Voos direto para o litoral · 19/07/2017 - 16h29

Parnaíba receberá voos de São Paulo pela empresa Azul; entenda


Compartilhar Tweet 1



A Azul passará a operar voos diretos e regulares com saída de São Paulo (Viracopos) para Parnaíba a partir de 16 de setembro. A rota envolverá também a cidade de Teresina, já que no sentido inverso, a operação conta com uma parada na capital do Estado. A conectividade é o diferencial da ligação, pois Clientes de diversas regiões do país poderão acessar o litoral piauiense com saídas direto de São Paulo (Viracopos). Os voos foram submetidos à aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e, quando aprovados, serão disponibilizados nos canais de venda da companhia.

“A operação entre Parnaíba e São Paulo (Viracopos) será um diferencial para que ainda mais turistas acessem a região da Rota das Emoções, que abrange Jericoacoara, Lençóis Maranhenses e o Delta do Parnaíba. Tanto para quem sai ou conecta por meio de Viracopos ou quem vai de Parnaíba para capital piauiense a nova operação será muito conveniente”, destaca Daniel Tkacz, diretor de Planejamento de Malha da Azul.

Acesse o link e lei a matéria completa


Fonte: Com informações da Ascom/Azul
Visite o litoral · 17/07/2017 - 16h45

Conheça o Porto das Barcas em Parnaíba


Compartilhar Tweet 1



O Porto das Barcas é um dos principais pontos turísticos de Parnaíba e fica localizado aos pés da ponte que liga o continente à Ilha Grande de Santa Isabel, às margens do rio Igaraçu.

No início do século XX foram construídos grandes armazéns para estocar mercadorias como cera de carnaúba e babaçu para exportar para paises da Europa como Portugal, Espanha, Inglaterra e Alemanha. O comércio era intenso e a região alcançou um alto grau de prosperidade. Em meados da década de 1940, o mercado internacional entrou em crise, Parnaíba perdeu espaço e o Porto das Barcas acabou ficando sem utilização dando início ao declínio da região.

O que você irá encontrar

Atualmente, o Porto das Barcas é a porta de entrada para o Delta do Parnaíba concentrando diversas agências e pousadas além de lojas de artesanato. O local conta com um posto de polícia, bares, restaurantes e amplo estacionamento. Percorrendo o Porto das Barcas você encontrará as ruínas, um espaço muito bonito que guarda importantes momentos da história do Piauí.

O ambiente rústico, as ruas estreitas e os prédios históricos complementam a paisagem do local. No Porto das Barcas você também encontrará artesanato da região, que se reflete nos mais variados estilos e peças, da opala de Pedro II aos quadros pintados por artistas plásticos parnaibanos, passando pela arte santeira e lembranças da visita ao Delta do Parnaíba.


Fonte: Com informações do Delta Rio Parnaíba

Compartilhar Tweet 1



O Projeto Voa Piauí está ampliando a aeronave que faz os percursos entre quatro destinos no Piauí. Dentre os beneficiados está o litoral piauiense. A aeronave modelo C-208 Caravan, com capacidade para nove passageiros, dará lugar à aeronave EMB 10 Bandeirante, com o dobro da capacidade para passageiros. Ao todo, 18 pessoas poderão fazer o roteiro de uma só vez.

De acordo com o secretário de Estado do Turismo, Flávio Nogueira Júnior, a ampliação da aeronave demonstra que o projeto vem dando certo. “Temos muitas pessoas que fazem viagens rápidas a alguns destinos do nosso Piauí, como Picos, Parnaíba, São Raimundo Nonato e Teresina. Alguns para lazer, outros para negócios e pesquisas. Então, a avaliação que fazemos é positiva. Estamos dando oportunidade para as pessoas chegarem mais rápido, impulsionando o turismo no nosso estado”, comentou o gestor.

A empresa contratada da TWFly, a Piquiatuba Táxi Áereo, já opera os voos nos destinos piauienses há pouco mais de um ano, com o apoio da Secretaria de Estado do Turismo (Setur). “Completamos um ano de operação no Piauí no último dia 13. Nesse período, nunca houve parada ou paralização, exceto as paralizações obrigatórias para manutenção da aeronave. Nesse período de um ano, voamos com a ocupação de 70% e, dependendo do período, já ocupou até 80%. Está sendo uma experiência desafiadora porque tivemos primeiro que criar mercado, para em seguida ter demanda, oferecendo um serviço de qualidade e segurança a baixo custo. Por isso, o projeto não pode parar”, destacou Tony Mesquita, CEO da empresa, destacando que, com a nova aeronave, haverá ainda uma redução no tempo de duração de cada viagem, entre 10 a 14 minutos.

Voos
Os voos são realizados em vários dias da semana. Às segundas e quintas, os passageiros decolam de Teresina com destino a Picos, às 8h, com pouso às 9h. Nos mesmos dias, a aeronave também decola de Picos com destino a São Raimundo Nonato, com decolagem às 9h15 e pouso às 10h17h. Também às segundas e quintas, os voos saem de São Raimundo Nonato às 15h47, com destino a Picos, com pouso às 16h47. Há também o voo partindo de Picos às 17h, com destino a Teresina, com pouso às 18h.

Já no fim de semana, o destino é o litoral, com voos saindo de Teresina às 16h45, da sexta-feira e chegando à cidade de Parnaíba às 17h45. Já no domingo, a aeronave retorna à capital às 16h45, com pouso agendado para as 17h45.
Os passageiros devem seguir a mesma rotina de embarque de outras empresas. Cada pessoa tem direito a 10 kg de bagagem despachada e 5 kg de bagagem de mão.
As passagens são vendidas no site das empresas Tw Fly (twfly.com.br) e Piquiatuba (piquiatuba.com.br), onde os clientes encontram preços promocionais e ainda podem parcelar a compra no cartão de crédito.


Fonte: Com informações da Ascom

Compartilhar Tweet 1



O primeiro Luau Acessível do litoral piauiense, aconteceu nos dias 7 e 8 de julho, nas instalações do Projeto Piauí Praia Acessível, localizado na orla de Atalaia, no município de Luís Correia.

O evento promoveu lazer e diversão para as pessoas com deficiência de vários municípios do Piauí e ocorreu com muita tranquilidade e alegria. A ação é uma realização do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado para Inclusão da Pessoa com Deficiência (Seid) e da Secretaria de Estado do Turismo (Setur), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

O luau fez parte da programação da temporada de férias no litoral e tem como objetivo proporcionar as pessoas com deficiência mais lazer e descontração. No sábado (08/07), pela manhã, o Piauí Praia Acessível recebeu as pessoas com deficiência para proporcionar o banho de mar assistido possibilitando que essas pessoas tenham momentos de lazer, em igualdade de oportunidades com as demais pessoas, além de toda segurança e autonomia.

