Alta complexidade · 08/10/2019 - 12h41

Unimed: sem bisturi e acordado paciente recebe implante cardíaco


Compartilhar Tweet 1



Um procedimento de alta complexidade em cirurgia cardíaca foi realizado na segunda-feira (07), no Hospital Unimed Primavera (HUP), do Sistema Unimed Teresina.

Um paciente de 82 anos, já operado do coração, recebeu uma válvula cardíaca (prótese aórtica) sem passar por cirurgia “com bisturi”. A TAVI, como é conhecido o procedimento de implante de válvula aórtica por cateter, acessa o coração por meio de uma veia na perna, sem necessidade de anestesia geral e sem os cortes de uma cirurgia convencional.

O paciente recebe anestesia local, uma sedação leve e permanece acordado durante toda a intervenção. O conceito atual para os médicos é minimalista, ou seja, uma cirurgia minimamente invasiva.

    Foto: Ascom/Unimed Teresina

O médico cardiologista que coordenou o procedimento junto à equipe, Paulo Márcio Sousa Nunes, responsável técnico pelo setor de Hemodinâmica do HUP, explica que esse procedimento ganha aceitação no mundo inteiro, porque pode ser realizado em pacientes que não teriam condições de passar por cirurgia convencional, como pacientes idosos ou aqueles com muitas doenças crônicas.

“Poucos hospitais no Brasil estão prontos, habilitados e fazendo esse tipo de intervenção. E hoje, o hospital da Unimed passa a fazer parte deste grupo seleto de instituições diferenciadas que apresentam, no seu portfólio de procedimentos, esta intervenção” – comemorou.

Segundo Nunes, o procedimento foi um sucesso, o paciente está em acompanhamento pós-operatório e passa bem. 


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários