HPV -

Vacinação HPV no SUS: entenda como sera no Brasil

Foto: Agência Brasil

O Ministério da Saúde anunciou que a vacinação contra o HPV no SUS será alterada para dose única, simplificando o esquema vacinal. A mudança, destacada em nota técnica, visa aumentar a eficácia da vacinação. Segundo o diretor do Programa Nacional de Imunização, Eder Gatti, aqueles que já receberam uma dose estão completamente vacinados, não necessitando da segunda dose.

A vacina permanece sendo a quadrivalente produzida pelo Instituto Butantan, eficaz contra quatro subtipos do HPV associados ao câncer de colo de útero. Mônica Levi, presidente da SBIm, considerou a mudança uma estratégia acertada, alinhada com tendências internacionais.

A eficácia da dose única na prevenção do câncer de colo de útero foi destacada, porém, a vacinação em duas doses para adolescentes de 9 a 14 anos continua na rede particular. Levi ressaltou que a mudança se aplica apenas ao SUS devido à associação do HPV a outros tipos de câncer.

A busca ativa por jovens até 19 anos que ainda não foram vacinados também foi incentivada. Levi enfatizou que isso não se tornará rotina, mas um período de catch-up para garantir a imunização daqueles que perderam a oportunidade na faixa etária alvo.

A expectativa é que a mudança aumente a cobertura vacinal, combatendo o câncer de colo de útero. Levi reforçou a importância da vacinação para meninos e meninas, visto que o HPV também está associado a doenças no sexo masculino.

Com base na experiência de outros países, como Suécia e Austrália, a expectativa é reduzir os casos de câncer de colo de útero até torná-lo uma patologia rara. A eliminação completa depende da adesão à vacinação e esforços coordenados em saúde pública.

Agência Brasil 

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco