180graus

Profissionais capacitados - 02/10/2014 às 07h19

Perda de talentos preocupa 86% dos diretores de RH, diz estudo

Galaxy

A perda de talentos é um problema para 86% dos diretores de recursos humanos do Brasil, de acordo com pesquisa global da Robert Half. Segundo o levantamento, 42% dos diretores brasileiros se consideram “muito preocupados” com a possibilidade de perder pessoas da equipe, enquanto 44% se dizem “preocupados”.

O Brasil atingiu o nível mais alto de apreensão com a perda de talentos, junto com o Chile. Em seguida, vêm Reino Unido (84%), Emirados Árabes (80%), Alemanha (77%), Bélgica (73%), França (72%), Áustria (71%), Suíça (71%) e Holanda (66%). A pesquisa ouviu 1.475 diretores de RH de nove países, sendo 100 do Brasil.

Para Isis Borge, gerente de divisão da Robert Half, o receio dos líderes de RH é fruto da escassez de profissionais capacitados. “Nossa percepção é de que falta mão de obra especializada e por isso as empresas têm de preservar os melhores recursos disponíveis”, diz.

Isis explica que o conceito de talento se aplica ao profissional que possui consistência técnica, além de comportamento alinhado à cultura da empresa. Segundo ela, o plano de carreira é uma ferramenta eficiente de retenção. “Quando um talento é identificado, a empresa deve deixar clara a sua projeção de carreira dentro da organização. Muitas vezes, o funcionário não tem um alto salário, mas se mantém motivado devido a outros benefícios."

Ranking dos países mais preocupados com a perda de talentos:

1º Brasil (86%)
1º Chile (86%)
2º Reino Unido (84%)
3º Emirados Árabes (80%)
4º Alemanha (77%)
5º Bélgica (73%)
6º França (72%)
7º Áustria (71%)
7º Suíça (71%)
8º Holanda (66%)

Fonte: com informações do G1

Publicado Por: Ricardo Caetano

ATUAÇÃO EM CANTEIRO DE OBRAS - 11/09/2014 às 13h06

Concurso em Itaueira tem 90 vagas pra portadores de deficiências; saiba mais

A empresa Civilport Engenharia Seleciona do Rio de Janeiro está com Vagas abertas para PORTADORES COM DEFICIÊNCIA no estado do Piauí.

As vagas são de atuação em canteiro de obra. É necessário morar próximo ou nas cidades abaixo:

Bela Vista do Piauí
Campo Alegre do Fidalgo
Elizeu Martins
Flores do Piauí
Itaueira
Nova Santa Rita
Paes Landim
Pajeú do Piauí
Pavussu
Ribeira do Piauí
Rio Grande do Piauí
São Francisco de Assis
São José do Peixe
São Miguel do Fidalgo
Simplício Mendes

VAGAS: Administrativas ( auxiliares Administrativos) e Produção: (ajudantes, carpinteiro, pedreiros, armadores).

Os interessador podem ligar (21) 2240-8052 ramal: 205 Falar com Monica Cristina – RH ou mandar e-mail monica.cristina@civilport.com.br.

Publicado Por: Ricardo Caetano

Buscando reconhecimento - 21/08/2014 às 08h11

Cinco argumentos fortes ajudam você a conseguir uma promoção

Galaxy

Bom mesmo é quando a promoção de cargo vem sem precisar pedir, como um reconhecimento da atuação profissional, fruto da chamada meritocracia, em que as posições hierárquicas são conquistadas por merecimento. Mas não é sempre que isso acontece, pois não basta trabalhar bem, é preciso saber como sentar frente a frente com o líder e conversar sobre o seu desenvolvimento profissional.

"Ao longo dos últimos anos, a forma de gerir a carreira sofreu grandes mudanças e, hoje em dia, a atuação profissional requer cada vez mais protagonismo dos colaboradores frente às organizações. Num cenário complexo e de transformação constante, falar com o gestor sobre uma promoção se torna uma tarefa imprescindível", explica Renata Oliveira, superintendente de Desenvolvimento Organizacional do Itaú Unibanco.

