Produto aplicado era PMMA -

Mulher perde o lábio superior após realizar preenchimento com PMMA

O que deveria ter sido um procedimento simples de preenchimento labial resultou em uma tragédia para Mariana Michelini. Em 2020, aos 35 anos, ela optou por realizar um procedimento estético nos lábios, queixo e região das maçãs do rosto na cidade de Matão, localizada a cerca de 300 km da capital paulista. Seis meses após o procedimento, ela acordou com o rosto inflamado, avermelhado e dolorido. Com informações do BNews.

Foto: Reprodução/redes sociais

Uma biópsia revelou que o produto aplicado não era ácido hialurônico, conforme Mariana acreditava, mas sim PMMA (polimetilmetacrilato), um preenchedor definitivo em forma de gel utilizado em procedimentos estéticos e correção de lipodistrofia, de acordo com informações da Folha de São Paulo.

A remoção do PMMA sem causar danos a essas estruturas é extremamente desafiadora, especialmente em situações de inflamação ou insatisfação do paciente com os resultados.

Atualmente, médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos preferem utilizar ácido hialurônico para preenchimento, uma substância naturalmente presente no corpo humano e reproduzida em laboratório.

Desde 2021, Mariana tem passado por diversos tratamentos, incluindo o uso de antibióticos e corticoides, intervenções para extrair partes do PMMA e uma cirurgia que envolveu a remoção de seu lábio superior e buço. Em dezembro do ano passado, ela passou pela primeira cirurgia de reconstrução, e está prevista outra nos próximos meses.

Fonte: BNews

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco