180graus

Mas ainda continua no vermelho - 02/05/2017 às 16h53

Maioria dos setores volta a gerar emprego no 1º trimestre

Antonio das Neves - Peritos Associados
comserv

O mercado de trabalho começa a dar os primeiros sinais de recuperação. Uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostra que 13 de 25 setores criaram novas vagas no primeiro trimestre do ano – os ramos ligados à exportação registraram os melhores desempenhos.

As informações, tiradas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sugerem que há uma mudança no mercado de trabalho, mas que esse processo de recuperação segue em ritmo gradual.

Mesmo com geração de emprego em 13 ramos, esse desempenho positivo não foi suficiente para que o primeiro trimestre do ano encerrasse no azul. No período, 64,4 mil vagas foram fechadas. O ritmo de demissões, no entanto, perdeu força e foi 78% menor que o observado entre janeiro e março de 2016, quando 303,1 mil perderam o emprego.

“A reação de alguns segmentos do mercado de trabalho demonstra o início de uma retomada parcial da empregabilidade, que é o principal entrave para o crescimento do consumo no País”, argumentou Fabio Bentes, economista da CNC.

Agropecuária e indústria

A CNC informou, ainda, que o setor terciário se destacou pela geração de vagas no comércio atacadista (+5.941) e no comércio e administração de imóveis e valores mobiliários (+2.148). Os setores primário (agropecuária) e secundário (indústria) foram os que mais reverteram o fechamento de vagas – dos 15 subsetores que compõem a indústria, oito reverteram os seus saldos negativos.

“O desempenho mais favorável da agropecuária e da indústria em detrimento do setor terciário está associado ao maior aquecimento da demanda externa”, explicou Bentes. Ele lembrou que o desempenho da produção industrial cresceu no início de 2017 e que os preços dos produtos brasileiros vendidos para o exterior avançaram 21,3%.

Emprego para os mais jovens

A pesquisa ainda revela que a maioria das contratações ocorreu entre um público mais jovem. No primeiro trimestre de 2017, foram abertas 175,3 mil vagas para pessoas com até 24 anos de idade, número 120% maior do que o registrado em igual período de 2016.

Os trabalhadores de maior qualificação também estão entre os mais contratados. Ainda no primeiro trimestre do ano, foram abertas 60,8 mil vagas para empregados com nível superior completo, número 44,4% maior que o observado no ano passado.

Fonte: Portal Brasil

PI volta a ter saldo negativo - 21/04/2017 às 17h28

THE perdeu 970 postos de emprego formal em março, segundo o Caged

Foto: Jana Pessôa/Setas-MT

Foto: Jana Pessôa/Setas-MT

comserv
Foto: Jana Pessôa/Setas-MT

Foto: Jana Pessôa/Setas-MT

Antonio das Neves - Peritos Associados

Teresina perdeu 970 vagas de emprego em março deste ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (20/04) pelo Ministério do Trabalho.

Apesar das 4.482 admissões, foram 5.452 deligamentos.

O maior variação em demissões foi justamente o setor de telemarketing (-391 postos), seguido do comércio varejista (-55 postos), assistente administrativo (-53 postos), vigilante (-51 postos) e porteiro de edifícios (-46 postos).

Por outro lado, o setor da construção civil, para o cargo de servente de obras, foi o que mais admitiu no mês de março.

Em todo estado a variação ficou em 947 postos a menos, com 7.262 pessoas sendo empregadas formalmente, e 8.209 demitidas.

O resultado é bem pior que em fevereiro, quando no Piauí o saldo de empregos foi positivo com valiação de 178 novos postos. No mesmo período, a capital havia perdido 657 vagas.

No país, o Caged registrou perda de 63.623 postos. O comércio foi o setor que registrou maior retração em março (-33.909 postos), seguido do setor de serviços (-17.086 postos), construção civil (-9.059 postos), indústria de transformação (-3.499 postos) e agricultura (-3.471 postos).

Tópicos
Enquanto as grandes demitem... - 21/04/2017 às 11h07

Pequenas empresas abrem 60,7 mil vagas só durante primeiro trimestre

Antonio das Neves - Peritos Associados
comserv

No primeiro trimestre deste ano, as micro e pequenas empresas apresentaram um saldo positivo de geração de empregos de 60,7 mil vagas, enquanto que as médias e grandes empresas encerraram 138,8 mil postos de trabalho. Os dados são do levantamento feito mensalmente pelo Sebrae com base nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

“Apesar dos pequenos negócios terem apresentado um saldo negativo em março, o bom desempenho do começo do ano compensou essas demissões”, afirma o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos. Depois de dois meses consecutivos com um número maior de contratações do que de demissões, as micro e pequenas empresas apresentaram em março um saldo negativo de 31,6 mil vagas, número inferior ao das médias e grandes que encerraram 36,5 mil vagas. No comparativo com o mesmo período do ano passado, o saldo dos pequenos negócios foi menos negativo. Em março do ano passado, foram encerradas 46,9 mil vagas.

