Siga em tempo real · 03/10/2018 - 11h18 | Última atualização em 03/10/2018 - 17h28

TV Cidade Verde reúne candidatos ao governo pela penúltima vez antes do 1º turno


Compartilhar Tweet 1



A TV Cidade Verde realiza nesta quarta-feira (03/10) o penúltimo debate com candidatos ao governo do Piauí antes do primeiro turno.

O confronto acontece menos de 24 horas após o último embate entre Dr. Pessoa (SD), Elmano Férrer (Podemos), Fábio Sério (PSL), Luciano Nunes (PSDB), Professora Sueli (PSOL), Valter Alencar (PSC) e Wellington Dias (PT), realizado na TV Clube.

Com transmissão a partir de 12h, o debate tem a mediação do jornalista Joelson Giordani e pode ser acompanhado pela rádio e também pela internet.

Siga a movimentação nos bastidores e os principais pontos de discussão do debate.

Acompanhe em Tempo Real

14:49

Chega ao fim o debate da TV Cidade Verde. Amanhã, os candidatos irão novamente se encontrar no embate promovido pela TV Meio Norte, o último antes do primeiro turno das eleições no Piauí.


14:47

Dr.Pessoa agradece à família e aos apoiadores, cita os candidatos ao Senado em sua chapa e diz que o "grupo da perversidade" tentou de toda forma impedir suas candidaturas. 


14:46

Valter Alencar fala aos trabalhadores e convida à reflexão para o compromisso da verdadeira mudança. "Farei o desenvolvimento com esperança", diz.


14:45

Sueli Rodrigues reclama das regras do debate, dizendo que foi um "simulacro de democracia". Menciona ainda a campanha #EleNão e diz que o PT não é a esquerda. "Sem medo de mudar o Piauí", completa.


14:44

"O Piauí não está condenado ao atraso", diz Luciano ao falar dos anseios da população por emprego e oportunidade. "Vamos fazer um governo sério, honesto, que vai honrar a palavra dada".


14:43

Sérvio convoca os apoiadores de Bolsonaro para "derrotar a onda vermelha do PT" e diz que voto útil é derrotar a esquerda. "É mudar a história deste estado", completa.


14:42

Elmano pede iluminação divida e compromisso com a mudança por um estado menos desigual. "É o momento da transformação e da esperança, precisamos reverter essa riqueza em bem estar coletivo", diz.


14:40

"Agradecer e transmitir mensagem de esperança, de quem acredita no Piauí. Vamos seguir trabalhando, e trabalhando muito", diz Wellington em suas considerações finais.


14:36

Debate vai agora para o quarto e último bloco.


14:34

Wellington Dias é questionado por Elmano sobre otimização da gestão pública, e citando dados sobre a avaliação de sua gestão, vista como uma das que no país consegue obter mais resultados com menos recursos.

Férrer rebate dizendo que o estado é um dos últimos do país em gestão e que pretende mudar a estrutura atual do estado, hoje "insustentável".


14:31

Agora Wellington escolhe Dr. Pessoa para perguntar sobre educação, em especial sobre proficiência. O candidato do Solidariedade diz que seu sonho é ter profissionais de educação bem pagos, escolas com biblioteca, qualificação do professor com a devida progressão da carreira. "Estamos procurando a qualidade, governador".


14:19

Agora a candidata Sueli Rodrigues escolhe Luciano para perguntar sobre a "compra" de apoiadores, como reflexo de empobrecimento de sociedade. Luciano diz que deseja implementar um governo eficiente, gerando oportunidade, para combater a pobreza com educação e desenvolvimento.

Sueli então denuncia que a situação de compra de eleitores foi por ela flagrada em Teresina, gerida há muitos anos pelo PSDB. 

Luciano rebate que a gestão na capital é diferente da gestão do governo do estado, e que a prefeitura da capital não tem controle sobre o ICMS, que sofreu reajuste considerável na gestão de W.Dias.


14:10

Comissão de advogados nega pedido de direito de resposta feito por Wellington Dias. 


