho em um espaço na chapa majoritária, ameaçado pelo PDT de Flávio Nogueira, que considera legítimo o pleito do partido. Os indecisos foram 16,15%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 19,38%.

Pesquisa em 46 cidades do PI - 28/03/2017 às 10h08

BrVox/Governador: W.Dias 49%, Firmino 9,3% e Wilsão 5%

comserv

Se conseguir manter o ritmo, Wellington Dias (PT) tem tudo para vencer com folga em 2018, quando disputará a reeleição para governo do Estado. Em pesquisa BrVox, encomendada pelo 180graus, o petista aparece com 49,08% das intenções de voto, com boa vantagem do segundo colocado no levantamento estimulado, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB), que somou 9,31%.

O terceiro melhor na pesquisa é o ex-governador Wilson Martins (PSB), que já deixou bem claro seu desejo pela disputa majoritária. Somou 5% das intenções de voto entre os 1.300 entrevistados. Em seguida aparece Sílvio Mendes (PP), com 4,15%.

Os peemedebistas Elmano Férrer, com 3,77%, e Marcelo Castro, somando 2,62%, estão melhor na pesquisa do que o ex-senador João Vicente Claudino, ainda sem partido. Somando 1,92% das intenções de voto, ele seria uma das apostas da oposição para disputar contra W.Dias, justamente por estar afastado da política.

Mesmo com o distanciamento, é melhor que Ciro Nogueira (PP). Somente 1,46% disseram que votariam no senador, caso ele seja candidato em 2018. Dos nomes sondados na pesquisa, o de João Henrique Sousa (PMDB), foi preferência de apenas 6 pessoas entrevistadas, o que corresponde a 0,46%. Na oposição, ele não concorda com a aproximação entre seu partido e o governo W.Dias, e aposta que este namoro não vá durar até 2018.

pesquisa_gov_marco17-01 (1).png

Os indecisos somaram 15,77%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 6,46%.

CONFRONTOS DIRETOS
O BrVox simulou cinco possíveis embates para 2018, e em todos os cenários do governador Wellington Dias aparece com vantagem, obtendo mais de 50% da preferência entre os entrevistados. A vantagem é menor quando o confronto é com Firmino Filho. O atual governador soma 58,69%, contra 18% do prefeito da capital. Indecisos são 7,15% e Nenhum/Nulo/Branco, 16,15%.

firmino_wdias.png

Os números sustentam a tese, de setores da oposição, de que Firmino seria o melhor nome para enfrentar o governador nas próximas eleições. O prefeito não demonstra publicamente vontade pela disputa. Além disso, mantém bom relacionamento com o governador, apesar do PSDB se manter na oposição.

Sílvio Mendes tem o segundo melhor desempenho contra W.Dias, quando simulados os confrontos diretos. O médico obteve percentual de 13,31%, contra 61,54% do governador petista. Recém filiado ao PP, Sílvio foi anunciado com festa. Mas os propósitos de Ciro com o ex-tucano chegando ao seu partido, ainda não ficaram bem claros. Neste cenário, 8,85% responderam Não Sabe/Não Opina, e 16,31% disseram Nenhum/Nulo/Branco.

gsf.png

O ex-governador Wilsão somou 12,08% na simulação de embate direto com Dias. O petista manteve a média, obtendo 61,31% de preferência. Contra Ciro e João Vicente Claudino, o governador obteve preferência de 62,69% e 63,08%, respectivamente.

A pesquisa BrVox foi realizada entre os dias 22 e 27 de março - finalizada ao meio dia desta segunda-feira - e ouviu eleitores de 46 cidades, incluindo Teresina. A margem de erro é de 2,79%, e o nível de confiança é de 95%.

ConfrontoBrVoxGovernador2018_marco.png

_________________________

NÚMEROS PARA SENADOR

Em pesquisa BrVox encomendada pelo 180graus, realizada em 46 cidades do Piauí, o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) aparece em primeiro nas intenções de voto para senador, em 2018. No cenário atual, pouco mais de cinco meses após ter sido reeleito prefeito da capital piauiense, o tucano soma 14,92% da preferência entre 1.300 eleitores entrevistados.

Apesar de já ter afirmado que não pretende deixar o mandato na PMT para disputar nas próximas eleições, em política, qualquer declaração pode ser perecível. Muitas não duram uma noite. Cortejado, o nome de Firmino é por alguns apontado como o oponente ideal para Wellington Dias (PT).

A vantagem é larga diante do segundo na pesquisa, o deputado federal Marcelo Castro (PMDB). Com 8,31% de preferência no levantamento estimulado, o parlamentar diz que pretende concorrer novamente à vaga na Câmara Federal, mas sua experiência como Ministro da Saúde e a (re)aproximação do PMDB com o Karnak, já elevam o nome de Castro como possível candidato a senador.