Quando analisada a geração de emprego por setor no terceiro mês do ano, apenas as micro e pequenas empresas que atuam no setor de Serviços registraram saldo positivo de cerca de 4 mil empregos. Nesse setor, destacaram-se os pequenos negócios que atuam nos segmentos de ensino, de comércio e administração de imóveis, transportes e comunicações e serviços médicos, odontológicos e veterinários. O setor com o maior encerramento de vagas, por parte das micro e pequenas empresas, foi o Comércio com 23,8 mil.

Fonte: AsCom/Sebrae

Decisão consensual - 16/04/2017 às 18h55

Reforma trabalhista prevê demissão consensual após acordo, veja

Antonio das Neves - Peritos Associados
comserv

O substitutivo à proposta de reforma trabalhista (PL 6787/16) do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) incluiu a previsão de demissão em comum acordo. A alteração permite que empregador e empregado, em decisão consensual, possam extinguir o contrato de trabalho.

A medida gera a obrigação ao empregador de pagar metade do aviso prévio, quando indenizado, além de indenização sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Neste caso, o trabalhador poderá movimentar 80% do FGTS depositado na sua conta e não terá direito ao Programa do Seguro-Desemprego.

Atualmente, a CLT prevê o pedido de demissão pelo empregado, demissão por justa causa ou desligamento sem justa causa. Apenas nesta última forma, o trabalhador tem acesso aos recursos do FGTS, mais multa de 40% em seu saldo e direito ao seguro-desemprego, caso tenha tempo de trabalho suficiente para receber o benefício. Dessa forma, é comum o desligamento do trabalhador em um acordo informal com o empregador para acessar os benefícios concedidos a quem é demitido sem justa.

Segundo o relator Rogério Marinho, autor da sugestão, “a medida visa a coibir o costumeiro acordo informal, pelo qual é feita a demissão sem justa causa para que o empregado possa receber o seguro-desemprego e o saldo depositado em sua conta no FGTS, com a posterior devolução do valor correspondente à multa do Fundo de Garantia ao empregador”.

Marinho apresentou parecer sobre a reforma trabalhista na última quarta-feira (12). O deputado consolidou em 132 páginas as sugestões e contribuições ao texto enviado pelo governo federal. O documento reúne parte das 842 emendas propostas pelos parlamentares. A medida vai modificar a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), em vigor desde 1943.

Ao todo, a proposta recebeu 850 sugestões dos deputados. Destas, oito foram retiradas pelos próprios autores. Um grupo de parlamentares do PT, PSOL e PCdoB decidiu não apresentar emendas ao PL por não concordar com praticamente a totalidade das novas regras.

Tramitação

O substitutivo do PL 6787/16 será apreciado pela comissão especial que analisa a matéria, na próxima terça-feira (18). A agenda de tramitação da proposta depende ainda de definição de pedido de urgência pelo plenário da Casa. Caso seja aprovado, a primeira reunião deliberativa sobre o relatório deve ocorrer ainda na terça-feira e o texto já poderia ser votado na comissão no mesmo dia ou na quarta-feira (19).

Sem a urgência, a comissão deve esperar o prazo de cinco sessões para se reunir, o que deve ocorrer em, pelo menos, duas semanas. O texto atualmente tramita em caráter conclusivo. Isso quer dizer que, caso aprovado na comissão, seguiria direto para o Senado Federal, sem necessidade de passar pelo plenário da Câmara. No entanto, acordo entre os parlamentares definiu que a medida será apreciada pelos parlamentares no plenário antes de seguir a tramitação.

Fonte: Com informações da Agência Brasil

Já contratou 200 funcionários - 13/04/2017 às 15h28

Empresa de software abre vagas para o Piauí e outros 12 estados; participe!

A Alterdata, uma das maiores empresas brasileiras desenvolvedoras de software do país, segue contrariando as expectativas do mercado com oportunidades em diversas áreas. Apenas no primeiro trimestre de 2017 foram cerca de 200 novos contratados em todo o Brasil. No momento, estão abertas 93 vagas em 13 estados, além do Distrito Federal. Há oportunidades para os cargos de Automatizador de Testes, Auxiliar (Administrativo e Cobrança), Consultor Comercial (Pack e Shop), Gerente de Filial, Operador de Telemarketing ERP, Programador Delphi e Técnico de Suporte (TI, ERP, Pack e Shop).

