Tinha 59 anos · 22/11/2020 - 11h52 | Última atualização em 22/11/2020 - 11h57

Tenente da Polícia Militar morre de infarto em hospital de cidade do Piauí


Compartilhar Tweet 1



O tenente da Polícia Militar Joaquim Benigno Campos, de 59 anos, morreu de infarto na noite desse sábado (21/11), no Hospital Regional Justino Luz, em Picos. As informações são do Grande Picos.

O policial da reserva estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade de saúde e não resistiu às complicações causadas por um infarto sofrido há quatro anos.

Natural do povoado Cacimbinha, município de Geminiano, Benigno era casado com a vereadora Mazé Campos, com quem teve cinco filhos.

O PM aposentado também atuou politicamente no município de Germiniano ao lado da esposa. Ele foi um dos coordenadores da campanha eleitoral do seu filho Jailson Campos (PSD), que concorreu ao cargo de prefeito no pleito do último domingo (15) e ficou em segundo lugar na disputa.

Desempenho profissional

O funcionário público estadual prestou 34 anos de serviço à corporação, com início de seu trabalho na função de soldado nas cidades de Jaicós, São Julião e Picos.

Depois chefiou, como delegado, o 3º distrito policial da Delegacia de Polícia Civil, à época localizada no bairro Junco, e o 2º distrito policial no bairro Bomba. Atuou, também, com este mesmo cargo, nas cidades de Patos, Geminiano, Bocaina, Dom Expedito Lopes e São José do Piauí.

O tenente também fez parte da guarda militar da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí.


Comentários