180graus

Inscrições de 20 à 24/02 - 15/02/2017 às 17h02

FWF lança edital para seleção de instrutores em mais de 60 cursos; confira

comserv

A Fundação Wall Ferraz (FWF) lança edital do processo seletivo para cadastro de profissionais que irão atuar como instrutores nos cursos, workshops e oficinas de profissionalização em nível de Formação Inicial e Continuada da instituição em 2017. As inscrições estão abertas de 20 a 24 de fevereiro e serão realizadas pessoalmente das 8h às 13h, na Gerência Pedagógica da FWF, localizada na Praça Marechal Deodoro da Fonseca, Nº 900, ao lado da Prefeitura.

A formação de cadastro acontecerá para 12 áreas que englobam 66 cursos, com renumeração diferenciada de acordo com o grau de escolaridade do profissional. Para se inscrever, o candidato deverá apresentar além do currículo, cópias dos documentos pessoais e de títulos, caso possua, e dos certificados de cursos em áreas específicas, bem como preencher ficha de inscrição (Anexo III do Edital) e Requerimento de Cadastro de Instrutor. Também deverão ser apresentadas declarações dos órgãos onde já tenha prestado serviços similares. A análise dos currículos será feita por uma comissão de seleção formada por representantes da FWF.

Serão reservadas às pessoas portadoras de deficiência (física, visual ou auditiva), em caso de aprovação, 5% do total de vagas que vierem a ser oferecidas, para cada cargo, durante o prazo de validade do processo seletivo, desde que a deficiência de que são portadores seja compatível com as atribuições do cargo.

O presidente da Fundação Wall Ferraz, James Guerra, destacou que o processo de seleção de instrutores já faz parte do calendário anual da FWF. “Somente no ano passado foram convocados mais de 100 instrutores nas diversas áreas e cada vez mais selecionaremos profissionais capacitados, viabilizando que os alunos tenham uma preparação diferenciada e sejam absorvidos pelo mercado de trabalho", afirma.

Confira aqui o edital

Fonte: Prefeitura de Teresina

Veja quadro completo de vagas - 13/02/2017 às 14h13

Empresa de software abre 98 vagas de emprego; Teresina e outras 30 cidades

A Alterdata, uma das maiores empresas brasileiras desenvolvedoras de software do país, segue com oportunidades em diversas áreas nesse começo de ano. Estão abertas 98 vagas em 31 cidades do país. Há oportunidades para os cargos de Auxiliar de Cobrança, Consultor Comercial (Pack, Shop e Immobile), Gerente de Filial, Operador de Telemarketing ERP, Programador (Delphi e Front End), Técnico de Suporte (TI, ERP, Pack e Shop) e Vigia.

Os candidatos aos cargos de gerência devem ter experiência em gestão de pessoas e liderança, além de conhecimentos em vendas externas e técnicas de negociação. Para os cargos de técnico de suporte, o profissional deve possuir conhecimento avançado em informática, instalação e implantação de software, além de facilidade em transmitir conhecimento. Os programadores devem ter o curso superior completo ou cursando na área de Análise de Desenvolvimento ou correlatos, além de ser imprescindível o conhecimento em Java, SQL-Server e Orientação a Objetos.

Para os cargos de consultor comercial, é necessário que o candidato esteja cursando ou tenha nível superior completo nas áreas de Administração, Marketing, Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Informática ou correlatos, além de experiência em vendas de softwares. A vaga de operador de telemarketing requisita que o candidato possua graduação em gestão empresarial, marketing ou administração, experiência em vendas e telemarketing ativo, além de conhecimento intermediário em informática e curso de técnicas de vendas e negociação.

Os profissionais que se candidatarem às vagas de Auxiliar de Cobrança, oferecido somente em Teresópolis, precisam de segundo grau completo e conhecimento básico de informática. A vaga de vigia, também oferecida somente na matriz, exige segundo grau completo.

O processo seletivo é composto por etapas de análise curricular, entrevista e testes e a contratação é imediata. O salário é compatível com o praticado no mercado, mais benefícios. A jornada de trabalho é de segunda a sexta-feira, de 9h às 18h. Após a contratação, a empresa oferece treinamento através de sua universidade corporativa (UCA) e as chances de crescimento ocorrem por meio de processos seletivos internos. Para obter outras informações sobre as vagas, os candidatos devem acessar o site http://www.alterdata.com.br/Contatos/Vagas.aspx

Veja a seguir o quadro completo de vagas:

1.png

2.png

3.png

4.png

5.png

Expectativa para Trabalhista - 03/02/2017 às 17h56

Produtividade e eficiência essenciais aos profissionais de Direito em 2017

comserv

Segundo uma pesquisa realizada pela Robert Half, em todos os ramos profissionais em 2017 serão requisitados, sobretudo, habilidades acompanhadas de produtividade e eficiência. Não só por conta da crise, mas pela alta competitividade de profissionais qualificados que o mercado nacional e internacional se encontra.