A conversa é mais fácil quando a relação com o chefe é transparente, o que permite alinhar, no dia a dia, as próprias expectativas com os objetivos da empresa. "Há diferença entre exigir uma promoção e conversar sobre a possibilidade de uma. Ter um papo franco é válido, mas é importante dizer que ninguém gosta de ser colocado na parede", diz o coach Alexandre Prates, especialista em liderança e desempenho organizacional e autor do livro "A Reinvenção do Profissional" (Novo Século).

Assim, ao expor ao líder o seu desejo, não se mostre insatisfeito ou injustiçado, nem tente se colocar no papel de vítima. Também é essencial fugir da comparação com outros profissionais. No momento da conversa, concentre-se em seus feitos. Além disso, vale lançar mão de argumentos certeiros. Para ajudá-lo nessa missão, pedimos aos profissionais de carreira que listassem as estratégias mais interessantes para serem utilizadas nesse tipo de negociação. Confira:

1. "Desde a minha contratação eu consegui..."
Ser comprometido, confiável e ter tempo de casa contam na hora de uma promoção. Mas não são fatores predominantes. É o resultado do trabalho desenvolvido que vai fazer diferença na hora em que o chefe tiver que escolher entre você ou algum dos outros colegas para ser promovido. Por isso, durante a conversa, prepare-se para mostrar ao gestor tudo o que conquistou e ajudou a alcançar desde a sua contratação.

"Os melhores argumentos são aqueles baseados em dados, estatísticas e evidências", diz Ramiro Zinder, especialista na gestão do comportamento humano no trabalho e doutor em psicologia pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). Fuja das justificativas genéricas, como dizer que sempre esteve pronto quando a empresa precisou ou que nunca fugiu de desafios. A ideia é mostrar que você realmente se destacou em relação aos outros, sem, evidentemente, citar mais ninguém. "Apenas liste os seus êxitos", recomenda Zinder.

2. "Eu tenho uma proposta e gostaria de lhe apresentar"
Nada impressiona mais um gestor do que ver que o profissional elaborou um plano para o cargo que almeja. Se você trabalha na área comercial, por exemplo, pode apresentar uma estratégia para aumentar as vendas da equipe. Se trabalha na área financeira, pode chamar a atenção do seu chefe com um planejamento para redução de custos. A proposta sempre deve levar em consideração as necessidades daquela área. "Isso mostra preparo, engajamento e ambição. É algo que torna a proposta praticamente irrecusável", diz o coach Alexandre Prates.

3. "Estou pronto para assumir novas responsabilidades"
Você não deve dizer que quer um salário maior –ainda que isso seja algo importante e esperado–, mas, sim, que quer desafios maiores. Deixe claro para o seu gestor que vislumbra, nesse outro cargo, uma oportunidade de aprendizado e de prática dos conhecimentos e habilidades adquiridas até então. "Destaque o quanto você e a empresa ganharão com a concretização dessa ação, os diferenciais que você possui e como eles serão potencializados a partir das novas possibilidades que vão se abrir. Indique, ainda, o quanto você está disposto a aprender", diz Renata Oliveira.

4. "Adquiri conhecimentos que ajudaram no meu desenvolvimento profissional"
Falar sobre cursos de longa ou curta duração, como workshops, MBA e pós-graduação, realizados desde a sua contratação, mostram o quanto tem investido em você. Só não caia no erro de listar uma série de cursos que nada tenham a ver com a área em que trabalha ou em que almeja atuar. "Vale dizer o que aprendeu e como pode aplicar esses conhecimentos na prática, assumindo uma nova função. A ideia é dar uma dimensão para o gestor do quanto você pode contribuir para a empresa com o que adquiriu", diz o coach Alexandre Prates.

5. "O meu plano de carreira inclui crescer na empresa"
Dizer para o seu chefe que você quer continuar naquela corporação, crescendo e adquirindo novas responsabilidades, demonstra que tem um propósito profissional. De acordo com Alexandre Prates, muitas empresas sentem falta daquele contratado com o qual podem contar e no qual podem investir com segurança, percebendo que ele não enxerga o atual trabalho como um trampolim para outra oportunidade.

