Repercussão nacional · 16/01/2020 - 15h08 | Última atualização em 16/01/2020 - 16h55

Site nacional diz que Lula pede que WD se afaste de Ciro. Entenda o porquê com detalhes exclusivos


Compartilhar Tweet 1



O site Antagonista publicou nota com o título “Lula quer que o PT se distancie de Ciro Nogueira”. Nela afirma que Lula não quer entregar o Piauí para ser governado pelo “chefão do PP” e para isso pede que Wellington se afaste de Ciro. 

Segundo o site nacional, Lula “fez chegar aos ouvidos de Dias que exige candidatura própria em 2022” e que a mais cotada para tal empreitada seria a vice-governadora Regina Sousa. 

Desde a posse de Jair Bolsonaro, o blog vem reiterando que o Presidente da República não quer conversa política com governadores petistas e nem com o expoente do PCdoB, governador do Maranhão, Flávio Dino. A estratégia de Bolsonaro é de clareza solar: banir a esquerda do poder. Tanto Flávio quanto Wellington têm pretensões políticas que extrapolam os limites de seus estados, e chegam a mirar uma disputa à Presidência da República.

Ciro Nogueira, sendo um dos expoentes do grupo pragmático conhecido como Centrão, se aproximou consideravelmente no Governo Federal. Dentre algumas indicações, emplacou nome para comandar o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), conhecido como o super fundo do MEC.

Passou despercebido pela imprensa local que Ciro também está divulgando nacionalmente, inclusive em suas redes sociais, um movimento chamando “Centro, o Brasil em Movimento”. É uma clara estratégia contra a polarização política exiatente no Brasil, e isso deixou evidente que o Progressistas de Ciro não estaria propenso a apoiar um candidato de Lula. 

Em nível local, depois de vazados áudios atribuídos a Ciro, ficou claro o que todos já sabiam: a relação do senador e de Wellington tinha degringolado e o ápice foi a nomeação dos secretariado. 

Há algum tempo bastidores apontam que Wellington tenta, sem sucesso, conversar pessoalmente com Ciro. O senador não comenta essa informação. 

A verdade é que Teresina também é ponto central desse “desentendimento”, já que o senador está apoiando o grupo tucano de Firmino Filho. Antes mesmo do surgimento do PSL (ainda com Jair Bolsonaro), PSDB é o adversário histórico do PT. E sim, Ciro quer eleger o próximo prefeito da capital para facilitar sua vida em 2022.

Para alguns, o caminho mais fácil para Dias chegar ao Senado seria compor chapa com Ciro Nogueira, que seria o candidato a governador. Se acatar o pedido de Lula, como afirma o site Antagonista, Dias pode ter que percorrer o caminho mais difícil. 

Se para Wellington seria uma estrada mais tortuosa, para Firmino Filho seria o céu, afinal o atual prefeito de Teresina não precisaria temer a concorrência petista na chapa.

A conjuntura de Brasília interferindo diretamente na política piauiense. Que comecem os jogos.


Comentários