14:10

No terceiro bloco, Fábio Sérvio começa fazendo pergunta, que escolhe Valter Alencar para responder sobre educação e fala sobre denúncia de que o professor é obrigado a aprovar os alunos na rede estadual.

O candidato do PSC responde dizendo que é preciso respeitar as famílias, estudantes e professores que passam por esse problema. Dentro do tema educação, diz que vai garantir a autonomia da Universidade Estadual do Piauí.

Na réplica, Sérvio volta a acusar o governo de manipular índices da educação. "A gente precisa romper com esta política do PT que está aí".

"A prática do governo é se vitimizar. A cada colocação, vê como uma acusação", completa Valter na tréplica. 


14:02

Debate entra agora em seu terceiro bloco.


14:02



13:59

Luciano Nunes mira em Wellington, questionando o governador sobre programa de habitação. Ele diz que tinha um projeto alinhado com o governo Dilma Rousseff, através do Minha Casa Minha Vida, que foi descontinuado.

O tucano diz que o programa por ele citado previa a construção de casas com recursos próprios, e que o MCMV mesmo com a saída de Dilma continua sob o comando dos aliados. "Na verdade, é mais uma promessa que você não conseguiu realizar", coloca.

Dias sobe o tom, e diz que pensava em um programa verdadeiramente pensado para o Piauí por completo e não somente para meia dúzia de cidades.


13:55

Novamente Wellington Dias é confrontado. Agora por Fábio Sérvio, que pergunta se o candidato à reeleição se comprometeria a questionar à empresa que hoje administra o serviço de água e esgoto de Teresina, quem são os acionistas "ocultos" da referida empresa.

"A Agespisa vinha funcionando bem até o seu governo. Eu como governador nunca aceitaria um negócio público ser anônimo, que eu não sei quem é que está por trás", coloca Sérvio como uma prova de que não há transparência no governo W.Dias.

O governador rebate que o processo de subconcessão da Agespisa foi feito dentro da legalidade, com a chancela do Supremo, e que permitiu melhoria no atendimento aos cidadãos.


13:51

Elmano Férrer questiona Luciano Nunes sobre segurança pública. O candidato do PSDB responde criticando o governador, dizendo da politização da gestão da segurança pública. "A população está aprisionada", diz. Fala ainda do seu compromisso em dobrar a metade do efetivo.


13:47

Veja fotos da movimentação dos candidatos durante o intervalo do debate.


13:46

Elmano agora é indagado por W.Dias sobre convivência com o semiárido. O candidato responde que uma solução para o problema seria a construção da adutora do sertão, aproveitando o lençol freático sob o Piauí.

Dias reconhece a obra como uma alternativa, mas diz que é preciso trabalhar em outras frentes, como pensar em culturas que convivem bem com a estiagem, citando a criação de bode, abelhas, e outras plantas características do semiárido.

Elmano retoma o tema das adutoras, citando obras paralisadas.


13:41

Dr. Pessoa pergunta a Fábio Sérvio sobre saúde. O candidato responde falando dos programas de parceria público privada, usadas, segundo Sérvio, como forma de resolver questões que parecem sem solução. 

"Estão brincando com o povo", diz. O candidato diz que o estado precisa combater a corrupção e apresentar um projeto real de estado com participação e controle social. 

Na réplica, o candidato pessoa cita dados sobre mortalidade de nascidos vivos na maternidade Evangelina Rosa.


13:37

Valter Alencar pergunta a Wellington sobre enfrentamento à corrupção. O candidato do PT diz que age dentro da lei e que aprendeu com seus pais "o respeito ao ser humano". Dias cita a Controladoria do Estado criada em sua gestão como uma das ações inovadoras que implementou no país e o portal da transparência do Piauí, considerado um dos melhores do país.

Alencar rebate citando atrasos no pagamento de precatórios e diz que no seu governo haverá uma melhor gestão dos recursos.


13:35



13:33

No segundo bloco, a primeira a perguntar é a candidata Sueli Rodrigues e escolhe Wellington Dias para responder sobre violência obstétrica. O candidato reconhece problemas que ainda existem na área, mas diz que investe em qualificação dos profissionais, principalmente no processo de descentralização do atendimento.