Porém, antes de dizer que quer galgar postos mais altos, certifique-se de que a empresa tenha uma política de carreira para os empregados. "Algumas preferem selecionar candidatos externos em vez de promover uma seleção interna. Nesse caso, o melhor mesmo é procurar outra organização, que possua políticas de promoção explícitas e transparentes", diz Ramiro Zinder.

Mas o que fazer se o seu chefe disser "não"?
Se a resposta do outro lado não for a que você esperava, aproveite para questionar o seu chefe e obter respostas que vão ajudá-lo a nortear suas ações futuras. Comece por: "Estão faltando habilidades em mim ou é a empresa que não tem recursos no momento?". Caso o gestor indique a primeira opção, peça que ele lhe aponte o que precisa ser melhorado para atingir o seu objetivo. Absorva o feedback e use-o para se desenvolver, e não para baixar o seu desempenho profissional.

Já se o problema for a falta de recursos da empresa, é interessante questionar se há uma previsão para a sua promoção, para ficar ciente do que a organização realmente pode lhe oferecer. Além disso, tente combinar com o gestor um prazo para retomarem o assunto. E, se nesse segundo papo ainda não houver expectativa de mudança, talvez seja uma boa hora de buscar oportunidades em outro local.

Fonte: com informações do UOL

Publicado Por: Ricardo Caetano

Dedicando aos estudos - 31/07/2014 às 10h54

Aprender novo idioma foi opção para aproveitar período de férias

Galaxy

Com todas as exigências do mercado de trabalho, muitas pessoas aproveitaram o mês de férias para se dedicar ao estudo da língua estrangeira. Investir no aprendizado dos idiomas se tornou premissa básica para as pessoas que almejam uma boa colocação no mercado de trabalho, além de ingresso no mestrado e doutorado.

As escolas de idiomas aproveitaram o período de férias para oferecer opções variadas de cursos intensivos, em que é possível aprender com qualidade o conteúdo de um semestre, ou até de um ano, em um mês. De crianças a adultos, as pessoas podem escolher entre vários horários, dependendo do nível de dificuldade.

Lina Carvalho, professora de idiomas, aponta que os cursos de intensivo ajudam no processo de aprendizagem e que alunos têm a oportunidade de estudar pagando um valor menor. “O ritmo desse tipo de curso é intenso, portanto deve ter dedicação. O aluno precisa ter disciplina durante todo o mês participando ativamente das aulas e estudando os conteúdos em casa”, declara.

A professora de idiomas ainda destaca que estudar línguas estrangeiras é um grande diferencial no mercado de trabalho. “O domínio em outros idiomas tem impacto direto na conquista por melhores cargos e salários. Muitas empresas estrangeiras instaladas no Brasil já buscam profissionais com fluência no inglês ou em outros idiomas”, enfatizou Lina Carvalho.

Os cursos intensivos também são opções para os pais que nem sempre estão disponíveis no mês de julho para sair ou viajar com seus pequenos em função do trabalho. “Nesse caso, eles precisam encontrar possibilidades de lazer e entretenimento, mas sem deixá-los longe dos estudos durante tanto tempo. A proposta não é forçar as crianças a se afastar das brincadeiras, que são normais neste período e faixa etária, mas instigar o gosto por aprender sobre novas culturas”, disse a professora.

As escolas de idiomas já oferecem condições de ensino específicas para os vários perfis de alunos, inclusive para as crianças. O uso de novidades tecnológicas são essenciais para prender a atenção dos mais jovens. “Jogos, histórias, músicas deixam os alunos motivados. O envolvimento com outros códigos além do seu, ajuda no processo de socialização”, finalizou Lina Carvalho.

Fonte: com informações da ASCOM

Publicado Por: Ricardo Caetano

APRENDA A SE VENDER BEM - 29/07/2014 às 18h00

Veja cinco dicas para ser notado pelas empresas na hora de buscar emprego

Galaxy

Saber "vender" as suas habilidades e entender as necessidades das empresas são algumas das recomendações para ficar no radar dos recrutadores.

O Glassdoor, site de avaliação de empresas norte-americano, diz que não existe uma receita pronta para conseguir emprego, mas lista algumas táticas que ajudam os profissionais a serem notados.