O secretário da Seid, Mauro Eduardo, fala que o objetivo do luau é proporcionar um lazer acessível par todas as pessoas com deficiência. “Nosso lema é Todos pela Inclusão! E incluímos todos nesse luau. Conseguimos elevar a autoestima das pessoas com deficiência! Temos uma estrutura no Piauí Praia Acessível totalmente adaptada e adequada para receber as pessoas com deficiência”, finaliza o gestor.

Valdirene Maria, pessoa com deficiência, o luau foi muito importante para promover a inclusão. "Esse evento é um exemplo de inclusão. Foi um momento de confraternização e, também, nos unimos para comemorar muitas conquistas que já alcançamos. Foi muito bom!"

Conceição Gomes também aproveitou esses dias com muita alegria e entusiasmo. "Gostei muito! Quero que mais vezes momentos assim aconteçam", finaliza.


Fonte: Ascom

Compartilhar Tweet 1



A praia do Barro Preto, também conhecida como praia do Arrombado fica a 5 km da praia do Coqueiro e 14 km do centro de Luís Correia. Seu acesso é feito por estrada de piçarra, bastante ondulada, porém acessível a carros sem tração 4x4. A dificuldade de acesso faz que a praia seja uma das mais desertas da cidade.

O mar desta praia é um dos mais agitados do litoral. Dependendo da corrente marítima, recebe ondas propícias para o surf (Consulte a previsão de ondas antes de sua viagem). O vento também sopra por aqui e combina boas condições para os praticantes de kitewave. Famílias devem tomar cuidado com crianças – não há salva-vidas na praia.

A praia conta com a aparição de tartarugas de Pente (da espécie Eretmochelys imbricate) para desova. Entre os meses de Fevereiro a Abril, elas escolhem essa praia para deixar seus ovos.

Para quem gosta de esportes radicais, o surf e o kitesurf são uma ótima pedida para o local, mas para o que preferem atividades mais tranquilas, a sugestão é a prática da caminhada. A praia tem um grande extensão territorial e é uma ótima pedida para essa esporte.


Fonte: Com informações do Praias do Piauí
Visite o litoral piauiense · 04/07/2017 - 11h54

Conheça a praia de Itaqui,local com praias quase primitivas


Compartilhar Tweet 1



Acessível pela Praia do Coqueiro (a 2 km) ou pelo condomínio Barramares, esta praia, ainda escondida e privada, é um espetáculo a parte no litoral do Piauí. Com dunas, falésias, vegetação rasteira e piscinas naturais, a praia é um refúgio, diferente de todas as outras praias da região. Sem barracas de praia nem ambulantes, Praia do Itaqui é perfeita para quem busca tranquilidade.

O acesso ao Itaqui é feito pela entrada do condomínio Barramares na PI-116 ou por dentro da vila da Praia do Coqueiro. Siga as indicações (placas) para as pousadas. Também é possível acessá-la pela praia.

Um farol estrategicamente posicionado sobre uma falésia completa o visual, uma atração à parte para o turista apreciar o pôr do sol.

Na praia, o vaivém das marés forma piscinas naturais no meio das pedras, ideais para crianças e famílias. O kitesurf também está presente aqui, com o vento entrando forte na direção da praia.


Fonte: Com informações do Praias do Piauí

Compartilhar Tweet 1



Final de semana chegando e o litoral piauiense é uma ótima sugestão de passeio, para quem quer relaxar desfrutando das belezas naturais do norte do estado.

Para chegar ao litoral piauiense, o turista deve seguir pela BR-343, são cerca de 344 km da capital, Teresina, até a cidade de Luís Correia. O município tem a maior extensão de praias do Piauí.

As praias de Luís Correia são um atrativo e tanto para a prática do kitesurf, pois a região, pois possuí um mar calmo, com ventos fortes. Qualquer pessoa pode praticar o esporte, o valor da hora aula, custa em média R$70,00.

Quem pretende somente relaxar, um boa sugestão é a Praia do Macapá. As lagoas formam-se com a maré baixa e uma boa opção de entretenimento no local, são os passeios de barco que custam em média R$15,00.

Para os turistas que viajam com a família e querem locais mais agitado, as praia de Atalaia e do coqueiro, são as mais recomendadas. Quem passa por essas praias não pode deixar de experimentar o peixe ao molho de camarão, que custa cerca de R$65,00 e é um dos mais pedidos.


Compartilhar Tweet 1



A praia do Morro Branco pode ser dita a mais nova praia do litoral piauiense. Nova, pois não existia há dez anos: a ação do vento forte e constante no litoral do Piauí soterrou as carnaúbas desta parte do litoral e formou uma duna em forma de meia-lua, que hoje dá o nome à praia.

Apesar do nome, a areia da praia é vermelha, assim como a da praia do Cajueiro. O mar tem muitas pedras, assim como as demais praias deste litoral. Antigos coqueiros protegendo a praia formam uma linda paisagem neste local e contribuem para deixá-la ainda mais intocada.

Praticamente deserta, principalmente por não oferecer infraestrutura para o turista, só se vê movimento quando os proprietários das casas a beira-mar vem aqui para passar suas férias. Nos últimos anos, festas de réveillon animaram os turistas de Barra Grande e região na praia e alguns comércios na região começaram a aparecer.

O acesso ao Morro Branco é feito facilmente a pé a partir da estrada Barra Grande – Cajueiro. Deixe seu veículo na estrada e prossiga caminhando em direção à praia (2 min).


Fonte: Com informações do Praias do Piauí
Visite o litoral piauiense · 19/06/2017 - 18h42

Você conhece a praia Peito de Moça? Conheça um pouco sobre ela


Compartilhar Tweet 1



Uma extensão da praia do Coqueiro, a lenda diz que o nome Peito de Moça é oriundo das altas dunas arredondadas que pareciam o par de seios de uma mulher ou “moça”, nesse caso. Como comumente são chamadas as senhoritas na região. Hoje, com a ação dos ventos, já não é mais possível identificar estas formações.

Ficar nesta praia é uma alternativa nos dias de muito movimento no coqueiro, a praia vizinha. Há opção de bares mais rústicos, mas também é possível encontrar restaurantes mais estruturados para o turista.

O banho de mar também é mais tranquilo, em um mar mais calmo e menos movimentado de kitesurfistas. Muito indicada para banhos e famílias com crianças.

A praia fica bem próxima da PI-116, entre as praias do Coqueiro e Atalaia. Há diversas entradas de areia para a praia, cada uma delas chega em uma barraca de praia diferente

O que fazer em Peito de Moça?