O médico Sílvio Mendes (PP), atualmente no comando da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, tem 8,08%. É a ostentação - e a carta na manga - de Ciro Nogueira, afinal, deixou o ninho tucano para pousar nos galhos do Partido Progressista, empurrando para debaixo do tapete as diferenças com o senador, líder do partido com o maior número de investigados na Operação Lava Jato.

voto.png

Na pesquisa, logo em seguida está o nome do ex-governador Wilson Martins (PSB), com preferência de 7,31% dos eleitores ouvidos pelo BrVox. Em 2014, ele perdeu para Elmano Férrer (PMDB), e agora está disposto a mais uma vez tentar a vaga. Acredita que a onda que elegeu o "Vein" perdeu força, o cenário é outro. Seria esta a sua chance.

Ciro Nogueira (PP), que tentará a reeleição, somou 5,77% entre os entrevistados. Ele, que no último pleito majoritário ajudou Wellington Dias a novamente chegar ao Karnak, vem dizendo que irá manter o apoio ao governador. Mas para setores da oposição, o senador vai mudar de ideia até lá. Dias e Ciro vêm de uma sequência de abalos na relação (Impeachment de Dilma, eleições municipais e a quase indicação para o comando da Sesapi). Resta saber até quando haverá Band-Aid para cobrir as feridas entre os dois.
_______________________

Leia ainda

- Chateado com W.Dias, Ciro se reúne com líderes da oposição ao governo

- Wilsão acredita que JVC vai compor com a oposição para disputa em 2018
__________________________________________

João Vicente Claudino - ainda sem partido - é o sexto melhor no levantamento. Somando 5,46%, está na frente de nomes como Robert Rios (PDT), Regina Sousa (PT), Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). No processo, é o que menos vem debatendo 2018 - pelo menos publicamente. Após ensaiar filiação ao PMDB, JVC recuou quando o partido voltou a dialogar com o Karnak. De lá, para cá, é recebendo convite de um e outro. Até agora, parece não ter aceitado nenhum.

Com 4,23% das intenções de voto, o deputado estadual Robert Rios dá duas coisas como certas: se manterá na oposição e será candidato a senador. Se precisar sair do partido para cumprir sua palavra, é quase certo que o fará, afinal o PDT pretende seguir a aliança com o governador petista. Logo em seguida, a senadora Regina Sousa (PT) tem 4,15%. Para a vaga na chapa, o nome da petista chegou a ser imposto por líderes petistas quando o PMDB começou a bater na porta do Karnak. Mas com tantos aliados neste barco, será difícil W.Dias reservar duas vagas na chapa majoritária ao Partido dos Trabalhadores.

Em seguida, estão os nomes de Assis Carvalho (PT) e Júlio César (PSD). Somaram 3,46% e 2,77%, respectivamente. Este último está - também - de olho em um espaço na chapa majoritária, ameaçado pelo PDT de Flávio Nogueira, que considera legítimo o pleito do partido. Os indecisos foram 16,15%, e os que responderam Nenhum/Nulo/Branco, 19,38%.

Carregando, por favor aguarde...
Podium PMPI
Podium PM-MA
Teresina Participativa
Terrazzo Poti
Últimas Notícias
09h10 Canoagem brasileira confirma hegemonia em campeonato 09h07 CMEI lança a terceira edição do projeto 'Ler em Família' 09h02 Brasileiros estimam inflação de 7,5% nos próximos 12 meses, diz FGV 09h00 Final do campeonato catarinense será disputado entre o Avaí e Chapecoense 08h57 Neto de ex-governador é acusado de matar a esposa asfixiada 08h54 Série de terror terá imagens reais de Trump e Hilary Clinton 08h41 Quadrilha arromba caixas eletrônicos do BB de Batalha-PI; usaram maçarico 08h30 Brasileiros frequentam mais teatros e cinemas, diz pesquisa 08h27 99% dos presos retornam da saída da Semana Santa; só três não retornaram 08h23 Redenção do Gurgueia será beneficiado com o programa 'Mais Médicos' 08h23 Suspeito de assalto a banco é preso ao retornar ao PI; estava em Brasília 08h22 Programa 'Mais Médicos' beneficiará o município de Piripiri 08h21 Piracuruca receberá profissionais do 'Mais Médicos' 08h20 Programa de Intercâmbio encerra inscrições na quinta (27) 08h20 Programa 'Mais Médicos' beneficiará o município de Buriti dos Montes 08h20 Assaltante atingido por disparos está fora de perigo 08h19 Município de Barras receberá profissionais do 'Mais Médicos' 08h16 Ipiranga receberá profissionais do programa ‘Mais Médicos’ 08h10 Comissão Diocesana da Pastoral Familiar realiza encontro em Patos 08h09 Flamengo e Altos empatam em 0 a 0 no Lindolfo Monteiro pelo Piauiense 07h57 2º caso: Criança fica dopada após comer bombom no Piauí 07h51 Três militares do Exército morrem durante treinamento 07h43 Michel Temer irá exonerar ministros para que votem pela reforma da Previdência 07h32 Ministério do Meio Ambiente adia proibição de pesca de 15 espécies para 2018 22h45 Fora da FUNASA, Henrique Pires já tem cargo no Ministério do Turismo