A pesquisa afirma que "Nas empresas, a área jurídica é vista como um canal para potencializar recursos e contribuir para que a companhia cressa. Já com relação aos escritórios, há um crescente movimento de contratação de novos sócios"

Outros dados importantes são mostrados na pesquisa, como a adaptabilidade da empresa ao atual momento jurídico do país, pois a eficiência ao saber o momento, e de fato atuar na área que o mercado precisa é que definirá qual escritório sairá na frente, e sua produtividade é que irá mante-lo na posição.

Em decorrência da crise as ações de recuperação judicial estarão em alta segundo a revista Visão jurídica, mas a área que realmente se destacará em 2017 será a relacionada às ações trabalhistas.

"O contencioso e o consultivo trabalhista, devido a movimentos de reestruturações; correcional, especialmente em relação a atos de concentração de acordos de leniência"

600.png

Fonte: Visão Jurídica

De home office a remunerações - 29/01/2017 às 09h16

Previsões para o mercado de trabalho brasileiro em 2017; veja 7 tendências!

O mercado de trabalho brasileiro não deve se comportar em 2017 de forma muito diferente de como foi em 2016. As contratações seguirão em ritmo moderado, mas deve aumentar a empregabilidade de profissionais versáteis, dispostos a absorver novas funções nas empresas.

O diagnóstico é da Hays, consultoria especializada em recrutamento de talentos. Assertividade na comunicação, currículos embasados em dados concretos e disposição para aprender são os segredos de quem consegue boas ofertas profissionais em meio à crise econômica, segundo a instituição.

Confira a seguir 7 previsões da Hays para o mercado brasileiro neste ano:

1. Quem joga no “ataque” será mais procurado (mas a “zaga” também será vital)
Num paralelo com o futebol, posições da “linha de frente” das empresas, ligadas ao desenvolvimento de novos negócios, estarão em alta. Profissionais que contribuem para a estratégia na área comercial, por exemplo, serão considerados essenciais em 2017, sobretudo em empresas de consumo como a indústria de alimentos e bebidas.

Por outro lado, a “zaga” do time também está em evidência. Executivos da área financeira, que ajudam a enxugar custos e aplicar o orçamento de forma estratégica, estão na lista de prioridades das companhias. Segundo Rodrigo Soares, diretor da Hays, a demanda por profissionais de compliance também seguirá forte em 2017, sobretudo em multinacionais.

2. Na área de TI, a palavra de ordem será “segurança”
Na esteira de uma tendência global, as empresas com operação no Brasil buscam cada vez mais profissionais de tecnologia da informação capazes de combater crimes cibernéticos, mas também aptos a avaliar riscos — e construir mecanismos para reduzi-los.

“Com o aumento do comércio eletrônico, cresce também a proporção de fraudes, portanto a demanda por profissionais de segurança da informação também se aplica ao Brasil”, explica Soares.

3. Disputa pelos mais qualificados ficará mais acirrada
De acordo com os especialista da Hays, “a escassez de profissionais qualificados é sentida especialmente em grandes polos industriais, como o Vale do Paraíba, São Paulo (capital e interior, sobretudo Campinas e região), região sul (pela presença da indústria automobilística, que precisa criar novas alternativas de negócio) e nordeste (que carece de mão de obra específica).

Nessas regiões e em alguns setores, como o agronegócio, a atratividade de profissionais bem capacitados aumentará ainda mais em 2017, garantem os especialistas da consultoria.

4. Busca por vagas fora do Brasil tende a crescer
Em 2016, o interesse por trabalho no exterior aumentou — e deve continuar crescendo neste ano. Segundo o mais recente guia salarial Hays-ESPM, mais de 75% dos brasileiros de 25 a 40 anos e quase 68% das pessoas de 31 a 40 anos aceitariam uma vaga fora do Brasil.

“Empresas que têm unidades em outros países estão promovendo a alocação de brasileiros no exterior, com o objetivo de promover um intercâmbio de conhecimentos tecnológicos”, diz Soares.

5. Salários e benefícios devem se manter estáveis
O ano de 2016 foi de reestruturação para a política de remuneração de muitas empresas: de forma geral, novos funcionários começaram a trabalhar com salários mais baixos. Por isso, afirmam os especialistas da Hays, as negociações sobre remuneração e benefícios não devem sofrer grandes pressões em 2017.

“Quem continuou no mercado e não teve seu salário alterado precisou assumir novas áreas, o que exigiu competências adicionais e justificou seus ganhos”, diz o diretor da consultoria.

6. Empregadores precisarão flexibilizar horários e local de trabalho
Tradicionalmente resistentes ao home office, muitas empresas devem mudar de ideia quanto à modalidade em 2017, e não apenas por questões ligadas à difícil mobilidade nas metrópoles, mas também pela oportunidade de reduzir custos.

Baias comunitárias também tendem a substituir estações fixas de trabalho, pela capacidade de gerar maior interação entre os diversos departamentos.

7. Os processos seletivos serão mais rápidos
Com vistas na redução de custos, muitas empresas continuarão organizando processos seletivos por conta própria em 2017. Ainda assim, uma boa parte das companhias buscará terceirizar o recrutamento.