Durante o dia
Possui alguns bares e restaurantes na beira da praia, com menos variedade que nas vizinhas Coqueiro e Atalaia. Mas, como tem menos movimento, é ideal para fugir do agito das demais praias, mesmo nos feriados.

Durante a noite
Não há opções disponíveis na praia à noite. Mas aproveite a proximidade com o centro de Luís Correia para sair para jantar.


Fonte: Com informações do Praias do Piauí
Conheça essa beleza · 14/06/2017 - 15h17

Conheça a Praia de Macapá uma das mais lindas do Piauí


Compartilhar Tweet 1



A Praia de Macapá, assim como a Praia de Maramar, que é sua vizinha no litoral piauiense, é uma excelente opção pra quem procura tranquilidade.Ela fica localizada no município de Luís Correia, município piauiense onde se concentra a maioria das praias do menor litoral do nordeste.

Chegando na praia você logo se encantará. Uma imensa faixa de areia branca se estende por alguns quilômetros e águas mornas e cristalinas do mar tornam o cenário paradisíaco.

O mar é relativamente calmo, ideal para a prática de esportes náuticos como o kitesurf e o stand up. Na maré baixa forma-se piscinas naturais na areia excelentes para o banho das crianças.

Junte-se à esse cenário a paisagem deslumbrante proporcionada pelo encontro do Rio Macapá com o mar, onde existem manguezais e lindas dunas de areia branca. Paisagem mais do que perfeita pra apreciar e tirar lindas fotos.

Como chegar

O acesso até a não é dos mais rápidos, já que a praia fica a cerca de 27 km da cidade de Luís Correias, mas certamente a beleza do lugar recompensa o esforço de andar um pouquinho mais. A estrada é boa e a paisagem é linda.


Compartilhar Tweet 1



Reza a lenda que uma trágica história de amor entre os filhos de duas tribos inimigas conta a origem desse belo cenário natural e turístico piauiense, a Lagoa do Portinho. Cercada por dunas que se movimentam com a ação do vento, o local é o ideal para o lazer e a prática esportiva. Passeios de barco, caminhada pelas dunas e muito forró aos finais de semana complementam o leque de opções para a diversão do visitante.

Os atrativos mais procurados por turistas e visitantes são o passeio de banana boat que proporciona uma viagem refrescante pelas águas cristalinas da lagoa através de um bote inflável em formato de banana, puxado por uma lancha. O momento mais esperado é o término do passeio, quando por meio de uma manobra radical, todos os ocupantes da banana são lançados nas águas da Lagoa do Portinho. Para que essa manobra não traga riscos aos ocupantes, os responsáveis cercam os banhistas de toda a segurança necessária, como o uso de coletes e o acompanhamento de um salva-vidas a bordo da lancha.

Para aqueles que não apreciam as brincadeiras aquáticas, é possível se aventurar na tirolesa, espécie de balanço que desliza por um cabo terminando a descida em um refrescante banho nas águas da Lagoa do Portinho. Outra atividade muito procurada, principalmente pelas crianças, é o snowboard, um tipo de surf praticado nas dunas cujo objetivo é equilibrar-se sobre uma prancha.

Como chegar à Lagoa do Portinho
A lagoa fica na divisa entre Parnaíba e Luís Correia e o acesso se dá através da rodovia BR-343 onde o motorista segue até a estrada que leva à lagoa. No local, existe uma colônia de férias que dispõe de hospedagem, alimentação, entretenimento, além de passeios de barco. Nos finais de semana, os restaurantes promovem shows de forró e de samba. A lagoa do Portinho é ideal para prática de esportes como o windsurf.


Fonte: Delta do Parnaíba

Compartilhar Tweet 1



Também conhecida como a praia de Parnaibano, a praia Pedra do Sal possui cerca de 8km de extensão, próximo da Ilha Grande de Santa Isabel a 15km de Parnaíba. O local recebe este nome por conta de um conjunto de rochedos graníticos, nada mais que um morro de pedras que avança o oceano, dividindo a praia em dois lados: O bravo, mais frequentado por surfistas e o lado manso, ideal para o descanso, pescaria e aproveitar o por do sol.

Estrutura
O acesso se dá através da rodovia PI-116. A praia conta com alguns quiosques com ares rústicos que funcionam somente durante o dia. A hospedagem é feita principalmente em casas de aluguel, mas é melhor se hospedar em hotéis e pousadas em Parnaíba, caso esteja procurando por diversão noturna.

A praia Pedra do Sal é muito frequentada por turistas piauienses, principalmente o teresinense. Fora do Piauí, ainda não é tão conhecida, mas já foram feitas várias matérias na mídia nacional mostrando sua linda paisagem, destacando-se os rochedos e o lindo pôr-do-sol, que atrai muitos visitantes todos os finais de tarde. Confira algumas fotos da praia Pedra do Sal em Parnaíba na lateral direita.

Curiosidade
O nome Pedra do sal vem das formações de sal nas concavidades das pedras após a evaporação da água do mar. E você, já visitou este paraíso do litoral piauiense? Diga-nos como foi sua experiência nos comentários, ajude a divulgar nossa Pedra do Sal.

Dona de uma beleza rústica rara, areia clara, bem fininha e mar de águas claras a Praia Pedra do Sal, única praia de Parnaíba, é uma das mais visitadas do litoral piauiense.
Fica localizada na Ilha Grande de Santa Izabel e faz parte do imponente Delta do Rio Parnaíba. É muito visitada, principalmente, pelo seu famoso e lindíssimo pôr do sol.
O inconfundível fenômeno da natureza, todos os dias, ao cair da tarde atribui à praia um clima de aconchego e romance. Em alguns meses do ano como março e julho o espetáculo é ainda mais belo, pois o sol passa a se pôr por trás do mar.


Fonte: Delta do Parnaíba

Compartilhar Tweet 1



O Delta do Parnaíba é considerado uma das mais belas paisagens do mundo. Está localizado entre os estados do Maranhão e Piauí tendo em Parnaíba sua porta de entrada. É um raro fenômeno da natureza que ocorre também no Rio Nilo, na África, e em Me Kong, no Vietnã. Sua configuração se assemelha a uma mão aberta, onde os dedos representam: Barra de Tutoia, Barra do Caju, Barra do Igaraçu, Barra das Canárias e Barra da Melancieira, que se ramificam, formando um grandioso santuário ecológico.

A história do Delta do Parnaíba se inicia com a descoberta, no século XVI, pelo explorador Nicolau de Rezende quando navegava pelo litoral nordestino e sofreu um acidente na divisa do Maranhão com o Piauí. Ele trazia uma grande quantidade de ouro em sua embarcação e acabou perdendo a carga nas águas da região. Ele permaneceu por mais de dezesseis anos aqui, mas não conseguiu recuperar o ouro.

