180graus

O resultado final ficou lindo - 29/11/2012 às 14h41

Dieckmann ficou triste com a cena de estupro excluída de Salve Jorge

Tanto trabalho, no entanto, foi em vão, já que a violência sexual não foi exibida

comserv





Carolina Dieckmann, a Jéssica de “Salve Jorge”

Carolina Dieckmann, a Jéssica de “Salve Jorge”

Tente lembrar da sua vilã de novela preferida? Agora diga o nome da mocinha chorosa e dramática que ganhou a sua torcida? Difícil, né? A máxima entre o público e até mesmo entre a classe artística é a mesma: vilãs são exaltadas e mocinhas, execradas. Carolina Dieckmann sabe bem o que é isso. Camila, de "Laços de família" e Diana, de "Passione", foram só algumas protagonistas do bem que foram rejeitadas pelo público. A última, aliás, chegou a morrer no parto para conter a fúria dos telespectadores. E qual não é a surpresa ao ver o mesmo telespectador implorar que Jéssica, a chorona da vez em "Salve Jorge", não morra como o previsto?

— Eu me sinto com a alma lavada! Sou a favor do bem, a minha religião é o bem, é o amor ao próximo. Sempre me pergunto: "O que está acontecendo que não está todo mundo torcendo pela mocinha?". Tem alguma coisa errada! — diz Carolina.

Defensora das boazinhas (a atriz só fez uma vilã clássica, a louraça Leona em "Cobras & lagartos", em 2006), a loura vive uma experiência inédita em seus quase 20 anos de carreira interpretando personagens do tipo: o de ver o público torcendo para ela.

— Fiquei chocada com essa comoção! Não há uma pessoa que me encontre na rua que não diga que Jéssica não tem que morrer. E também ouço as pessoas comentando que é o núcleo mais legal. É visível que existe um interesse na história dela. E isso em se tratando de uma mocinha é extasiante — comemora.

Desde o início da história de Gloria Perez, Jéssica ganhou o apoio do público, o que deixou a intérprete da traficada surpresa:

— Eu tinha receio de as pessoas rejeitarem Jéssica por ela tratar de um tema forte demais. Minha personagem tem todas as nuances de mocinha, vive dramas intensamente, sofre, luta. Só não sofre por um mocinho!

Traficada para ser garota de programa já no primeiro capítulo da novela, Jéssica já levou surra, teve suas roupas rasgadas, ficou com os seios de fora, foi estuprada e chorou muito. Sequências que exigem concentração o tempo inteiro.

— É um personagem denso demais. Nunca vou gravar uma cena de café da manhã ou conversar com a mãe. Não tem isso. As cenas são sempre de gritaria, desespero, pancadaria. Ela é toda pintada em tons fortes — explica.

Para gravar a sequência do estupro, aliás, Carolina se preparou muito. Conversou à beça com Adriano Garib, o Russo, ficou mais reclusa no estúdio e não atendeu a nenhum telefonema enquanto esperava para gravar. Tanto trabalho, no entanto, foi em vão, já que a violência sexual não foi exibida. Apesar de ter se dedicado à cena, Carolina garante que concordou com a posição da emissora em não exibir as imagens:

— Eu, como atriz, fiquei frustrada porque estudei pra caramba, fiz tudo, o resultado ficou lindo. É óbvio que eu adoraria ver no ar, adoraria que vissem meu trabalho. Mas eu, como mãe, não gostaria que meu filho assistisse. Às 21h ainda tem crianças na sala. A emissora fez o certo e não prejudicou a história.

Fonte: Com informações do Extra Online

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


podium
Últimas Notícias
23h40 Campeonato municipal 2016 só termina em 2017. 22h58 Carnaval Manoel Emídio 2017 22h26 Altos vence Picos com gol de Esquerdinha - 1 x 0 18h28 Bandas que Vão Animar os Foliões Hoje na Praça de Eventos 18h18 Abertura Oficial do Carnaval em São João dos Patos - Ma 17h39 Profissionais da Saúde de Campo Maior não dão trégua as DST/AIDS neste carnaval 17h37 Tragédia: Família morre carbonizada após colisão no Piauí 17h19 Socorrista do Samu descobre que filho está morto ao atender acidente 17h18 Árvore cai na BR-343 entre Teresina e Altos; pista ficou interditada. Foto! 17h17 Dependentes podem sacar contas inativas de trabalhadores falecidos 17h14 Veja os municípios alertados pelo TCE sobre limite de gastos com pessoal 17h14 Banco não vai poder cobrar juro maior em caso de inadimplência dos clientes 17h09 Tradicional 'Mela-Mela' reúne centenas de pessoas na orla de Água Branca 16h36 Victor é afastado do 'The Voice Kids' e edição do reality some com cantor 16h30 Carro de médico é incendiado próximo a maternidade de Campo Maior 16h21 Nova versão do ‘indestrutível’ Nokia 3310 é apresentada 16h06 2º dia de carnaval de Monte alegre é só alegria e agitação e muita gente bonita 16h05 Taxista fica ferido em colisão frontal em trecho da BR-343, no litoral do PI 15h45 Motorista desvia de buraco e acaba caindo dentro de barragem no Piauí 15h37 Ministro do governo Temer compara práticas do PT as da máfia italiana 14h35 Paredões no sábado e domingo no Espaço AUCAM em Campo Maior 14h06 Hospital de Floriano realiza primeira neurocirurgia no interior do estado 13h20 Secretária de Saúde de Campo Maior monta 'Barraca da Saúde' e disponibiliza testes de HIV grátis 13h00 Confira 9 dicas para curtir o carnaval em segurança com as crianças 12h58 Eliana mostra seu gingado ao som hit 'Olha a Explosão' de MC Kevinho

Hospede-se no Islamar
Terno & Cia

Mais Lidas


    Enquete

    Você concorda com a decisão da Prefeitura de Teresina em não bancar os desfiles das escolas de Samba?

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-01-09 14:36:00.0 a 2017-01-16

    Casa do cartucho
    comserv

    180graus no Instagramno Instagram

    Negócios ou lazer em Parnaíba