180graus

Não pague um mico - 15/12/2014 às 18h13

Cinco peças que devem ser evitadas na festa de confraternização da empresa

CND_VAGA

Depois de um ano de muito trabalho, a festa de confraternização da empresa é sempre um aguardado momento de descontração. Apesar de o evento ser mais relaxado, é preciso tomar certo cuidado na hora de escolher o look, já que algumas peças podem pegar mal para a imagem do funcionário.

"Em uma festa de empresa, seja de final de ano ou uma confraternização dos empregados ou com clientes, sempre temos de pensar na nossa imagem profissional", aconselha a consultora de imagem Luciana Ulrich. Além disso, também é preciso estar atento ao grau de formalidade da festa e tipo de evento, para não errar na produção.

Para ajudar na escolha, Luciana Ulrich a consultora de imagem Bia Kawasaki, elaborou uma lista com peças --para homens e mulheres-- que devem ser evitadas em qualquer ocasião do tipo. Veja a seguir:

Cinco peças que não devem ser usadas

1) Decotes exagerados
Mesmo que o clima seja de festa, é importante lembrar que, ainda assim, é um ambiente corporativo e, portanto, na hora de escolher uma peça, pense no que seria adequado para o lugar de trabalho. Decotes exagerados chamam a atenção e dão um tom de sensualidade excessivo ao look. O ideal é optar por uma produção discreta.

2) Bermuda
Homens devem evitar as bermudas já que, além de muito informal, a peça ainda pode passar a impressão de desleixo. "A peça não pode comprometer a seriedade da função que você exerce na empresa", explica Bia Kawasaki.

3) Transparência
A transparência tem uma conotação sensual forte. Por isso, pode não ser uma boa ideia aparecer com peças desse tipo na festa. "Independentemente de ser formal ou informal, pense nas escolhas que valorizem seu lado profissional e não que evoquem a sua sensualidade", explica Luciana Urlich.

4) Comprimentos curtos
O bom senso é importante na hora de escolher o look para a festa da firma. O segredo para não errar no comprimento é sempre pensar no que seria adequado para usar em um dia de trabalho e então escolher a saia ou vestido. "Primeiro escolha peças adequadas para um ambiente profissional, mesmo sendo uma festa. Analise também o grau de formalidade solicitado para o evento", explica Luciana Ulrich.

5) Regata
De acordo com Bia Kawasaki, a festa da empresa é uma extensão do ambiente corporativo e, por isso, ainda que a confraternização seja, por exemplo, um churrasco, é sempre bom se arrumar um pouco mais. A regata tem um estilo muito informal e o funcionário pode parecer desarrumado, caso vá ao evento com uma peça desse tipo. É melhor reservar a sua peça para as férias de verão.

Fonte: com informações do UOL

Publicado Por: Ricardo Caetano

Evite passar vergonha - 13/12/2014 às 07h32

Veja 10 dicas para fugir das gafes durante a 'festa da firma'

CND_VAGA

Com o fim do ano chegando, a festa ou confraternização da empresa e o amigo secreto passam a ser os principais assuntos no ambiente de trabalho. Mas o momento de comemoração pode ser tornar um grande pesadelo se o profissional não se comportar de maneira adequada.

Beber todas e dar vexame ainda é um dos casos mais comuns. Comer além da conta e paquerar demais também estão entre os erros mais cometidos.

Especialistas ouvidos listaram 10 dicas para evitar gafes e situações constrangedoras durante a 'festa da firma'.

"É uma ótima oportunidade para ampliar sua rede de relacionamento", afirma Danielle Borin, associate da Havik, consultoria de recrutamento e desenvolvimento de talentos.

A consultora de imagem pessoal e corporativa Luciana Ulrich lembra que o evento é um compromisso profissional e excessos devem ser evitados. "Mesmo sendo um momento de descontração a festa é dentro de um ambiente profissional e o funcionário não pode esquecer que deve manter a postura profissional e evitar ao máximo situações que não serão esquecidas facilmente pelos seus colegas e com certeza atingirá sua imagem".

Veja abaixo 10 dicas para fugir das situações constrangedoras:

1) Beber todas
Beber demais já não é uma atitude muito indicada normalmente, ainda mais durante a festa ou confraternização da empresa. O funcionário pode se empolgar com a oferta de bebidas e passar da conta, e o resultado será um grande vexame. "Beber com moderação pode evitar situações constrangedoras", alerta Danielle.

2) Falar mal da empresa e de colegas ou cobrar feedbacks
"É constrangedor aproveitar a oportunidade para dar feedback ou tirar a limpo situações delicadas", afirma Danielle. Falar mal da empresa, de colegas de trabalho ou do chefe também são assuntos vetados.

3) Comer como se fosse a última ceia
A maioria das confraternizações tem um cardápio muito atraente, com diversas opções, mas isso não justifica uma 'corrida' para colocar tudo no prato e comer como se fosse a última refeição da vida. "O mais indicado é comer em porções pequenas e repetir quantas vezes quiser", afirma a consultora de imagem e especialista em etiqueta empresarial Romaly de Carvalho.

4) Roupa inadequada
Segundo todas as especialistas, os profissionais não devem abusar na hora de montar o 'look' da festa ou confraternização de fim de ano. Roupas menos formais são bem-vindas, mas nada de usar roupa de balada ou de casamento, por exemplo. "O profissional deve se destacar pela sua elegância e competência e não pela roupa errada", afirma Luciana.

5) Cobertura em tempo real
Os profissionais podem postar fotos da festa nas redes sociais, mas sem exageros. Não é necessário fazer uma cobertura em tempo real, com imagens de tudo o que acontece e de todos que estão presentes. De acordo com Romaly, o colaborador não deve postar saber se quem está na imagem quer aparecer na internet. Fotos de colegas de trabalho com copos na mão ou dançando não são indicadas.

6) Paquerar demais
"O profissional deve se lembrar que mesmo sendo uma festa, um momento de descontração, ele está no seu ambiente de trabalho e tem que manter sua postura profissional", afirma Luciana. Os colaboradores podem 'se conhecer melhor', mas os outros passos para um possível relacionamento devem ser dados fora do trabalho.

7) Puxar saco do chefe
Puxar o saco não é uma boa prática em qualquer situação e na confraternização de fim de ano a situação não muda. O profissional pode falar com o chefe ou com colegas que tem menos contato, mas não deve usar a situação para tentar se promover ou 'aparecer' para a chefia. "Aproveite para interagir com seus colegas, falar de assuntos que não sejam de trabalho", diz Luciana.

8) Dançar como se não houvesse amanhã
Todos podem se divertir na festa, mas o funcionário sempre deve lembrar que tudo o que foi feito será lembrando pelos colegas no dia seguinte. Dançar como se estivesse na balada ou em um churrasco com amigos não são as melhores opções. "Os bons modos e o bom senso devem sempre prevalecer", afirma Romaly.

9) ‘Forçar a amizade’ com desconhecidos
Muitos profissionais aproveitam a confraternização para fazer networking e conhecer melhor colegas que não são tão próximos. Essa atitude é ótima e pode até promover saltos na carreira futuramente, mas não justifica forçar uma aproximação ou uma conversa. "Tem que saber o que falar. A pessoa pode ser simpática, cumprimentar e falar sobre o que faz na empresa", ressalta Romaly.

10) Levar ‘convidados’ que não foram chamados
Somente devem comparecer as pessoas que foram realmente convidadas. Danielle lembra que o funcionário deve seguir o que o convite especificar. "Se a família do profissional foi convidada, ele pode levar sua esposa ou marido e filhos, mas nada de levar mais pessoas, como sogra, sobrinhos e amigos", alerta Luciana.

Fonte: com informações do G1

Publicado Por: Ricardo Caetano

É pago para viajar - 09/12/2014 às 09h05

Instagrammer profissional pode faturar até R$ 12 mil por mês

CND_VAGA

Já pensou em ganhar muito dinheiro viajando pelo mundo e postando fotos em uma rede social? Você já deve conhecer o Instagram, aplicativo de compartilhamento de fotos que conquistou pessoas do mundo todo. Mas e se ele não servisse apenas para lazer e diversão? E se você pudesse faturar com ele? Esta é uma realidade comum para algumas pessoas.

Instagrammer profissional é o trabalho de Paulo Del Valle, fotógrafo de 25 anos. Apesar de ainda ser pouco conhecida no Brasil, a profissão tem feito sucesso em países como Austrália e Estados Unidos. Paulo é o primeiro brasileiro a aderir a esta nova forma de ganhar dinheiro. Mas afinal, o que faz um instagrammer profissional? Empresas, órgãos e até mesmo o governo contratam estes profissionais para promoverem seus produtos e pontos turísticos em seus perfis no Instagram.

