Atividades do Janeiro Branco · 19/01/2022 - 14h27

Coordenadoria realiza formação voltada para cuidados com saúde mental das mulheres


Compartilhar Tweet 1



A Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres (CEPM) realizará, no dia 20 de janeiro de 2022, às 10h, o webinário: Saúde Mental das Mulheres, na plataforma digital ( www.facebook.com/cepmpiauí).

Para dialogar sobre a temática foram convidadas a psicóloga e feminista Keyla Araújo, que atua com psicologia clínica e é pós-graduada em intervenção de crise e prevenção ao suicídio e está se especializando em psicologia clínica fenomenológica existencial. Ela ainda é membra da secretaria da atual gestão da Abrapso Manaus. Também trabalha com as demandas de relacionamentos, corporeidade, gênero e sexualidade.

Outra convidada é a secretária da mulher do município de São Raimundo Nonato, psicóloga especialista em Saúde Mental, coordenadora do Comitê de Enfrentamento à Violência LGBTFÓBICA, membra da Associação dos Amigos dos Autistas do Território Serra da Capivara e voluntária do Projeto Viva a Vida, Ivana Amorin; e a coordenadora Municipal das Mulheres do município de José de Freitas, Maria do Socorro.

Na abertura, estará presente a coordenadora de Estado de Políticas para as Mulheres, Zenaide Lustosa, destacando as principais ações que serão desenvolvidas em 2022, em parceria com os Movimentos Sociais, rede de apoio às mulheres, órgãos institucionais que trabalham direta ou indiretamente ações e projetos de empoderamento das mulheres piauienses, sobretudo, as negras.

A mediação será realizada pela coordenadora de Diversidade da CEPM, Brenda Félix, e a comunicadora social, Mallu Mendes, que buscarão conversar com as mulheres para emitir suas opiniões, vivências e proposições.

A ação faz parte das atividades do Janeiro Branco, uma campanha que destaca a importância de cuidar da saúde mental. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosas.

O estado do Piauí possui uma rede de Atenção Psicossocial, que é constituída pelos componentes de Atenção Básica em Saúde, da Atenção Psicossocial Especializada, da Atenção de Urgência e Emergência, da Atenção Residencial de Caráter Transitório e Atenção Hospitalar, voltado para atender a essas demandas.

Conforme informativo eletrônico, Saúde Mental em Dados 10, do Ministério da Saúde – Ano VII, nº 10, março de 2012, o Piauí ocupava, em 2010, o nono lugar e atualmente ocupa o sexto lugar nacional no indicador de cobertura de CAPS/100.000 habitantes. O que é considerada muito boa a cobertura em saúde mental do Estado, de acordo com os parâmetros do Ministério da Saúde.

Você Sabia ?

A Rede de Atenção Psicossocial do Estado do Piauí está composta por:

  • 67  Centros de Atenção Psicossocial – CAPS, dentre esses:
  • 44  são da modalidade CAPS I;
  • 10  da modalidade CAPS II;
  • 01  da modalidade CAPS III;
  • 03 da modalidade CAPS i- infanto-juvenil;
  • 07  da modalidade CAPS AD- álcool e outras drogas;
  • 02  da modalidade CAPS AD III – 24 horas (funcionamento 24 horas, com leitos para internação);
  • 04 Serviços Residenciais Terapêuticos: serviço para acolher pessoas com internação de longa permanência em Hospital Psiquiátrico e que não possuem vínculos familiar e social (bairros – São João, Monte Castelo, Porenquanto e Pirajá);
  • Programa de Volta pra Casa (PVC): serviço que regulamenta o auxílio-reabilitação psicossocial para assistência, acompanhamento e integração social, fora da unidade hospitalar, de pessoas acometidas de transtornos mentais com história de longa internação psiquiátrica (dois anos ou mais de internação);
  • Hospital Psiquiátrico Areolino de Abreu – HAA com 160 leitos;
  • 10 Unidades integradas de saúde com ambulatório de psiquiatria em Teresina;
  • 01 SHR AD (Serviço Hospitalar de Referência em Álcool e outras Drogas) – Hospital do Mocambinho;
  • 08 leitos de psiquiatria na Maternidade Dona Evangelina Rosa MDER;
  • 01 Consultório de Rua.

Fonte: Governo do Piauí

Comentários