"Governador, o seu governo não tem uma política específica para enfrentar esse problema, assim como deixa muito a desejar no atendimento à saúde da mulher de modo em geral", debate Sueli. Ela diz que é preciso reconhecer que a raiz dos problemas é desigualdade social. "Isso precisa ser a concepção de estado para enfrentar a cultura da intolerância e efetivamente a desigualdade social", completa.

Wellington rebate que sim, em seu governo há ações específicas nesta área.


13:26

Retorna o debate após a propaganda eleitoral.


13:04

No intervalo, candidatos aproveitam para conversar com suas equipes.


12:58

O debate agora vai ser interrompido pela propaganda eleitoral.


12:52

Encerra o primeiro bloco do debate.


12:51

Elmano Férrer pergunta agora a Dr. Pessoa. O candidato diz vai subdividir sua gestão para otimizar os serviços no interior, em especial na saúde, levando tecnologia moderna aos profissionais.

Como governador, diz Elmano, iria primeiro colocar na pasta um técnico da área e não políticos e com os recursos disponiveis, em 120 dias, "colocaria em funcionamento nos hospitais regionais o ambulatório do trabalhador", para atender de 18h às 22h.

"O que a gente vê por aí é um descalabro administrativo", diz Dr. Pessoa.


12:47

Agora Fábio Sérvio faz pergunta a Wellington Dias. Lembra do SAMU Aéreo, que teve o serviço prejudicado, e pergunta ao governador quanto gastou com aeronaves locadas em sua gestão. "Fiz as viagens necessárias para o interesse do Piauí", rebate Dias.

O governador coloca ainda que o SAMU Aéreo continua funcionando. No tema da saúde, fala da descentralização do atendimento e garantia de que os profissionais tenham equipamentos necessários para melhor prestação dos serviços. "O SAMU Aéreo é para uma excessão", completa.

Sérvio diz que Dias não respondeu às perguntas, e que o governo gastou R$ 15 milhões com aeronaves. Argumenta que daria para construir aeródromos. Diz ainda que o candidato não priorizou a população e sim "a si próprio".

O governador rebate que usou dos serviços de aeronaves como qualquer outro governador.


12:41




12:41

O candidato Luciano Nunes pergunta a Elmano sobre obras estruturantes. O candidato responde citando as dívidas do estado contraídas para estas obras, que tem custado ao piauiense, e clocando o Piauí em "situação dramática".

"Os recursos tomados lamentavelmente não foram aplicados de acordo com o objeto do convênio do acordo do empréstimo", diz ao citar obras como a duplicação das BRs.

"Essa é a realidade do estado do Piauí, foi o governo que mais endividou o estado do Piauí, que mais contraiu empréstimos e não entrega as obras. O governo prefere pulverizar com seus aliados políticos", interpela Luciano ao cobrar uma lista de obras, em especial estradas e outras obras de mobilidade. "Não há planejamento, não há compromisso com o desenvolvimento do estado", acrescenta".


12:37

Agora Sueli Rodrigues pergunta a Fábio Sérvio sobre como tratará a questão hídrica no Piauí. "Foi promessa do governador Wellington Dias resolver esse problema, e o que a gente viu foi o problema de Algodões, e neste momento o estado do Piauí entra em crise, quatro barragens em volume morto, 11 que estão chegando a 50% e cinco beirando os seus 40%, 30% de volume", diz o candidato colocando a seca como uma industria e cobrando seriedade no tratamento do tema.

Sueli lembra que o atual governador foi eleito prometendo a mudança da cultura com o semiárido, mas "nada disso mudou". Para enfrentar o cuidado com as águas é preciso enfrentar o que o agrotóxico faz com as nossas vidas, diz a candidata.

Sérvio lembra da visita do papa João Paulo ao Piauí, quando à santidade foi exibida uma faixa que dizia "Santo padre, o povo passa sede", para reforçar que o piauiense ainda sofre com a seca.


12:32

"Piauí não agrenta mais esse governo fracassado, que loteou o estado, onde cada secretaria tem um dono. O dono do governo deve ser o povo", completa.