Os índios Tremembés eram os habitantes nativos desta região naquela época. Eles eram chamados de “peixes racionais” por serem exímios nadadores. Outros navegadores se aventuraram pelas águas do Rio Parnaíba, explorando, fazendo incursões e divulgando as belezas e riquezas da região.

O Conselho Ultramarino, órgão português de competência administrativa, determinou a sondagem do rio para verificar a viabilidade da construção de um porto e uma vila.

A atividade predominante no Piauí da época, era a pecuária. O comércio de gado era feito com comerciantes dos estados vizinhos, utilizando, principalmente, o rio e o mar para transporte das mercadorias.

Paisagem
Espelhos d´água, mangues, dunas, lagoas, animais silvestres, rios e praias com paisagens paradisíacas. Tudo isso com o sol brilhando forte o ano inteiro, é esse o cenário que o turista vai encontrar no Delta do Parnaíba, um arquipélago com 2.700 quilômetros quadrados de área, formado por mais de 70 ilhas.


Fonte: Delta do Parnaíba

Compartilhar Tweet 1



Para você que não é piauiense, está pensando em passar as próximas férias em um local diferente de tudo que já viu o litoral do estado do Piauí em uma boa opção de viagem. Mas caso você inda esteja em dúvida se deve ir ou não às praias desta região, separamos quatro curiosidades sobre as praias do estado.

No litoral do Piauí existe uma Árvore Penteada.
A árvore penteada é uma atração turística bastante visitada pelos turistas que passam pela região, ela fica situada entre as praias do Coqueiro e de Maramar. A árvore penteada é chamada desta forma por conta da sua estrutura, devido a velocidades dos ventos da região. Os turistas usam e abusam da criatividade para fazerem diversas fotos.

O maior cajueiro do mundo, fica no litoral piauiense
Fruta típica do litoral, o caju é uma ótima pedida para os dias quentes e, para aqueles que apreiam a fruta, uma visita ao cajueiro rei é uma ótima opção de passeio.
Um estudo realizado no Cajueiro Rei, feito por uma equipe da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), aponta que o pé de caju localizado no município de Cajueiro da Praia (há 398 km de Teresina) é o maior do mundo. O laudo extraoficial foi entregue para Secretaria de Turismo do Estado (Setur) que fez a solicitação do estudo da planta ainda em 2015.

Temos o único delta em mar aberto das Américas
O Delta do Parnaíba é considerado uma das mais belas paisagens do mundo. Está localizado entre os estados do Maranhão e Piauí tendo em Parnaíba sua porta de entrada. É um raro fenômeno da natureza que ocorre também no Rio Nilo, na África, e em Me Kong, no Vietnã. Sua configuração se assemelha a uma mão aberta, onde os dedos representam: Barra de Tutoia, Barra do Caju, Barra do Igaraçu, Barra das Canárias e Barra da Melancieira, que se ramificam, formando um grandioso santuário ecológico.

Os lençóis piauiense
Apesar da grande fama dos Lençóis Maranhenses, no litoral do Piauí também existe as muitas formações de areias, que proporcionam um cenário paradisíaco com piscinas naturais e grandes passeio de bug.

Foto: Tv Cidade Verde


Compartilhar Tweet 1



O rio Parnaíba nasce na Chapada das Mangabeiras, no extremo sul do Piauí, a uma altitude de aproximadamente 709 metros. Percorre 1485 km até desaguar no oceano Atlântico em forma de delta, depois de banhar 22 municípios piauienses. O seu percurso serve de divisão entre os estados do Piauí e do Maranhão e descortina no litoral, uma área de 2.700 km2 de belezas naturais.

O litoral piauiense é o menor do nordeste, com 66 km de extensão que dá acesso ao mar e a quatro municípios: Ilha Grande, Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Praia.

O Rio Parnaíba abre-se em quatro “braços” distintos, formando o único delta em mar aberto das Américas. No extremo leste fica o braço do rio Igaraçu, que banha a cidade de Parnaíba e desagua na região do porto de Luís Correia, formando um recanto de Tartarugas marinhas.

Um pouco mais ao sul, da mesma região, seguem as baías das Canárias, do Caju da Melancieira e de Tutória, formando o segundo, o terceiro e o quinto “braço”. Juntas, elas formam mais de 80 ilhas e ilhotas que se cercam de mistérios e proporcionam verdadeiras aventuras pelo litoral do estado.

Para visitar o delta, é preciso é necessário percorrer cerca de 330km da capital Teresina até chegar a cidade de Parnaíba, mas a cidade também possui um aeroporto, que recebe voos regulares om conexões para o resto do país. Nos últimos anos, a região triplicou o número de hotéis e pousadas para receber os turistas que visitam a região.

A um passeio pelo litoral piauiense pode variar de duas a oito horas, e o visitante que quiser aproveitar ao máximo da região deve estar programado para acordar bem cedo e preparado para vivenciar momentos de adrenalina ao percorrer as duas do litoral Piauiense.


Compartilhar Tweet 1



A Ilha dos Poldros é composta por uma vegetação nativa, com dunas e cercada por águas do encontro do rio com o mar. É um dos pontos do ecoturismo da região, que sem dúvida deixa o roteiro do passeio pelo Delta do Parnaíba, ainda mais interessante e exclusivo.

Com o sol que dá o tom da estação, a ilha reflete a luz na areia, e deixa a paisagem mais clara, onde é possível constatar uma natureza harmoniosa com pássaros de diferentes espécies, e uma flora repleta de carnaúbas, coqueiros, dentre outras amostras do que pode ser encontrado e desfrutado na ilha.

Visitada também por velejadores e por admiradores dos esportes que tem o vento e as ondas como aliados, a ilha é um paraíso natural preservado, ponto perfeito para ver a vida por outro ângulo, harmonizado com o tempo que passa sem pressa.

A passagem pela Ilha dos Poldros é uma oportunidade ímpar, para conectar-se com a natureza e compartilhar momentos únicos com a família, amigos, que marca essa passagem pelo Delta do Parnaíba.

Local ainda é pouco visitado · 05/06/2017 - 17h13

Conheça Porto de Tatus, região turística do litoral piauiense


Compartilhar Tweet 1



Porto de Tatus ficando há 20 minutos de carro da cidade de Parnaíba, o local é o principal ponto de saída de barcos que fazem o passeio para o Delta do Rio Parnaíba. Na região encontram-se bares e restaurantes que ofertam comidas típicas da região. Local de comercialização do caranguejo, é de lá que sai boa parte dos caranguejos vendidos no Litoral do Piauí e Ceará.