Graças à especialização do consultor em determinados setores de atuação, diz a Hays, os processos devem ganhar agilidade e durar menos tempo.

(Com informações da EXAME.com)

Saiba como evitá-los - 20/01/2017 às 15h31

Pesquisa revela quais são erros mais comuns em entrevista de emprego

Foto: entrevista-x.com

Foto: entrevista-x.com

comserv

Até as pessoas mais confiantes podem se sentir estressadas e desconfortáveis em uma entrevista de emprego. Para ajudar quem procura uma vaga e quer se dar bem, o site americano CareerBuilder fez uma pesquisa com 2.600 profissionais de RH e descobriu que os erros mais comuns são fáceis de serem evitados.

Veja a lista do que não é legal:

1. Falta de preparação
Não deixe seu excesso de segurança fazer com que você se dê mal durante a conversa. “Se você não ler sobre a empresa e pesquisar tudo o que puder sobre ela. Se não fizer isso e for questionada vai aumentar seu nervosismo e perder a oportunidade”, explicou ao site a chefe de RH Rosemary Haefner.

2. Aquela mentirinha
Dar um upgrade no seu currículo com uma leve colorida nas suas capacidades ou em algo que você já fez é muito perigoso. Primeiro que “não mentir” é um mantra para todas as áreas da sua vida. Fora que durante a conversa, o entrevistador pode perguntar detalhes e te pegar em contradição.

3. Nariz empinado
Por achar que ter confiança é fundamental, pode exagerar e chegar na entrevista se achando. Isso vai pegar mal. Segundo a pesquisa, 59% dos recrutadores afirmaram que arrogância é eliminatória em uma entrevista.

4. Sem olho no olho
Quase 70% dos entrevistados disseram que um candidato que desvia o olhar ao responder é desqualificado. Aí, é preciso fazer o balanço entre ser confiante e fazer o contato visual e não ficar de nariz empinado.

5. Roupa nada a ver
Quando perguntados se a roupa do candidato importava na entrevista, 49% dos entrevistados pelo CareerBuild disseram que sim. Isso quer dizer que é melhor você ir na entrevista com o dress code do lugar em que você vai trabalhar. Se tiver um, melhor seguir.

6. Chegar atrasada
Acorde bem mais cedo do que o comum, deixe a roupa separada e faça o que puder para chegar no horário. Isso demonstra para quem vai te entrevistar que você tem senso de responsabilidade e organização.

7. Inquietação
A maior parte dos profissionais que participaram da pesquisa acham irritante conversar com candidatos que não param na cadeira. Seja mexendo nervosamente as pernas ou girando de um lado para o outro.

8. Linguagem corporal errada
Os empregados reparam em tudo, inclusive no que o seu corpo fala. 32% acham que cruzar os braços durante a conversa algo negativo. Também não curtem pessoas que gesticulam demais.

Fonte: Cosmopolitan

Carregando, por favor aguarde...
podium
Últimas Notícias
18h55 Marcus Paixão lançará o livro 'Ensaios do Norte' com várias reflexões históricas 18h39 Professores do Maranhão receberão maior salário do país após reajuste 18h21 Hoje tem Prévia de Carnaval no Brizolas Bar 18h16 Bloco Kamaleãozinho 2017 18h11 Presidente anuncia composição das comissões técnicas da Alepi na quinta, 2 18h07 Reunião com Organizadores dos Blocos do Carnaval 2017 18h06 Assembleia homenageia os 50 anos de atividades do Rotary Club Teresina Sul 17h59 Projeto que trata da recuperação fiscal dos estados foi enviado ao Congresso 17h57 Loteamento Vale do Amanhecer 17h54 Iniciada a Primeira Jornada Pedagógica 2017 17h50 Programa Saúde na Escola é desenvolvido em Guadalupe 17h40 Los Angeles é a cidade 'mais congestionada do mundo', diz estudo 17h39 Prefeita de Guadalupe participa da abertura dos trabalhos legislativos 17h34 Receita alerta sobre mensagens por e-mail e os riscos de golpe pela web 17h34 Vereadores elegem membros das comissões permanentes 2017/12018 17h33 Justiça Federal condena ex-prefeitos de 3 municípios do PI 17h30 Câmara Municipal inicia ano Lgislativo 17h19 Brasil tem maior número de casos de depressão na América Latina 17h13 Foragido apresenta documentos falsos para sair do flagrante, mas PM o detém 17h07 Fábrica da Volkswagen produz 'Mini Gol' para casal de anões 17h03 Melhores alunos são mais propensos a beber e fumar maconha 17h01 Corpo de Bombeiros reforça efetivo para garantir segurança dos banhistas no Litoral 17h00 Confira a programação para o aniversário do município de Aroazes 16h48 Novo Complexo Eólico será instalado na reigão da Chapada do Gurguéia 16h38 R$ 600 mil para calçamento e saúde são destinados para Santana do Piauí