“Tudo começou em 2011. Eu era fotógrafo e meu amigo me indicou o Instagram dizendo que era uma oportunidade de mostrar meu trabalho”, conta o instagrammer. “Eu decidi tentar. Um ano e meio depois o próprio Instagram entrou em contato comigo por conta das fotos que eu postava”.

A partir deste contato, a rede social adicionou o perfil de Paulo em uma lista de “usuários sugeridos” e o número de seguidores não parou de subir. “O que mais os atraiu na minha conta foi que eu tinha uma visão diferente sobre as fotos mais comuns. É isso que é preciso: tirar fotos legais com um ponto de vista diferente”. Ele, que tinha uma marca de roupas com os amigos, decidiu então se dedicar inteiramente à profissão que havia acabado de conhecer.

Neste ano, Paulo já viajou a trabalho para lugares como Austrália, Israel, Dubai, Estados Unidos e Florianópolis. Em Salvador, realizou um trabalho para a Nike na Copa do Mundo. “O conteúdo que promovemos para as marcas não são propagandas descaradas”, afirma Paulo. “O conteúdo é bem discreto para que as pessoas também apreciem a foto.”

Carioca, e agora estudante de design, Paulo afirma que pretende seguir na profissão até quando o Instagram permitir. “Eu estou aproveitando o momento da rede social o máximo que posso. Não sei até quando vai durar tudo isso”. Por fim, Paulo não hesita em falar sobre dinheiro: “A quantia varia muito. Minha renda fixa é de mais ou menos R$ 8.000 por mês. Dependendo dos trabalhos que eu faço, chego a ganhar R$ 12.000.”

Quem sabe, agora, você comece a dar mais atenção para as fotos que posta no Instagram.

Fonte: com informações da Forbes Brasil

Publicado Por: Juliana Araujo

Financeiramente recompensados - 27/11/2014 às 08h32

1 em cada 3 brasileiros quer mudar de emprego nos próximos seis meses

CND_VAGA

Levantamento da SurveyMonkey, empresa de pesquisa on-line, mostrou que um em cada três brasileiros pretende mudar de emprego nos próximos seis meses. Dos profissionais pesquisados, 33% não se sentem financeiramente recompensados por seu trabalho.

Considerando a geração Y, a intenção de mudar de empresa é um pouco maior. Entre os profissionais que têm entre 25 e 35 anos, 38% dizem ser muito ou extremamente possível que deixem seus empregos nos próximos seis meses. A pesquisa foi feita com cerca de 500 profissionais brasileiros, no fim do mês de agosto.

O pacote de benefícios apareceu como um fator relevante para a escolha por um emprego: 71% dos entrevistados afirmaram que este item influencia muito ou extremamente na hora de aceitar ou não uma proposta de trabalho. Atualmente, 27% dos profissionais estão insatisfeitos com seus benefícios e 71% deles consideram que não são reconhecidos com prêmios ou bônus por suas empresas quando realizam um bom trabalho.

"Além de fatores financeiros, a atenção que a empresa dispensa aos funcionários é um tema relevante que pode ajudar a retê-los. Nesta pesquisa, constatamos que 37% dos respondentes consideram que suas empresas têm pouco ou nenhum cuidado por eles. Quase 30% dos brasileiros sentem que são pouco ou nada reconhecidos no trabalho. É uma taxa relativamente alta, que certamente está ligada à vontade deste profissional de buscar um novo emprego, demonstrando que a empresa tem um grande desafio em engajá-lo e retê-lo", afirma Rodolfo Ohl, country manager da SurveyMonkey no Brasil.

Apenas 19% dos entrevistados afirmaram que suas empresas proporcionam oportunidades de desenvolvimento de carreira. Por outro lado, 60% dizem que isto é pouco ou nada frequente, e 40% dizem que as companhias em que trabalham solicitam com pouca ou nenhuma frequência sua opinião ou informações de decisões que precisam ser tomadas.

Além disso, mais de 50% dizem que suas empresas nunca ou raramente pedem feedback sobre as atuais políticas que utilizam e 58% dos profissionais brasileiros se sentem pouco ou nem um pouco animados quando chegam ao trabalho pela manhã.
"É essencial engajar e reter os talentos, já que contratar novos funcionários implica em custos e tempo de recrutamento e treinamento, além do período necessário para atingir um patamar de desempenho compatível com a expectativa da empresa. É uma excelente oportunidade para o setor de RH contribuir de forma estratégica para o negócio", analisa ainda Rodolfo.