12:31

Agora Valter Alencar pergunta a Luciano Nunes sobre a composição da equipe do candidato, e ironiza a composição da coligação governista, ao falar indiretamente dos aliados de Wellington Dias que no passado apoiaram o impeachment de Dilma Rousseff.

"Vale tudo para se manter no poder. O que está em jogo não é um projeto de estado, é um projeto de poder, e para isso vale tudo. Ao tempo que diz que está abraçado com o time do povo, está abraçado om quem os integrantes de seu partido chamam de golpistas. Um grupo que tem maltratado o nosso estado", afirma Luciano.


12:27

Dr. Pessoa pergunta a Sueli Rodrigues sobre geração de emprego. Ela diz que é preciso inverter a lógica de privilégio aos ricos, e que a promessa do atual governador de enfrentar essa lógica não foi cumprida. "Quem precisa de incentivo são os pequenos, e não os grandes. Precisamos atender quem é do Piauí que em sofre com a desigualdade", coloca.

"Todos nós sabemos que para ter emprego e renda, tem que ter desenvolvimento", responde Dr. Pessoa ao falar da necessidade de melhor infraestrutura, estradas e internet. "Mas este governo é desgovernado, não tem sensibilidade", completa.


12:23

Wellington Dias abre o debate fazendo pergunta a Valter Alencar, perguntando sobre comunicação. "Comunicação que não existe hoje no estado do Piauí, que foi prometida e não temos", diz o candidato do PSC.

"O desafio agora é aumentar a velocidade, garantir que a gente possa ter internet para telemedicina, telessegurança, como temos na educação junto com o setor privado", coloca Wellington.
 


12:22


12:16

Joelson abre o debate da Cidade Verde apresentando os candidatos e explicando regras do embate.


12:09

Wellington Dias, candidato à reeleição, o governador fala da expectativa para o debate e diz que mesmo estando numa melhor posição, não foge do debate. "Venho em respeito aos demais candidatos, para apresentar aquilo que mais me entusiasma na política, propostas para que o nosso país, nosso estado, possa alcançar até 2022 um alto desenvolvimento".


12:07

Chega também o candidato Valter Alencar também chega ao debate. "O povo piauiense, no dia 7, pode buscar o novo Piauí. É isso que traremos hoje nesta conclusão do período eleitoral".


12:04

Dr. Pessoa também chega aos estúdios da Cidade Verde para o debate de logo mais. "Acredito que no mínimo tenha segundo turno, embora tenha influência do poder econômico", diz o candidato ao cobrar a ação da Polícia Federal e do Ministério Público contra aqueles que "querem se perpetuar no poder".


11:59

"Um debate importante, acontece ao meio dia, horário nobre da TV piauiense. E a gente vai trazer a tona temas importantes", diz Fábio Sérvio sobre a expectativa para o confronto.


11:57

Presente também o candidato do PSL, Fábio Sérvio.


11:56

Chega mais um candidato, Luciano Nunes, do PSDB. "Momento muito especial da campanha este debate, a pouco dia das eleições. Momento em que os candidatos tem a mesma oportunidade de fazer o enfrentamento das suas ideias e comparar, o candidato que diz a verdade e que tem proposta", diz.


11:49

"Todos os debates são a oportunidade que temos, no limiar das eleições, de levar nossas propostas e nossas ideias. Expectativa muito boa", diz Elmano.

O candidato fala ainda do desânimo do cidadão com relação aos serviços prestados pelo estado. "Há um certo desencanto do eleitor para com as políticas e os políticos".


11:37

Candidato Elmano Férrer chega aos estúdios da Cidade Verde.


11:24

Mediador do debate, Joelson Giordani posa nos estúdios da TV. "Já está tudo pronto", diz.


11:20

Primeira a chegar para o debate, a candidata Sueli Rodrigues disse que essa é mais uma oportunidade "de evidenciar a nossa proposta, do programa do PSOL/PCB, que é o único comprometido com a classe trabalhadora, que propõe a lógica de desenvolvimento deste estado, que sempre atuou em nome dos mais ricos e poderosos".



Comentários