Compartilhar Tweet 1



Um dos presos que estavam na penitenciária de Vereda Grande, em Floriano,

quando houve um motim no mês de setembro, gravou um vídeo encaminhado à professora Lurdinha Nunes, Presidente do Comitê de Prevenção e Combate a Tortura do Piauí, após perder um olho decorrente de um tiro que teria sido dado por militares.

De nome Marcelo, o homem foi alvejado e acabou perdendo a visão de um dos olhos. Ele recebeu os primeiros atendimentos em Floriano e foi transferido para o Hospital de Urgência de Teresina.

CURTA  A PÁGINA DO RONDA180 NO FACEBOOK

No vídeo ele pede por ajuda e por seus direitos. “A Polícia Militar atirou. Sou um ser humano, venho reivindicar meus direitos como seja feita a vontade de Deus, somos seres humanos e não temos que ser tratados como bichos brutos não”, disse Marcelo em vídeo.

De acordo com a professora Lurdinha, o inquérito já foi aberto para investigar como o caso ocorreu, o fato já enviado ao Ministério Público e ao promotor de justiça, e ela aguarda o desenrolar do caso. Marcelo teria sido preso por tráfico de drogas. O vídeo foi divulgado pelo Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Secretaria de Justiça do Piauí.

Enquete

Sobre o caso do preso que perdeu o olho durante um motim...
Carregando...