O nome Tatus deu-se por conta de uma das primeiras famílias que viveram nas imediações do porto e fazia do tatu, animal bastante comum na região, um prato frequente em sua mesa, a partir disso a família passou a ser conhecida como “Tatuzinhos”.

Como chegar
Para chegar ao Porto dos Tatus de carro, você deve cruzar a cidade de Parnaíba até o centro, em direção ao Porto das Barcas. Cruze a ponte para a Ilha de Santa Isabel (por cima do Porto das Barcas) e siga reto pela estrada. Siga as placas para o Delta do Parnaíba, virando à esquerda na bifurcação. Você passará no meio de uma pequena vila, apenas siga a estrada principal e vire à esquerda na placa. No final desta rua fica o Porto dos Tatus. Linhas regulares de ônibus saem de Parnaíba em direção ao Porto dos Tatus. O embarque é feito no centro, próximo à ponte do Simplício Dias.


Fonte: Porto de Tatus

Compartilhar Tweet 1



Os passeios ao Delta do Parnaíba são obrigatórios para todos os que visitam o litoral do Piauí. A região era habitada por tribos de índios Tremembés e teve o seu primeiro registro feito por um europeu, por meio do navegante Nicolau Resende, ainda no Século XVI.

As dezenas de ilhas que se formam na foz do Parnaíba guardam espécies raras de animais como o guará, pássaro de penugem vermelha escarlate, cuja revoada pode ser vista em uma única ilha do arquipélago, sempre no fim da tarde.

Há ainda macacos-prego, guaribas, jacarés, cobras, aves migratórias e muitos outros bichos. Além das ilhas, é possível apreciar as dunas e, durante a época das chuvas, uma região conhecida como Lençóis Piauienses, ainda pouco explorada.

Há uma variedade muito grande de pacotes ofertados por diversas agências de turismo, que estão localizadas, sobretudo, em Parnaíba e vendem os tradicionais passeios em grandes embarcações com preço médio de R$ 60. O roteiro sai pela manhã (a hora depende da maré) e geralmente inclui lanche à base de frutas, almoço e caranguejada no fim da tarde. Há também as rotas específicas como aquelas voltadas para a observação de animais (inclusive à noite), pescaria, outros que incluem passeios de buggy, trilhas pelas dunas e degustação de comida local. Os horários variam e a quantidade de passageiros também.

Foto: Ascom


Fonte: Com informações do Governo do Estado do Piauí

Compartilhar Tweet 1



Durante o verão e as temporadas quentes nas outras estações do ano, é comum ir à praias, clubes e passar tardes gostosas à beira de um rio ou piscina com amigos e familiares. E para que este momento seja agradável, é importante se vestir de acordo, prezando o conforto e o frescor no seu look.

Além de se preocupar com o biquíni ou o maiô que vai usar nessas ocasiões, vale a pena eleger as peças certas para o visual dos momentos em que não estará usando estas peças, como durante almoços, jantares e passeios que não incluam entrar no mar e na piscina.

A consultora de imagem e estilo Fernanda Maranho orienta que os tecidos mais fresquinhos para usar nos looks de verão são: algodão, viscose, laise, viscolycra, jeans fino, malha fria e o linho da nova geração.

Apostar nestes materiais vai permitir que seu look deixe sua pele respirar e transpirar, assim você não ficará com tanto calor e não sentirá que está vestida com uma “look-estufa”. A seguir, confira 6 opções de looks que você pode usar na praia, piscina, clube… enfim, nos dias quentes:

Shorts + t-shirt
Combinar um shorts jeans ou mesmo de tecido com uma blusinha, regata ou t-shirt é uma opção super fácil e bem coringa para usar na praia. Aposte nos tops cropped com shorts jeans de cintura alta para um look de verão bem moderno. Nos pés uma rasteirinha ou chinelo vai bem.

Vestido curto
Os vestidos curtinhos combinam muito com o verão. Invista em materiais como crochê, viscose, algodão e até mesmo as rendas. Tecidos estampados também são ótimas pedidas para um look praiano. Nos pés, aposte nas rasteirinhas e espadrilhes.

Saia + blusa

Para quem curte minissaias jeans ou de tecido, a dica é optar por uma blusa mais fechada ou sem decote para balancear o look. As regatas e t-shirts com estampas engraçadas ou fofas ficam um charme neste tipo de look. No pé, use rasteria, chinelo ou espadrilhes.


Fonte: Com informações do Dicas de Mulher

Compartilhar Tweet 1



Ir à praia com crianças pequenas é uma atividade prazerosa, saudável e divertida, entretanto é fundamental tomar alguns cuidados com a saúde e com a segurança dos pequenos para aproveitar o passeio sem dor de cabeça. Saiba quais são os principais fatores a que você deve se atentar na hora de levar uma criança à praia.

Sol no horário certo
A exposição direta ao sol em horário de pico, entre às 10h e 16h, não é recomendada para adultos e crianças. Para os pequenos, que têm a pele mais sensível, o cuidado deve ser redobrado. Além disso, é indispensável a proteção.

Hidratação
O calor faz com que a criança transpire muito e, com isso, há maior perda de água e sais minerais. Por isso, é fundamental fornecer líquidos constantemente. Nada de refrigerantes, é claro, prefira oferecer água mineral, suco de fruta

Cuidado na areia
Crianças pequenas costumam levar à boca tudo que chega às mãozinhas. Na praia isso pode ser um perigo em função dos microrganismos que vivem na areia, que podem transmitir doenças. Para evitar esse problema, os pais devem estar. As crianças podem andar descalças na praia sem problemas, entretanto, os pais devem observar se não há algum tipo de ferida ou machucado nos pezinhos, que podem permitir a entrada de microrganismos.

Supervisão sempre
Tenha em mente que a praia é um lugar aberto, geralmente movimentado e que o mar é imprevisível. Por isso, é fundamental supervisionar a criança de perto durante todo o tempo para evitar que ela se perca ou que entre no mar sozinha.

Pulseira de identificação
Coloque uma pulseirinha de identificação na criança com o nome dela, o seu e um telefone para contato. Assim, caso ela se perca, fica mais fácil de encontrá-las. Com crianças maiores, combine um ponto de referência para se reencontrarem caso se percam.


Fonte: Com informações da Wix.com
Locais ainda pouco explorados · 05/06/2017 - 15h41

Confira a lista das cinco melhores praias do estado do Piauí


Compartilhar Tweet 1



Praias e dunas com areia branquinha, lagoas e mar de águas cristalinas. Este é o litoral do Piauí, o menor do Brasil, mas que não deixa a desejar para nenhum outro. Com apenas 66 km de extensão, exprimidos entre os destinos mais badalados do Ceará e Maranhão, as praias do Piauí são muito procuradas por praticantes de surf e kitesurf, devido às condições de vento e mar, propícios para estes esportes. Mesmo com as pranchas disputando lugar nas águas com os barquinhos, turistas e locais, nada tira a tranquilidade do litoral piauiense.

