Teens

Vai concorrer ao Oscar 2020 · 18/10/2020 - 11h31

Instinto: Psicóloga se apaixona por criminoso sexual em novo drama

Longa é estrelado por Carice van Houten, atriz de Game of Thrones


Compartilhar Tweet 1



O drama holandês Instinto, primeiro filme dirigido pela atriz Halina Reijn, já está em cartaz em cinemas selecionados do Brasil. O longa foi escolhido pela Holanda para concorrer ao Oscar 2020 na categoria de melhor filme estrangeiro e teve exibições nos festivais de Locarno e Toronto.

Estrelado por Carice van Houten,  de Game of Thrones, e Marwan Kenzari, do live-action Aladdin, Instinto segue uma tensa história de amor quando uma psicóloga veterana se envolve em sentimentos contraditórios e perigosos pelo agressor sexual que está tratando em uma instituição penal.

Conheça mais sobre Instinto:

Em Instinto, Nicoline é uma psicóloga experiente que inicia um novo emprego em uma instituição penal, apesar de ter decidido nunca mais voltar à psiquiatria. Lá ela conhece Idris, um homem inteligente com um distúrbio de personalidade antissocial e narcisista, que cometeu uma série de crimes sexuais graves.

Após cinco anos de tratamento, ele está prestes a ter sua primeira saída em liberdade condicional desacompanhada, e a equipe de profissionais da instituição está entusiasmada com o comportamento do condenado. No entanto, Nicoline não confia nele e tenta adiar a soltura. Idris tenta ao máximo convencer Nicoline de suas boas intenções, mas, como ela permanece cética, ele vai ficando gradualmente mais violento em relação a ela, transformando-se em um homem manipulador.

Um jogo de poder surge entre os dois e Nicoline, apesar de seu conhecimento e experiência, deixa-se envolver, e acaba em uma situação muito tensa e perigosa com Idris.

ABORDAGEM DELICADA

Embora o drama seja sobre uma paixão perigosa, Instinto pode trazer alguns momentos delicados por envolver crimes sexuais em sua abordagem. Em entrevista, a diretora, que assinou o roteiro em parceria com Esther Gerritsen, revelou quais foram suas motivações para fazer o filme.

"Vi um documentário no canal TBS, um desses de atualidades, e o assunto era o amor. Isso me fascinou imensamente. Claro que você tem amor em todas as instituições. Apenas realmente me atraiu a ideia de que alguém que conhece o problema que esse psicopata, sociopata ou narcisista tem e ainda pode ser vítima de tal pessoa, e ir muito além de seus próprios limites", afirmou.

 


Fonte: Cine Click

Comentários