Veja dicas · 24/10/2020 - 19h45 | Última atualização em 24/10/2020 - 19h52

Médica ensina como evitar o aparecimento de espinhas em cada tipo de pele


Compartilhar Tweet 1



    GETTY IMAGES

Mesmo após a adolescência, a acne pode continuar aparecendo esporadicamente e causando preocupação em quem ama cuidar da pele. Para evitar o problema e diminuir a incidência, é preciso adotar os cuidados certos de acordo com cada tipo de pele: normal, seca, oleosa e mista. As informações são do Metrópoles.

Além disso, a dermatologista Cíntia Rocha explica que a causa da acne é de origem multifatorial, que incluem desde predisposição genética, fatores hormonais, uso de medicamentos, vitaminas e algumas doenças.

De antemão, para todos os tipos, Cíntia salienta que o ideal é sempre iniciar os cuidados ao perceber os graus mais leves da acne, ou seja, o surgimento dos primeiros “cravinhos” ou o aparecimento inicial de espinhas. Ela também recomenda dispensar alimentos gordurosos e super processados e não dormir de maquiagem.

“Não é uma doença provocada pela oleosidade ou sujeira na pele, então, não adianta lavar demais, esfoliar todo dia e usar produtos que retirem todo essa oleosidade. Isso só vai deixar a pele mais sensível e irritada. O ideal é lavar duas vezes por dia, esfoliar, se necessário, uma vez por semana e, claro, hidratar sempre”, elenca a especialista.

Como evitar

De acordo com a profissional, a maioria das pessoas que têm acne possui pele oleosa, mas isso não é uma regra. “Para resolver o problema, é preciso avaliar cada caso, identificar as possíveis causas e usar medicamentos de acordo com a gravidade”, completa Cintia.

Em situações mais simples, Cintia elenca que o melhor para erradicar as espinhas e cravos ao máximo é ter uma rotina de skincare adequada conforme as características da pele. Segundo ela, o que muda é a textura de cada produto. “Os cuidados, em geral, serão semelhantes, como limpeza adequada, uso de tônico, hidratação, filtro solar e uso de algum medicamento, se preciso for”, afirma a médica, com mais de 15 anos de experiência na área.

A pele seca é aquela incapaz de reter água no volume necessário, podendo parecer esticada, áspera e com aspecto apagado. A oleosa, por sua vez, tem alta produção de sebo, sendo brilhosa e com poros visíveis. A normal é bem equilibrada, nem muito oleosa, nem muito seca, enquanto a mista mistura os três tipos de pele na zona da testa e do nariz e nas bochechas.

Independentemente de qual tipo seja a sua cútis, certas etapas se fazem fundamentais. “Recomendo sabonetes, tônicos e filtro solares para controle de oleosidade nas peles mistas e oleosas, associados a hidratantes em textura sérum, que são mais sequinhos. Nas peles normais e secas, opte por produtos mais suaves e que não agridam a pele, como sabonetes neutros, filtro solar fluido e hidratantes cremosos”, elucida.


Comentários