Veja aqui a lista das cinco melhores praia do Piauí, locais que ainda são poucos conhecidos, mas belíssimos por natureza.

Praia do Coqueiro
A Praia do Coqueiro é a mais badalada do litoral piauiense, principalmente na alta estação, com muitos veranistas vindos da capital Teresina. Localizada a 10 km do centro de Luís Correia é a praia com melhor infraestrutura do litoral do Piauí, com bares e restaurantes à beira mar, além de hotéis e pousadas com vista para a praia. É bastante frequentada também nas férias e feriados, principalmente carnaval e réveillon, onde a folia e a queima de fogos acontece.

A Praia do Coqueiro se diferencia das demais por possuir uma barreira de corais em parte de sua extensão, que ficam visíveis apenas na maré baixa, quando há formação de tranquilas piscinas naturais de águas transparentes ideais para banho.

Fotos: Ricardo Jr / Guia de Viagens

Carnaubinhas
Carnaubinhas tem este nome devido a sua paisagem repleta de carnaúbas, árvore típica do litoral piauiense, semicobertas pelas dunas. O vento frequente na região deixa as águas tranquilas, formando piscinas na maré baixa.

Carnaubinhas é uma linda praia selvagem, onde os amantes da natureza podem encontrar tranquilidade em meio a um cenário quase intocado. A praia possui difícil acesso, com estrada precária, sendo possível percorre-la apenas com veículos 4×4 pela areia fofa. A partir da Praia do Arrombado, são 3 km, e da Praia de Macapá são 2,7 km, com estrada melhor, onde passam carros de passeio até o Carnaubinhas Praia Resort. A partir dali, quem não é hóspede, precisa caminhar pela areia cerca de 500 metros até a praia. Porém, todo esforço vale a pena para relaxar e apreciar Carnaubinhas.

Praia da Pedra do Sal
A Praia da Pedra do Sal é repleta de mistérios e lendas que a envolvem. Localizada a 15 km do centro de Parnaíba, na Ilha Grande de Santa Isabel, Pedra do Sal tem um cenário de rochedos graníticos dividindo a praia em duas regiões. Conta a lenda que existem tesouros escondidos nas pedras e o local serve de ovniporto para possíveis ETs, será?

Lenda ou não, uma coisa é certa: Pedra do Sal é uma das praias mais lindas do nordeste.

O lado ‘bravo’ da praia é frequentado pelos surfistas, que aproveitam as ótimas ondas pela corrente do mar e vento constante. O lado tranquilo da praia possui piscinas naturais formadas na maré baixa pelas rochas, ideais para banhos relaxantes.

A Praia da Pedra do Sal ganhou este nome devido ao sal acumulado nas rochas com a evaporação da água do mar na maré baixa, deixando o cenário bem interessante. A praia é muito frequentada a tardinha, pois o por do sol é um espetáculo a parte.

Praia de Macapá
Separada da praia de Barra Grande pelo rio Camurupim, a Praia de Macapá fica no município de Luís Correia e é tão bonita quanto sua vizinha. Por uma estrada de 27 km de belas paisagens chega-se a praia a partir do centro do município.

O vento sopra constantemente na Praia de Macapá e carrega a areia fina, que formam dunas. Por isso, muitas casas da praia estão praticamente soterradas pela areia, compondo um cenário bastante peculiar e impressionante.

Pelas condições ideias de mar e ventos, Macapá é concorrida pelos surfistas e na maré baixa há formação de bancos de areia na praia, criando piscinas naturais deliciosas para banho, com águas tranquilas e quentes, a 200 metros da praia. Macapá também tem vários cavalos-marinhos em suas águas, sendo local de preservação e visitação para conhecer esta espécie exótica.

Devido às várias cheias do rio, a pequena vila de pescadores a beira mar já não apresenta tantas opções de hospedagem, mas ainda se encontram algumas pousadas confortáveis e casas de veraneio. A praia vizinha de Maramar conta com melhor infraestrutura, sendo uma opção para ficar. O acesso a Macapá é feito a pé, admirando a bela paisagem do encontro do rio com o mar.

Praia de Barra Grande

A praia de Barra Grande é das menos conhecidas pelos visitantes do Piauí, mas é famosa entre os esportistas aquáticos. Localizada a 50 km a leste de Parnaíba, no município de Cajueiro da Praia, é considerada o melhor local do Brasil para a prática de kitesurf, atraindo muitos praticantes deste esporte durante o ano todo.

Mas não apenas de esporte vive Barra Grande. A praia é muito tranquila, com águas cristalinas e piscinas naturais que surgem com a maré baixa, sendo ideal para banhos. Em dias de baixa temporada, torna-se uma vila de pescadores com paisagens bucólicas, onde as casinhas de sapê dão um charme todo especial. Já na alta temporada, a praia se torna um refúgio para os aventureiros e turistas ecologicamente corretos, pois Barra Grande tem a rota do cavalo-marinho, idealizada pelas associações de turismo local para preservação da espécie. Este animal diferente e exótico é facilmente encontrado nas águas de lá e chama o ecoturismo.


Fonte: Guia Viagens Brasil

Compartilhar Tweet 1



Com ventos fortes e constantes, sol o ano todo, as praias do estado do Piauí tornaram-se referência na prática do KiteSurf, recebendo inclusive, competições de nível internacional, reunindo assim os melhores atletas do mundo.

Com a explosão do kitesurf no Brasil nos últimos anos e a crescente infraestrutura turística que vem sendo montada em toda a costa do vento (entre os estados do Rio Grande do Norte e o Maranhão), hoje o litoral nordestino é um dos preferidos dos praticantes da modalidade. Longas temporadas de vento (em alguns lugares venta constantemente até 8 meses do ano), paisagens ainda intocadas e lugares charmosos trazem cada vez mais turistas focados no esporte.

O litoral do Piauí já havia sido descoberto pelos amantes dos ventos antes da virada do milênio. Os pioneiros, em sua maioria europeus e windsurfistas, começaram a desbravar a costa desde Fortaleza, no Ceará, por volta dos anos 80. No início, eram poucos os que chegavam até aqui, principalmente pela dificuldade de acesso e falta de estrutura. Com a chegada do kitesurf ao Brasil por volta do ano 2000, mais estrangeiros vieram desbravar estas áreas, chegando cada vez mais próximos do Piauí, já que o local é mais indicado para o kitesurf do que para o windsurf. O estado do Piauí estava finalmente incluído no roteiro de aventureiros em busca de fortes ventos, locais desconhecidos, sol e águas quentes.