Veja abaixo 5 dicas:
1) Mostre como você é útil para sua área
A chave para aparecer é mostrar como você é útil para o seu ramo de atuação. Quem sabe "se vender" procura as oportunidades e mostra o que fez na área. São essas pessoas que conseguem novos empregos com mais facilidade. Os recrutadores querem ver como o profissional se esforça para contribuir para o setor e como ele pode causar impacto e trazer resultados para a empresa.

2) Mostre que está preparado para o futuro
Os empregadores sempre buscam maneiras de ter vantagens competitivas no mercado. Ao se candidatar, você pode mostrar como suas habilidades e experiência o ajudam a estar dentro das tendências da área.

Ouvir colegas e mentores profissionais sobre o futuro da área dá pistas sobre isso. Com diferentes opiniões e informações, é mais fácil saber quais são as competências necessárias para acompanhar as tendências.

3) Entenda o empregador
É importante conhecer a posição, missão e valores da empresa. Outra dica é descobrir o que os funcionários falam da companhia. As informações sobre as necessidades da empresa vão ajudá-lo na hora de "se vender" em uma entrevista.

4) Demonstre que tem flexibilidade
Empresas gostam de contratar funcionários que podem atuar em posições e áreas diferentes, porque tornam o processo de treinamento mais fácil e podem contribuir mais para a organização. Se você busca vaga fora do seu ramo de atuação, pode usar exemplos da sua experiência anterior para mostrar versatilidade.

5) Preste atenção nos feedbacks
Sejam conselhos de colegas ou recomendações do chefe, é importante usar as avaliações sobre a sua atuação – os feedbacks – como forma de melhorar a imagem profissional. Os feedbacks positivos ou negativos são fundamentais para o desenvolvimento profissional.
Especialmente na hora de buscar emprego, receber feedback sobre a forma como você está se comportando na entrevista, sobre o currículo ou a carta de apresentação podem ajudar a melhorar as suas estratégias.

Fonte: Com informações do G1 Concurso

Publicado Por: Nataniel Lima

Carregando, por favor aguarde...
Últimas Notícias
08h53 Rafael Nadal anuncia que não jogará Finais da ATP após perder para jovem 08h30 SET anuncia novos ônibus para o sistema de transportes de São Luís 08h30 Império: Enrico tenta matar Leo na porrada e foge da polícia 08h24 Aldo fica nu para chegar no seu peso e manda recado e encarada com Mendes 08h18 TSE estima o tempo de votação entre 18 e 42 segundos neste segundo turno 08h15 Sedihc debate situação da tribo indígena Canabrava 08h10 Procurador Rodrigo Janot da aval para Dirceu cumprir pena em casa 08h05 STJD reduz só em um jogo suspensão de Guerrero, e ele está fora do clássico 08h05 Cinco plantões policiais funcionarão durante o 2º turno das eleições na capital 08h05 Garoto apontado nos EUA como atirador em escola aparece com arma 08h05 Parnaíba terá concurso público para Educadores Físicos 08h01 Adolescentes são flagrados pela Polícia Militar com drogas 07h56 Clássico é último duelo de Messi e C. Ronaldo antes do Bola de Ouro 07h55 Prefeitura prepara implantação do sistema de biometria facial 07h52 Lavrador é encontrado morto no Piauí e polícia investiga; corpo com marcas 07h46 Muricy já decidiu quem ele quer como substituto de Rogério Ceni em 2015 07h45 Eleitores antecipam a viagem para votar no interior do Maranhão 07h41 Caracol reabre concurso público com salários de até 7,8 mil reais 07h40 Eleição em 6 estados do país aponta empate técnico no segundo turno; veja 07h35 HOMEM É ASSALTADO e bandidos levam mais de R$ 5 mil 07h30 TRE prepara locais de votação em São Luís para o segundo turno 07h19 Andressa dispara:'Na cama sou sem vergonha e adoro ouvir sacanagem' 07h15 Sem perder a oito jogos, Sampaio pega o Vila Nova hoje 07h11 Ibope: Em duas semanas, Dilma sobe e Aécio cai entre os eleitores de Marina 07h05 Projeto do MPMA desenvolvido em Imperatriz é apresentado em Brasília