Boatos viralizaram na internet · 11/09/2019 - 07h30 | Última atualização em 11/09/2019 - 16h35

Youtuber desabafa após ser confundido com Gusttavo Lima sobre ajuda a Adão do Geladinho


Compartilhar Tweet 1



O youtuber Diego Rox gravou vídeo para esclarecer um boato que viralizou recentemente em que uma mensagem que oferecia ajuda a Adão do Geladinho foi associada ao cantor Gusttavo Lima.

A mensagem publicada na comunidade do YouTube por Diego Rox dizia: “Gente, preciso da ajuda de vocês. Esse garoto foi humilhado por alguns jovens por estar trabalhando vendendo picolé. Posteriormente, dois policiais que aparecem nas fotos foram até a casa do menino e compraram todos os picolés dele. Parece que aconteceu em Grajaú. Caso você conheça a família do menino ou os policiais da foto, me mandem um e-mail. Vamos ajudar". A mensagem foi tirada print e associada como a de Gusttavo Lima.

    Reprodução / Youtuber

Em alguns portais de notícias, dizia ainda que "segundo informações preliminares, o cantor ajudaria a reformar a casa de Adão". A informação falsa viralizou nas redes sociais.

"Eu não tenho dúvida do tamanho do coração do Gusttavo Lima, já vi ele ajudando as pessoas, mas nesse caso não tinha nada a ver, nem estava sabendo da história, agora ele sabe porque muitas pessoas marcaram ele no Instagram, por engano. Eu, feio desse aqui me confundiram com Gusttavo. Coitado dele!. Se o Gusttavo quiser ajudar, melhor ainda, que ótimo!, disse o youtuber em vídeo divulgado em seu canal.

Diego Rox conseguiu entrar em contato com a família de Adão, em Grajaú, no Maranhão, e já ofertou sua ajuda. 

"Família simples, garoto tímido, quando quis ajudar no início, fiquei aguardando um pouco, até porque nem conta no banco eles tinham, fizeram uma campanha, colocaram na conta do soldado que depois transferiu para conta da mãe dele", disse Diego Rox.

Veja o vídeo completo:

Sobre o caso

O adolescente Adão foi humilhado vendendo geladinho em uma sacada de uma pizzaria no bairro Canoeiro, em Grajaú (MA).

As imagens ganharam repercussão e causaram revolta nas redes sociais por se tratar de um adolescente que estava tentando vender os geladinhos com a caixa de isopor nas mãos e uma bicicleta. Ele chorou enquanto os demais que teriam comprado o geladinho em suas mãos o debocharam com cédula de R$ 2,00.


Comentários