Fonte: com informações do G1

Publicado Por: Ricardo Caetano

Aprenda o que fazer - 25/11/2014 às 08h30

Veja como você pode manter a sua produtividade no final do ano

CND_VAGA

Com o Natal se aproximando, a produtividade no trabalho pode ir embora como um passe de mágica. Apesar de existir uma grande quantidade de serviço para ser feito antes de o ano acabar, decisões e novos projetos já vão sendo deixados para 2015. Mas será que é preciso diminuir tanto assim o ritmo? Será que você não está perdendo tempo?

É preciso sim diminuir a correria, mas é importante tomar cuidado para não deixar passar nada de essencial. Veja algumas dicas que podem ajudar a encontrar o balanço necessário.

Em primeiro lugar, preste muita atenção em sua agenda par as próximas semanas. A grande causa da perda de produtividade no final do ano é o fato de muitas pessoas ficarem doentes ou estressadas por tentarem fazer demais. Não ter nada para fazer em uma ou duas tardes pode ajudar muito.

Depois, mantenha sempre uma lista de coisas menos importantes e não urgentes como organizar a papelada, buscar algum livro em outro setor, enfim. Deixe estas tarefas que são atemporais para um dia que você estiver mais cansado ou com menos energia. Não tente realizar uma tarefa extremamente difícil nestes dias, pois isso só irá te deixar mais cansado e estressado.

É importante aproveitar este final de ano para recarregar e tirar um tempo da correria diária. Faça seu trabalho de maneira responsável para poder aproveitar antes e depois das festas. Outro ponto essencial: pense em janeiro. Muitas pessoas evitam os planejamentos no final do ano, mas faça com que o calendário siga o movimento que você quer. Se você não se planejar, a primeira semana de janeiro não será produtiva.

Fonte: com informações da Forbes Brasil

Publicado Por: Juliana Araujo

Carregando, por favor aguarde...
Últimas Notícias
07h30 Mais uma vítima da rotatória da morte na BR 402 em Parnaíba 07h28 Pedro II: Terra Dura e Felipe disputam o título de campeão do Ruralzão 07h24 Vídeo: Melhor acordeonista do CE, Waldonys anima Vila Nova do Piauí 07h24 “Tequinha” é assassinado a tiros em um bar na Pedra do Sal 06h48 Senador Romero Jucá tenta aprovação do orçamento antes do recesso 06h09 Oportunidades de trabalho incentivam permanência de haitianos no Brasil 06h02 Supremo autoriza João Paulo Cunha a passar o final de ano com familiares 05h52 Planejamento de tarefas pode ajudar a espantar o estresse de fim de ano 05h11 2º encontro do PNAIC em Joca Marques 05h04 No vôlei Cruzeiro bate o Montes Claros e encerra o ano na liderança 04h57 Seleção feminina de futebol vence Torneio Internacional de Brasília 04h09 Corinthians vence o Atlético-PR e ganha o Brasileiro sub-20 03h58 Falcão reforça carinho pelo ex-clube Orlândia mesmo depois de xingamentos 03h03 Aumentou o número de cursos superiores com avaliação satisfatória no país 02h50 TIM é acusada de humilhar e repreender funcionários que vendiam chip pré-pago 02h09 Rendeiras do Delta-Conquista 02h08 Agora suários podem avaliar serviços de aeroportos por meio de aplicativo 01h25 Shows emocionantes e um cenário encantador marcaram o II Cantatas na Serra 01h12 Preso no caso mensalão, João Paulo Cunha passará fim de ano com familiares 00h58 Carro é arrastado por trem aproximadamente 300 metros e deixa um ferido 00h06 Brasileiro é preso na Bulgária e Itamaraty presta assistência 00h00 Brasil empata com os Estados Unidos e conquista o pentacampeonato do Torneio Internacional Feminino 23h56 Prefeitura modifica circulação de veículos na Avenida Jóquei Clube 23h21 Crise e escândalos na Petrobras freiam a economia do país em 2014 23h09 Festa de comemoração aos 59 anos de Nazaré do Piauí foi um sucesso!
GUIA DOS PARLAMENTARES II
CNH