Teens

Veja! · 03/09/2020 - 23h40 | Última atualização em 04/09/2020 - 00h04

Pantera Negra: Quem deverá assumir o manto do herói nos cinemas? Confira!

Fãs começaram a organizar petições com pedidos diversos em relação ao futuro do Pantera Negra


Compartilhar Tweet 1



Nesta última sexta-feira (28), o mundo se paralisou ao saber da morte do ator Chadwick Boseman, intérprete do herói Pantera Negra no prestigiado filme de mesmo nome, dirigido por Ryan Coogler. Dentre o legado que o ator deixou, a sua representação como T'Challa foi uma das importantes para a indústria, não apenas pelo que ela significa, mas também por sua influência sob milhares de jovens marginalizados. As informações são do Adoro Cinema.

Por isso, após sua morte diversos fãs começaram a organizar petições com pedidos diversos em relação ao futuro do Pantera Negra. Alguns acreditavam que seu legado deveria continuar com algum dos personagens já apresentado em seu filme solo, enquanto outros iam para a opinião de que apenas Chadwick deveria ser o rosto do Pantera, em respeito a seu legado.

Vamos um pouco a respeito das opções mais pedidas e da possibilidade de cada uma delas.

SHURI

Infelizmente, Chadwick não anunciou a nenhuma pessoa da Marvel a respeito de sua doença, principalmente porque acreditava que seria capaz de se curar antes de começar as filmagens — infelizmente, não foi este o caso. Sendo assim, o que resta ao estúdio? Segundo muitos dos fãs, colocar Shuri (Letitia Wright) seria o melhor no momento.

Isso acontece porque, além de se tornar oficialmente a Pantera Negra nos quadrinhos, a própria personagem tem bastante apelo para o público e é uma figura de grande importância por conseguir alcançar seus objetivos através da própria inteligência, sempre trilhando uma jornada inspiradora para outras pessoas. 

KILLMONGER

Esta opção pode parecer estranha à primeira vista, mas a segunda pessoa mais pedida por parte dos fãs é Killmonger, vilão do primeiro filme, interpretado por Michael B. Jordan. Enquanto este evento não possui precedente nos quadrinhos, o personagem caiu nas graças de diversos espectadores por ter sido um vilão com motivações bastante fortes, o que é corroborado até mesmo por sua última frase no primeiro filme.

No entanto, a decisão seria especialmente difícil para a Marvel. Enquanto Letitia ainda tem mais tempo de contrato e pode ter uma negociação fácil, Michael possui uma agenda complicada demais para começar as gravações de Pantera Negra 2 no ano que vem. O filme, aliás, muito provavelmente será lançado, já que comercialmente falando a Disney não deixaria de realizar um grande lançamento contando com homenagens.

UM NOVO ROSTO

Por não ter informado a ninguém sobre sua doença, Chadwick não chegou a gravar sequer uma cena de Pantera Negra 2. Nem mesmo Ryan Coogler, diretor do filme, terminou de escrever o roteiro. Ele mesmo falou sobre a morte do colega: "Passei o último ano preparando, imaginando e escrevendo palavras para ele mesmo contar que nós não éramos destinados a vê-las. Fico em pedaços ao saber que não serei capaz de assistir a outro close-up dele no monitor ou caminhar até ele e pedir mais uma tomada na cena".

Outra opção é tentar começar as coisas de outra perspectiva com um outro ator e uma história diferente. Claro que essa opção envolve diversos problemas como o gigantesco desafio que este novo ator teria nas mãos e também os possíveis protestos e boicotes por haver diversas decisões bem melhores em mãos.

NINGUÉM ALÉM DELE

No entanto, o filme "precisa" acontecer, já que a Disney e a Marvel prepararam todas as questões de pré-produção minuciosamente e os fãs gostariam de assistir uma bela homenagem ao astro. Já que Ryan Coogler ainda está no meio da escrita, o filme poderia narrar uma perspectiva diferente a respeito de Wakanda e trazer coisas completamente novas.

Ao final das contas, talvez a morte de Chadwick represente que o legado do Pantera Negra é tão gigantesco que pode até mesmo gerar novos heróis, o que seria um ponto interesse para o segundo filme: personagens que se inspiraram em T'Challa e resolveram mostrar que "Wakanda Forever" nunca fez tanto sentido quanto agora.


Comentários