180graus

Banda Top Gun assume lugar - 20/05/2016 às 11h16

Banda Scalene não tocará mais no Festival de Inverno de Pedro II

Phocus Galerie - Eventos
180 & Gracom - Maratona
Casa do cartucho
cev maio
Vaga pesquisadores
180 - Vende-se Caminhão
Gráfica180 - Venda Plotter
180 - Vende-se Hilux
Profº Márcio Lima - Dia da Mudança

A organização do Festival de Inverno de Pedro II informa em nota que a banda Scalene, de Brasília-DF, não irá mais se apresentar durante o evento.

Por conta de problemas envolvendo a logística de deslocamento da banda, ficou inviável sua participação. No lugar da Scalene quem se apresentará é a banda teresinense Top Gun.

scalene2.png

Fonte: Com informações da Assessoria

Sons para todos os gostos! - 05/05/2016 às 18h37

'Festival de Inverno' divulga horário dos shows; confira a programação!

Casa do cartucho
Vaga pesquisadores
180 & Gracom - Maratona
180 - Vende-se Caminhão
Gráfica180 - Venda Plotter
cev maio
Phocus Galerie - Eventos
180 - Vende-se Hilux
Profº Márcio Lima - Dia da Mudança

O Festival de Inverno de Pedro II fechou sua programação com todas as atrações. Sempre recebendo milhares de turistas, o evento movimenta a economia da cidade com venda de produtos regionais, alugueis de casas e muito mais.

Esse ano, com uma diversidade musical entres as atrações, o destaque fica para Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Paralamas do Sucesso e Gal Costa. Ainda terá show com Patricia Mellodi e a banda Scalene (DF) que participou do programa 'Super Star'.

O evento acontece na quinta-feira (26) de maio e segue até domingo (29). Abaixo você confere a programação completa que foi divulgada pela prefeita de Pedro II Neuma Café em seu Facebook.

ssss.png

Tópicos
Festival é de 26 a 29 de maio - 04/05/2016 às 15h01

Gal Costa é atração confirmada para Festival de Inverno de Pedro II; veja!

Gráfica180 - Venda Plotter
cev maio
Vaga pesquisadores
Casa do cartucho
180 & Gracom - Maratona
Phocus Galerie - Eventos
Profº Márcio Lima - Dia da Mudança
180 - Vende-se Caminhão
180 - Vende-se Hilux

Após Paralamas do Sucesso, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo terem sidos anunciados como atrações no Festival de Inverno de Pedro II, mais um grande nome da Música Popular Brasileira foi confirmado, Gal Costa, que deve apresentar seu novo show, chamado "Estratosférica".

O Festival deve acontecer de 26 a 29 de maio na cidade de Pedro II e vai movimentar toda a região Norte do Estado.

Criado em 2004, o festival de inverno de Pedro II, ano após ano, vem ganhando luz no cenário musical e prestígio entre o público que, como o evento, também aumenta a cada edição.

E elogiou Anitta - 04/05/2016 às 11h52

'Funk e sertanejo universitário são a nova Tropicália', diz Caetano Veloso

Vaga pesquisadores
Casa do cartucho
Profº Márcio Lima - Dia da Mudança
Phocus Galerie - Eventos
180 - Vende-se Hilux
Gráfica180 - Venda Plotter
180 & Gracom - Maratona
180 - Vende-se Caminhão
cev maio

Quase cinco décadas após o surgimento do Tropicalismo, seu espírito revolucionário ainda sobrevive na música, na forma de 'surpresas que revelam a força da música popular brasileira e o imenso potencial do Brasil'. A avaliação vem de nada menos do que Caetano Veloso, um dos cabeças do movimento dos anos 60.

São quase nove horas da noite. Ainda sem tomar café da manhã, Caetano, de 73 anos, não titubeia ao ser questionado sobre o que seria hoje uma Tropicália ainda inexplorada. "O funk carioca, o sertanejo universitário e os restos da axé music", ele diz.

"Ontem fui ver um show da (funkeira) Anitta. Ela é muito boa, muito afinada", disse. "O funk no Brasil hoje é uma coisa totalmente brasileira. E as letras, que às vezes são muito obscenas, ou ligadas ao narcotráfico e à bandidagem, ficaram cada vez mais criativas. Os efeitos sonoros também", acrescentou.

Os comentários de Caetano Veloso foram feitos em dezembro, durante uma entrevista à BBC para o documentário "Tropicália – Revolution in Sound", que teve também a participação de Gilberto Gil e do pop star americano David Byrne.