Um dos maiores responsáveis pela prática do kitesurf no litoral, o vento que sopra na maioria das praias é o mais indicado para um velejo seguro: side onshore. Este tipo de vento faz com que a maioria dos spots seja navegável, sem a necessidade de barcos de resgate de prontidão na praia. Qualquer problema que você venha a ter com o kite, ele sempre te trará de volta à costa.

Pode-se dizer que o Piauí tem vento praticamente durante o ano todo, com grandes variações. A temporada de ventos fortes no litoral é longa: os primeiros dias com ventos acima de 20 nós iniciam em Julho e vão se intensificando até Janeiro. Os meses de Setembro a Novembro geralmente são os de vento mais forte, quando chegam acima de 35 nós no final da tarde. Geralmente se vê kites pequenos nesta época, entre 5 e 9 m2.

Não raro, é possível ainda velejar com boas condições de vento nos meses de Fevereiro e Junho. Entre Março e Maio, a época de maior concentração das chuvas, os ventos tendem a cair, mas em dias de sol ou antes da passagem de chuvas ainda dá pra velejar com kites maiores, entre 12 e 16 m2.

O vento também tem uma relação com o horário do dia. Normalmente é mais fraco pela manhã e vai aumentando a intensidade com o decorrer do dia. Não raro os kitesurfistas aproveitam para tomar o café da manhã mais tarde e deixam pra curtir o velejo após as 11 horas da manhã. Os horários de pico do vento também sofrem alteração com as marés.


Compartilhar Tweet 1



O Piauí é um estado lembrado pelas riquezas culturais e naturais, terra do músicos, poetas e letristas, como Torquato Neto. Mas aqui também que se encontram praias ainda pouco exploradas,de beleza ímpar. O Estado conta com apenas 66 km de litoral, o suficiente para nos deixar encantados com as belezas naturais. A 338 km da capital Teresina, está Luís Correia. O calor, que dura o ano todo – com temperaturas que variam de 25°C a 32°C – é um atrativo a mais da região. Os preços acessíveis também são um incentivo à visita.

Praias
O litoral piauiense, em especial da cidade de Luís Correia, oferece praias tranquilas, com areia clara e limpa, combinando com a infraestrutura bem montada. A Praia de Atalaia, a mais famosa do local, possui cerca de 50 bares ao longo da orla, que funcionam somente durante o dia. As mesas ficam espalhadas pela areia e são servidas por garçons. Se preferir, é possível se sentar em baixo das grandes tendas cobertas com palha próximas aos bares e restaurantes. À tarde, os triciclos são uma boa opção para passear e conhecer toda a praia, enquanto as crianças se divertem dando voltas nas pistas que são montadas na areia.

 

À noite, vale a pena visitar a Praia do Coqueiro. Lá é possível saborear outras deliciosas iguarias da culinária praiana, como frutos do mar e peixes. Sucos variados fazem parte do cardápio.

Estrutura
Em Luís Correia, a hospedagem fica por conta das casas de veraneio que podem ser alugadas ou ainda pelas pousadas acolhedoras da pequena cidade. Quem não quer se desconectar da vida urbana e prefere maior infraestrutura hoteleira deve procurar a cidade vizinha, Parnaíba. A vida noturna da cidade não é muito explorada, mas, para quem quer se divertir à noite, a opção é a caminhada na orla e, depois, se deliciar com os pratos oferecidos pelos restaurantes litorâneos.Distante 15 km dali, encontra-se a segunda maior cidade do Piauí, Parnaíba. Aproveite a viagem e conheça o Delta do Parnaíba. Outras opções de lazer para quem não quer voltar pra casa tão cedo são a capital São Luís e os Lençóis Maranhenses, a cerca de 540 km dali, ou a cidade de Jericoacoara, no Ceará, a 258 km de Parnaíba.

 

Encantos do Delta do Parnaíba
A cerca de 15 km de Luís Correia, a segunda cidade mais populosa do Piauí, os turistas também podem encontrar muitos atrativos, a começar pelo Delta do Parnaíba. Os 1.485km de extensão do Rio Parnaíba terminam no delta, onde ele se abre em cinco "braços", envolvendo 73 ilhas fluviais. No território piauiense estão 35% do delta, o restante encontra-se no Estado do Maranhão. O Rio Parnaíba é um dos poucos do mundo que fazem foz em mar aberto. O que nos encanta ao longo dos 2.700 km² do delta são as dunas, mangues e ilhas fluviais. Na foz do rio, surgem igarapés, mangues, dunas de areias brancas, lagos e mais de setenta ilhas e ilhotas. As belezas naturais da região garantem o cenário ideal para visitação. Além disso, a praia de Pedra do Sal também é um destino muito procurado por esportistas.

Nem só de praias e sol vive Parnaíba. A cidade histórica é um convite ao passado, ainda muito presente no Porto das Barcas. As casas e comércios coloniais são alegrados pelas cores vivas e contrastantes das janelas e paredes do local. As lojinhas de artesanato fazem divisa com bares e restaurantes charmosos, à beira rio. Aqui, sim, a noite é mais animada. No centro da cidade, pizzarias, restaurantes, tapiocarias e sanduicherias são ideais para fazer uma boquinha.


Fonte: Canal Bioenergia
Litoral piauiense em destaque · 05/06/2017 - 11h27

Cajueiro da Praia é a cidade com o maior cajueiro do mundo


Compartilhar Tweet 1



Cajueiro da Praia é considerado um verdadeiro paraíso ecológico não só por suas praias, mas também pela diversidade de fauna e flora, cujos exemplares mais famosos são o peixe-boi e o cavalo-marinho. O nome da cidade está ligado a um pé de caju que ficaria em uma ponta de praia e servia como referência para quem passava na região.

Atualmente, outra árvore também vem ganhando destaque no município: o Cajueiro Rei, que possui 8.810 m² e é considerado o maior do mundo. A cidade é também reserva de vida para animais como o peixe-boi-marinho, cavalos-marinhos, aves migratórias e diversas espécies de crustáceos e répteis que viraram atração de um turismo sustentável.

O povoado de Barra Grande possui a praia que é uma queridinha dos kitesurfistas por seus ventos constantes e também por guardar o ar bucólico de vila de pescadores com pousadas de alto nível e arquitetura rústica. Outras práticas esportivas também estão em alta como o caiaque e o stand up padle (SUP), o remo em pé.

