Teens

Período de dificuldades · 27/10/2020 - 13h45

Giovanni Gallo diz que bullying sofrido na escola inspirou Dogão em 'Malhação'

Ator também pode ser visto atualmente na série 'Desalma'


Compartilhar Tweet 1



As brigas e bullyings da adolescência nunca são fáceis de serem lembrados. Para o ator Giovanni Gallo, 25, foi justamente esse período de dificuldades que o ajudou a compor o personagem Dogão, da novela "Malhação - Viva a Diferença", que foi ao ar entre 2017 e 2018 e está em reprise na Globo.

As cenas em que o jovem chega ao colégio Cora Coralina, após sua antiga escola pegar fogo, foram ao ar na última semana, mostrando Dogão bastante problemático. "Ele chegou do meio para o fim [da trama] e já chegou marcando presença", brinca Gallo, que recorda como era reconhecido nas ruas na época, às vezes por pessoas com raiva.

"Era um garoto que não tinha aprendido a lidar com seus sentimentos, por causa disso sempre usava um comportamento indisciplinado e, como válvula de escape, acabava aprontando, para, de certa forma, chamar a atenção. Mas ele é um personagem muito inteligente, com visão de mundo muito interessante."

Para dar vida a um personagem tão problemático, Gallo afirma que buscou inspiração em alguns amigos e, até mesmo, em momentos de sua adolescência em que sofreu bullying: "Muitas vezes os valentões eram pessoas carentes que não conheciam a linguagem do amor e do respeito e se expressavam de forma agressiva e errada."

Apesar de recorrer a essas memórias não tão boas, o ator diz que a experiência em "Malhação" foi bem positiva, com as pessoas lhe dando abraços e querendo saber mais sobre ele assim que pisou no set. Sua primeira cena, um confronto com Keyla (Gabriela Medvedovski), mostrou o clima que ele classificou como "maravilhoso".

"A trama mostra como é realmente a adolescência na vida. A trajetória do meu personagem é belíssima, pois ele muda no final e consegue controlar suas emoções e aprende a como se posicionar no mundo. Nunca considerei ele um personagem ruim, apenas um adolescente que precisava ser escutado e ter uma segunda chance", diz.

ACUMULANDO EMMYS
Além de toda experiência positiva que Giovanni Gallo aponta de sua participação em "Malhação", ele também pode se orgulhar de ter trabalhado em mais uma produção vencedora do Emmy Internacional, já que a edição "Viva a Diferença" da novela levou o prêmio em 2018 na categoria melhor série.

"É uma sensação de felicidade indescritível, arrepiante e realização profissional incrível", afirma o ator, que já tinha conquistado o mesmo prêmio com a série "Pedro e Bianca" (TV Cultura, 2012), na qual também contracenou com Heslaine Vieira, que em "Malhação - Viva a Diferença" interpreta Ellen.

Para Gallo, o reencontro com antigos colegas, como Heslaine e Gabriel Calamari, que vive Felipe em "Malhação" e que já havia contracenado com ele no filme "Laio" (2013), foi o que deixou sua entrada no folhetim ainda mais gratificante. "Fiquei extremamente contente por estar trabalhando de novo no projeto de Cao Hamburger."

'DESALMA' NO AR
E se a chegada de seu personagem a "Malhação" deixou Giovanni Gallo feliz, imagina duas produções na mesma semana. Sim, o ator está no elenco da série "Desalma", que estreou no último dia 22 no Globoplay. Na trama, ele interpreta Ivan na década de 1980 -personagem é vivido na época atual por Bruce Gomlevsky.

"Foi uma experiência única, muito gratificante e de grande aprendizado", diz Gallo sobre fazer uma produção sobrenatural, que exigiu uma preparação intensa e detalhista por parte dele, o que incluiu aulas com uma fonoaudióloga, de dança e de idioma. "O que foi uma experiência única."

"Tivemos que aprender sobre a cultura ucraniana, como um jovem descendente se portava em 1988, quais seus gostos musicais, quais suas crenças, suas dúvidas sobre o mundo, quanto mais nos aprofundamos melhor (...) Arrisco dizer que é um material nunca visto no Brasil", conclui.


Comentários