Partes da entrevista, feita em inglês e em português, são agora publicadas após a transmissão do programa, que foi ao ar pela BBC Radio 4 e pelo Serviço Mundial da BBC, e aproveitando a volta de Caetano a Londres para reapresentar nesta quarta-feira, com Gilberto Gil, o show da turnê "Dois Amigos, Um Século de Música", que a dupla já havia trazido à capital britânica no ano passado.

O documentário, em inglês, pode ser ouvido no site da BBC. Leia abaixo trechos da entrevista, na qual Caetano comentou a Tropicália ontem e hoje, menstruação e Rita Lee, o medo de ser morto quando foi preso pela ditadura e a situação política no Brasil.

Nova Tropicália
No final da década de 1960, Caetano Veloso e Gilberto Gil lideraram o movimento Tropicalista – também conhecido como Tropicália - na música brasileira. A ideia era fundir influências estrangeiras (como o rock, por exemplo) à música brasileira em busca de algo novo.

"Queríamos usar tudo o que tínhamos aprendido, de onde quer que tivesse vindo. Porque essas coisas eram nossas, faziam parte da nossa vida desde a nossa infância. Nós queríamos um outro tipo de nacionalismo. Queríamos ter a coragem suficiente de afirmar quem nós realmente éramos. Por isso, antes mesmo de ir para a Inglaterra, escrevi letras em inglês – inglês ruim."

Presos pela ditadura militar em 1969, os dois receberam ordens de deixar o país. Seguiram para Londres e, quando retornaram ao Brasil, em 1971, o movimento tinha terminado. Mas para Caetano, deixou marcas sentidas até hoje.

"Ela teve consequências e são irreversíveis. Mas recentemente, tenho sentido uma coisa muito forte quando toco (a canção) Tropicália nesses shows que estou fazendo com o Gil. É como se a música falasse sobre o que está acontecendo, sobre o Brasil como ele realmente é. É uma experiência nova, que transformou essa turnê que estou fazendo com o Gil em algo muito maior."

Entre os paralelos do Brasil de hoje com o da década de 1960, há a polarização de opiniões e a instabilidade política. No entanto, a música parece já não despertar as mesmas paixões - ou mesmo brigas - como fazia na época dos festivais, onde os tropicalistas despontaram com suas guitarras elétricas. A música deixou de ser importante?

"A música como parte da indústria do entretenimento se transformou. O contexto mudou, com a internet e as novas formas de se produzir e consumir música. É outra coisa, é uma nova era", disse Caetano. "Mas vejo muita música sendo feita no Brasil e acho que ela ainda é algo muito forte aqui."

Tomando como exemplo o funk carioca, o compositor descreve a forma como o morro se apropriou de um estilo estrangeiro. Qualquer semelhança com o ideário tropicalista não é pura coincidência…

"Eles começaram importando o Miami Bass para as festas. Depois, começaram a compor suas próprias músicas. E colocaram uma batida que vem da umbanda e do maculelê. Então funk no Brasil hoje é uma coisa totalmente brasileira."

"Essas surpresas acontecem, como aconteceu com o Carnaval na Bahia, e como está acontecendo hoje com o sertanejo universitário. É uma música vulgar e sentimental, e você acha que é bobagem. Mas eles são tão afinados. O próprio fato de que a música do Centro-Oeste hoje está presente na região costeira do país, isso é um fato cultural que revela muito sobre o que o Brasil se tornou. Ou pode se tornar."

Fonte: BOL Notícias

De surpresa - 24/04/2016 às 10h44

Beyoncé lança Lemonade, sexto disco de estúdio da cantora

Profº Márcio Lima - Dia da Mudança
180 & Gracom - Maratona
Gráfica180 - Venda Plotter
180 - Vende-se Caminhão
Casa do cartucho
180 - Vende-se Hilux
Phocus Galerie - Eventos
Vaga pesquisadores
cev maio

Há cerca de uma semana foi lançado um misterioso trailer a anunciar uma estreia de Beyoncé, num especial de TV, para a rede americana HBO, mas não se sabia o que era em concreto. Aconteceu na noite de sábado. E o que de lá saiu foi um novo álbum da cantora intitulado Lemonade. Tal como o seu registo anterior, o disco homónimo de 2013, este também é descrito pela cantora como sendo um "álbum visual".

Para além de 12 canções, há um filme de mais de uma hora, dividido por várias partes, correspondendo às imagens para cada uma das canções, mas não só, incluindo uma série de interlúdios com poesia de Warsan Shire, e acabando o registo filmado por funcionar como objecto artístico autónomo, com alguns participantes ilustres como a tenista Serena Williams ou o marido da cantora, Jay-Z.