Como Chegar ?
Carro: O automóvel é a melhor opção. Saindo de Parnaíba, a partir da Avenida Deputado Pinheiro Machado, contorne a rotatória da rodoviária e siga em direção à BR 402. Após passar do povoado Camurupim (aproximadamente 46 quilômetros), atravesse a ponte sobre o rio Camurupim e dobre à esquerda, seguindo por 18 quilômetros até a Avenida Gerardo Laura. Na entrada da cidade há uma rotatória com um Cristo.
De ônibus: De Teresina, a empresa Guanabara faz linha até Cajueiro da Praia saindo de Teresina no horário das 23h. É preciso consultar os dias em que a viagem ocorre.

Barra Grande
Barra Grande é o maior povoado de Cajueiro da Praia e até meados dos anos 2000 era uma pacata vila de pescadores. Sua transformação veio com a chegada das primeiras pousadas que exploraram o potencial desta área da costa piauiense que tem vento constante, e ótimo para o kitesurf. A chegada de empresários de outras cidades do Piauí, do Sudeste do país e europeus, causou uma grande mudança: surgiram pousadas e restaurantes de alto padrão com conceito rústico que buscaram integrar a sofisticação e o ar praiano local. Na localidade é possível praticar, além do kitesurf, sand up padle (remo em pé) e caiaque, esportes geralmente oferecidos pelas várias escolas ali instaladas. Muitos esportistas seguem velejando de Barra Grande até as praias de Luís Correia ou até mesmo ao Delta, entretanto, é recomendável contratar o suporte de uma equipe para auxiliar nessa travessia; o serviço está disponível em algumas escolas e pousadas.

Praias
Na sede do município existem as praias de Cajueiro de Baixo, utilizada bastante por pescadores, onde se pode aproveitar um mar tranquilo e ver a Ilha Dantas, onde é possível chegar a pé. A praia da Itam localizada mais acima, possui uma areia cheia de conchas e também é propícia ao banho. Entre as duas, seguindo pela orla, existe ainda um carnaubal e a Ponta do Barbaço, à qual possível chegar a pé com a maré baixa, mas é preciso ter cuidado com as pedras. Neste ponto, indo mais distante da costa, há uma região de corais. Ainda é possível fazer um passeio de barco até ao braço do rio Carpino, onde há uma praia deserta.

Cajueiro Rei
A mega-árvore surgiu por meio de um processo natural de multiplicação, por meio de clones em um processo chamado de alporquia, que acontece quando seus galhos tocam o chão e, após serem cobertos por terra, fazem nascer novas raízes, mantendo, ainda assim, a ligação com o tronco original. O vegetal se estende por 8.810 m² passando inclusive por propriedades privadas.

Cavalo-Marinho
A Rota do Cavalo-Marinho é um passeio mais tradicional de todos e é realizado nos mangues de Barra Grande, começando pelo igarapé Camboa. Durante o percurso, que dura cerca de duas horas, é possível visualizar o cultivo de ostras realizado pelos nativos, várias espécies de caranguejos, as quatro espécies de mangues (vermelho, branco, preto e de botão), aves migratórias, a garça azul, entre outros, e, claro, o cavalo-marinho. O peixe é muito delicado e se fixa nas proximidades da margem dos rios. Os guias vão capturá-lo, exibi-lo aos turistas e devolvê-lo ao seu habitat. Toda esta região faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) do Delta do Parnaíba.

No município está localizada a sede do Projeto Peixe Boi do Instituto Chico Mendes (ICMBio), que possui auditório e uma sala de ciências com mostras de animais encontrados na região, servindo de base para os estudiosos e para iniciativas de educação ambiental junto à comunidade. Partindo dali é possível realizar uma trilha com guias locais que passam pelo carnaubal, região dos sambaquis, atravessam uma parte de manguezal junto ao mar e chegam à praia da Itam.


Fonte: Governo do Estado do Piauí

Compartilhar Tweet 1



Nas férias, em feriados prolongados ou até mesmo em finais de semana, viajar é sempre uma boa pedida! Com a proximidade do verão, as praias acabam sendo os destinos preferidos para quem quer relaxar ou aproveitar os dias de sol. A organização da viagem é fundamental, a começar pelo planejamento do período de descanso, o que inclui pensar nos gastos, nos passeios e na alimentação.

Vai viajar para curtir o sol? Então confira 6 dicas para aproveitar a praia que vão ajudar na diversão!

O roteiro da viagem
Para economizar tempo e dinheiro em qualquer viagem, é indispensável fazer um roteiro de passeios e restaurantes ainda em casa, com tempo e dedicação. Na praia, podemos passar vários dias no mesmo ambiente e curtindo a orla, mas muitos destinos oferecem passeios para explorar melhor as paisagens, então pense nisso antes de pegar a estrada. Planejar com antecedência evita que você tenha que escolher as coisas em cima da hora ou estoure o orçamento.

Cuidado com as malas
Na praia é preciso cautela, porque as malas devem ser pequenas e práticas, levando peças leves e frescas que não ocupam muito espaço. Uma dica interessante é separar as roupas pensando nos dias da viagem, mas sem a neurose de não repeti-las. Não é preciso uma roupa para cada dia. Pense em combinações funcionais e em itens essenciais.

Consiga também um lugar para alguns alimentos básicos na mala, pois, em cidades turísticas, a comida tende a ser mais cara no supermercado e superfaturada na beira da praia.

Saúde em primeiro lugar
Não se esqueça dos itens imprescindíveis! Use o filtro solar adequado ao seu tipo de pele, use chinelos, evite comer em locais suspeitos ou com tipos de comida que não esteja acostumado, pois eles podem causar algum tipo de intoxicação ou alergia. Fique de olho na saúde para não perder o passeio!

Respeite o ambiente de destino
Algumas cidades restringem o número de turistas em determinados passeios, para a preservação do meio ambiente e do cultivo das belezas naturais. Então, seja consciente! Mantenha o cuidado, não desperdice, não abuse e não estrague as paisagens. Um ambiente limpo e agradável contribui para o descanso e a renovação das energias!

 

Esqueça do trabalho e da rotina
Não adianta procurar sombra e água fresca na praia para ligar o computador ou pensar em trabalho. Não é para abandonar completamente o cotidiano ou as tarefas, mas procure relaxar, usar o celular principalmente para tirar belas fotos e pensar nos afazeres e obrigações apenas quando voltar para casa.

 

Exercite-se
Aproveite o clima e o visual para fazer algum exercício que te faça relaxar. Uma caminhada ao pôr do sol, andar de bicicleta na orla ou jogar um vôlei de areia ajudam a dar disposição para curtir melhor os passeios e os dias de descanso. Exercitar-se à beira do mar é uma excelente maneira de aproveitar a praia.

 


Fonte: Guichê Virtual