Os candidatos aos cargos de gerência devem ter experiência em gestão de pessoas e liderança, além de conhecimentos em vendas externas e técnicas de negociação. Para os cargos de técnico de suporte, o profissional deve possuir conhecimento avançado em informática, instalação e implantação de software, além de facilidade em transmitir conhecimento. Os programadores devem ter o curso superior completo ou cursando na área de Análise de Desenvolvimento ou correlatos, além de ser imprescindível o conhecimento em Java, SQL-Server e Orientação a Objetos.

Para os cargos de consultor comercial, é necessário que o candidato esteja cursando ou tenha nível superior completo nas áreas de Administração, Marketing, Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Informática ou correlatos, além de experiência em vendas de softwares. A vaga de operador de telemarketing requisita que o candidato possua graduação em gestão empresarial, marketing ou administração, experiência em vendas e telemarketing ativo, além de conhecimento intermediário em informática e curso de técnicas de vendas e negociação.

Os profissionais que se candidatarem à vaga de Auxiliar de Cobrança, oferecido somente em Teresópolis, precisam de segundo grau completo e conhecimento básico de informática. Os cargos de auxiliar administrativo demandam segundo grau completo, conhecimento de informática e rotinas administrativas, além de boa fluência verbal, escrita e digitação. Quanto à vaga de Automatizador, os requisitos principais são: superior cursando ou completo em análise de sistemas, sistemas da informação, engenharia de software ou correlatos. O candidato também deve possuir experiência com testes em softwares.

O processo seletivo é composto por etapas de análise curricular, entrevista e testes e a contratação é imediata. O salário é compatível com o praticado no mercado, mais benefícios. A jornada de trabalho é de segunda a sexta-feira, de 9h às 18h. Após a contratação, a empresa oferece treinamento através de sua universidade corporativa (UCA) e as chances de crescimento ocorrem por meio de processos seletivos internos. Para obter outras informações sobre as vagas, os candidatos devem acessar o site https://www.alterdata.com.br/contato/trabalhe-conosco. Todas as vagas podem ser disputadas por candidatos PCD.

Veja a seguir o quadro completo de vagas:

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

Carregando, por favor aguarde...
Vem pro Podium
PM MA - Vem pro Podium!
PRF - Vem pro Podium
Vem pro Podium!
Teresina Participativa
PM BA - Vem pro Podium!
PM TO - Vem pro Podium!
Cadastre-se
Últimas Notícias
23h00 Dr Delano alerta que prazo de envio do IEGM vai até 31 de maio 22h28 Em entrevista ao 180 Dr. Delano fala sobre bloqueio de contas de prefeituras 22h00 Prazo do IEGM vai até 31 de maio, alerta Dr Delano do TCE 21h51 Morrro Cabeça no Tempo-Pi é benefciado com uma ambulância 21h50 Prefeitura de Cocal e SEBRAE realizam 1º Workshop sobre compras públicas 21h28 Dr.Delano, alerta gestores para o bloqueio de contas no TCE 21h00 Conselheiro do TCE, Dr Delano alerta os municípios sobre prazo do IEGM 20h46 Em nota, PR Nacional 'isenta' Fábio Xavier e Silas sobre lista a JBS 20h40 Dr.Delano alerta municípios sobre prazo do IEGM até 31 de maio para ser enviado 20h34 Guedes repercute nota do PT: 'Tentativa de criminalizar doações legais' 20h08 Em 'último post', Reinaldo Azevedo afirma que pediu demissão da Veja 20h00 Municípios são alertados pelo TCE sobre bloqueio de contas 19h36 Dr.Delano diretor do TCE alerta prefeituras sobra prazo do IEGM até 31 de maio 19h06 Dudu diz que doação da JBS veio pelo PT para pagar programa de rádio e TV 19h00 Em entrevista, Dr Delano fala sobre bloqueio de contas pelo IEGM 18h41 Estado - um ambiente sequestrado pelo CAPITAL, precisa ser resgatado pelo povo 18h36 Em entrevista ao 180 Dr. Delano fala sobre bloqueio de contas de prefeituras 18h19 Deputado Themístocles Filho visita a cachoeira do Urubu e cobra estrutura 18h00 Conselheiro do TCE alerta municípios ao prazo do IEGM até 31 de maio 17h56 Servidores da PRF- PI pedem apoio de Iracema Portella 17h52 'Não tive contato com qualquer pessoa da JBS', diz secretário Merlong Solano 17h50 Dr.Delano alerta municípios sobre prazo do IEGM até 31 de maio para ser enviado 17h47 Pastoral da Criança convoca voluntários para trabalho de acompanhamento a familias 17h45 Mãe faz campanha e pede ajuda para filho tetraplégico no interior do Piauí 17h41 Incêndio sem causa identificada destrói casa no bairro Santinho