O que se repetiu também foi a estratégia de lançamento. Ou seja, apostou-se na surpresa. Ou pelo menos na semi-surpresa. Trata-se do sexto álbum de estúdio da cantora e está agora disponível para streaming ou descarregamento para os utilizadores do Tidal, o serviço de que o marido da cantora, o rapper Jay-Z, é um dos principais responsáveis.

O álbum conta com um leque alargado de colaborações, de Jack White a Kendrick Lamar, ou de James Blake a The Weeknd. Os arranjos de cordas estão por conta de Jon Brion (Kanye West, Fiona Apple), mas nos créditos autorais surgem muitos outros nomes conhecidos (Ezra Koenig dos Vampire Weekend, Diplo, Father John Misty ou The-Dream), o mesmo sucedendo ao nível dos samples utilizados, com fragmentos sonoros pertencentes a nomes tão diferentes como Animal Collective, Yeah Yeah Yeahs, Led Zeppelin, OutKast ou Isaac Hayes.

Musicalmente trata-se de uma obra ecléctica, movendo-se entre o R&B, o hip-hop, o rock ou o jazz, enquanto tematicamente parece demonstrar que Beyoncé quer mesmo expor as suas visões políticas, ao mesmo tempo que adopta um tom feminista.

Fonte: Com informações do UOL

Carregando, por favor aguarde...
Alves e Alves (Dr. Daniel)
UNIMED DIA DAS MÃES
Carvalho e Oliveira (Wildson de Almeida)
Terno e Cia
180 & Gracom - Maratona
Phocus Galerie
Panificadora Canindé
Marquinhos do Pará
vaga pesquisadores
Casa do Cartucho
Últimas Notícias
00h20 Parnahyba e Atlética de Altos no Brasileirão Série D. Confira a estréia... 22h56 Motor de trator do PAC sumiu na cidade em que ônibus escolar se deteriora 22h51 Quadra em Caracol está abandonada e sem previsão de conclusão 21h40 Amadorismo: Título do returno do Piauiense será decidido no tapetão..... 21h24 Curso PRONATEC de Avicultor encerra com jantar 21h15 Promotora fica 'surpresa' com decisão de juiz que soltou acusados de estupro 21h05 Tem início a rede de alta tensão em direção ao Morro 20h02 Portal da Transparência de Caracol possui nota 4,2 no ranking do MPF 19h39 Sarah Menezes perde para japonesa e fica com a prata no World Masters 19h18 Há seis anos barragem está sem água em Fartura do Piauí 18h53 Eleições: Lançado edital para promotores atuarem em zonas eleitorais 18h52 Na época das eleições prometeram um poço de 800 metros para Fartura, mas... 18h45 Em Fartura do Piauí, famílias pobres se reúnem para furar poços 18h44 Carro sai da pista, desce ribanceira e quase colide em poste na BR-407 18h41 Soldado é expulso da PM-PI pela morte de filho de oficial 18h20 Superbactéria descoberta pode dar início ao fim dos antibióticos 18h17 Anonymous diz que procura envolvidos em estupro coletivo no Rio 18h08 Mulher Melão dispensa depilação completa em novo ensaio sensual 18h02 Curiosidade: Está muito ocupado? Isso pode fazer bem ao cérebro 17h55 Novo presidente da Caixa estuda fechar agências deficitárias 17h53 Vende –se Ponto Comercial 17h52 Em novo áudio, Renan diz que tentou evitar recondução de Janot à PGR 17h45 FFP: Altos bota jogador irregular na final e STJD pode dar título ao River 17h39 Estaiada receberá 'Museu Itinerante' que conta a história das Olimpíadas 17h10 Nota Piauiense realiza 9º sorteio na segunda-feira (30)
Dr. Raimundo Junior
Dr. Wildson de Almeida
Terno e Cia
Conplan
Phocus Galerie
Alves e Alves (Dr. Daniel)

Enquete

Cai o primeiro ministro do novo governo em apenas 12 dias. Na sua opinião, Michel Temer consegue terminar seu mandato?

Total de Votos: 177

Válida de 24/05/2016 a 31/05/2016

Mais lidas

    Alves e Alves (Dr. Daniel)
    Terno e Cia
    Profº Márcio Lima - Dia da Mudança
    ZikaZero
    Dr. Diogo Caldas(Escritório de advocacia)
    Dr. Raimundo Junior
    180 & Gracom - Maratona
    Phocus Galerie - Eventos
    Casa do cartucho
    vaga pesquisadores
    sunset
    Panificadora Canindé

    180graus no Instagramno Instagram