Teens

Vai que é tua Brasil · 23/04/2019 - 10h51

Festival de Cannes 2019: Brasil está muito bem representado na disputa

Com a seleção de Sem Seu Sangue na Quinzena dos Realizadores, Brasil soma quatro filmes no evento


Compartilhar Tweet 1



Enquanto o cinema do Brasil combate o corte de repasse de verbas e suspensão de leis de investimento à cultura, ele demonstra toda o seu talento nos maiores festivais de cinema do mundo. As informações são do AdoroCinema.

Após uma nova participação no festival de Berlim 2019, os filmes de produção brasileira têm se tornado mais forte no Festival de Cannes 2019, com quatro filmes na competição.

Bacarau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, disputará a Palma de Ouro, um dos prêmios mais cobiçados do festival, ao lado da coprodução Brasil-França-Itália-Alemanha O traidor, dirigida pelo italiano Marco Bellocchio. Na disputa, Um Certo Olhar, Karim Aïnouz vai exibir A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, e a Quinzena dos Realizadores acaba de anunciar mais uma produção brasileira em Cannes: Sem Seu Sangue, de Alice Furtado. O festival de Cannes ocorre entre os dias 14 e 25 de maio. 

Confira abaixo a lista completa dos filmes selecionados na Quinzena dos Realizadores.

Longas-metragens

Alice and the Mayor, de Nicolas Pariser (França)
And Then We Danced, de Levan Akin (Suécia / Geórgia)
The Halt, de Lav Diaz (Filipinas / China)
Song Without a Name, de Melina León (Peru / Suíça)
Deerskin, de Quentin Dupieux (França) - filme de abertura
Ghost Tropic, de Bas Devos (Bélgica)
Give Me Liberty, de Kirill Mikhanovsky (Estados Unidos)
First Love, de Takashi Miike (Japão / Reino Unido)
To Live To Sing, de Johnny Ma (China / França)
Dogs Don't Wear Pants, de Jukka-Pekka Valekapää (Finlândia / Letônia)
Lillian, de Andreas Horwath (Áustria)
Oleg, de Juris Kursietis (Letônia / Bélgica / França)
Blow It To Bits, de Lech Kowalski (França)
Les Particules, de Blaise Harrison (Suíça / França)
Perdrix, de Erwan Le Duc (França)
For the Money, de Alejo Morguillansky (Argentina)
Sem Seu Sangue, de Alice Furtado (Brasil / Holanda / França)
Tlamess, de Ala Edinne Slim (Tunísia / França)
An Easy Girl, de Rebecca Zlotowski (França)
Wounds, de Babak Anvari (Estados Unidos)
Yves, de Benoît Forgeat (França)
Zombi Child, de Bertrand Bonello (França)

Sessões especiais

Red 11, de Robert Rodriguez (Estados Unidos)
The Staggering Girl, de Luca Guadagnino (Itália)

Curtas-metragens

Two Sisters Who Are Not Sisters, de Beatrice Gibson (Reino Unido / Alemanha / Canadá / França)
The Marvelous Misadventures of the Stone Lady, de Gabriel Arantes (França / Portugal)
Grand Bouquet, de Nao Yoshigai (Japão)
Staw Awake, Be Ready, de An Pham Tien (Vietnã / Coreia do Sul / Estados Unidos)
Je Te Tiens, de Sergio Caballero (Espanha)
Movements, de Dahee Jeong (Coreia do Sul)
Olla, de Ariane Labed (França / Reino Unido)
Piece of Meat, de Jerrold Chong e Huang Junxiang (Singapura)
Ghost Pleasure, de Morgan Simon (França)
The Staggering Girl, de Luca Guadagnino (Itália)
That Which Is To Come Is Just a Promise, de Flatform (Itália / Holanda / Nova Zelândia)


Comentários